Autor Tópico: Assuntos de interesse geral  (Lida 1309 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 09 de Janeiro de 2013, 14:52
Lembrete: como descontar €250 no IRS durante este ano?

 Recuperámos três artigos que aqui publicámos sobre o desconto de 5% do IVA pago em sede de IRS que entra em vigor este ano, a saber “Portal das finanças disponibiliza sítio e-fatura para registar despesas que dão para reaver 5% do IVA“, “Como se irá processar a recolha de faturas para beneficiar do incentivo fiscal de €250?” e “Em 2013 se apresentar 26.740€ de faturas poderá deduzir até 250€ do IVA no seu IRS?” e compilámos nesta peça os pontos mais importantes relativos à forma como deverá atuar caso acho que o custo e o benefício associado a este iniciativa governativa lhe pareça compensador.
1. Qual é o benefício?

O Estado compromete-se a oferecer como crédito em sede de IRS o equivalente a 5% do IVA pago durante o ano, por pessoas singulares, desde que devidamente comprovado por fatura cujo número de identificação fiscal (NIF) do adquirente esteja corretamente preenchido. Este crédito encontra-se restringido a um conjunto estrito de despesas.

2. Quais são as despesas em bens/serviços a que se aplica?

i) Manutenção e reparação de veículos automóveis;
ii) Manutenção e reparação de motociclos, de peças e acessórios;
iii) Alojamento e similares;
iv) Restauração e similares;
v) Atividades de salões de cabeleireiro e institutos de beleza.

3. Como proceder para poder reclamar o crédito fiscal?

Deve exigir fatura e que se inscreva o sue NIF na mesma. Ser quer ser previdente, guarde faturas. Se mais tarde houver alguma disputa (alguma fatura que registou e que a empresa que lhe forneceu o bem/serviço não tenha registado) terá sempre a prova documental consigo.

4. É mesmo indispensável guardar as faturas?

Não .Guardar as faturas não é obrigatório pois pode ir registando, com caráter oficial, as despesas incorridas comprovadas por cada fatura junto do sítio (dentro do Portal das Finanças) criado para o a efeito: o e-fatura. No sítio do e-fatura poderá conferir as faturas que vão sendo comunicadas à Autoridade Tributária pelas empresas que venderam os bens ou serviços e pode também inserir outras faturas que tenha em seu poder. No final do ano, aquando do apuramento do benefício tudo deverá estar já tratado e pronto a entrar na declaração do IRS.

5. Quanto esperar de retorno?

Bom as contas são relativamente fáceis. Por cada €100 de IVA que pague em despesas consideradas para este benefício receberá a devolução de €5. Assumindo IVA de 23%, para maximizar o benefício e receber o valor máximo de €250 terá de apresentar despesas de €26.740 (que corresponderão a um IVA pago de €5000). Se ao longo do ano pagar €500 de IVA receberá €25 de devolução em IRS.

6. Quando devo esperar receber o dinheiro?

O acerto de contar far-se-á apenas em meados de 2014 aquando da emissão da nota de liquidação do seu IRS.

https://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/external/factemipf/home.action

De Economia e finanças
« Última modificação: 09 de Janeiro de 2013, 14:53 por emef11 »



miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    63895
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1582
em: 09 de Janeiro de 2013, 16:33
Corromper o povo com 5%. Vergonha.

Mas pior, e eu até aceitava a premissa de cima não fosse o que a seguir refiro, é fazer-se uma lei visando única e simplesmente o comércio de sobrevivência, deixando de fora todo aquele comércio que visa o enriquecimento de uns poucos. Vide, hipermercados.

Uma lei que é um absoluto escândalo, mais um, de protecção de uns poucos aniquilando muitos.
:roll:



emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 10 de Janeiro de 2013, 12:36
Quem queira conhecer os detalhes do regime de duodécimos aplicável a pensionistas e simulares já tem leitura oficial dado que foi hoje publicado em Diário da República a respetiva legislação.
Aguarda-se ainda pela legislação aplicável aos trabalhadores no ativo:
Decreto-Lei n.º 3/2013
Ministério da Solidariedade e da Segurança Social
Determina que durante o ano de 2013 o pagamento do montante adicional das pensões de invalidez, velhice e sobrevivência atribuídas pelo sistema de segurança social, referente ao mês de Dezembro, relativamente aos pensionistas cuja soma das pensões seja igual ou superior a (euro) 600, e do subsídio de Natal dos aposentados, reformados e demais pensionistas da Caixa Geral de Aposentações, seja efectuado em duodécimos

De Economia e finanças



Forum de Apostas

Re: Assuntos de interesse geral
« Responder #2 em: 10 de Janeiro de 2013, 12:36 »

emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 10 de Janeiro de 2013, 13:51
Para quem quiser perder tempo a ler do que "isto" significa....O Jornal de Negócios que tem vindo a apresentar as medidas propostas por um alegado relatório do FMI divulga agora publicamente e na íntegra o referido relatório do FMI  que propõe cortes adicionais de vulto na despesa pública com importantes impactos em quase todas as área da organização do estado.

aqui para aceder http://cdn.negocios.xl.pt/files/2013-01/09-01-2013_14_12_20Relat%C3%B3rio_do_FMI_com_propostas_para_cortes_na_despesa_em_Portugal.pdf



PauloMarques

  • HighRoller
  • P
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jan 2012
  • Localidade: Aveiro
  • Mensagens:
    12276
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    0
em: 10 de Janeiro de 2013, 14:01
Corromper o povo com 5%. Vergonha.

Mas pior, e eu até aceitava a premissa de cima não fosse o que a seguir refiro, é fazer-se uma lei visando única e simplesmente o comércio de sobrevivência, deixando de fora todo aquele comércio que visa o enriquecimento de uns poucos. Vide, hipermercados.

Uma lei que é um absoluto escândalo, mais um, de protecção de uns poucos aniquilando muitos.

Concordo plenamente Miguel :incredulo: :( :incredulo:
Vive a vida,e da importancia a todos os detalhes,por muito insignicantes que pareçam...



emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 10 de Janeiro de 2013, 18:30
Segundo o Eurosistema – representado em Portugal pelo banco de Portugal – vai-se iniciar a substituição das atuais notas de euro por uma segunda edição que incorporará inovações tecnológicas ao nível da prevenção das falsificações e que permitirá dar o merecido descanso às notas em circulação.

O Banco de Portugal lançou hoje o kit de imprensa sobre a primeira destas notas que entrará em circulação a 2 de maio de 2013 – a nota de 5 € euros. Note-se contudo que a atual nota continuará em circulação em simultâneo com a nova nota, devendo, durante alguns meses, existir edição simultânea de ambas (até se esgotarem as reservas de material em armazém, afetas à produção da primeira edição).


Além das informação disponibilizada pelo Banco de Portugal no seu sítio na internet, pode ainda visitar o sítio dedicado às novas notas: www.novafacedoeuro.eu no qual poderá jogar ao “Euro Cash Academy”.

À nota de €5 sergir-se-ão as restantes, progressivamente, e de ordem crescente de valor, não havendo ainda datas de referência divulgadas. Recomendamos que, caso não conheça alguma nota que lhe queiram entregar, confirme a sua autenticidade seguindo as indicações de teste enumeradas no kit de imprensa. O Banco de Portugal irá também realizar acções de formação para despiste de falsificações (mais detalhes aqui). Um excerto sobre o porquê no novo nova desta segunda série, a série Europa:

“(…) A nova série de notas de euro é denominada “série Europa” devido a um retrato de Europa – uma figura da mitologia grega que deu origem ao nome do nosso continente – que aparece no holograma e na marca de água das notas.
A utilização de retratos em notas de banco é uma tradição a nível mundial e estudos indicam que as pessoas tendem a reconhecer os rostos intuitivamente. Por isso, o Eurosistema seleccionou um retrato de Europa para figurar na marca de água e no holograma da nova série de notas de euro. Esta imagem de Europa foi retirada de um vaso com mais de 2 mil anos, encontrado no Sul de Itália, pertencente à colecção do Museu do Louvre em Paris. Este retrato foi escolhido devido à sua clara associação com o continente europeu e também porque confere um toque humano às notas.
Na mitologia grega, Europa, a filha de um rei fenício, foi seduzida por Zeus, que para tal assumiu a forma de um touro e a levou para Creta. Esta história inspirou os gregos antigos a usarem “Europa” como termo geográfico. (…)”
« Última modificação: 10 de Janeiro de 2013, 18:30 por emef11 »



BrunoAlex

  • Magnata
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Abr 2007
  • Localidade: Coimbra
  • Mensagens:
    50551
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    2500
em: 10 de Janeiro de 2013, 18:58
Bom tópico emef11 :bom:
QUERES CONHECER O PROJECTO MAIS REVOLUCIONADOR ALGUMA VEZ CONHECIDO NO MUNDO DAS APOSTAS?

:cool: www.betarena.com :cool:



emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 11 de Janeiro de 2013, 08:40



Forum de Apostas

Re: Assuntos de interesse geral
« Responder #7 em: 11 de Janeiro de 2013, 08:40 »

emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 11 de Janeiro de 2013, 08:42
Manipuladores: armadilha silenciosa

Na vida sentimental existem manipuladores dotados da capacidade de ouvir os outros e de manter um diálogo de charme para armadilhar as suas presas. Os manipuladores fazem apelo ao que de mais profundo existe no ser humano: os sentimentos, o medo e a esperança. As técnicas não diferem muito das utilizadas na manipulação política, religiosa ou pseudo-científica.

Manipulador:
Pessoa que explora a boa-fé de alguém para com isso obter ganho ou vantagens (dinheiro, prestígio), fingindo ou aparentando ter qualidades ou habilidades que na verdade não possuem.

Técnicas que funcionam.

As vítimas são frequentemente pessoas psicologicamente debilitadas, que atravessam uma fase de insatisfação ou que aspiram a uma vida melhor. O predador sabe ouvi-las, obtendo assim dados da vítima através de uma conversa hábil, oferecendo-lhe a promessa de obtenção do que elas desejam.

Os manipuladores alimentam as suas vítimas com esperança. Sedutores natos, bons faladores, aprisionam a vida das suas presas numa teia alimentada, dia após dia, com a ajuda inconsciente das suas vítimas que vão fornecendo dados sobre as suas ânsias, os seus medos, as suas fragilidades e a vida a que aspiram.

A insatisfação social, profissional ou familiar, com os respectivos sintomas de depressão ou ansiedade, tornam as vítimas vulneráveis. Esses períodos são verdadeiros oásis para os predadores. Vendedores de esperança, representam igualmente uma quebra na monotonia do casal.

Existem várias espécies de manipulações:

O aldrabão:
O único objectivo é o lucro, aproveita-se da situação e da vulnerabilidade de uma pessoa para a levar a atingir os seus objectivos, que podem ser sentimentais, políticos, religiosos ou monetários.

O bruto:
É aquele que tem certos problemas psicológicos, com personalidades perversas, narcisistas ou psicopáticas e que gosta de controlar os outros. Gosta de uma relação perversa com dependência afectiva e controlo da vítima.

O bom:
Contrariamente aos anteriores, este manipulador acredita nos seus bons sentimentos, apresar de não ser detentor de qualquer verdade, acredita que pode mudar o mundo ou as pessoas que o rodeiam.

As presas:

Tanto o homem como a mulher podem ser vítimas, habitualmente de um manipulador de sexo oposto. Na nossa sociedade baseada no domínio masculino, é muito fácil um bom falante retribuir às mulheres o que estas estão à espera: confiança, lugar social, compreensão, esperança e sexo. No fundo, tudo a que têm direito mas que a sociedade desigual não lhes concede. Por seu turno, o homem é frequentemente atraído pelo aspecto físico e sexual da manipuladora, sendo que aqui as promessas sociais são menos habituais.
 
O principal problema da presa é a perda de confiança em si, na sua relação com os outros e nos seus objectivos de vida. O manipulador inicialmente fascina, depois desvaloriza a sua vítima, ocupa pouco a pouco lugares vazios que sabe ocupar, os sinais de alarme que podem existir em relação ao manipulador são minimizados pela presa.

Existem vários critérios para desmascarar os manipuladores:

- culpabilizam os outros, em nome de uma qualquer ligação sentimental, de amizade, de amor, ou de consciência profissional,
- colocam a responsabilidade nos outros, demitindo-se das suas próprias responsabilidades,
-  não comunicam claramente as suas opiniões, sentimentos ou necessidades,
-  respondem de uma maneira geral de forma muito vaga,
- emitem opiniões em função das pessoas e situações presentes,
- evocam razões lógicas para disfarçarem os seus pedidos,
- evocam que cada um deve ser perfeito,
- duvidam da capacidade dos outros, das suas competências, desvalorizando-as,
- transmitem as mensagens e opiniões através de outra pessoa,
- criam conflitos fictícios para criar confusão, dividir para reinar,
- colocam-se sempre no papel vítima para serem objecto de compaixão,
- não responde à questões essenciais, apesar de dizerem estarem a tratar delas,
- utilizam os princípios morais dos outros para atingirem os seus fins,
- utilizam a ameaça, mesmo quando disfarçada, para chegarem seus objectivos,
- mudam frequentemente de assunto quando não lhes interessa,
- apostam na ignorância dos outros em certos assuntos para mostrarem a sua superioridade,
- mentem,
- utilizam factos falsos para afirmarem as suas ideias que dizem verdadeiras,
-  são egocêntricos,
- podem ser ciumentos,
- não suportam as críticas e negam as evidências,
- não têm em conta os direitos, as necessidades e os desejos dos outros,
- utilizam o último momento para ditarem ordens ou fazerem com que outro tome decisões,
- os seus discursos parecem lógico e coerente apesar das suas atitudes parecerem o contrário,
- lisonjeiam e oferecem prendas,
- colocam no outro um sentimento de mau-estar e de não liberdade,
- são eficazes para atingirem os seus objectivos em detrimento dos outros,
- obrigam o outro a fazer coisas que provavelmente em circunstâncias normais não o teria feito,
- são objecto das conversas, mesmo quando ausentes.

Octopus
« Última modificação: 11 de Janeiro de 2013, 08:46 por emef11 »



emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 11 de Janeiro de 2013, 15:20
Aqui fica para memória futura...




emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 14 de Janeiro de 2013, 13:46
O regime simplificado de IRS, utilizado por muitos falsos recibos verdes, entre outros, continuará a existir em 2013 enquanto forma de organização contabilística e reporte dos rendimentos ainda que sofra uma alteração relevante.
Poderão recorrer a este regime todos os trabalhadores independentes cujo volume de negócios oriundo dos respetivos serviços prestados/vendas não ultrapasse os €150 mil anuais. Ou seja, em 2013, repete-se um cenário que conta já com vários anos no qual não há qualquer atualização do limiar acima do qual este regime passa a não ser autorizado.

A partir de 2013, a fração do volume de negócios (no caso de a atividade ser de prestação de serviços) que era automaticamente assumida como correspondendo às despesas com a atividade desce dos 30% para os 25% o que implicará, para um mesmo rendimento bruto, uma aumento do rendimentos coletável e, como tal, do rendimento sujeito a IRS. Por esta via, a tributação aumentará neste regime tributário. É esta a principal alteração registada com a a entrada em vigor do Orçamento do Estado de 2013. Caso a atividade se refira a vendas (hotelaria, restauração e bebidas), a despesa imputável à atividade deverá continuar a corresponder a 80% do volume de negócios.

Neste regime, desde que haja receita, haverá sempre lugar a tributação de imposto.

eCONOMIA E fINANÇAS



emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 14 de Janeiro de 2013, 21:00
As novas tabelas de retenção na fonte do IRS acabam de ser publicadas em "Diário da República", entrando em vigor já amanhã.

No sector público as novas taxas do IRS serão aplicadas já aos salários de janeiro, mas no sector privado as empresas poderão optar se as aplicam já este mês ou no próximo.
Caso seja esta a sua opção, terão de fazer até ao final de fevereiro o "apuramento" do valor devido, para o entregarem às Finanças. Esta mesma lógica será aplicada aos pensionistas.
Estas tabelas traduzem o agravamento do IRS previsto no Orçamento do Estado para este ano e implicará o pagamento de um valor mensal de imposto mais elevado do que o observado em 2012.Esta situação não será de imediato percecionada, porque o pagamento dos subsídios em duodécimos vai mitigar esta situação.


http://ge.tt/5NCyhQV/v/0?c
« Última modificação: 14 de Janeiro de 2013, 21:10 por emef11 »



emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 15 de Janeiro de 2013, 08:49
Actualização

Foram publicadas as tabelas de retenção mensal na fonte do IRS para vigorarem ao longo do ano 2013 no continente (Despacho n.º 796-B/2013).
Não se esqueça que a estes valores pode ainda ter de somar a sobretaxa de 3,5% caso lhe seja aplicável. A sobretaxa NÃO está incluída nas tabelas.
Segundo o legislador:

“(…) As tabelas agora aprovadas refletem as alterações introduzidas pela Lei n.º 66-B/2012, de 31 de dezembro (Lei do Orçamento do Estado para 2013), em cumprimento dos compromissos assumidos no programa de assistência económica e financeira a Portugal, designadamente a revisão da tabela das taxas gerais do IRS e da taxa adicional de solidariedade, tendo sido igualmente tidas em conta as alterações efetuadas nas deduções previstas nos artigos 79.º e 85.º do Código do IRS.

Por outro lado, são criadas tabelas específicas para os trabalhadores dependentes abrangidos pela suspensão do pagamento de subsídio de férias prevista no artigo 29.º da Lei n.º 66-B/2012, de 31 de dezembro, garantindo a aplicação aos rendimentos auferidos por estes trabalhadores das taxas de retenção que correspondem ao respectivo rendimento médio mensal.

 (…)”

Ou seja, haverá tabelas específicas para a Função Pública (e demais servidores do Estado abrangidos pelo corte do subsídio de férias) – ver tabelas X e seguintes:



emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 16 de Janeiro de 2013, 23:23
A Douro Azul, uma das mais dinâmicas empresas de turismo e hotelaria a operar em Portugal, mais concretamente na área de cruzeiros fluviais no rio Douro, está a aumentar a sua frota e, consequentemente, a recrutar mais de 200 profissionais para as mais diversas áreas envolvidas na exploração hoteleira na qual centram a sua atividade.
Na página de recrutamento da Douro Azul é possível encontrar referências para 11 funções distintas concretizando-se em mais de 200 vagas disponíveis neste momento. Eis a lista de funções enumeradas:

Oportunidades Disponíveis

Director de Navio-hotel;
Assistente de bordo;
Recepcionista;
Chefe de Sala;
Empregado de Mesa;
Empregado de Bar;
Chefe de Cozinha;
Cozinheiro de 1ª;
Copeiro;
Emp. Quartos;
- Motorista Pesados Passageiros.


Requisitos:

Fluência de Inglês e de Alemão ou Francês (ex.: Inglês ou Inglês e Alemão ou Inglês e Francês)
Experiência na função em cruzeiros turísticos e/ou hotelaria
Formação adequada à função (preferencialmente em Escola de Hotelaria ou Turismo)
Excelentes conhecimentos de cozinha nacional e internacional (apenas para Chefe de Cozinha e Coz. 1ª)
Excelente capacidade de trabalho em equipa
Disponibilidade para ausências prolongadas (durante os 8 meses de cruzeiros)

Os interessados em concorrer deverão responder à candidatura seguindo as instruções referidas pelo contratante, a saber:

Resposta a candidatura

Resposta com indicação da função a que se candidata acompanhada de C.V. para:

 E-mail: recursos.humanos@douroazul.pt (preferencial)

Site: Para se candidatar a esta oferta :http://www.douroazul.pt/Default.aspx?ID=1114



emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
em: 17 de Janeiro de 2013, 13:07
Segundo opinião da consultora Deloitte reproduzida no Dinheiro Vivo, as tabelas de retenção na fonte relativas à cobrança mensal do IRS durante o ano de 2013 deverão implicar uma cobrança excessiva de imposto, desalinhada com os escalões de IRS que serão usados para o apuramento anual e desalinhada com as diversas formas de tributação de rendimento não englobadas pelas tabelas mensais.

A Deloitte avança com vários exemplos onde antecipa que uma retenção excessiva deverá implicar o reembolso de uma parte do imposto cobrado quando, já em 2014, e após a declaração anual de IRS se apurar a liquidação de imposto.

Entre os exemplos mais evidentes destaca-se o caso dos funcionários públicos onde o reembolso estimado poderá quadruplicar (em alguns casos, mesmo sem considerar as eventuais deduções sobreviventes) e o caso dos pensionistas onde as tabelas de retenção mensal ignoram a existência de uma taxa extraordinária de solidariedade que será cobrada a partir de certo valor da pensão e que não é abatida ao salário antes de se apurar o IRS, produzindo assim uma dupla tributação ou uma tributação sobre um valor que, de facto, o pensionista (já) não recebe.

No sector privado há também a indicação de que apesar do aumento de impostos, a cobrança excessiva e antecipada de imposto não diminuirá devendo os reembolsos a receber em 2014 manter-se ao nível de 2013.

Na prática, este diagnóstico feito pela Deloitte revela que, apesar de se estar perante um brutal aumento de impostos, este será ainda exacerbado com uma antecipação de impostos indevido durante o ano de 2013, que será depois devolvido vários meses após a sua cobrança, já em meados de 2014.




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina