Autor Tópico: [EURO 2012] Grupo B  (Lida 3666 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    63972
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1590
em: 24 de Abril de 2012, 17:31



Apresentação Geral

« Última modificação: 27 de Maio de 2012, 16:26 por miguelyn »
:roll:



miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    63972
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1590
em: 24 de Abril de 2012, 17:32




EURO 2012

PAÍSES BAIXOS





INTRODUÇÃO


A Real Federação de Futebol dos Países Baixos tem o nome "Koninklijke Nederlandse Voetbalbond". A sigla grega para esta federação, criada a 8 de Dezembro de 1889, é KNVB. É também uma das fundadoras da FIFA.


A selecção holandesa participa este ano pela 10ª vez no Campeonato Europeu e é umas das selecções que já levantou a Taça. Decorria então o ano de 1988, quando na final da oitava edição do campeonato, jogada frente à União Soviética, a laranja mecânica venceu por 2-0 no Estádio Olímpico de Munique, com golos de Ruud Gullit aos 32 minutos e Marco van Basten aos 54 minutos, sendo que este é hoje legitimamente considerado um golo de antologia, entrando para sempre para os anais da história do futebol europeu e mundial!

Caminhada da Holanda no EURO 88


Para esta edição do EURO 2012, a disputar na Ucrânia e Polónia, a selecção do Reino dos Países Baixos é considerada uma das favoritas para levantar o troféu, mas teve primeiro que passar por uma fase de qualificação, onde o primeiro lugar dava classificação assegurada para a fase final. A Holanda conquistou o primeiro lugar do Grupo E de qualificação, ao vencer nove dos dez jogos realizados e individualmente teve o melhor marcador dessa fase, o avançado Klaas-Jan Huntelaar com 12 golos. Wesley Sneijder foi também um dos jogadores com mais passes para golo, seis no total.

Para este ano, os adeptos voltam a confiar na equipa para tentar conquistar novamente a taça e acreditam nos seus jogadores, onde se destacam Wesley Sneijder, Robin Van Persie e Arjen Robben como as principais figuras de destaque.


PALMARÉS

1 vez campeã (1988)
Nunca foi finalista derrotada
4 vezes semi-finalista (1976, 1992, 2000, 2004)
10 presenças em Campeonatos da Europa anteriores (1964, 1976, 1980, 1988, 1992, 1996, 2000, 2004, 2008, 2012)


TRAJECTO NA QUALIFICAÇÃO

Para se qualificar para a fase final do EURO 2012, a selecção Holandesa teve que disputar a fase de grupos da maior prova Europeia de Futebol de selecções, calhando por sorteio no Grupo E da qualificação juntamente com as seguintes selecções: Suécia, Hungria, Finlândia, Moldávia e São Marino. A fase de qualificação foi quase perfeita, em dez jogos venceu nove e apenas perdeu o último contra a Suécia, que ficou em segundo lugar no grupo e que assim foi obrigada a disputar os playoffs de acesso com outras selecções em idêntica situação, como foi o caso de Portugal. Com um registo de 37 golos marcados e apenas oito golos sofridos. Excluíndo a derrota fora por 3-2 contra a Suécia, a Moldávia foi a equipa que mais "trabalho" deu à laranja mecânica, pois ambas as derrotas consentidas foram-no pela margem mínima: um golo sem resposta. A Finlândia não lhe ficou muito atrás, perdendo apenas por 2-1 fora e 0-2 em casa.

Grupo E


Resultados

São Marino 0 – 5 Países Baixos
3 Setembro 2012

Países Baixos 2 - 1 Finlândia
7 Setembro 2012

Moldávia 0 – 1 Países Baixos
8 Outubro 2010

Países Baixos 4 - 1 Suécia
12 Outubro 2010

Hungria 0 – 4 Países Baixos
25 Março 2011

Países Baixos 5 – 3 Hungria
29 Março 2011

Países Baixos 11 - 0 São Marino
2 Setembro 2011

Finlândia 0 – 2 Países Baixos
6 Setembro 2011

Países Baixos 1 – 0 Moldávia
7 Outubro 2011

Suécia 3 - 2 Países Baixos
11 Outubro 2011


CONVOCADOS


- Maarten Stekelenburg
- Guarda-redes
- 45 internacionalizações
- 0 golos marcados
- AS Roma
- Tim Krul
- Guarda-redes
- 3 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Newcastle United
- Michael Vorm
- Guarda-redes
- 9 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Swansea
- John Heitinga
- Defesa
- 76 internacionalizações
- 7 golos marcados
- Everton

- Gregory van der Wiel
- Defesa
- 30 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Ajax de Amesterdão
- Ron Vlaar
- Defesa
- 5 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Feyenoord
- Jetro Willems
- Defesa
- 1 internacionalizações
- 0 golos marcados
- PSV Eindhoven
- Joris Mathijsen
- Defesa
- 80 internacionalizações
- 3 golos marcados
- Málaga

- Khalid Boulahrouz
- Defesa
- 35 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Estugarda
- Wilfred Bouma
- Defesa
- 36 internacionalizações
- 2 golos marcados
- PSV Eindhoven
 
- Rafael Van Der Vaart
- Médio
- 94 internacionalizações
- 17 golos marcados
- Tottenham Hotspurs
- Nigel de Jong
- Médio
- 58 internacionalizações
- 1 golo marcado
- Manchester City

- Wesley Sneijder
- Médio
- 82 internacionalizações
- 23 golos marcados
- Inter de Milão
- Stijn Schaars
- Médio
- 17 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Sporting Portugal
- Arjen Robben
- Médio
- 55 internacionalizações
- 17 golos marcados
- Bayern de Munique
- Kevin Strootman
- Médio
- 11 internacionalizações
- 1 golo marcado
- PSV Eindhoven

- Van Bommel
- Médio
- 75 internacionalizações
- 10 golos marcados
- A.C Milan
- Ibrahim Afellay
- Médio
- 36 internacionalizações
- 3 golos marcados
- Barcelona
- Klaas-Jan Huntelaar
- Avançado
- 51 internacionalizações
- 31 golos marcados
- Schalke 04
- Robin van Persie
- Avançado
- 63 internacionalizações
- 26 golos marcados
- Arsenal

- Dirk Kuyt
- Avançado
- 86 internacionalizações
- 24 golos marcados
- Liverpool
- Luciano Narsingh
- Avançado
- 0 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Heerenveen
- Luuk de Jong
- Avançado
- 7 internacionalizações
- 1 golo marcado
- FC Twente


PRINCIPAIS ATLETAS

Arjen Robben tem 28 anos e actua no Bayern de Munique e já jogou no PSV Eindhoven, Chelsea e Real Madrid. Médio com grande técnica e muito forte no um-contra-um, vai disputar o seu terceiro europeu pelos Países Baixos. Decisivo nos quartos-de-final ao apurar a Holanda para as meias-finais em 2004, voltou a ser uma das grandes figuras em 2008 e também nos Mundiais de 2006 e 2010. Espera-se que volte a ser novamente uma das grandes figuras da laranja mecânica neste Europeu.


Wesley Sneijder tem 27 anos e é um médio que actua no Inter de Milão. É uma das figuras da equipa italiana e da sua selecção, médio com grande capacidade técnica, grande capacidade de visão de jogo e de passe para os seus colegas. Segundo lugar na Bola de Ouro do Mundial de 2010 e segundo melhor marcador da prova com cinco golos, espera-se que seja um dos jogadores novamente em destaque nesta prova ao serviço da Holanda.


Robin Van Persie é o avançado ao serviço e de serviço do Arsenal, atravessando esta temporada um momento de forma fantástico e leva já 30 golos no campeonato inglês. Tem sido o homem-golo e muitas vezes decisivo nos jogos dos "gunners". É sem dúvida uma das armas da Holanda para este Europeu, sendo visto como um dos potenciais melhores marcadores da prova. Van Persie remata bem com os dois pés e é um goleador nato.


SELECCIONADOR

Bert van Marwijk é um antigo jogador holandês que actuava a extremo-esquerdo, tendo passado por clubes como o Go Ahead Eagles, AZ Alkmaar, MVV Maartricht, Fortuna Sittard e FC Assent. Jogou 393 jogos no Campeonato Holandês e como jogador apenas conseguiu erguer uma Taça da Holanda em 1978 ao serviço do AZ Alkmaar. Foi ainda chamado a defender as cores do seu país uma única vez em 1975.

Como treinador, começou em clubes de dimensão pequena como FC Herderen, RKVCL Limmel, SV Meerssen seguindo-se o Fortuna Sittard, clube onde vestiu a camisola em duas faces (jogador e treinador) e levou-os à final da Taça da Holanda antes de se mudar como treinador para o Feyenoord de Roterdão. Logrou conquistar a Taça UEFA em 2001/2002 no De Kuip, estádio do Feyenoord contra o Borussia de Dortmund, clube onde ingressaria no ano de 2004. Ao serviço do emblema alemão, apenas conseguiu conquistar o sétimo lugar nas duas épocas em que treinou na Bundesliga, tendo sido demitido e regressado ao seu clube anterior (Feyenoord), onde conquistou a Taça em 2008, ano de centenário do clube.

Substituiu Marco van Basten como treinador da selecção principal da Holanda em Julho de 2008 e conduziu a laranja mecânica à final do Campeonato do Mundo em 2010, realizado na África do Sul, após uma qualificação irrepreensível no Grupo 9, somando 8 vitórias, 17 golos marcados e apenas 2 sofridos.

 
PERSPECTIVAS

Os Países Baixos, juntamente com Alemanha, Portugal e Dinamarca, ficou no "Grupo da Morte" deste Europeu e é sem dúvida um grupo muito equilibrado e onde com certeza nenhuma selecção fará os nove pontos possíveis nesta fase de grupos. Acredito que a Holanda possa passar o objectivo mínimo numa selecção como esta, que é qualificar-se para os quartos-de-final, mas acredito que é capaz de ir mais longe ainda, e para mim, juntamente com a Alemanha, são as duas principais candidatas a vencer o Europeu, até porque não acredito que a Espanha se sagre novamente campeã, e se estiverem tão bem como no Mundial de 2010, têm todas as condições para fazer um Europeu muito bom.


EQUIPAMENTOS



CALENDÁRIO E LOCAL DAS PROVAS

A Holanda está inserida no Grupo B, considerado o “Grupo da Morte” do EURO 2012, juntamente com a Alemanha, Portugal e a Dinamarca. Os jogos da Holanda na fase de grupos serão todos realizados no Metalist Stadium na Ucrânia, estádio onde joga a equipa do Metalist Kharkiv e terão lugar nos dias 9, 13 e 17 de Junho de 2012.

Grupo B


Metalist Stadium


Holanda Vs. Dinamarca (18:00)
9 Junho 2012

Metalist Stadium


Holanda Vs. Alemanha (20:45)
13 Junho 2012

Metalist Stadium


Portugal Vs. Holanda (20:45)
17 Junho 2012


VÍDEO




LINKS


Federação Holandesa
EURO 2012 - página oficial
Holanda Página UEFA







Apresentação elaborada por: El Apostador
« Última modificação: 30 de Maio de 2012, 21:41 por miguelyn »
:roll:



miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    63972
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1590
em: 24 de Abril de 2012, 17:34


EURO 2012

DINAMARCA



INTRODUÇÃO

A selecção da Dinamarca é uma das 9 selecções que já ganhou o Campeonato Europeu. O feito histórico foi em 1992, altura esta em que ainda só 8 equipas disputavam a fase final do EURO. Nesse ano a equipa dinamarquesa só se classificou devido à suspensão da equipa da Jugoslávia por motivos de guerra. Foi jogado na Suécia e mesmo depois de ter ficado em 2º lugar na fase de grupos (atrás da equipa anfitriã), a selecção de Laudrup e companhia conseguiu alcançar uma final histórica e consequentemente bater a Alemanha por 2-0. Os dois melhores jogadores do torneio foram o antigo guarda-redes do Sporting Clube de Portugal, Peter Schmeichel e o médio criativo Brian Laudrup. A Dinamarca conseguia assim o seu primeiro troféu internacional, ao que mais tarde juntou a Taça das Confederações (1995).

A Federação Dinamarquesa de Futebol tem o nome “Danish Football Association” e é conhecida como DBU (Dansk Boldspil-Union). Como visto antes, é uma equipa com história e com mais que um título internacional, tendo também feito boas campanhas nos Mundiais. Exemplo disso foi o de 1998, em que chegaram aos quartos-de-final e foram derrotados pela selecção do Brasil que mais tarde iria ser goleada na final pela França.

Além do bom nome em campo, a selecção da Dinamarca caracteriza-se também pelo apoio dos adeptos que viajam pelo mundo fora para acompanhar os jogos. Nos anos 80 criaram um movimento chamado “roligans” em oposição aos “hooligans” e eram descritos pelo bom comportamento e camaradagem entre adeptos, não esquecendo que eram considerados como um dos maiores grupos de apoio a equipas nacionais. Chegaram mesmo a receber o prémio FIFA FairPlay Award no Campeonato Europeu de 1984.

Neste momento o treinador da equipa dinamarquesa é Morten Olsen (está no comando da equipa desde 2000) e o capitão é Daniel Agger, jogador do Liverpool FC. Esta selecção dinamarquesa tem apresentado um bom futebol, tendo surpreendido na qualificação para o EURO 2012 pela positiva.

Contam com muito bons jogadores nas 4 zonas do campo. Na baliza contam com o famoso guarda-redes Thomas Sørensen, que tem como substituto o segundo guarda-redes do Manchester United. A defesa é constituída por grandes nomes tais como Agger e Kjær. No meio campo têm armas muito fortes, a criativide do jovem Eriksen junta com a experiência de Martin Jørgensen podem concluir em grandes exibições. Na frente podemos ver Bendtner, descrito mais abaixo, e o experiente Dennis Rommedahl que já conta com 113 internacionalizações.

PALMARÉS

1 vez campeão
0 vezes finalista derrotado
1 vez semi-finalista
7 presenças

TRAJECTO NA QUALIFICAÇÃO

Na fase de qualificação para este EURO 2012 a Dinamarca disputou o Grupo H com Portugal, Noruega, Islândia e Chipre. Conseguiram o primeiro lugar, o que lhes garantiu a qualificação directa, tendo ido Portugal aos play-off. Fizeram uma boa campanha, e nos jogos contra a equipa portuguesa que era vista como a favorita, perderam 3-1 no Estádio do Dragão e ganharam 2-1 no Parken Stadium. Este segundo jogo acabou com um resultado enganador, pois a Dinamarca foi muito superior à nossa equipa e o golo português foi de Cristiano Ronaldo aos 90+2 minutos. Aqui está a classificação final:


Repare-se que o 2º e 3º lugar acabaram com o mesmo número de pontos, tendo passado Portugal por ter uma diferença de golos superior.

CONVOCADOS


- Stephan Andersen
- Guarda-redes
- 8 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Évian
- Kasper Schmeichel
- Guarda-redes
- 0 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Leicester City
- Anders Lindegaard
- Guarda-redes
- 5 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Manchester United
- Lars Jacobsen
- Defesa
- 42 internacionalizações
- 0 golos marcados
- F.C. Copenhagen

- Daniel Wass
- Defesa
- 4 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Évian
- Andreas Bjelland
- Defesa
- 4 internacionalizações
- 0 golos marcados
- FC Twente
- Daniel Agger
- Defesa
- 44 internacionalizações
- 4 golos marcados
- Liverpool F.C.
- Simon Kjær
- Defesa
- 21 internacionalizações
- 0 golos marcados
- AS Roma

- Simon Poulsen
- Defesa
- 11 internacionalizações
- 0 golos marcados
- AZ Alkmaar
- Jores Okore
- Defesa
- 2 internacionalizações
- 0 golos marcados
- F.C. Nordsjælland
- Christian Poulsen
- Médio
- 85 internacionalizações
- 6 golos marcados
- Évian
- Christian Eriksen
- Médio
- 21 internacionalizações
- 2 golos marcados
- Ajax

- Jakob Poulsen
- Médio
- 18 internacionalizações
- 1 golos marcados
- Midtjylland
- Lasse Schøne
- Médio
- 8 internacionalizações
- 2 golos marcados
- N.E.C.
- Michael Silberbauer
- Médio
- 19 internacionalizações
- 1 golos marcados
- Young Boys
- Niki Zimling
- Médio
- 8 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Club Brugge

- William Kvist
- Médio
- 27 internacionalizações
- 0 golos marcados
- VfB Stuttgart
- Thomas Kahlenberg
- Médio
- 37 internacionalizações
- 4 golos marcados
- Évian
- Dennis Rommedahl
- Avançado
- 113 internacionalizações
- 21 golos marcados
- Brøndby
- Nicklas Pedersen
- Avançado
- 7 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Groningen

- Michael Krohn-Dehli
- Avançado
- 18 internacionalizações
- 4 golos marcados
- Brøndby
- Nicklas Bendtner
- Avançado
- 45 internacionalizações
- 17 golos marcados
- Sunderland
- Tobias Mikkelsen
- Avançado
- 3 internacionalizações
- 0 golos marcados
- F.C. Nordsjælland


PRINCIPAIS ATLETAS
       
Christian Eriksen é umas das promessas do futebol mundial. Com apenas 20 anos já é titular indiscutível no Ajax de Amsterdão. Tem sido observado por equipas de todo como Barcelona, Arsenal, AC Milan e Manchester United, muito devido à sua visão de jogo, bons passes, forte remate e finta muito eficaz.

Estreou-se na selecção dinamarquesa em 2010 e já é visto como o jovem dinamarquês mais prometedor desde os irmãos Laudrup. Vai ser a arma secreta do meio-campo dinamarquês por ser muito criativo e é assim considerado como um dos jogadores que pode fazer a diferença nos próximos 3 jogos.

Eriksen tem 1,74 m e pesa e enverga o número 21 pela selecção. Já disputou 21 jogos com a camisola da equipa principal da Dinamarca e marcou 2 golos.
       
Nicklas Bendtner é um dos jogadores mais influentes da equipa dinamarquesa. É um ponta-de-lança nascido em 1988 (24 anos) que também já jogou como extremo direito no Arsenal. Neste momento está emprestado pelos Gunners ao Sunderland e em 23 jogos leva 7 golos. É muito bom de cabeça e tem uma remate muito acima da média.

Joga na selecção principal dinamarquesa desde 2006 e nos 45 jogos que fez conseguiu marcar 17 golos. Já arrecadou diversos prémios, entre eles o "Danish talent of the year" em 2007 e o "Danish football player of the year" em 2009.

Foi Bendtner quem selou o apuramento dos dinamarqueses para este EURO 2012, tendo marcado a Portugal ao minuto 63 do jogo que acabou em 2-1.

SELECCIONADOR

     Morten Per Olsen é o actual seleccionador da Dinamarca. É ex-jogador de futebol e teve uma carreira notável, tendo passado por diversos clubes importantes tais como Cercle Brugge, Anderlecht e 1. FC Köln. Olsen é considerado por muitos como tendo sido o jogador dinamarquês mais importante da história do futebol dinamarquês.

Começou como treinador em 1990 no Brøndby IF, voltando depois à ex-equipa 1. FC Köln. Em 1997 assinou contrato com o Ajax de Amsterdão, mas acabou por ficar lá só uma época.

Foi escolhido para seleccionador da equipa nacional da Dinamarca no ano 2000 e desde aí que ocupa o posto. Desde o início do milénio tem bons resultados mas em  2008, ao falhar a qualificação para o EURO, Olsen disse que só iria ficar à frente da selecção até 2010. A verdade é que no seu jogo 100 como seleccionador nacional, a 10 de Outubro de 2009, a equipa da Dinamarca derrotou a grande rival Suécia por 1-0 e garantiu assim a qualificação para o Mundial de 2010. Depois disso, Morten Olsen decidiu que iria ficar até ao fim do EURO 2012.

PERSPECTIVAS

Um facto curioso é que os dois primeiros lugares do Grupo H da qualificação tenham calhado ambos no Grupo B do EURO 2012. Este grupo é também conhecido como "O Grupo da Morte" pela qualidade de todas as equipas envolvidas.
É constituído por Portugal, Dinamarca, Alemanha e Holanda. A Dinamarca é considerada a selecção mais fraca e não será surpresa para ninguém se ficarem no último lugar do grupo, apesar de ter a impressão de que vão causar muitas dificuldades aos adversários em todos os jogos.
Estou plenamente convicto de que não irão passar à fase seguinte e acho também que o último lugar é o mais adequado para a equipa. Se ficarem em 3º já não é mau e também é uma possibilidade.
       
EQUIPAMENTOS


CALENDÁRIO E LOCAL DAS PROVAS

09 de Junho às 18h00     Holanda v Dinamarca     Metalist Stadium, Kharkiv
13 de Junho às 18h00     Dinamarca v Portugal     Arena Lviv, Lviv
17 de Junho às 20h45     Dinamarca v Alemanha     Arena Lviv, Lviv

VÍDEO



LINKS





Apresentação elaborada por: Gonçalo D. S.
« Última modificação: 01 de Junho de 2012, 21:35 por miguelyn »
:roll:



Forum de Apostas

Re: [EURO 2012] Grupo B
« Responder #2 em: 24 de Abril de 2012, 17:34 »

miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    63972
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1590
em: 24 de Abril de 2012, 17:34


EURO 2012

ALEMANHA


INTRODUÇÃO
A Maanschaft chega ao Euro-2012 depois de uma fase de qualificação perfeita. Em 10 jogos alcançaram 10 vitórias com um registo de 34 golos marcados e apenas 7 sofridos. O grupo A de apuramento tinha selecções complicadas como a Turquia ou mesmo a Bélgica mas o poderio dos alemães foi bem esclarecedor.
No banco alemão está sentado Joachim Low, que assumiu o cargo em 2006 após a saída de Klinsmann depois do falhanço do Mundial em casa. Até aí, Low era então seu adjunto. A meu ver o trabalho de Low desde 2006 para cá tem sido excelente e os resultados comprovam-no. Apesar de não ter nenhum título no seu palmarés, chegou à final do Europeu de há 4 anos e à meia-final do Mundial da África do Sul. Azar dos azares, perdeu em ambas as vezes com a super-Espanha dos últimos anos.

A grande diferença marcada por Low na selecção germânica é, sem dúvida, a qualidade de jogo que apresenta jogo a jogo. Todos nós estávamos habituados a uma Alemanha fria, calculista e que jogava sempre mais pelo resultado do que propriamente pelo espectáculo. Com Low tudo isso mudou e tenho para mim que a qualidade de jogo que apresenta só é mesmo superada pela “Roja” e, em alguns momentos do jogo, pela Holanda. A Alemanha chega a este Europeu recheada de jovens estrelas que Low (e naturalmente os clubes) ajudou a potenciar. Não tendo ainda os convocados disponíveis arrisco que será este o 11 base: Neuer, Lahm, Hummels, Boateng, Badstuber; Khedira, Schweinsteiger, Muller, Podolski, Ozil e Gómez.

O sector mais debilitado desta selecção localiza-se na defesa: Boateng e Badstuber deixam algo a desejar quando comparados com Hummels (mais uma grande época no bi-campeão alemão Dortmund), Lahm (dos melhores laterais-direitos da Europa) ou Manuel Neuer (idem). No meio-camo, a dupla Khedira e Schweinsteiger dá uma grande consistência ao fio de jogo da equipa mas recordo que Schweinsteiger se lesionou com alguma gravidade e apenas agora voltou a jogar pelo Bayern. Encontra-se fora de forma mas poderá recuperá-la, obviamente, até Junho. Muller (melhor jogador jovem do Mundial 2010) e Podolski (idem em 2006) são duas setas perigosíssimas constantemente apontadas à baliza adversária. Confesso que prefiro ver o jogador do Bayern jogar na ala do que no meio, tal como acontece no clube bávaro.
E o melhor está guardado para o fim: Mesut Ozil + Mário Gómez. O fantasista alemão arrancou esta temporada uns furos abaixo no Real Madrid mas o último terço desta foi ao mais alto nível e é um elemento fundamental na estrutura da equipa. Por fim, Mário Gómez: simplesmente um dos melhores strikers do mundo, goleador nato. No banco a Alemanha tem opções como Mario Gotze (enorme jogador, veremos se chega em condições depois da grave lesão em Janeiro), Marco Reus (extremo de enorme qualidade, que se transferirá para o Dortmund em Julho) André Schurrle (jogador do Leverkusen que vem ganhando crescente importância na Maanschaft) ou Benedikt Howedes (alternativa segura a qualquer posto na defesa).

A Alemanha integra o grupo da morte deste Europeu, para azar da nossa selecção, juntamente com Portugal, Holanda e Dinamarca. Um grupo espectacular que parece reservar-nos grandes jogos. Creio que, passando esta fase, a Alemanha é a principal favorita a levantar o troféu juntamente com a selecção espanhola.


PALMARÉS

3 vezes campeã
3 vezes finalista vencido
1 vez semi-finalista
9 presenças


TRAJECTO NA QUALIFICAÇÃO



Bélgica 0-1 Alemanha
Alemanha 6-1 Azerbaijão
Alemanha 3-0 Turquia
Cazaquistão 0-3 Alemanha
Alemanha 4-0 Cazaquistão
Áustria 1-2 Alemanha
Azerbaijão 1-3 Alemanha
Alemanha 6-2 Áustria
Turquia 1-3 Alemanha
Alemanha 3-1 Bélgica



CONVOCADOS

- Manuel Neuer
- Guarda-Redes
- 25 internacionalizações
- Sem golos marcados
- Clube actual: Bayern Munique
- Tim Wiese
- Guarda-Redes
- 6 internacionalizações
- Sem golos marcados
- Clube actual: Werder Bremen
- Ron-Robert Zieler
- Guarda-Redes
- 5 internacionalizações
- Sem golos marcados
- Clube actual: Hannover 96
- Jérôme Boateng
- Defesa
- 20 internacionalizações
- 1 golo marcado
- Clube actual: Bayern Munique

- Benedikt Howedes
- Defesa
- 8 internacionalizações
- 1 golo marcado
- Clube actual: Schalke 04
- Mats Hummels
- Defesa
- 18 internacionalizações
- 5 golos marcados
- Clube actual: Borussia Dortmund
- Philipp Lahm
- Defesa
- 85 internacionalizações
- 4 golos marcados
- Clube actual: Bayern Munique
- Per Mertesacker
- Defesa
- 79 internacionalizações
- 1 golo marcado
- Clube actual: Arsenal

- Marcel Schmelzer
- Defesa
- 7 internacionalizações
- Sem golos marcados
- Clube actual: Borussia Dortmund
- Holger Badstuber
- Defesa
- 23 internacionalizações
- 2 golos marcados
- Clube actual: Bayern Munique
- Mario Gotze
- Médio
- 4 internacionalizações
- 1 golo marcado
- Clube actual: Borussia Dortmund
- Sami Khedira
- Médio
- 25 internacionalizações
- 1 golo marcado
- Clube actual: Real Madrid

- Toni Kroos
- Médio
- 25 internacionalizações
- 2 golos marcados
- Clube actual: Bayern Munique
- Mesut Ozil
- Médio
- 31 internacionalizações
- 8 golos marcados
- Clube actual: Real Madrid
- Bastian Schweinsteiger
- Médio
- 87 internacionalizações
- 21 golos marcados
- Clube actual: Bayern Munique
- Lars Bender
- Médio
- 10 internacionalizações
- Sem golos marcados
- Clube actual: Bayer Leverkusen

- Mario Gomez
- Avançado
- 51 internacionalizações
- 21 golos marcados
- Clube actual: Bayern Munique
- Miroslav Klose
- Avançado
- 114 internacionalizações
- 63 golos marcados
- Clube actual: Lazio
- Thomas Muller
- Avançado
- 26 internacionalizações
- 10 golos marcados
- Clube actual: Bayern Munique
- Lukas Podolski
- Avançado
- 95 internacionalizações
- 43 golos marcados
- Clube actual: Colónia


- Marco Reus
- Avançado
- 4 internacionalizações
- 0 golos marcados
- Clube actual: Borussia Mönchengladbach
- Andre Schurrle
- Avançado
- 15 internacionalização
- 6 golos marcados
- Clube actual: Bayer Leverkusen

- Joachim Loew
- TREINADOR
- Desde Julho 2006 como técnico principal

PRINCIPAIS ATLETAS

- Philipp Lahm
- 11 Novembro de 1983
- Defesa
- 85 internacionalizações
- 4 golos marcados
- Clube actual: Bayern Munique

     

Um dos jogadores mais talentosos do mundo, Lahm.
Desde muito novo que lhe foram reconhecidas aptidões de lider e de jogador com uma capacidade tremenda. Sendo Lahm um defesa versátil que joga em qualquer lugar da defesa, é ainda mais impressionante a sua popularidade e dominância dentro de campo.
Normalmente, mais facilmente são reconhecidos como jogadores de Top os jogadores de ataque ou médios centro como os playmakers, mas Lahm desde os seus 17 anos de idade que já sabe o que é ser campeão, capitão e reconhecido por tal.

A sua história resume-se quase toda ao Bayern Munique, excepto quando foi emprestado ao Estugarda em 2003 onde jogava a médio-defensivo e mesmo sendo talentoso, o Bayern de Munique tinha nessa altura jogadores na sua zona como Sagnol ou Lizarazu, e optou por emprestá-lo ao Estugarda. Depois de fazer 2 épocas por lá, volta ao Bayern já como defesa, alternando entre a esquerda e a direita, e até 2008 cresceu cada vez mais até se tornar uma referência no Bayern, chegando mesmo a ter tudo acertado para se transferir nesse ano para o Barcelona.

No entanto, depois de conversar com os responsáveis do clube decidiu ficar pelo clube, onde lhe é renovado o contrato e onde passa a jogar definitivamente na sua posição favorita, defesa-direito.
Entretanto, no ano passado, o capitão Mark Van Bommel termina a sua carreira no Bayern e Lahm torna-se então capitão de equipa.

Internacionalmente, Lahm joga pela seleção Alemã desde o Euro 2004.
No campeonato do mundo de 2006, torna-se num dos jogadores da equipa “All-Star Team” da UEFA, ganha o prémio “FIFA World Player of the Year” e ainda se torna no defesa esquerdo da “Equipa do Ano” da UEFA.
Dois anos depois, é selecionado novamente como o defesa esquerda da “Equipa do Ano” da UEFA.
No campeonato do mundo de 2010 torna-se então capitão de equipa da Alemanhã com a saída anunciada de Ballack.

É conhecido pelas suas fortes investidas contra os seus adversários no momento exacto, ganhando inúmeros lances de 1 para 1 contra os seus adversários atacantes.


 
- Miroslav Klose
- 9 Junho de 1978
- Avançado
- 114 internacionalizações
- 63 golos marcados
- Clube actual: Lazio

     

O veterano Klose, é sem dúvida um dos jogadores mais conhecidos da seleção Alemã. Com um registo impressionante de 114 internacionalizações, esta máquina de golos tem quebrado diversos records no que toca a golos marcados nos campeonatos de seleções.

Com naturalidade Polaca, Miroslav Klose sempre jogou na Alemanha e lá se naturalizou cedo, começando pelo Kaiserslautern, passou pelo Werder Bremen e até o ano passado esteve no Bayern Munique, marcando 122 golos na sua carreira Alemã.
Esta época tranaferiu-se para a Lazio de Itália a custo zero onde já marcou 12 golos.

O forte de Klose é o seu potente remate de cabeça, com que realiza muitos dos seus golos.
Desde 2001 que joga na seleção alemã e conta com 63 golos marcados pela Alemanhã, a uma distância de 6 golos para se tornar o melhor marcador da história da Alemanhã, pois em 1º está Gerd Muller, que em 62 internacionalizações conseguiu algo como 68 golos !!

Em 2007 chefiou a seleção Alemã como capitão e agora está focado em quebrar mais um recorde, desta vez de melhor marcador da sua seleção.



SELECCIONADOR

 
- Joachim Loew
- 3 Fevereiro 1960

     

Com fraca carreira futebolística, Joaquim Loew começou bastante cedo a sua carreira de treinador.
Terminou a sua curta carreira como jogador no FC Winterthur da Suíça, e aí já tinha começado a ser jogador-treinador, no ano de 1994. Em 1996 começa a sua carreira de treinador oficialmente e eis o seu percurso como treinador:

Estugarda- Agosto de 1996 até Maio 1998
Fenerbahçe- Junho de 1998 até Maio 1999
Karlsruher SC- Outubro de 1999 até Abril 2000
Adanaspor- Janeiro de 2001 até Março 2001
Wacker Innsbruck- Outubro de 2001 até Junho 2002
Austria Viena- Junho de 2003 até Março 2004
Alemanhã- Julho de 2006 até este momento..

A sua carreira até 2004 foi muito inconstante. Quando se tornou treinador do Estugarda, conseguiu ganhar uma taça da liga mas desde então não ganhou mais nada, e ora era despedido por maus resultados, ou por falência de clube, até que chegou ao Austria de Viena onde esteve por 1 época.

Em 2004 ainda, a seleção alemã despede Rudi Voller pelos maus resultados e contrata Jürgen Klinsmann. Este, conhecia bem Low e convidou-o de imediato para seu braço direito na seleção para que voltassem a dar bons resultados à seleção da Alemanha.
Com esta dupla de técnicos, a Alemanha passou a ter outra vida e outros resultados, pois os 2 treinadores conseguiram incutir na equipa táticas e personalidade muitos fortes.

Em 2006, Klinsmann decide não renovar o contrato com a Alemanha, e Low passa então a ser treinador principal da seleção até aos dias de hoje.
Em 2008, Low consegue tornar-se vice-campeão no Euro2008, perdendo na final com a Espanha por 1-0.
No Campeonato do mundo de 2010, a Alemanha volta a encontrar-se com a Espanha, desta vez nas meias.finais, onde são derrotados novamente por 1-0, com um golo de Puyol.
Na disputa do 3º lugar, jogaram com o Uruguai, ganhando o jogo por 3-2.

A expectativa este ano é muito grande para Low, pois tem obtido bons resultados, e espera-se que volte a fazê-los neste campeonato europeu.


PERSPECTIVAS

A seleção da Alemanha tem a “obrigação” de defender o seu 2º lugar de que é detentor actualmente no campeonato europeu de seleções.
Portanto, para que se defenda, espera-se que a Alemanha esteja presente na final do Euro2012. Têm um excelente plantel, fizeram 30 pontos na qualificação, em 30 possíveis, e são detentores de 3 títulos europeus.
Serão favoritos ao lado de Espanha, a vencerem o Euro2012.
       
EQUIPAMENTOS

Jogadores

Principal                      Secundário

     


Guarda-Redes





CALENDÁRIO E LOCAL DAS PROVAS

Alemanha vs Portugal: 9/06 - Arena Lviv
Alemanha vs Holanda: 13/06 - Oblast Sports Complex Metalist
Alemanha vs Dinamarca: 17/06 - Arena Lviv

VÍDEO


LINKS








Apresentação elaborada por: Fábio Antunes
« Última modificação: 04 de Junho de 2012, 21:56 por miguelyn »
:roll:



miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    63972
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1590
em: 24 de Abril de 2012, 17:35


EURO 2012

PORTUGAL


INTRODUÇÃO

A Selecção Portuguesa apresenta-se neste Europeu para lutar por um troféu que nunca conquistou. Depois da Era Eusébio, a “nossa” selecção só voltou aos grandes palcos, em 1992 quando iniciou uma rotina de presenças no torneio mais importante a nível Europeu. Em 1996, em Inglaterra, uma equipa liderada por Vítor Baía atingiu os quartos-de-final da prova onde foi eliminada pela República Checa que venceu por 1-0, num golo aponta por Karel Poborsky. Os Checos viriam a vencer a França nas meias-finais e mais tarde perder com a Alemanha a final.

Em 2000, no Euro da Bélgica-Holanda, a participação lusa deu muito que falar pelos bons e maus motivos. Num grupo bastante complicado, com Alemanha, Inglaterra e Roménia, Portugal era um outsider na luta pelo apuramento e no primeiro jogo frente à Inglaterra, o espectáculo começou. A perder por 2-0 aos 18min,  Luís Figo deu inicio à reviravolta aos 20min com um grande golo. Ainda na primeira parte, João Pinto faria o 2-2 e Nuno Gomes aos 59min dava a vitória a Portugal.

Aproveitando o empate da Alemanha, Portugal assumia assim a liderança do Grupo A que não mais voltaria a largar. Com o golo de Costinhas aos 94min no jogo frente à Roménia, a qualificação estava garantida e o hat-trick de Sérgio Conceição frente à Alemanha deixou a Europa estupefacta com o futebol praticado pelos portugueses. A Turquia foi o adversário que se seguiu e desta vez foi Nuno Gomes a bisar, levando Portugal ao jogo com a França nas meias-finais. E este foi um jogo que teve de tudo. Portugal na frente com o golo de Nuno Gomes aos 19min, mas que foi surpreendido pelo golo de Henry que empatou a partida e a levou para prolongamento. E quando tudo fazia acreditar na decisão por penaltis, eis que surge a fatídica mão de Abel Xavier dentro da área Portuguesa e Zinedine Zidane, de penalti, fazia assim o 2-1 que dava a final e mais tarde o título à Selecção Francesa.



Em 2004 chegava a febre do Euro a Portugal. Organizador do torneio, depois da grande exibição em 2000, Portugal tinha como objectivo voltar a fazer boa figura e desta vez perante o seu público. A abertura do Euro 2004, no Estádio do Dragão, foi uma cerimónia muito bonita, com uma grande festa mas essa festa ficou a meio, pois no primeiro jogo, frente à Grécia, Portugal facilitou bastante e acabaria por perder por 1-2. Depois do desaire no encontro inaugural, Luís Felipe Scolari realizou 5 alterações no onze inicial no encontro com a Rússia. E a atitude da equipa foi completamente diferente. O golo de Maniche aos 7min, fez os Portugueses acreditar que ainda era possível dar a volta à situação., mas tal não sucedeu.

O jogo da decisão do grupo era então com a poderosa Espanha, que tinha vencido a Rússia e empatado com a Grécia. O Estádio José Alvalade encheu-se para ver uma grande exibição dos jogadores lusos e Nuno Gomes, que saltara do banco aos 46min, faria o 1-0 aos 57min. Portugal apurava-se assim em primeiro lugar do grupo e iria apanhar a Selecção Inglesa, que tinha eliminado em 2000. Novamente um grande jogo. Inglaterra na frente com um golo muito cedo aos 7min de Owen e o empate a surgir por Postiga aos 83min. No prolongamento, seria Rui Costa com um grande golo a colocar Portugal em vantagem mas Frank Lampard levaria a decisão para os penaltis. Aí foi Ricardo o herói. A defender penaltis sem luvas, o guarda-redes português iria inclusivé marcar o penalti decisivo que deixava Portugal nas meias-finais novamente, pelo segundo Europeu consecutivo.

Desta vez foi a Holanda que se teve de bater com Portugal e num grande jogo novamente no Estádio José Alvalade, Cristiano Ronaldo e Maniche iriam dar uma final, nunca antes atingida a um país totalmente em delírio com o futebol praticado. Imensa paixão muito incutida pelo seleccionador e que dava esperança de um título que estava cada vez mais perto. Chegamos à final. Estádio da Luz completamente lotado e do outro lado, a Grécia. A única derrota de Portugal num Euro com grandes exibições a excepção do jogo inaugural. Desta vez os lusos entraram mais concentrados dando o tudo por tudo mas o golo de Charisteas iria deixar por terra as aspirações dos jogadores portugueses.



Em 2008, na Áustria e Suíça, Portugal entrava a ganhar frente à Turquia com golos de Pepe e Raúl Meireles. Ainda aos comandos de Scolari, a seleção portuguesa tinha também no grupo a República Checa e a Suíça. No segundo jogo, Deco inaugurou o marcador aos 8min e Sionko fez o empate aos 17min, mas o resultado não iria ficar por aqui. Cristiano Ronaldo, após grande jogada de Deco, rematava a entrada da área para fazer o 2-1 e já no fim do jogo, seria Quaresma numa jogada de contra ataque a dar o toque final. 3-1 e Portugal garantia assim a 3º presença consecutiva nos quartos-de-final de um Europeu.

O futebol praticado pelos Portugueses era inspirador e o desaire por 2-0 diante da Suíça não foi nada mais do que a consequência de várias poupanças pois o primeiro lugar estava garantido. A sorte ditou um Portugal-Alemanha e a poderosa equipa de Hans-Dieter Flick tinha de se bater com Portugal, que já era uma candidata a chegar à final. 2 golos muito cedo deram vantagem de 2-0 aos Alemães e só o tento de Nuno Gomes a chegar ao intervalo deu alguma esperança. No entanto no inicio da segunda parte, Ballack iria fazer o 3-1 e o melhor que Portugal conseguiu fazer foi reduzir por Postiga aos 87min. Chegava assim ao fim a participação no Euro 2008, diante não da selecção vencedora, mas dos segundos classificados dessa edição.

PALMARÉS

0 vezes campeão
1 vezes finalista derrotado
1 vezes semi-finalista
5 presenças

TRAJECTO NA QUALIFICAÇÃO


Com Agostinho Oliveira aos comandos da selecção, os primeiros dois encontros da qualificação deixaram muito a desejar e o empate 4-4 com o Chipre e a derrota 1-0 com a Noruega deixavam Portugal numa situação muito complicada. Paulo Bento assumia assim o cargo de seleccionador nacional e tinha uma missão bastante complicada: conseguir o apuramento. 3-1 sobre a Dinamarca e também à Islândia davam novamente esperanças. Seguiram-se as vitórias por 1-0 Noruega, 4-0 ao Chipre e 5-3 à Islândia. O último jogo com a Dinamarca era importantíssimo e Portugal voltou a vacilar. A derrota por 2-1 empurrava os portugueses para um playoff de apuramento e o adversário seria a Bósnia-Herzegovina. O empate a zero na Bósnia deixou algumas dúvidas mas o jogo fantástico no Estádio da Luz terminou com uns impressionantes 6-2 e Portugal atingia assim um objectivo que parecia já muito complicado. A era Paulo Bento tinha começado da melhor maneira e o apuramento foi a confirmação das boas exibições que Portugal estava a realizar.



CONVOCADOS


Rui Patrício
Guarda-Redes
10 Internacionalizações
0 Golos Marcados
Sporting CP
Beto
Guarda-Redes
1 Internacionalização
0 Golos Marcados
Cluj
Eduardo
Guarda-Redes
27 Internacionalizações
0 Golos Marcados
SL Benfica
Fábio Coentrão
Defesa
20 Internacionalizações
1 Golo Marcado
Real Madrid

Ricardo Costa
Defesa
10 Internacionalizações
0 Golos Marcados
Valência FC
Bruno Alves
Defesa
48 Internacionalizações
5 golos marcados
Zenit St Petersburg
Pepe
Defesa
38 Internacionalizações
2 Golos Marcados
Real Madrid
Rolando
Defesa
13 Internacionalizações
0 Golos Marcados
FC Porto

João Pereira
Defesa
13 Internacionalizações
0 Golos Marcados
Sporting CP
Miguel Lopes
Defesa
0 Internacionalizações
0 Golos Marcados
SC Braga
Miguel Veloso
Médio
23 Internacionalizações
2 Golos Marcados
Genova FC
Custódio
Médio
0 Internacionalizações
0 Golos Marcados
SC Braga

João Moutinho
Médio
41 internacionalizações
2 Golos Marcados
FC Porto
Raúl Meireles
Médio
53 Internacionalizações
8 Golos Marcados
Chelsea FC
Hugo Viana
Médio
26 Internacionalizações
1 Golo Marcado
SC Braga
Ruben Micael
Médio
7 Internacionalizações
2Golos Marcados
Saragoça
Varela
Avançado
5 Internacionalizações
1 Golo Marcado
FC Porto
Cristiano Ronaldo
Avançado
88 Internacionalizações
32 Golos Marcados
Real Madrid
Ricardo Quaresma
Avançado
33 Internacionalizações
3 Golos Marcados
Besiktas
Nani
Avançado
52 Internacionalizações
11Golos Marcados
Manchester United


Hugo Almeida
Avançado
40 Internacionalizações
15 Golos Marcados
Besiktas
Hélder Postiga
Avançado
47 Internacionalizações
19 Golos Marcados
Real Zaragoza
Nélson Oliveira
Avançado
1 Internacionalização
0 Golos Marcados 
SL Benfica

PRINCIPAIS ATLETAS
       
Cristiano Ronaldo é um dos 2 melhores jogadores do mundo. Nascido em 1985 na Madeira, Ronaldo começou a jogar no Andorinha em 1993 tendo depois passado para o Nacional. Em 1996 o Sporting viu o valor e potencial que este demonstrava, tendo levado Cristiano para a Academia. Foram 7 anos em que correu todos os escalões da formação do clube e onde, em 2007, chegou à equipa titular. Disputou 25 jogos e marcou 3 golos. O sucesso foi tal que no fim da primeira época na equipa principal, se transferiu para o Manchester United por 17,5 milhões de euros.

Em Inglaterra esteve 6 épocas onde ganhou tudo o que havia para ganhar. 3 Campeonatos, 1 Taça de Inglaterra, 3 Supertaças e 2 Taças da Liga, 1 Liga dos Campeões e 1 título de Campeonato do Mundo. Foram 11 títulos que lhe deram uma visão ainda maior do que já possuía e em 2009 começaram a surgir rumores de uma transferência milionária. Foi o que aconteceu em Junho quando o Real Madrid pagou 94 Milhões de Euros numa transferência recorde no futebol mundial. No Real Madrid em 3 épocas ainda só conquistou 1 Campeonato Nacional e 1 Taça de Espanha mas a nível individual continua a ser o melhor do mundo ao lado de Messi. A nível individual tem o título de Melhor Jogador do Mundo em 2008, uma Bota de Ouro também em 2008 e 2 Botas de Ouro. Actualmente tem 1,85m e pesa 80Kg. É um jogador muito rápido e que não tem lacunas a nível técnico.
 
       
Nani é um dos jogadores mais na Selecção Portuguesa. Nascido em 1986, tem actualmente 1.76m de altura e 66Kg. Tal como Cristiano Ronaldo começou a jogar num clube pequeno, o Real Sport Clube, tendo sido transferido para o Sporting onde fez formação nos juniores a partir de 2003. Na época de 2005/2006 saltou para a equipa principal e em 2006/2007 conquistou a Taça de Portugal. Este foi o único trofeu que venceu em Portugal tendo sido transferido para o Manchester United, em 2007 por uma quantia de 25,5 Milhões de Euros.

Desde essa data que joga em Manchester, tendo já conquistado 3 Campeonatos, 2 Taças da Liga , 4 Supertaças, 1 Liga dos Campeões e 1 Campeonato do Mundo. Ao contrário de Ronaldo, Nani tem ficado no United e continua a ser um jogador muito influente. Tem contrato até 2014 e é provável que renove.
SELECCIONADOR

      Paulo Bento é ainda um jovem treinador. Com apenas 42 anos, o actual Selecionador Nacional actuou enquanto jogador no Clube Futebol Benfica, Estrela da Amadora, Vitória de Guimarães, Benfica, Real Oviedo e Sporting. No seu palmarés constam 1 Campeonato Nacional, 3 Taças de Portugal e 2 Taças Cândido de Oliveira. Quando em 2004 se retirou dos relvados, assumiu o cargo de treinador dos Juniores do Sporting Clube de Portugal, que treinou por 1 época e meia sendo chamado em Outubro de 2005 para assumir a equipa principal. Até Novembro de 2009, foi assim o treinador do Sporting, tendo nesses 4 anos conquistado 2 Taças de Portugal e 2 Supertaças Cândido de Oliveira.

O facto de não ter conseguido atingir o objectivo principal do clube que passava pela conquista do título de campeão nacional, foi decisivo na sua decisão de se demitir do cargo em 2009, numa altura em que não estava a conseguir resultados positivos. Depois de rescindir com o Sporting, Paulo Bento ficou quase 1 ano desempregado até Setembro de 2009 quando foi então contratado para Seleccionador Nacional, substituindo assim António Agostinho. Desde que pegou no comando de Portugal, 6 vitórias, 1 empate e 1 derrota são o registo em jogos oficiais. Acrescentar ainda a vitória por 4-0 frente à Campeã Mundial Espanha e ainda a derrota por 2-1 com a Argentina.
 

PERSPECTIVAS

O grupo de Portugal é claramente o mais difícil dos 4 que constituem o Euro 2012. 3 Seleções que podem muito bem vencer a prova estão juntas e pelo menos uma vai ficar pelo caminho. A Alemanha é a maior candidata a vencer o Euro juntamente com a Espanha e é certamente o desafio mais complicado na fase de grupos. No último encontro a doer, frente aos alemães, Portugal saiu derrotado por 3-2 mas a derrota não poderá ser dada como um facto adquirido. A Dinamarca é também uma seleção muito complicada que já deixou Portugal em situações críticas, tal como o playoff de apuramento para o Euro depois da derrota por 2-1. É uma equipa que tem estado consecutivamente no caminho dos portugueses nas qualificações e ficou agora no mesmo grupo. A Holanda tem grandes jogadores e fez um apuramento fantástico mas não nos podemos esquecer que nos jogos a doer, temos conseguido bons resultados. O essencial é conseguir derrotar a Dinamarca e, pelo menos, não perder com a Holanda. Passar o grupo não será fácil mas não é impossível. Contamos com grandes jogadores que nos podem voltar a dar grandes alegrias e como tal, temos de sonhar.
       
EQUIPAMENTOS




CALENDÁRIO E LOCAL DAS PROVAS

09 de Junho às 19h45           Alemanha v Portugal           Arena Lviv, Lviv
13 de Junho às 17h00           Dinamarca v Portugal           Arena Lviv, Lviv
      17 de Junho às 19h45            Portugal v Holanda             Metalist Stadium, Kharkiv

VÍDEO



LINKS

Federação Portuguesa de Futebol
Portugal no ZeroZero
Euro 2012 - página oficial







Apresentação elaborado por: Tiago Rodrigues
« Última modificação: 26 de Maio de 2012, 00:49 por miguelyn »
:roll:



mara

  • Magnata
  • m
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2006
  • Localidade: Vila Praia de Âncora / Covilhã
  • Mensagens:
    46536
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1633
em: 29 de Maio de 2012, 18:41
!

« Última modificação: 05 de Junho de 2012, 14:07 por mara »
Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros.



Marco.Costa

  • Magnata
  • M
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Abr 2009
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    21270
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    221
em: 04 de Junho de 2012, 19:24
TÓPICO BLOQUEADO




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina