Autor Tópico: Sourense contrata ex-condenado (título propositado)  (Lida 299 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 26 de Janeiro de 2007, 23:31
A propósito do tema polémico lançado por Mestre Pablito: http://www.apostaganha.pt/viewtopic.php?t=5111


Crime e castigo: a redenção de Xano (ex-Académica)
http://www.maisfutebol.iol.pt/noticia.php?id=764831&div_id=1676
[ 2007/01/23 | 08:01 ] Pedro Jorge da Cunha

Esta é uma história de esperança, um relato de redenção. O crime e castigo de Xano, ex-jogador da Académica e actual atleta do Sourense. Longe da ficção, isto é a realidade de um homem que quase tudo teve e quase tudo perdeu. Do fascínio no mundo do futebol profissional, da glória vestida de negro nos trajes da Académica de Coimbra, até à queda social e moral, consubstanciada em cinco meses de detenção na Penitenciária de Coimbra.

Ao Maisfutebol, Xano contou tudo aquilo por que passou. Da ilusão à decadência, em três anos que passaram depressa demais. A começar pelos motivos que o levaram à prisão. Distúrbios com a PSP em Figueira da Foz, o furto de um tubo de gel num supermercado de Coimbra e a pena aplicada pelo juiz. Uma pena que Xano nunca chegou a cumprir: 18 mil euros e a obrigação de prestar serviço cívico nos Bombeiros Voluntários da cidade do conhecimento. A insubordinação levou-o aos calabouços. Agora surge a atormentada auto-penitência.

«Fiz muitas asneiras. Tinha o sangue muito quente e nunca pensei nas consequências. Infelizmente, vim a pagar uma factura muito cara.» Uma factura passada a alguém que chegou a não ter a noção da dimensão dos seus erros. «Pensava que era o rei do mundo. Quando era pequeno nunca tive nada e, de repente, vi-me com muito dinheiro. Tinha tudo e pensava que não precisava de ninguém.» Puro engano, como, de resto, se verá adiante.

«Tive más companhias e andava iludido», confessa Xano

As más companhias. José Viterbo e Sousa Domingues, treinador e presidente do Sourense, consideram-nas o principal motivo da perda de rumo de Xano. O atleta concorda, numa confissão tão dolorosa como sentida. «Foi complicado gerir toda aquela ilusão. Não tinha uma estrutura mental suficientemente sólida e perdi-me», salienta, por entre pausas que simbolizam a falta de mais explicações.

O presente, que é o que mais interessa a Xano, é pincelado de esperança, sobretudo quando Xano olha para os intermináveis cinco meses passados na cadeia. «Foi uma boa lição de vida. Uma lição que irei recordar para sempre. Aquilo não é para ninguém, mas ainda consegui fazer alguns amigos. Há lá pessoas decentes, humildes e de boa formação.»

Pessoas como os pais adoptivos, a tia, a namorada e o técnico José Viterbo, que nunca lhe viraram as costas. «Têm sido as pessoas mais importantes para mim nesta altura. É devido a eles que não tenho dúvidas em me considerar um homem feliz.»

Técnico e presidente do Sourense fazem a defesa incondicional do atleta

Criado por uns tios, após a separação dos pais, numa zona problemática de Coimbra, Xano teve uma infância atribulada, apesar de sempre ter sido uma pessoa «tranquila». É o próprio José Viterbo, que já o treinara ao longo de 13 anos nas camadas jovens da Académica de Coimbra, que o confessa ao Maisfutebol.

«Nunca me deu o menor problema com ele. Sempre foi um elemento muito pacato dentro dos grupos de trabalho de que fez parte. Teve uma adolescência complicada e companhias pouco recomendáveis, é verdade, mas nunca foi um delinquente. Cometeu algumas gaffes e está a tentar libertar-se definitivamente delas.»

Também Sousa Domingues, presidente do Sourense, conhece Xano há largos anos e não hesita quando chega a hora de fazer a defesa do jogador. «Conheço-o desde 1997, porque ele jogou com o meu filho nas camadas jovens da Académica. Inclusivamente, passou vários fins-de-semana em minha casa, daí que possa garantir que a imagem que dele passou, após a sua detenção, não é a imagem verdadeira», garantiu, voltando a falar do ambiente social em que o jovem sempre esteve inserido.

«Esse foi o problema dele. De resto, sempre foi um rapaz muito dócil, pacato e sossegado. Mas, quando se juntava com aquele grupinho de amigos pouco recomendáveis, fazia alguns disparates.»


Soure, o local ideal para a reabilitação desportiva de Xano
http://www.maisfutebol.iol.pt/noticia.php?id=764832&div_id=1676
[ 2007/01/23 | 00:21 ] Pedro Jorge da Cunha

Duas vezes internacional sub-18, maior promessa dos escalões de formação da Académica, contratação-surpresa do Salamanca, passagens obscuras pelo Salgueiros e Alverca. Diferentes estados na evolução de Xano enquanto futebolista. Uma evolução travada pela detenção em Julho passado na Penitenciária de Coimbra.

O adeus definitivo ao futebol chegou a ser ponderado, mas a insistência de José Viterbo e o apoio de Sousa Domingues, técnico e presidente do Sourense, mudaram as ideias do atleta. A poucos dias do seu primeiro jogo oficial depois da saída da prisão, no final de Dezembro, Xano explicou ao Maisfutebol como tem sido esta integração no emblema da vila de Soure.

«O pior já passou. Agora é acordar para uma nova realidade. Estou a começar do zero, mas quero jogar bem no Sourense e depois tentar chegar onde já estive.» Vontade não lhe falta e nem o infeliz passado recente atenua a ambição de Xano. «Quem me conhece, sabe quem eu sou e como sou. Agora, quem só seguiu a história pela imprensa poderá olhar-me de lado. Compreendo isso. Mas adoro jogar futebol e quero ser reconhecido nesta actividade.»

José Viterbo, o grande responsável pelo regresso de Xano ao futebol

E como se proporcionou o regresso ao futebol? Pelas palavras de Xano, o responsável é inteiramente José Viterbo. «Ia visitar-me todos os dias à penitenciária e todos os dias me dava cabo da cabeça para ir jogar no Sourense. Estou ansioso e curioso para ver como as coisas me vão correr.»

Segundo o próprio José Viterbo, Xano «está a treinar com muita satisfação», mas ainda terá que percorrer um longo caminho até atingir o seu melhor nível. «Vem de ano e meio sem competir, perdeu algum peso e vai ter que recuperá-lo. Mas dentro de três/quatro jornadas já estará em condições de alinhar durante 90 minutos», confidenciou, não deixando de lado os elogios às capacidades do avançado.

«Faz qualquer lugar no ataque. É um atacante muito móvel, embora não seja um goleador. Mas desequilibra, tem uma capacidade técnica ilimitada e coloca muitos problemas aos adversários. É um predestinado para o futebol», sentencia José Viterbo.

Aquisição de Xano «não foi acto de caridade», explica presidente do Sourense

A poucos dias da visita ao terreno do Bidoeirense, Xano compreende que exista uma curiosidade especial em relação ao seu rendimento, mas vai avisando que não faz milagres. Pelo menos para já. «Os adeptos olham para mim de forma diferente, mas não sou nenhum milagreiro. É importante que eles saibam isso. Ainda não estou bem fisicamente e falta-me confiança, o que, nestas coisas, é obrigatório.»

O objectivo do Sourense é a ascensão à II divisão e, para essa luta, o presidente Sousa Domingues conta com Xano, que chegou a esta pacata vila como «uma mais-valia» para o clube. «Ele precisava de ser reintegrado e decidimos ajudá-lo. Mas que fique bem claro que isto não foi um acto de caridade. Estamos convictos que ele poderá ser uma mais-valia para o nosso plantel e que não nos irá criar quaisquer problemas.» Não há lugar para mais dúvidas. Esta é mesmo a grande oportunidade de Xano.



gaudenzi

  • Visitante
em: 26 de Janeiro de 2007, 23:43
Ser preso por roubar um tubo de gel ... :|



Fred

  • Visitante
em: 26 de Janeiro de 2007, 23:45
passou ao lado de grande carreira... cometeu muitos erros, nao soube lidar com o $



Forum de Apostas

Sourense contrata ex-condenado (título propositado)
« Responder #2 em: 26 de Janeiro de 2007, 23:45 »

Pablito

  • Bilionário
  • P
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Abr 2006
  • Localidade: Macau - China
  • Mensagens:
    3655
    Pts Tipsr:
    57
em: 27 de Janeiro de 2007, 00:30
O aspecto psicológico é determinante na carreira de um futebolista. Nem todos necessitam de ser acompanhado, mas há muitos, aqueles que eu, considero mais "fracos" de mente, necessitam de ajuda para ultrapassarem certas situações. Um exemplo, assim muito recente...o Carlos Martins. Se for acompanhado..ainda vai a tempo de apanhar o comboio de uma boa carreira.

Fiquei espantado com uma notícia que surgiu durante esta semana. O futebolista colombiano Hamilton Ricard (ex-Middlesbrough) foi condenado a três anos de prisão por ter morto Edgard Andrés Rosero Garcés, de 17 anos, e ter ferido mais três pessoas num acidente de viação ocorrido a 14 de Dezembro de 2002.

Aqui, não sei o que se terá realmente passado. Será falta de acompanhamento psicológico?ou pura delinquência ou inconsciência?:roll:


http://pablito.apostaganha.pthttp://pablito.apostaganha.pt - o futebol faz sempre a diferença



Tags:

 


Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions