Autor Tópico: [UFC Fight Night] Shogun vs Saint Preux 2 - 23 de Setembro  (Lida 355 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Rodrigo Cesar

  • Administrador
  • Estado:
    Online
  • Registo: Ago 2008
  • Localidade: São Paulo - Brasil
  • Mensagens:
    37243
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    4846
The wisdom of the fool won't set you free

http://www.apostaganhabr.com/



Rodrigo Cesar

  • Administrador
  • Estado:
    Online
  • Registo: Ago 2008
  • Localidade: São Paulo - Brasil
  • Mensagens:
    37243
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    4846
The wisdom of the fool won't set you free

http://www.apostaganhabr.com/



Biscione

  • Devedor
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    217
    Pts Tipsr:
    106
em: 19 de Setembro de 2017, 15:46
e assim caminha o ufc....  https://sportv.globo.com/site/combate/noticia/shogun-sofre-lesao-e-esta-fora-da-luta-contra-ovince-st-preux-no-ufc-japao.ghtml

Okami de volta em última hora... já não esperava vê-lo de volta no UFC.
Realmente 2017 é um ano para esquecer na nível de lesões e lutas canceladas. Esperemos pelo menos que o último trimeste do ano escape a este surto...



Forum de Apostas

Re: [UFC Fight Night] Shogun vs Saint Preux 2 - 23 de Setembro
« Responder #2 em: 19 de Setembro de 2017, 15:46 »

awesome

  • Moderador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2008
  • Localidade: Amora
  • Mensagens:
    25753
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1739
em: 20 de Setembro de 2017, 16:57
desde que a usada veio testar as lutas tem sido canceladas de forma constante
QUERES CONHECER O PROJECTO MAIS REVOLUCIONADOR ALGUMA VEZ CONHECIDO NO MUNDO DAS APOSTAS?

:cool: www.betarena.com :cool:



Biscione

  • Devedor
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    217
    Pts Tipsr:
    106
em: 20 de Setembro de 2017, 18:35
desde que a usada veio testar as lutas tem sido canceladas de forma constante

Engraçado falares disso, e não deixa de ser verdade que nós fãs do desporto clamávamos por justiça e igualdade no MMA relativamente às PED´s, mas ao mesmo tempo agora também ficamos desiludidos com a constância com que as lutas caem e muitas diretamente ou indiretamente ligadas a isso que referes.
Como se costuma dizer, as coisas só pioram antes de melhorarem.
O desporto segue em evolução, esperemos que esse desenvolvimento possa seguir maioritariamente no sentido positivo.
« Última modificação: 20 de Setembro de 2017, 18:36 por Biscione »



awesome

  • Moderador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2008
  • Localidade: Amora
  • Mensagens:
    25753
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1739
em: 20 de Setembro de 2017, 20:26
verdade, é que a malta que teve que parar a usar os treinos não tem sido a mesma coisa e até psicologicamente deve mexer com eles, não devem acreditar que sem eles podem fazer grande diferença etc, só a malta nova que vai aparecer sem PED's é que no futuro vai ser mais constante e isso tudo.
QUERES CONHECER O PROJECTO MAIS REVOLUCIONADOR ALGUMA VEZ CONHECIDO NO MUNDO DAS APOSTAS?

:cool: www.betarena.com :cool:



Biscione

  • Devedor
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    217
    Pts Tipsr:
    106
em: 20 de Setembro de 2017, 23:07
UFC Fight Night Saint Preux vs. Okami
Luta: Teruto Ishihara vs. Rolando Dy
Hora: 03:30 GMT


Nesta madrugada de sábado o octógono voa para o país do sol nascente onde na região de Tóquio, na Saitama Super Arena, se vai disputar mais uma edição de uma UFC Fight Night.
Numa das lutas da noite defrontam-se no peso-pena o prospeto da casa Teruto Ishihara contra o filipino Rolando Dy.

Teruto Ishihara de 26 anos é uma das mais recentes promessas a chegar ao UFC vindo da região asiática.
Teruto apareceu na cena do UFC quando em 2015 foi um dos lutadores escolhidos para participar no programa “Road to UFC: Japan”, uma espécie de TUF em versão nipónica onde os pesos-pesados Josh Barnett e Roy Nelson treinavam cada um uma equipa de quatro lutadores pesos-pena japoneses.
Ishihara teve uma boa performance no programa e chegou à final do evento onde acabou por terminar empatado frente ao veterano Mizuto Hirota, ganhando ainda assim o direito a um contrato no UFC.
Já dentro da divisão de 145 lbs começou por deixar excelente impressão ao nocautear em lutas seguidas Julian Erosa e Horacio Gutiérrez, ambos também vindos do “franchise” TUF.
Mudou-se também nessa altura para a Academia Alpha Male em Sacramento e teve a chance de subir um degrau em dificuldade a nível de oponentes. Ainda assim acabou por perder as suas duas últimas lutas ao ficar aquém frente aos mais experientes Artem Lobov e Gray Maynard. Se Lobov se mostrou mais prolífico e inteligente em pé, já Maynard deu ao japonês uma aula de wrestling de 1ª linha onde constantemente durante três rounds deixou Ishihara de costas no chão.
De personalidade extrovertida e provocadora, Teruto é um lutador com um forte boxe e acima de tudo uma perigosíssima mão esquerda. Até pela idade que tem pode melhorar muito ainda a noção de distância, assim como o seu cardio e a defesa de quedas.

Rolando Dy de 26 anos já nasceu com os genes de lutador. O seu pai foi um conhecido pugilista filipino, Rolando Navarrete, que chegou a ser nos anos 80 campeão de super-penas da WBC.
Rolando, a usar o sobrenome materno, decidiu enveredar pelas MMA.
Desde 2011 no circuito profissional, o filipino lutou essencialmente em promoções de luta asiáticas onde compilou um cartel de 8-4-1 (vitórias, derrotas, no contest).
A chance de lutar no UFC chegou quando Dy acabou por ser chamado à última hora, a duas semanas da luta, para substituir o chinês Wang Guan que iria defrontar o norte americano Alex Caceres no UFC Singapura em junho passado.
Dy deu alguma réplica, mas acabou amassado por Caceres perdendo por TKO. Ainda assim ganhou como prémio a chance de voltar a provar seu valor no octógono com um “training camp” de preparação inteiro.
Dy baseia o seu estilo num Muay Thai com uma postura de luta quase a um estilo de Karaté. Não é um portento a defender quedas, mas se conseguir ser ele a quedar tenta a oportunidade de finalizar através de guilhotina, chave de braço ou mata-leão.

Desafio importante para ambos os lutadores pois uma derrota pode significar o espetro do corte da organização.
No “match up” de comparação de estilos e capacidades vejo o japonês uns furos acima do filipino.
Há a questão do que Dy poderá oferecer com um “training camp” de preparação inteiro, mas das lutas que vi do lutador filipino parece-me ter mais limitações e arestas por limar do que o japonês.
Ishihara deverá tomar aqui as rédeas do combate assumindo-se como o agressor. O seu maior volume de golpes e precisão serão um alerta constante para Dy que por sua vez deverá apostar no contra-ataque e na surpresa das suas joelhadas voadoras. Existe a hipótese também do filipino tentar puxar para baixo tal como Gray Maynard fez tão eficazmente na última luta do japonês, mas falta aqui na minha opinião o “pedigree” e ritmo de wrestling para ter sucesso nesta vertente da luta e deixar Ishihara em apuros.
Resumindo, a jogar em casa, mantendo a luta em pé e controlando o seu ritmo vejo um Ishihara mais capaz, perigoso e com mais ferramentas para o sucesso. Será interessante ver até que ponto a permanência numa academia que possuí dos melhores lutadores de categorias mais leves do mundo, repercute no aperfeiçoamento da técnica do japonês.
Seja por ordem superior do árbitro de ringue ou pelos cartões finais dos juízes, a vitória na luta não deverá fugir ao nipónico.


Aposta: Teruto Ishihara @1.73 Betfair



Biscione

  • Devedor
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    217
    Pts Tipsr:
    106
em: 21 de Setembro de 2017, 22:19
UFC Fight Night Saint Preux vs. Okami
Luta: Cláudia Gadelha vs. Jéssica Andrade
Hora: 05:00 GMT


No co-main event da noite temos uma das melhores, senão a melhor luta do card. Duas lutadoras do “top 5” da divisão de peso-palha enfrentam-se na tentativa de se aproximarem de uma nova luta pelo cinturão pertença de Joanna Jedrzejczyk.

A potiguar de 28 anos e atual nº 1 do ranking dos palhas, Cláudia Gadelha, tenta mais uma vez acercar-se de um possível rematch com a campeã Jedrzejczyk, isto já depois de ter sido derrotada duas vezes pela polaca.
Criada na famosa academia Nova União de Dédé Pederneiras, Gadelha decidiu desde à cerca de um ano para cá separar laços com a academia carioca para vir para os EUA. Desde algum tempo tem treinado na altitude (1600 m) de Albuquerque nas renomeadas academias de Chris Luttrell e Greg Jackson onde vêm procurando evoluir ainda mais o seu jogo.
Evolução será mesmo a palavra-chave pois Cláudia tem conseguido passar todos os testes que enfrentou na divisão com a exceção da campeã que lhe infligiu as duas únicas derrotas da carreira e que mostrou ter um cardio e ritmo superior à brasileira.
Cláudinha vem atualmente com duas vitórias consecutivas e esteve particularmente impressionante na última em junho no UFC 212 quando finalizou com um mata-leão a nº2 do ranking e também polaca Karolina Kowalkiewicz.
A lutadora potiguar destaca-se pela sua força acima da média e um BJJ afiadíssimo, ou não fosse a mesma um cinturão preto da “arte suave”.
O “striking” nunca foi o seu forte, mas com o tempo e desde que se estreou no UFC vem mostrando melhorias e mais segurança em como aplica os seus golpes. 

Jéssica Andrade de 25 anos tenta fazer o chamado “bounce back” isto depois de ter sido derrotada pela atual campeã na sua última luta.
Frente a Joanna não conseguiu apresentar antídoto para o elusivo e trabalhado “striking” da campeã que se mostrou impossível de contrariar.
Uma vitória agora frente à nº1 do ranking da divisão poderia voltar a abrir boas perspetivas para que Andrade volta-se a defrontar Jedrzejczyk.
Jessica fez incrivelmente grande parte da carreira do UFC no peso-galo onde enfrentou com relativo sucesso adversárias sempre mais pesadas e altas, e isso não deixa de ser demonstrativo da força e poder da “Bate-Estaca”.
Andrade usa um estilo de constante agressividade que alia ao seu jogo de trocação, assente no Muay Thai e Kickboxing. No solo possuí uma faixa roxa de BJJ e pergaminhos que já por diversas vezes pôs em ação no octógono, especialmente uma discreta e apertada guilhotina, uma espécie de imagem de marca das suas submissões.

Estamos na minha opinião perante uma luta bem mais renhida do que as odds indicam.
À partida Gadelha deverá ter a vantagem no chão e Andrade deverá ter a vantagem na trocação e aquela que conseguir passar mais tempo no terreno onde se sente mais confortável deverá ser aquela que levará a vitória no final do combate.
Com a evolução do seu “striking”, será interessante ver se Gadelha consegue capitalizar algo em contra-ataque face à constante pressão de Andrade. Se falhar nessa aposta e usar a trocação como apenas variante de “esconder” suas tentativas de levar Andrade para o chão, não deverá, contudo, ter tarefa fácil. Claudinha que pode muito bem derrubar a compatriota, mas seguramente despenderá muita energia para o conseguir, não só levar ao solo, mas também para manter Andrade lá.
Se o processo atrás referido não sair tão facilmente, acredito que Andrade acerte boas combinações em Gadelha com o uso do seu forte Muay-Thai/Kickboxing, e especialmente porque não terá que perseguir Claudinha já que a mesma virá até si. Andrade enquanto lutadora agressiva sente mais dificuldade quando tem de ir atrás e “cortar” ringue para atingir a oponente e essa não será à partida uma característica que Gadelha lhe apresente.
Uma questão que também se põe é que a agressividade de Andrade pode abrir a possibilidade a que se não ajustada corretamente perante uma oponente como Gadelha, possa ser um convite à tentativa de queda. Contudo uma percentagem de defesa de quedas de 74% e um passado a enfrentar oponentes bastante mais pesadas e altas mostram que Andrade pode muito bem reduzir ao mínimo o sucesso de gadelha neste ponto.
Numa luta de três rounds e aplicando o que referi atrás vejo esta como uma luta bastante parelha, onde não será fácil para nenhuma lutadora superiorizar-se à oponente. 
Nesse sentido vou fugir do “moneyline”, até porque como referi não concordo com a colocação das odds, e irei sim apontar para onde vejo valor, que é vermos uma luta bem disputada que chegue eventualmente à decisão dos juízes.


Aposta: Over 2,5 rounds @1.55 1XBet



Forum de Apostas

Re: [UFC Fight Night] Shogun vs Saint Preux 2 - 23 de Setembro
« Responder #7 em: 21 de Setembro de 2017, 22:19 »

Biscione

  • Devedor
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    217
    Pts Tipsr:
    106
em: 22 de Setembro de 2017, 12:13
UFC Fight Night Saint Preux vs. Okami
Luta: Ovince Saint Preux vs. Yushin Okami
Hora: 05:30 GMT


No improvisado main event da noite e pela divisão de meio-pesado o japonês Yushin Okami retorna ao UFC chamado à última hora para substituir o brasileiro Maurício Rua que era inicialmente o escolhido para defrontar o norte americano de origem haitiana, Ovince Saint-Preux (OSP).

Ovince Saint-Preux de 34 anos é atualmente o nº 6 do ranking da divisão de meio-pesado do UFC.
Formado na Universidade do Tennessee, desde cedo mostrou talento para vários desportos, praticando desde o wrestling ao futebol americano. Chegou a jogar futebol universitário como linebacker mas depois de ter falhado a tentativa de jogar profissionalmente optou por investir na carreira de MMA.
Apareceu já posteriormente forte no Strikeforce onde compilou um interessante registo de vitórias e apenas uma derrota para Gegard Mousasi até transicionar para UFC em 2013.
No UFC alternou algumas boas lutas com alguma dificuldade em bater adversários mais técnicos e pelo meio conseguiu ser chamado à última hora para substituir Daniel Cormier frente a Jon Jones na altura no confronto tornado em disputa de cinturão interino que acabou por perder por UD para o “Bones”.
A derrota iniciou uma fase má onde perdeu por mais duas vezes consecutivas até se recuperar na sua última luta com uma vitória frente a Marcos “Pezão” Lima em abril passado.
OSP apesar de ser um espécime físico impressionante, até por ter iniciado a sua carreira no MMA já relativamente tarde, demonstra alguma falta de “polimento” na sua técnica e isso fica especialmente visível frente ao “Top 5” da divisão.
Independentemente disso, OSP é um lutador bastante completo, com um wrestling e trabalho no solo no topo muito bons. Não é alguém que trabalhe muitas combinações de boxe, mas tem uma mão esquerda e um pontapé também canhoto muito pesados e perigosos.

Yushin Okami de 36 anos é já um veterano destas andanças com uma carreira profissional de quinze anos, sendo nesta altura chamado ao UFC depois de ter sido cortado da organização em 2013.
Com lutas em promoções míticas como o Pancrase ou Pride, Okami tem lutado nos últimos anos com maior frequência no WSOF, primeiro na sua categoria natural de peso-médio, e desde há dois anos na divisão ainda mais abaixo de peso meio-médio onde soma no momento quatro vitórias consecutivas.
Na anterior passagem no UFC chegou a disputar o cinturão dos médios frente a Anderson Silva, tendo enfrentado ainda lutadores como Chael Sonnen ou Ronaldo “Jacaré” Souza. O que ficou sempre na retina é que as suas limitações eram especialmente expostas frente a lutadores com mais pergaminhos, tendo Dana White inclusivamente apelidado o japonês de uma espécie de guardião da divisão, um “porteiro” da nata dos médios, o que eventualmente levou ao seu corte da organização
Por ser um cinturão preto de judo, Okami é alguém que confia bastante nas suas tentativas de quedas. Tem um striking regular, mas muito baseado no seu “jab” e pouco diversificado. O seu queixo já foi testado bastante vezes e metade das suas dez derrotas vieram por intermédio de TKO.

Luta que deverá ter apenas um sentido.
Apenas com uma semana para se preparar para a luta, é um pouco uma incógnita em como vamos encontrar a nível de forma o veterano lutador japonês para enfrentar uns possíveis cinco assaltos, para não falar na considerável diferença de tamanhos entre os dois com OSP a ganhar 13 cm em envergadura e certamente bem mais pesado depois da reidratação pós-pesagem. Mesmo a atravessar uma série de quatro vitórias, foram todas perante adversários mais fracos e bastante mais leves que OSP.
Dito isto tenho dificuldades em imaginar como Okami pode pressionar e trocar eficientemente golpes com OSP, sendo que o arsenal de trocação do japonês sempre foi limitado, e em como poderá fazer valer o seu wrestling e judo perante um lutador bastante mais forte e atlético.
OSP deverá manter-se por fora aproveitando-se da sua envergadura para castigar entre variações de socos e pontapés o corpo de Okami, o que ao mesmo tempo deverá potenciar tentativas desesperadas do japonês em levar a luta para o solo. Perante a impossibilidade de ter sucesso, Okami ou será parado em pé ou sofrerá no chão com o peso de OSP, seja em “ground n’ pound” ou através de um estrangulamento através de um Katagatame ou um Von Flue.
Seja de que forma for OSP deve terminar esta luta entre o 1º e o 2º assalto, somando a sua 2ª vitória consecutiva.


Aposta: Ovince Saint-Preux por KO, TKO, Submissão ou Desqualificação @1.53 Bet365



Biscione

  • Devedor
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    217
    Pts Tipsr:
    106
em: 22 de Setembro de 2017, 16:50
UFC Fight Night Saint Preux vs. Okami
Luta: Takanori Gomi vs. Dong Hyun Kim
Hora: 04:30 GMT


No card principal temos também uma luta que promete ser das mais eletrizantes da noite entre dois lutadores da categoria de peso-leve.

Takanori Gomi de 39 anos está prestes a completar 20 anos de uma carreira ímpar no desporto das MMA, aquilo que podemos chamar de um verdadeiro pioneiro.
Há cerca de uma década Gomi batia recordes no Pride onde foi o único detentor do título de pesos-leves da organização e onde chegou a ter dez vitórias consecutivas entre 2004 e 2005 entre elas o nocaute mais rápido de sempre do Pride.
Foi ainda antes disso campeão peso-leve do Shooto com o número recorde de vitórias consecutivas, portanto alguém que por anos dominou a cena mundial de MMA.
Apelidado de “Fireball Kid”, o que tinha muito a ver com o seu estilo arrojado e nocauteador, acabou por chegar ao UFC em 2010, mas já numa fase descendente da carreira o que é provado pelo seu cartel de 4 vitórias e 8 derrotas dentro da organização.
Atualmente numa série de quatro de derrotas consecutivas e a precisar desesperadamente de uma vitória, especula-se que sendo este combate no Japão, que possa ser a sua despedida dos ringues.
Enquanto pioneiro que foi, Gomi evoluiu muito pouco o seu estilo com os anos e mesmo o seu wrestling tão dominador na altura, hoje é insuficiente para o fazer sobreviver. O estilo quase “kamikaze” de luta de rua com que Gomi aborda as lutas choca com o que hoje é um desporto onde o “gameplan” desempenha um papel fulcral.

Dong Hyun Kim, sul-coreano de 29 anos, não confundir com o homónimo compatriota de 35 anos que luta no peso meio-médio, apesar de uma carreira profissional de dez anos só há pouco menos de dois anos faz parte das fileiras do UFC.
Com alguns títulos regionais asiáticos no registo, Kim pode-se dizer que entrou com um estoiro no UFC, especialmente pela luta que protagonizou em junho do ano passado contra o mexicano Marco Polo Reyes, que para muitos especialistas de MMA foi considerada a melhor luta de 2016, e evidentemente considerada luta da noite do na altura UFC 199. Uma luta absolutamente louca com vários momentos altos e onde os lutadores praticamente se esqueceram do que é defesa de golpes, terminou com Kim nocauteado já no 3º round.
Cinturão preto em Judo, Kim já deixou explícito que não teme trocação franca, sempre com um ritmo alucinante e agressivo. Apesar de ter precisão nos golpes é alguém que também se expõe muito, e este facto neste combate deverá favorecer a emoção.

Uma luta que promete faíscas e bastante entretenimento, mais igualmente olhos bem abertos para que não percamos nada da ação.
Basicamente temos aqui dois lutadores que gostam de atirar “couro” e ambos com sérios problemas defensivos, pois na mesma proporção que lançam, também costumam ser atingidos.
Gomi poderá estar aqui a fazer a última luta da carreira e certamente quererá despedir-se com um laivo dos bons velhos tempos que o celebrizaram, mas sendo realista, essa é uma probabilidade que será baixa. Mas contudo, em alguém da estirpe de Gomi, o poder de nocaute é a última das faculdades que deixam o lutador e tendo em conta a igual propensão que Kim tem para o “brawling”, existe sempre a possibilidade de Gomi chegar lá através do chamado “puncher’s chance”.
Com dois lutadores tão ofensivos e com sérios problemas em mexer sequer a cabeça para evitar o contragolpe as chances de vermos este combate a terminar antes do final do 3º round são altíssimas.
Kim por ser dez anos mais novo, mais alto, com menos quilometragem de luta, logo um queixo mais “fresco”, tem grandes chances de parar um “Fireball Kid” bem longe dos tempos áureos estagnado na sua evolução.
Vou ainda assim respeitar o poder da lenda do Pride pois também não confio na capacidade defensiva de Kim e irei escolher como aposta aquela que considero a mais que provável forma em como será parado este combate.


Aposta: Qualquer lutador a vencer por KO, TKO ou DQ @1.50 1XBet



Biscione

  • Devedor
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    217
    Pts Tipsr:
    106
em: 23 de Setembro de 2017, 12:21

Luta: Teruto Ishihara vs. Rolando Dy
Aposta: Teruto Ishihara @1.73 Betfair :ganha:
 
Luta bem disputada. Ishihara conseguiu um knockdown cedo e dominou o 1º round mas Dy voltou bem para o 2º e mostrou-se mais preciso com os contra-golpes. Já no fim e devido ao terceiro golpe inadvertido na parte genital do adversário, Dy ficou sem um ponto o que acabou por entregar a vitória por UD a Ishihara


Luta: Cláudia Gadelha vs. Jéssica Andrade
Aposta: Over 2,5 rounds @1.55 1XBet :ganha:
Luta da noite, uma verdadeira guerra com duas lutadoras duríssimas! Gadelha começou a trabalhar bem a distância mas a partir da metade do 1º round Andrade começou a emergir com uma energia arrebatadora e continuamente a fazer pressão. 2º e 3º rounds acabaram por ser verdadeiros massacres com Andrade a ditar o ritmo da luta, sempre lá em cima, e a massacrar Gadelha com o "ground n' pound". Vitória por ampla UD para Andrade.


Luta: Ovince Saint Preux vs. Yushin Okami
Aposta: Ovince Saint-Preux por KO, TKO, Submissão ou Desqualificação @1.53 Bet365 :ganha:
Um passeio no parque para OSP. Okami assim que começou a luta atirou um takedown denunciado que OSP defendeu com um "sprawl" e a partir daí foi OSP a mostrar um dominante controlo no topo do solo e a finalizar ainda no 1º round com aquela que já é a sua submissão de assinatura, a Von Flue "choke".


Luta: Takanori Gomi vs. Dong Hyun Kim
Aposta: Qualquer lutador a vencer por KO, TKO ou DQ @1.50 1XBet :ganha:
Sem história e esperado. Primeiro cruzado forte de Kim e Gomi já desabou com ainda pouco mais de um minuto no 1º round. Vitória para Kim por TKO.



Rodrigo Cesar

  • Administrador
  • Estado:
    Online
  • Registo: Ago 2008
  • Localidade: São Paulo - Brasil
  • Mensagens:
    37243
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    4846
em: 23 de Setembro de 2017, 13:23
Grande noite @Biscione   :venia: :venia: :venia: :venia: :venia: :venia: :venia: :venia:
The wisdom of the fool won't set you free

http://www.apostaganhabr.com/



Biscione

  • Devedor
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    217
    Pts Tipsr:
    106
em: 23 de Setembro de 2017, 14:27
Grande noite @Biscione   :venia: :venia: :venia: :venia: :venia: :venia: :venia: :venia:

Sim, foi uma noite bem positiva.  :bom:



Tags:

 


Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions