Autor Tópico: [UFC 214] Cormier vs Jones 2 - 29 de Julho  (Lida 705 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Rodrigo Cesar

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2008
  • Localidade: São Paulo - Brasil
  • Mensagens:
    38782
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    5112
em: 10 de Julho de 2017, 18:22
The wisdom of the fool won't set you free

http://www.apostaganhabr.com/



Biscione

  • Sem Dívidas
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    282
    Pts Tipsr:
    117
em: 27 de Julho de 2017, 16:28
UFC 214 Cormier vs. Jones 2
Luta: Tyron Woodley vs. Demian Maia
Hora: 04:30 GMT

O Honda Center em Anaheim na California volta a receber um PPV do UFC, e desta feita estamos a falar do evento do ano para o Ultimate. Um card bem recheado de grandes lutas que irá culminar com três disputas de cinturão. Numa delas, no co-main event da noite Tyron Woodley vai defender o seu cinturão de meio-médio (até 77,1 kg) frente ao mestre de Ju Jitsu brasileiro, Demian Maia.

O campeão Tyron “The Chosen One” Woodley vive aos 35 anos o pico da sua carreira de artes marciais mistas.
Duas vezes All American de Frestyle Wrestling da NCAA, o nativo de St. Louis acabou por enveredar pelas MMA e eventualmente fez nome no extinto Strikeforce, onde chegou a disputar o cinturão, perdido nessa ocasião para Nate Marquardt através do único KO que sofreu na carreira.
Já no UFC apesar de duas derrotas por decisão frente a Jake Shields e Rory MacDonald, conseguiu pelo meio nocautear espetacularmente Josh Koscheck e provocar uma lesão que levou ao TKO de Carlos Condit no combate entre ambos. Após duas vitórias consecutivas a última frente a Kelvin Gastelum acabou por ser inteligente em gerir a sua condição de “contender” ao título ganhando o “bilhete” para defrontar Robbie Lawler pelo cinturão em julho do ano passado. Derrotou Lawler mercê de um devastador nocaute e enquanto campeão defendeu por duas vezes a cinturão frente a Stephen Thompson, a primeira defesa que terminou num raro empate e o consequente “rematch” onde após uma luta muito estudada acabou por levar a decisão majoritária.
Woodley é um lutador com uma estampa física fortíssima para um meio-médio e além de ser um versado wrestler colegial norte americano, apresenta também um boxe nocauteador perigosíssimo, especialmente nos rounds iniciais quando apresenta melhor índices físicos.

Demian Maia aos 39 anos chega finalmente ao objetivo da disputa do cinturão de meio-médio do UFC.
Foram 7 vitórias consecutivas necessárias para que Maia repetisse uma luta válida por título, ele que havia disputado e perdido em 2010 o cinturão de peso médio na altura pertença de Anderson Silva.
Denominado talvez como o melhor representante de Ju Jitsu brasileiro de todo o UFC, Maia é o tipo de lutador que todos sabem o que vai fazer no ringue, mas poucos o conseguem evitar.
Com uma carreira de 10 anos dentro do UFC, conseguir finalmente o cinturão seria o culminar de uma carreira digna de Hall of Fame e no próximo sábado apenas um degrau separa Maia da glória suprema das MMA.
Desde a última derrota que sofreu face a Rory MacDonald em fevereiro de 2014, Demian Maia vem enfileirando vitórias frente a oponentes como, Carlos Condit, Gunnar Nelson ou Jorge Masvidal o que demonstra o quão perigoso é o seu estilo de “grappeling” e igualmente a evolução desse seu estilo durante os anos.   
 
Existe um adágio muito popular usado no MMA que diz: “Estilos fazem lutas.” Nada mais acertado na minha opinião para se aplicar neste confronto.
A grande questão é que este match-up não é a meu ver o mais favorável ao desafiante ao título, Demian Maia.
Não existe segredo que Maia assim que for dado o tiro de partida para a luta vai procurar levar a mesma para o solo de forma a procurar explanar aí o seu domínio e eventualmente submeter Tyron Woodley. O problema é que Woodley é um Division I wrestler da NCAA e tem, fruto duma base fortíssima, simplesmente a melhor defesa de quedas de sempre da divisão de meio-médios, com uma percentagem de eficácia de cerca de 95%. Isto significa que praticamente nunca ninguém levou Woodley ao chão contra a sua vontade em toda a sua carreira de UFC.
Acresce ainda o nível de defesa de golpes de Woodley, simplesmente o quarto melhor da história de meio-médio do UFC, o que acaba por dizer muito da capacidade defensiva em vectores fundamentais de MMA do norte americano.
É precisamente nos pontos anteriores que emperram a meu ver as possibilidades do que Maia pode trazer deste combate pois para além de ter que ultrapassar o muro da defesa de quedas absurda de Woodley, vai ter também que ultrapassar a força que T-Wood comporta em cada um dos seus punhos e o seu poder explosivo de KO, especialmente saliente nos rounds iniciais.
Não levando Woodley para o terreno de luta onde se sente confortável, Maia vai ficar exposto ao cansaço das constantes tentativas de quedas falhas, como ao mais desenvolvido e poderoso striking do norte americano, ficando o cinturão uma distante miragem para o brasileiro.
Vejo Woodley apenas como demasiado poderoso e inteligente para ser levado pelo jogo do brasileiro. Apesar de Maia ter demonstrado nos últimos anos uma grande evolução do seu wrestling, penso que não será suficiente para se superiorizar e tenho convicção que o atual campeão irá eventualmente manter o seu título.
Conhecido pelo seu “one punch KO”, Woodley também já demonstrou por exemplo nas suas duas últimas lutas frente a Stephen Thompson que também sabe ser um atleta bastante cauteloso, nesse caso face ao ”striking” pouco ortodoxo do “Wonderboy”, e penso que essa cautela possa também ser o seu apanágio frente a Maia. Evitar comprometer-se demasiado com os seus golpes de forma a não se expôr a um “single” ou “double leg” do brasileiro deverá ser uma constante do combate, com Maia a tentar uma e após outra vez em levar a luta para o chão.
Se assim for tudo aponta como provável na minha opinião para uma vitória de Woodley na decisão dos juízes ou quiçá mesmo, mais improvável para mim, através de um KO/TKO que deixe o desafiante fora de combate.


Aposta: Woodley @1.50 Bet365



Biscione

  • Sem Dívidas
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    282
    Pts Tipsr:
    117
em: 27 de Julho de 2017, 20:22
UFC 214 Cormier vs. Jones 2
Luta: Aljamain Sterling vs. Renan Barão
Hora: 02:00 GMT

Atestando da qualidade deste card temos ainda no evento preliminar uma luta que promete ser muito interessante entre dois dos melhores lutadores da divisão de pesos-galo (até 61,2 kg).

Aljamain Sterling, nova iorquino de 27 anos é na atualidade o nº 7 do ranking de peso-galo. O pupilo de Matt Serra e Ray Longo era visto até à cerca de um ano como um dos mais excitantes prospetos da divisão de 135 lbs até que duas derrotas consecutivas, ambas por decisão dividida frente a Bryan Caraway e Rafael Assunção, fizeram baixar um pouco a “hype” do norte americano.
A “hype” essa já vinha um pouco de trás pois para além da invencibilidade, “Aljo” também tinha no cartel a conquista do cinturão de peso-galo da promoção de luta “Cage Fury” o que juntando com a sua tenra idade e o seu estilo físico algo parecido com Jon Jones, fez com que muitos preconizassem que tínhamos um futuro campeão do UFC na forja. 
Depois do “reality check” das duas derrotas frente a dois Top 6 da divisão, Aljamain vem de uma recente vitória onde dominou o brasileiro Augusto Mendes.
Enquanto um Division III wrestler da NCAA, o estilo de luta de “Aljo” assenta essencialmente no Wrestling de submissão ou em último caso que sirva para dominar o adversário, sendo que apenas duas das suas 13 vitórias aconteceram por KO/TKO.

Renan Barão, brasileiro de 30 anos é um ex-campeão da categoria de galos e que tenta agora voltar à categoria de 135 lbs. Tenta voltar porque após perder o cinturão para TJ Dillashaw, Barão tentou subir para a categoria de cima de peso-pena de forma a tentar mitigar os esforços que vinha tendo com o corte de peso dos galos. O certo é que depois de duas lutas nos pesos-pena com o pecúlio de uma vitória e uma derrota, Barão decide novamente voltar aos galos, queixando-se que a vantagem física dos adversários na categoria de 145 lbs é muita quando comparando com a sua fisionomia.
Faixa preta de Ju Jitsu, é, no entanto, em pé que normalmente vemos acontecer as lutas de Renan, um pouco à semelhança do que acontece com o seu companheiro de academia, José Aldo, com uma mistura franca e rápida de golpes inspiradas no Muay Thai onde normalmente Barão costuma levar a melhor frente aos seus adversários.
 
Ponto prévio e importante, esta luta que era suposta ser efetuada no peso-galo de 135lbs (61,2kg) vai antes ser efetuada em peso casado de 140lbs (63,5kg) por determinação da Comissão Atlética da Califórnia. A questão prende-se com o facto de que Renan Barão na sua última luta que devia ter disputado na Califórnia, na altura uma luta de cinturão frente a TJ Dillashaw, teve problemas no corte de peso e foi hospitalizado sendo retirado da luta. Sendo assim desta feita a Comissão Atlética Californiana apenas o deixará cortar até às 140 lbs para que Barão prove que o consegue fazer em segurança.
Este pequeno ponto e estes poucos kg parecendo que não vão, a meu ver, dar alguma vantagem a Barão que não terá que se desgastar tanto com o corte de peso e irá estar com mais energia e pesado devido à reidratação feita depois da pesagem e antes da luta. Não que também não seja uma vantagem para Sterling, mas acho que beneficiará ainda mais o brasileiro devido à fisionomia que ambos os lutadores têm, mais esguio o norte americano e mais compacto o brasileiro sendo conhecidas as dificuldades que o potiguar já demonstrou ter com a perca de peso para lutar nos galos.
A nível de estilístico de luta vejo também alguma vantagem para Renan Barão.
Sterling apesar de ótimo lutador já demonstrou ficar algo perdido quando as suas tentativas de “takedowns” são “fechadas” e o facto de não ter um striking extremamente evoluído faz com que deixe abertas para os golpes do oponente. Isso ficou especialmente patente na derrota que sofreu para Rafael Assunção.
É um pouco desta forma que vejo o atual combate acontecer. Renan Barão tem uma percentagem de defesa de quedas virtualmente inexpugnável, a rondar os 97%, o que demonstra que praticamente ninguém o levou ao chão dentro do UFC.
Onde Barão demonstrou sim, sentir dificuldades, foi face a “strikers” mais móveis, rápidos e com facilidade em criar ângulos de ataque, dificuldades bem expostas por TJ Dillashaw ou mais recentemente por Jeremy Stephens. Não vejo de todo que seja o caso de Aljamain Sterling.
Vejo um Barão com uma trocação mais direta e contundente e consequentemente mais eficaz. Se o trabalho de defesa de quedas estiver em dia a vantagem está com o lutador potiguar.
Em suma, o combate em si espero que seja devidamente ponderado por ambos os lutadores, mas com Barão a conseguir fazer os maiores estragos, eventualmente levando a vitória na decisão final dos juízes. 


Aposta: Renan Barão @2.10 Bet365



Forum de Apostas

Re: [UFC 214] Cormier vs Jones 2 - 29 de Julho
« Responder #2 em: 27 de Julho de 2017, 20:22 »

couratos1

  • Interessado
  • c
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2016
  • Localidade:
  • Mensagens:
    42
    Pts Tipsr:
    0
em: 27 de Julho de 2017, 21:17
@Biscione , e os outros experts.

vai haver picks para o super main event?

Estou esperando por este regresso ha meses .......  :oops:



Biscione

  • Sem Dívidas
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    282
    Pts Tipsr:
    117
em: 27 de Julho de 2017, 21:29
@Biscione , e os outros experts.

vai haver picks para o super main event?

Estou esperando por este regresso ha meses .......  :oops:

Sim, da minha parte conto "pickar" o main event. Sem dúvida a luta mais esperada dos últimos tempos! Mas avanço já que estou a pender para JJ...



awesome

  • Moderador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2008
  • Localidade: Amora
  • Mensagens:
    25974
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1827
em: 27 de Julho de 2017, 21:32
Jon Jones sem cocaina e em beast mode deve ganhar a luta, meu unico medo é o tempo todo sem lutar, mas é sem duvida o melhor lutador do mundo...
QUERES CONHECER O PROJECTO MAIS REVOLUCIONADOR ALGUMA VEZ CONHECIDO NO MUNDO DAS APOSTAS?

:cool: www.betarena.com :cool:



couratos1

  • Interessado
  • c
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2016
  • Localidade:
  • Mensagens:
    42
    Pts Tipsr:
    0
em: 27 de Julho de 2017, 21:35
@Biscione , e os outros experts.

vai haver picks para o super main event?

Estou esperando por este regresso ha meses .......  :oops:

Sim eu a apostar e no grande JJ



couratos1

  • Interessado
  • c
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2016
  • Localidade:
  • Mensagens:
    42
    Pts Tipsr:
    0
em: 27 de Julho de 2017, 21:37
Essa do melhor lutador do mundo e sem contar com a Cyborg,certo ?  :twisted:



Forum de Apostas

Re: [UFC 214] Cormier vs Jones 2 - 29 de Julho
« Responder #7 em: 27 de Julho de 2017, 21:37 »

awesome

  • Moderador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2008
  • Localidade: Amora
  • Mensagens:
    25974
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1827
em: 27 de Julho de 2017, 21:44
@Biscione , e os outros experts.

vai haver picks para o super main event?

Estou esperando por este regresso ha meses .......  :oops:

Sim eu a apostar e no grande JJ

onde é que a cyborg é melhor que o Jon Jones, a Cyborg luta contra amadoras ou lutadores que só lutam há meia duzia de anos...JJ faz parecer elite fighters banais ao lado dele...

e não estou a faltar ao respeito à Cyborg, ela é uma assasina mas é uma assasina num mundo bastante recente, que MMA Feminino ainda está anos luz do MMA Masculino...mas tem vindo a melhor ano após ano claro e ainda bem.

tambem pintavam a Rousey como a melhor de sempre quando andava a ganhar lutas contra as amadoras todas etc...não existe comparação ainda.
QUERES CONHECER O PROJECTO MAIS REVOLUCIONADOR ALGUMA VEZ CONHECIDO NO MUNDO DAS APOSTAS?

:cool: www.betarena.com :cool:



Rodrigo Cesar

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2008
  • Localidade: São Paulo - Brasil
  • Mensagens:
    38782
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    5112
em: 28 de Julho de 2017, 01:39
UFC 214
Tyron Woodley vs Demian Maia - 29.07 - 23:30
Prognóstico: Woodley 1.50 @Betfair

O campeões do peso meio médio do UFC Tyron Woodley coloca seu cinturão em jogo diante do brasileiro Demian Maia no UFC 214. Podemos dizer que Woodley é um campeão improvavel não que não seja merecido. Mas toda sua trajetória até o topo sempre foi recheada de desconfiança e até um pouco de incredulidade porque ele nunca se destacou muito na organização..pelo menos não a ponto de ser uma figura indiscutivel. Woodley é um lutador com foco no wrestling  mas tem muito poder de nocaute nas mãos sendo um atleta muito explosivo.  Ele se sagrou campeão nocauteando o então detentor da cinta Rob Lawler. Depois Woodley efetuou duas defesas, ambas contra o wonderboy Stephen Thompson. Foram duas decisões polêmicas, empate na primeira e vitória de Woodley na segunda. Mas enconramos facilmente quem ache que Thompson venceu as duas lutas.

Pela segunda vez na sua carreira o brasileiro Demian Maia vai disputar um cinturão do UFC. A primeira vez aconteceu em 2010 no UFC 112 diante de Anderson Silva, quando acabou derrotado. O veterano brasileiro tem 39 anos e estreou na organização em 2007. Em 2012 ele mudou de categoria e desceu para os meio médios e foi muito bem sucedido. Foram 12 lutas com 10 vitórias. Maia vem de uma sequência de 7 vitórias e conquistou o direito de lutar pelo titulo.O brasileiro provavelmente é o maior expoente do BJJ atualmente dentro da organização. Ele não tem um stand up efetivo mas aos poucos foi evoluindo neste aspecto sempre com o objetivo de conduzir a luta para sua zona de conforto que é o solo. Numa luta de 5 rounds vejo dificuldades para o brasileiro aqui. Woodley tem uma defesa de queda de 91% e muita explosão o que deve dificultar Maia em levar a luta para o solo. E para piorar fazer isso durante 5 rounds deve ser ainda mais dificil. Acredito que o americano tenha mais recursos e alternativas aqui.
The wisdom of the fool won't set you free

http://www.apostaganhabr.com/



FilipeXIV

  • Milionário
  • F
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    1664
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    576
em: 28 de Julho de 2017, 13:39
- Data e Hora do Jogo: 29/07/2017 às 22:00hs (Brasília)
- Desporto: MMA
- Nome da Competição: UFC 214
- Nomes das equipas ou jogadores em contenda: Aljamain Sterling x Renan Barão
- Tipo de Aposta e respectiva Odds e Casa ou Bolsa de apostas: Vitória de Renan Barão @2,00 na Betfair

Luta válida pelo peso casado em 63kg e parte do card preliminar do UFC 214, que será disputado na noite deste sábado, horário de Brasília.

O brasileiro Renan Barão tem um cartel de 34 vitórias e 4 derrotas na carreira, com destaque para 15 triunfos por finalização.

Depois de derrotas para TJ Dillashaw e Jeremy Stephens, Barão se recuperou com um triunfo sobre Philipe Nover, na decisão unânime dos juízes.

O norte-americano Aljamain Sterling tem um cartel de 13 vitórias e 2 derrotas na carreira, com6 triunfos por finalização e 5 na decisão dos juízes.

Sterling também chegou a perder duas lutas seguidas, mas se recuperou vencendo o brasileiro Augusto Tanquinho, em abril desse ano, por decisão.

São dois lutadores que estão se recuperando na organização e que precisam de nova vitória pra buscar uma melhor colocação no ranking e, deste modo, vejo vantagem de Barão.

O brasileiro tem um jogo muito ativo, com a mão pesada e uma transição muito rápida e eficiente pro seu afiado jiu-jitsu, geralmente em posição de vantagem.

O histórico de Sterling, com apenas dois nocautes, mostra que mão pesada não é uma de suas principais características, o que vai obrigá-lo a trocar com Barão, que tem um boxe muito bom e que tem uma boa defesa de quedas, com eficiência de 97%.

Com isso, a tendência é o brasileiro encurtar a distância, aproveitar que Sterling não tem um wrestling tão eficiente – defende 56% das quedas – e colocar pra baixo, trabalhando no ground and pound e até buscando a finalização. Por isso, a dica é apostar na vitória do brasileiro Renan Barão.
links não permitidos na assinatura.



FilipeXIV

  • Milionário
  • F
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    1664
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    576
em: 28 de Julho de 2017, 14:12
- Data e Hora do Jogo: 29/07/2017 às 23:30hs (Brasília)
- Desporto: MMA
- Nome da Competição: UFC 214
- Nomes das equipas ou jogadores em contenda: Robbie Lawler x Donald Cerrone
- Tipo de Aposta e respectiva Odds e Casa ou Bolsa de apostas: Vitória de Roobie Lawler @1,61 na Betfair

Luta válido pelo peso meio-médio e parte do card principal do UFC 214, que será disputado na noite deste sábado, horário de Brasília.

O norte-americano Donald Cerrone tem um cartel de 32 vitórias, 8 derrotas e 1 no-contest, com destaque para 16 triunfos por finalização.

Depois de quatro vitórias seguidas, Cerrone foi surpreendido pelo compatriota Jorge Masvidal, em janeiro deste ano, sofrendo o nocaute no primeiro round.

O também norte-americano Robbie Lawler tem um cartel de 27 vitórias, 11 derrotas e 1 no-contest, sendo 20 tirunfos por nocaute.

Lawler era o campeão da categoria e chegou a cinco vitórias, seguidas, mas perdeu a luta e o cinturão para Tyron Woodley, em julho do ano passado, com um nocaute no primeiro round.

São dois lutadores que gostam da trocação, com um ótimo nível de boxe e uma vantagem para Cerrone se a luta for pro chão, o que não deve acontecer com facilidade.

Apesar da derrota para Woodley, vejo Lawler em um melhor momento, com um boxe mais veloz e ótima noção de distância, sendo um lutador muito difícil de ser colocado pra baixo.

Além disso, Cerrone já mostrou nas lutas contra Rafael dos Anjos e Masvidal que o queixo já não é o mesmo e a capacidade de absorção de golpes já não é tão grande. E, contra Lawler, dificilmente vai ficar a luta inteira sem sofrer duros golpes, o que pode ocasionar um nocaute para o ex-campeão, que tem o favoritismo. Por isso, a dica é apostar na vitória de Robbie Lawler.
links não permitidos na assinatura.



joga33

  • Moderador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Abr 2009
  • Localidade:
  • Mensagens:
    1514
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    493
em: 28 de Julho de 2017, 17:18
Tyron Woodley vs. Demian Maia

UFC 214

30/07 - 04h00

Aposta: Demian Maia - odd: 2.62 - Betfair

Em uma das lutas mais esperadas do evento temos o campeão contra o segundo colocado no ranking dos pesos meio medios do UFC. Demian Maia que já teve oportunidade de disputar um cinturão na categoria de cima, volta aos 39 para outra disputa em seu melhor momento dentro do esporte. Tyron Woodley de 35 anos vai para sua terceira defesa de titulo que conquistou ao vencer RObbie Lawler por nocaute.

São sete vitorias em sequencia que credenciaram Demian Maia a disputar o cinturão da categoria meio medio do UFC. Um lutador sem muitas polemicas e midia que teve que conquistar esse espaço dentro do octogono, já que Dana White parece valorizar mais os que falam mais do que os que lutam. Demian é um cara super experiente que como dito antes, já disputou o cinturão nos pesos medios e foi derrotado por Anderson Silva quando seu rival vivia a melhor fase dentro da organização. Desde lá muita coisa mudou, Demian desceu de peso e ajustou seu jiu jitsu para o MMA e hoje é considerado por muitos o lutador que melhor domina a arte suave dentre todos os lutadores dentro da cia.

Tyron Woodley conquistou o cinturão de forma incontestavel vencendo Lawler por nocaute no primeiro round. Na oportunidade era o azarão, porem pegou um adversario diferente das lutas anteriores e assim teve uma missão considerada facil e sem dificuldade. Desde então defendeu mais duas vezes o cinturão contra o mesmo lutador, Stephen Thompson, carateca de origem e excelente lutador. Na primeira luta o resultado foi um empate, já na segunda conquistou o cinturão ao vencer por decisão.

Woodley chama a atenção pela força fisica e tem como caracteristica a luta em pé conseguindo varios nocautes na carreira. Porem das cinco vitorias em sequencia na categoria tres foram para as mãos dos juizes. É um combate de estilos, já que Demian tem como caracteristica a luta agarrada e isso faz com que Woodley busque a luta em pé e o brasileiro procure as quedas durante o confronto. Claro que um golpe pode entrar a favor de Woodley e resolver o combate, principalmente nos rounds iniciais, no entanto Demian vem preparado só para isso e tem capacidade de colocar qualquer lutador da categoria com as costas no chão. Por isso vejo grande valor na vitoria de Demian, até porque o brasileiro vem de bons combates contra strikers e conseguiu impor seu jogo.



Biscione

  • Sem Dívidas
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2011
  • Localidade:
  • Mensagens:
    282
    Pts Tipsr:
    117
em: 28 de Julho de 2017, 18:58
UFC 214 Cormier vs. Jones 2
Luta: Daniel Cormier vs. Jon Jones
Hora: 05:00 GMT

É seguramente uma das lutas mais esperadas dos últimos anos este “rematch” pelo cinturão de meio pesado (até 93 kg). Com muito “trash-talk” pelo caminho, dois dos melhores lutadores do mundo “pound for pound”, Daniel Cormier e Jon Jones, voltam a encontrar-se depois do UFC 182 de janeiro de 2015, para um tira-teimas onde se joga o legado de ambos.

O campeão Daniel Cormier, de 38 anos, tem neste combate seguramente a disputa mais importante de toda a sua carreira. Fica estranho de dizer isto acerca de um wrestler olímpico e lutador de artes marciais com cinturões alcançados tanto no Strikeforce como no UFC, mas a verdade é que no sentimento de maior parte dos fãs “DC” só alcançará o estatuto de lenda se este fim de semana sair do octógono com a mão levantada.
Com uma carreira de MMA já começada tardiamente, Cormier foi ultrapassando todos os adversários que lhe puseram na frente até ao dia 3 de janeiro de 2015, quando na primeira acalorada disputa com Jon Jones pelo cinturão de meio-pesados acabou por ser dominado, amargando aí a primeira e até aqui única derrota do cartel.
Eventualmente o destino voltou a colocar “DC” na rota do cinturão quando passado 4 meses foi chamado a substituir o campeão Jon Jones num combate, Jones que havia sido destituído do seu cinturão após problemas com a Justiça americana. A luta essa, seria frente a Anthony Johnson, e na altura passou a ser então pelo cinturão livre de meio-pesado do UFC.
Daniel Cormier acabou por dominar Anthony Johnson e tornou-se o novo campeão da categoria de 205 lbs. Com duas defesas bem sucedidas de título desde aí, o “rematch” frente a Jones chegou a estar escalado por duas vezes mas primeiro devido a lesão de Cormier e depois devido a um controlo anti-doping falhado por Jones, fizeram com que a esperada luta apenas pudesse ter lugar neste próximo fim de semana.
Cormier enquanto atleta distingue-se pelo seu wrestling de topo, possivelmente o melhor dentro do UFC. Com o tempo, fruto do seu trabalho na academia californiana AKA, Cormier passou também a mostrar um boxe bem interessante e perigoso, assim como desenvolveu um mata-leão efetivo como complemento ao seu estilo de luta livre.

Jon Jones, 30 anos, o campeão mais novo de sempre do UFC quando com apenas 23 primaveras venceu o título frente a Maurício “Shogun” Rua.
Para muitos, “Bones” é o protótipo do lutador perfeito e consequentemente o melhor lutador de MMA do mundo.
Dono de um cartel de lutas impecável, apenas manchado por uma derrota por desqualificação após uso de cotoveladas ilegais, é detentor da atual e vigente maior sequência de vitórias do UFC com treze consecutivas. 
Depois do cinturão alcançado frente a “Shogun” conseguiu oito defesas de título bem sucedidas até ser destituído da cinta após se ter envolvido num acidente de trânsito, fugindo sem prestar auxilio a uma vítima, o que lhe trouxe problemas com a Justiça inclusivamente sendo preso.
Ainda chegou a disputar em Abril de 2016 o cinturão interino frente a Ovince St.Preux, o qual venceu sem dificuldade, articulando logo ali o combate pelo cinturão linear frente a Daniel Cormier. A apenas três dias do “rematch” foi retirado da luta após ter acusado substâncias proibidas num controlo anti-doping fora de competição. Tudo isto aconteceu há exatamente um ano.
Terminada a suspensão proveniente da acusação de doping é chegada finalmente a hora de vermos Jones de volta ao octógono.
“Bones” é conhecido por ter um estilo pouco ortodoxo, mas tremendamente eficaz. Fazendo uso do seu extraordinário alcance (o maior de todo o UFC), mantém os adversários à distância usando muitas cotoveladas e pontapés destruidores. Uma vez que possui membros tão longos acaba por ter uma base de apoio muito forte que praticamente frustram qualquer tentativa de queda do oponente. Quando quer ele derrubar os seus membros acabam por ser outra vez essenciais pois consegue fechar uma pega para derrube com facilidade.

Tirando toda a animosidade que envolve esta disputa, é inegavelmente necessário analisarmos a primeira luta entre ambos para antevermos como poderá ser esta.
A vitória de Jon Jones de há dois anos e meio foi absolutamente incontestável e Cormier sentiu, na altura para minha incredulidade, enormíssimas dificuldades em acompanhar o ritmo de “Bones”. Essa “impressão digital” como Jones a chamou da primeira luta dá sem dúvida um parâmetro daquilo que um e outro foram e não foram capazes de fazer. O que poderá ocorrer diferente?
Um ponto pertinente aqui, e podemos dizer a favor de Cormier é o chamado “ring rust”, a falta de competição frequente recente que poderá afetar Jon Jones. Aqui também poderá estar uma falácia até porque já ouvimos o lutador/analista Dominick Cruz dizer que esse “ring rust” é irreal, ele que teve a experiência de estar três anos parado devido a lesão, bem mais que os atuais 15 meses que Jon Jones leva sem lutar.
Outra questão interessante prende-se com esse último combate de Jon Jones frente a OSP, em que para muitos a sua performance foi abaixo daquilo que já mostrou saber fazer onde apenas se limitou em fazer o suficiente e em manter OSP à distância de forma a garantir a decisão unânime a seu favor. O contraponto disso é que também ficou no ar a teoria que Jones não puxou mais de si no combate porque Daniel Cormier estava ali mesmo na mesa de comentário da luta ao lado de Joe Rogan, numa posição privilegiada para dissecar o jogo do seu adversário para o tal “rematch”. 
É igualmente conhecido a capacidade que Jones tem de “tirar coelhos da cartola”, ou seja, surpreender com movimentações que raramente fez no passado e muitas vezes levar a luta para o próprio terreno onde o adversário se sente confortável, acabando por o superar na própria fortaleza do oponente. O próprio Cormier afirmou após a primeira luta que nunca esperou que Jones aceitasse esgrimir wrestling consigo, acabando por ser apanhado de surpresa com a força e equilíbrio de “Bones”
Sendo assim e afinal o que poderá ocorrer de diferente? Na minha opinião, pouco.
A comparação das condições físicas, especialmente a absurda vantagem de Jones em altura e alcance (13 cm altura, 30 cm de braços, 10 cm de pernas), da idade (30 anos Jones, 38 anos Cormier) e do que se passou anteriormente, ou seja, o “casamento” dos seus estilos de luta, tudo junto faz-me crer que em apenas condições muito especiais, que num combate podem sempre acontecer, Jon Jones irá perder a luta.
Acrescento que nestes momentos pré-luta, Jones aparenta estar numa forma física e com um corte de peso impressionante e é visível no seu discurso a vontade que tem de entrar no octógono e fazer o seu. Evidentemente que Cormier também tem uma vontade férrea de vingar a sua única derrota da carreira, mas igualmente já sabemos que o seu corte de peso nunca é fácil e isso sempre faz pagar um preço a nível de durabilidade, especialmente a quem já está quase a entrar na casa dos 40 anos.
Vale relembrar que a única vez que vimos “Bones” em real perigo foi num combate foi frente a Alex Gustafsson, um adversário que rivalizava com o na altura campeão em termos de alcance e altura, um “match-up” que naquele momento se provou bem duro para Jones.
Cormier não é um nocauteador por natureza e terá sempre que entrar no alcance de Jones, invariavelmente para fazer aquilo que sabe, derrubar e isso já ficou demonstrado que em princípio dificilmente terá sucesso.
Jones também não finaliza uma luta vai para quatro anos e só apenas se trouxer o tal “coelho da cartola” fará algo que até agora ninguém fez, finalizar Daniel Cormier.
Por tudo isto prevejo mais uma vez uma vitória de Jon Jones com maior ou menor dificuldade, provavelmente na decisão final dos juízes.


Aposta: Jon Jones @1.40 Pinnacle

Aposta secundária: Jon Jones vence por decisão @2.20 Bet365



Bruno Coutinho

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    226753
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    108
em: 28 de Julho de 2017, 19:12
@Biscione que pick :venia:  :venia:  :venia:  :venia:  :venia:  :venia:  :venia:  :venia:




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina