Autor Tópico: Apostas hípicas é na Santa Casa e já este ano  (Lida 190 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Ricardo Matos

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Dez 2012
  • Localidade: Coimbra
  • Mensagens:
    28912
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    674
em: 21 de Janeiro de 2017, 17:03
Citar
Numa recente entrevista ao DN, Edmundo Martinho vice-provedor, deixou antever uma ano de 2017 com muitas novidades da Santa Casa.
Anteriormente e aqui no ApostaGanha tínhamos revelado que a Santa Casa iria avançar para o mercado online. Também foi notória as mexidas de mercado a nível de Recursos Humanos entre os vários palyers já instalados no mercado. Inclusive vieram à Santa Casa buscar esses mesmos recursos.

As apostas físicas e em papel no ano de 2016, e aqui também comentado na altura, obtiveram bons lucros para a Santa Casa, cerca de 2.6 milhões de euros.
Na série de perguntas ao vice-provedor, vamos destacar sobretudo aquelas que neste momento sejam reveladoras e também as que consideramos as mais importantes no momento em que atravessamos. Sobretudo quando esperamos pelos regulamentos do “trading” na U.E. e o silêncio do regulador (SRIJ) com anúncios de novos players no mercado online até ao momento.
A pergunta feita pelo jornalista do DN tinha rasteira, mas percebe-se onde queria chegar. O jornalista perguntou ao vice-provedor se a opcção da entrada online pela Santa Casa se deve á procura dos portugueses aos jogos sociais.

Prontamente Edmundo Martinho respondeu, que era e não era. Como a Santa Casa tem o “papel” da exploração dos jogos sociais do Estado, logo afirmou que após abertura do mercado online a privados, a Santa Casa não poderia ficar de fora.

Estão lembrados, os usuários do ApostaGanha, que a entrada no mercado online pela Santa Casa, teve em primeira instância um “sim” e de pois um “não”. Agora através das palavras do vice-provedor, o online vai mesmo para a frente, mas perguntou o jornalista do DN e muito bem, se houve alguma hesitação na “versão online”. A resposta digamos foi politicamente correta, Edmundo Martinho disse que houve bastante ponderação porque seria uma mercado novo para a Santa Casa, e obviamente o “Know How” neste campo do online seria mais “limitado”. Afirmou que o “Know-How” da Santa Casa poderia ajudar e não contrariar o avanço para o online. Disse também que numa ponderação á momentos de hesitação e de avanço. Mas em suma a Santa Casa não poderia ficar de fora do online e não vai ficar.

Afirmamos aqui no ApostaGanha que a Santa Casa juntou-se a outras identidades para poder abrir o seu negócio no online. No ApostaGanha já colocamos á vossa disposição um artigo com os nomes dos novos parceiros para o online. O vice-provedor afirmou também que a Santa Casa tinha um “problema” jamais seria uma sociedade anonima pois a Lei assim o pede para a emissão de uma licença. A opcção por outras sociedades socias em vez de privados foi de fácil consenso já que a sua génese é essa, a parte social. Recorde-se então que os principais envolvidos nesta nova sociedade para explorar o online são: União das Misericórdias Portuguesas, Fundação Montepio, Cáritas Portuguesa e ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal.

https://www.apostaganha.com/2017/01/apostas-hipicas-na-santa-casa-ja-ano/
AKA Spinosa
AG Brasil: http://www.apostaganhabr.com/



Tags:

 


Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions