Autor Tópico: O que fizeste tu hoje pelos mais necessitados?  (Lida 26050 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 08 de Dezembro de 2009, 03:00
Peditório

Ecopilhas desenvolve campanha para ajudar o IPO

A Ecopilhas (Sociedade Gestora de Resíduos de Pilhas e Acumuladores) tem em curso o I Peditório Nacional de Recolha de Pilhas e Baterias Usadas com o lema ‘Renove esta energia e ajude o IPO’
 

A campanha irá decorrer até 31 de Dezembro e o resultado das recolhas reverte a favor Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, para a aquisição de uma máquina de diagnóstico e tratamento de cancro oftalmológico.

António Feio dá a voz-off à campanha, despertando a atenção de todos para a importância da recolha de pilhas e baterias usadas, apelando não só à preservação do meio-ambiente como também ao contributo para uma causa nobre: a luta contra o cancro.

280 jovens voluntários sensibilizam a população para a recolha de pilhas e baterias usadas ao distribuírem mini-pilhões em 30 mil casas de cidades como Lisboa, Porto, Oeiras, Amadora, Loures, Gaia, fazendo a recolha dos mesmos no dia seguinte.

Paralelamente, percorrem as principais artérias das referidas cidades (zonas de escritórios e de áreas comerciais) apelando a todos para contribuírem para esta causa.

Eurico Cordeiro, Director-Geral da Ecopilhas, manifesta o empenhamento da instituição nesta causa: «É com muita satisfação que contribuímos para o IPO - uma das entidades de referência na luta contra o cancro. E não podemos deixar de referir o papel chave dos voluntários no I Peditório Nacional da Ecopilhas pois sem eles seria praticamente impossível levar a cabo este projecto. Empenho que demonstra que através da criação de sinergias entre vários agentes da comunidade civil é possível ajudar a construir uma sociedade que se pretende mais justa e equilibrada».

O I Peditório Nacional de Recolha de Pilhas e Baterias Usadas é realizado em parceria com Instituto Português da Juventude (IPJ) e a Federação Nacional das Associações Juvenis (FNAJ).

SOL



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 09 de Dezembro de 2009, 04:32
Projecto ‘Arredonda’

Worten apoia Humanitas


A Worten lançou o projecto ‘Arredonda’, que se prolonga até 30 de Dezembro, em que os portugueses são convidados a arredondar o valor do seu talão de compra, contribuindo para a Humanitas, instituição de apoio às pessoas com deficiência mental

 
A mecânica é simples: os clientes podem arredondar o preço dos artigos que compram nas lojas Worten.

Por exemplo, um presente no valor de 49 euros pode ser arredondado, na linha de caixa, para os 50 euros, revertendo o valor arredondado a favor da Humanitas.

A associação da Worten a este projecto – que se estreia em Portugal – surge naturalmente, sendo conhecida a preocupação da marca pelas causas de natureza social.

Com o ‘Arredonda’, a Worten dá seguimento à sua estratégia de sustentabilidade, apoiando um projecto de grande dimensão, que se propõe, através da Humanitas, a minorar as carências das instituições que dão apoio às pessoas com deficiência mental.

SOL





Worten fará o Arredonda
27 de Novembro de 2009
, por Maria João Lima

A primeira cadeia a associar-se ao Arredonda vai ser a Worten, avançou ao M&P Luísa Villar, presidente da Link.Como explicou ao M&P na edição 551, o Arredonda é uma marca que existe na Argentina e que Luísa Villar registou em Portugal em nome da Link. A ideia é que o Arredonda funcione no nosso país quatro vezes por ano em lojas que tenham caixas. E a primeira cadeia vai ser a Worten. A dinâmica é simples ao fazer as compras o consumidor dirige-se à caixa e o funcionário, ao dizer o preço - imagine-se 14,55 euros - pergunta “Arredonda?”. O consumidor decide se quer arredondar e para quanto. O montante arredondado reverte, nesta primeira edição, para a Humanitas, instituição que apoia os deficientes.

A campanha arranca na noite de 22 de Novembro. Para divulgar o projecto a Link conta com o apoio da SIC que divulgará o conceito nos seus programas e passará o hino que, entre outros, conta com as vozes dos Gato Fedorento, Fátima Lopes e Ana Marques. Luísa Villar disse ainda que haverá testemunhos de Raquel Strada, Pedro Lamy, Ricardo Pereira, João Manzarra e Fátima Lopes que explicarão o conceito aos consumidores com uma simulação da compra em loja.

A Link é uma associação de responsabilidade social, sem fins lucrativos, que faz a liogação entre as empresas e as instituições.

Fonte: http://www.meiosepublicidade.pt/2009/11/27/worten-fara-o-arredonda-2/




Seria bonito se a Worten ou qualquer outra cadeia de lojas que se associe a esta iniciativa contribuísse com uma parte igual à do cliente... ;)
« Última modificação: 09 de Dezembro de 2009, 04:37 por Dunadan »



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 09 de Dezembro de 2009, 22:38
Campanha de Natal

Bancas da ACREDITAR nos centros comerciais até 11 de Dezembro

A ACREDITAR (Instituição Particular de Solidariedade Social que apoia as crianças vítimas de cancro) está a desenvolver uma campanha de Natal, em todo o país, até ao dia 11 de Dezembro
 

As bancas de Natal da ACREDITAR estão em vários centros comerciais, onde se podem encontrar artigos como t-shirts , aventais, mealheiros, relógios, cadernos, livros e muitos outros materiais para adultos e crianças.

O valor angariado reverte a favor das crianças e respectivas famílias que fazem parte desta associação sem fins lucrativos. Com as Bancas de Natal da ACREDITAR vai ser mais fácil descobrir o presente especial, e ao mesmo tempo ajudar esta associação.

  SOL



Forum de Apostas

Re: O que fizeste tu hoje pelos mais necessitados?
« Responder #62 em: 09 de Dezembro de 2009, 22:38 »

Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 11 de Dezembro de 2009, 06:24
Projecto 10 milhões de estrelas

CÁRITAS ajuda vítimas da crise em Portugal

A CÁRITAS Portuguesa apresenta, pelo sétimo ano consecutivo, a iniciativa ‘10 Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz’ que este ano, a título excepcional, criou um projecto específico para ajudar as vítimas da crise em Portugal – o Fundo de Apoio aos Novos Desempregados
 

O projecto de Natal ‘10 Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz’ consiste numa iniciativa de angariação de fundos a nível nacional, através da venda de velas ao preço simbólico de um euro, cujo resultado final reverte a favor dos mais necessitados, aqueles que, no decorrer deste ano, ficaram sem meios de subsistência por causa da vaga de desemprego.

Das verbas recolhidas, 35% serão especialmente canalizadas para o Fundo de Apoio aos Novos Desempregados e suas famílias.

SOL



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 11 de Dezembro de 2009, 20:18
De 5 a 13 de Dezembro, feira solidária divulga associações como a União Humanitária dos Doentes com Cancro e a Dianova.


A Natalis - Feira de Natal de Lisboa, feira de Natal e de solidariedade, regressa à FIL - Parque das Nações, de 5 a 13 de Dezembro.

Entre as instituições particulares de solidariedade social presentes na feira, estará a União Humanitária dos Doentes com Cancro. Esta é uma oportunidade para toda a população contactar pessoalmente com a União e conhecer de perto a sua obra. Os doentes com cancro e seus familiares poderão ainda inscrever-se nos diversos apoios inteiramente gratuitos que a União disponibiliza.

No stand da União estará exposta uma escultura, intitulada “Homenagem à mulher mastectomizada”, composta por duas peças, oferta da escultora e pintora Eduarda Frazão.

A União Humanitária dos Doentes com Cancro é uma associação humanitária, de solidariedade social e de beneficência, sem fins lucrativos, que tem como primeiro objectivo apoiar os doentes com cancro e seus familiares. O lema é “Quanto mais olharmos o cancro de frente, mais ele se afasta de nós”.

A associação disponibiliza diferentes valências de apoio, sendo todas elas inteiramente gratuitas e abertas a toda a população. É membro efectivo do Grupo Técnico Consultivo da Direcção-Geral da Saúde, constituído ao abrigo da Lei n.º 37/2007, de 14 de Agosto (Lei do Tabaco).

Entre as outras associações presentes na Natalis, estarão ainda a Associação Portuguesa de Neurofibromatose, a Associação de Doentes com Lúpus, a Unicef e a Dianova.

A Natalis - Feira de Natal de Lisboa realiza-se anualmente na FIL, com o objectivo de proporcionar a toda a população a aquisição de presentes de Natal de uma forma solidária. A par das empresas do sector, participam igualmente diversas associações de solidariedade social. A receita da bilheteira reverte para as instituições particulares de solidariedade social presentes na feira.

A Natalis tem, entre outros, o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e do Instituto da Segurança Social.

Fonte: União Humanitária dos Doentes com Cancro - http://www.doentescomcancro.org/





Feira
É Natalis na FIL até 13 de Dezembro
Luísa de Carvalho Pereira  


O maior mercado de Lisboa para prendas de Natal está na FIL até ao próximo dia 13 de Dezembro. A 4.ª edição da Natalis é a melhor opção para quem anda à procura de presentes alternativos.

Arrisca-se a entrar no Guinness: a maior concentração de prendas de Natal alternativas por metro quadrado pode ser vista, a partir de hoje, na FIL, no Parque das Nações. Em 10 mil metros quadrados de exposição, o maior mercado de Natal de Lisboa, que vai na 4.ª edição, tem tudo. Do artesanato à gastronomia tradicional e gourmet, passando pelos acessórios de moda e joalharia, aos livros e até decorações de Natal (porque há sempre que se atrase com a compra do pinheiro), há de tudo na Natalis - Feira de Natal de Lisboa. Até há bons corações. É que as receitas de bilheteira revertem a favor das organizações de solidariedade social ali presentes.

Com um recorde de 23 mil visitas em 2008, a organização espera agora superar-se e atingir as 27 mil. Este ano, além das actividades que constam do programa da Natalis (porque além de compras, é ali possível fazer workshops de cerâmica ou de Tai-Chi Chuan ou assistir a alguns concertos, como o da orquestra Tocá Rufar, os visitantes poderão ainda visitar o FIL Fun & Music, que estará aberto até ao dia três de Janeiroe onde poderão experimentar (por sua conta e risco) uma pista de gelo de 500 metros quadrados, uma parede de escalada, carrosséis, carrinhos de choque, veículos eléctricos ou camas elásticas e insufláveis.

Para visitar a feira, "qualquer dia é bom", diz, claro, Miguel Comporta, director da Área de Feiras da Fil. "Todos os dias os expositores repõem os seus stocks e todos os dias haverá novidades. No sector da gastronomia poderá deliciar-se com os nossos produtos mais tradicionais. Haverá uma série de actividades lúdicas diárias que darão animação e entretenimento a quem se deslocar à FIL, tais como animação para crianças, actividades para a terceira idade, demonstrações de artesanato, dança, música, entre outras manifestações que irão encher o pavilhão de cor e movimento", diz, em jeito de anúncio de Natal, o responsável.

Por ser uma feira com uma componente solidária muito forte, ali estarão presentes mais de 60 Instituições Particulares de Solidariedade Social. Até porque este mercado é uma iniciativa da AIP-CE / FIL, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e do Instituto da Segurança Social. E que desde a primeira edição conta com a presença de dezenas de Instituições Particulares de Solidariedade Social envolvidas na organização. "Somos todos fundadores e parceiros, desde a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa às pequenas instituições de bairro", conta Miguel Comporta. "A ideia da Natalis surge na convergência de vários factores: o Natal é, por excelência, um período de actividades solidárias", explica. "E nós tínhamos a visão de oferecer os serviços que prestamos à economia e à sociedade em geral, de forma solidária, às instituições que no seu quotidiano apoiam os mais desfavorecidos", conclui.

Assim, a Associação Industrial Portuguesa - Confederação Empresarial / Feira Internacional de Lisboa (AIP-CE / FIL) decidiu, há quatro anos, colocar à disposição das IPSS a sua estrutura FIL, como plataforma de mercado e promover o empreendedorismo solidário. Para além desta vertente, "era importante assegurar um apoio financeiro efectivo que facilitasse a presença destas entidades na feira. A partilha da receita de bilheteira, com todas as IPSS presentes, assume-se como um contributo efectivo", afirma.

Se o espírito do Natal lhe pede que dê também um contributo efectivo a quem precisa (e já agora que compre presentes originais para toda a família), visite a Natalis. Entre 5 e 13 de Dezembro, das 14h30 até às 23h. O bilhete custa apenas dois euros. Mas não lhe podemos garantir que não vai lá deixar bastante mais.


Fonte: http://economico.sapo.pt/noticias/e-natalis-na-fil-ate-13-de-dezembro_76210.html
« Última modificação: 12 de Dezembro de 2009, 22:42 por Dunadan »



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 12 de Dezembro de 2009, 06:41
Criança com leucemia precisa de dador de medula óssea
Dezembro 2nd, 2009 in Jornal das Caldas. Edição On-line
http://www.jornaldascaldas.com/index.php/2009/12/02/crianca-com-leucemia-precisa-de-dador-de-medula-ossea/


Carmen tem 4 anos. Em Agosto foi-lhe detectada leucemia mieloblástica aguda. Por esta razão necessita de um dador compatível de medula óssea.

Uma angariação de dadores voluntários de medula óssea vai realizar-se no dia 13 de Dezembro na Delegação da Cruz Vermelha das Caldas da Rainha.

No fundo a angariação servirá para aumentar as possibilidades de tantas outras crianças na mesma situação de Carmen.

Com vista a facilitar a inscrição de dadores voluntários de medula óssea, os Centros de Histocompatibilidade promovem brigadas em vários pontos do país onde são feitas colheitas de sangue e recebidos inquéritos de inscrição de todos aqueles que pretendam inscrever-se como dadores voluntários de medula óssea.

A campanha na delegação caldense da Cruz Vermelha, situada na Rua Cardeal Alpedrinha, 33, no Bairro dos Arneiros, tem lugar das 11h às 17h.

As principais condições para se inscrever como dador são ter entre 18 e 45 anos, peso mínimo de 50 quilos, ser saudável e nunca ter recebido transfusões. Não é preciso estar em jejum.

A forma de testar a compatibilidade é somente pela colheita de uma pequena amostra de sangue (12ml) e só demora alguns minutos.

Carmen vive na zona do Porto mas esta onda de solidariedade já se espalhou de norte a sul do país.

Francisco Gomes




S.Almeida  // Dez 10, 2009 at 3:07 pm

ola,
para quem esta disposto a ajudar a Carmen ou outra pessoa que precise aqui ficam as moradas dos centros de histocompatibilidade.
é so diridir-se la ou entao telefonar para saber o que é priciso ao certo fazer. mas digo que sou dadora e nao tem nada de estranho ou dificil. so colhem um pouco de sangue e preenchemos um questionario! so!

Distrito do Porto Centro de Histocompatibilidade do Norte

Pavilhão Maria Fernanda
Rua Dr. Roberto Frias
4200 – 467 PORTO

Telefone: 225 573 470
Fax: 225 501 101

Director: Dr. Armando Augusto Mendes

Distrito de Coimbra Centro de Histocompatibilidade do Centro

Praceta Prof. Mota Pinto
Apartado 9041
3000 – 301 COIMBRA

Telefone: 239 480 700
Fax: 239 480 790

Director: Prof. Dr. Fernando Jesus Regateiro

Distrito de Lisboa Centro de Histocompatibilidade do Sul
Lusotransplante

Alameda das Linhas de Torres, 117
(dentro da cerca do Hospital Pulido Valente)
1769-001 Lisboa

Telefone: 217504100
Fax: 217504101

Director: Prof. Dr. Helder Trindade



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 12 de Dezembro de 2009, 22:38
Fundação da Juventude

Campanha de Natal para apoiar mães adolescentes

A Fundação da Juventude lança hoje uma Campanha de Natal sob o lema ‘Traga um sorriso às nossas crianças’, que passa pela recolha e venda de peluches
 

Esta campanha pretende obter fundos para a Comunidade de Inserção Engenheiro Paulo Vallada, equipamento social da Fundação da Juventude, que tem como principal objectivo realizar e apoiar iniciativas destinadas à inserção de mães adolescentes e jovens grávidas na vida adulta, activa e profissional.

A primeira fase da campanha consiste na recolha de peluches na sede da Fundação da Juventude entre os dias 23 e 30 de Novembro, bem como no MAR Shoppping, especificamente junto do espaço MAR Júnior, neste caso apenas no fim-de-semana de 28 e 29 de Novembro.

A partir de dia 2 de Dezembro, inicia-se a venda de peluches no átrio da Fundação da Juventude, na Rua das Flores, nº 69, no Porto. O horário de funcionamento da venda é de segunda a sexta, das 10h00 às 17h00.

SOL com agências



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 13 de Dezembro de 2009, 19:49
Associação Viver a Ciência

Talento artístico das crianças do IPO chega ao Chiado

A Associação Viver a Ciência vai leiloar, no próximo sábado, dia 28 de Novembro, no Chiado Plaza, em Lisboa, uma exposição de quadros pintados por crianças do Instituto Português de Oncologia (IPO)
 

O conjunto de 13 telas e 27 Ilustrações vão ficar em exposição até ao Natal, antecipando assim as sugestões de presentes para esta época festiva. O valor das vendas irá reverter para o financiamento da investigação na área da oncologia em Portugal, sendo a gestão dos fundos da responsabilidade da Associação Viver a Ciência.

Na sequência do trabalho desenvolvido, a equipa que acompanhou as crianças deixou o testemunho sobre a iniciativa num livro pedagógico de divulgação científica, tendo como contexto as personagens e os habitats do conto ‘A Menina do Mar’ de Sophia de Mello Breyner Andresen.

Da autoria de Raquel Gaspar, da Associação Viver a Ciência, e com ilustrações de Angelo Encarnação, do Centro de Arte e Comunicação Visual (Ar.Co), o livro ‘Os Amigos da Menina do Mar’ estará disponível para venda no dia da inauguração e leilão da exposição, contribuindo para o fundo comum do projecto Simbiontes.

SOL


Para quem tiver disponibilidade para ir ver. ;)



Forum de Apostas

Re: O que fizeste tu hoje pelos mais necessitados?
« Responder #67 em: 13 de Dezembro de 2009, 19:49 »

Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 14 de Dezembro de 2009, 19:51
Associação Alzheimer Portugal

Vendas de Natal revertem a favor de pessoas com demência

A Associação Alzheimer Portugal tem um espaço único, exclusivamente dedicado ao Natal, que estará aberto ao público até 22 de Dezembro no número 149 da Rua da Prata, em Lisboa
 

A Venda de Natal da Alzheimer Portugal estará aberta de segunda a sábado, entre as 10h30 e as 17h30, e a totalidade do valor angariado reverte a favor do Programa ‘Apoio na Incontinência’, a pessoas com demência, destinado a permitir o acesso a materiais para incontinência.

Neste espaço dedicado à quadra natalícia pode encontrar sugestões para presentes variadas e económicas como decorações de Natal, peças decorativas e serigrafias do artista Júlio Pomar.

Entre as sugestões disponíveis encontram-se ainda várias peças executadas por pessoas com doença de Alzheimer, no âmbito da terapia ocupacional, no Centro de Dia da associação.

SOL



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 16 de Dezembro de 2009, 07:04
Tudo por um sonho

Associação leva crianças até à Lapónia, terra do Pai Natal

A Associação Terra dos Sonhos e a Janssen-Cilag Portugal, uma companhia farmacêutica, levaram um grupo de crianças a Rovaniemi, na Lapónia, para conhecerem a terra do Pai Natal
 

A viagem de quatro dias está a permitir realizar o sonho de dez crianças com doenças crónicas e, assim, mostrar-lhes como os seus sonhos se podem tornar realidade, reforçando o lema da Associação: ‘Um Sorriso Vale Tudo’.

A viagem foi preparada como se de uma missão secreta se tratasse e onde a magia está sempre presente. Os dez agentes secretos, todos eles do norte do país, vão ter várias missões por terras escandinavas, entre despistar gnomos na Sibéria, brincar com renas, descobrir o cão com olhos de céu no campo dos Huskys, participar num jantar secreto num Iglo e, claro, encontrar o Pai Natal.

À semelhança do ano passado, em que a iniciativa aconteceu pela primeira vez, fazem parte da comitiva de viagem, voluntários da Associação Terra dos Sonhos e profissionais de Saúde qualificados para darem apoio a estas crianças, que são acompanhadas no IPO do Porto, no Hospital de S. João, no Hospital Maria Pia e no Hospital de Santo António.

SOL



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 17 de Dezembro de 2009, 07:47
Madeira

Campanha de Natal para apoiar crianças institucionalizadas

A Secretaria Regional de Turismo e Transportes (SRTT) da Madeira está a promover uma acção de solidariedade social para apoiar crianças institucionalizadas, com o projecto ‘Ajude o Pai Natal, comprando um brinquedo e colocando-o no baú das prendas, que será entregue pelos Reis Magos às crianças da Madeira’
 

Entre os dias 27 de Novembro e 5 de Janeiro os Madeirenses são convidados a deixarem brinquedos em recipientes próprios, espalhados pela ilha, que vão ser recolhidos e entregues a instituições da Região pela época das festas dos Reis.

Esta acção de solidariedade terá o seu ponto alto no espectáculo ‘Cantar dos Reis’, no dia 5 de Janeiro, às 20 horas, no Jardim Municipal.

SOL



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 18 de Dezembro de 2009, 07:01
Iniciativa de Natal

Vinhos Norte e clube I Have the Power apoiam Cáritas

Neste Natal, a Vinhos Norte, a Cáritas Diocesana do Porto e o clube de excelência pessoal I Have the Power uniram-se para dar alegria a quem mais precisa, através de uma campanha de solidariedade que apoia a Cáritas
 

Para tal, na compra de uma caixa de Vinho Verde Tapada dos Monges Espadeiro, Loureiro ou Vinhão estará a contribuir com dez por cento do valor de aquisição para a Cáritas Diocesana do Porto.

Esta parceria tripartida termina já depois da época festiva, no dia 17 de Janeiro.

SOL



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 19 de Dezembro de 2009, 08:51
Médicos

AMI há 25 anos a socorrer em Portugal e no mundo

Quando nasceu a 05 de Dezembro de 1984, a Assistência Médica Internacional (AMI) visava apenas o apoio médico voluntário. 25 anos depois, assume-se como uma organização de «acção humanitária global», nas palavras do seu fundador, António Nobre
 

A AMI nasceu do sonho do médico Fernando Nobre e assumiu-se como uma organização humanitária inovadora em Portugal.

As rotas da AMI têm-se cruzado com países onde há situações de crise, guerra, fome, pobreza e exclusão social.

Já actuou em dezenas de países de todo o mundo, para onde enviou centenas de voluntários e toneladas de ajuda, como medicamentos, equipamento médico, alimentos, roupas e viaturas.

Questionado pela agência Lusa sobre o que mudou em 25 anos na vida desta organização não-governamental sem fins lucrativos, o médico afirmou que «foi passar do projecto inicial da assistência médica internacional para uma visão mais globalizante dos problemas e da sua acção».

«Embora conservemos o nome Assistência Médica Internacional, a AMI já é uma organização de acção humanitária global», frisou o cirurgião, que se inspirou na actividade que desenvolvia na organização humanitária francesa 'Médecins Sans Frontières' (Médicos Sem Fronteiras) para criar a AMI.

Ao longo destes 25 anos, participou como cirurgião em mais de 200 missões de estudo, coordenação e assistência médica humanitária em mais de 70 países de todos os continentes.

Actualmente, a AMI tem projectos em cerca de 43 países, distribuídos pela África, Ásia, antiga União Soviética e América Latina.

Mas a AMI não esquece a realidade portuguesa e para lutar contra a pobreza criou os centros Porta Amiga, que distribuem alimentos, medicamentos e vestuário, além de prestarem apoio escolar, jurídico, social e psicológico.

«Estamos conscientes de que estamos a atravessar um período difícil. A AMI já tem 12 equipamentos sociais e está a construir mais dois que serão abertos em 2010», avançou Fernando Nobre à Lusa.

A vertente ambiental também assume um papel importante na organização, com vários projectos para proteger o planeta e a humanidade, salientou o cirurgião, 58 anos.

A ideia de fundar a AMI surgiu em 1983 quando o médico estava no Chade numa missão dos Médicos Sem Fronteiras.

A RTP fez uma reportagem sobre este trabalho e o então ministro da Saúde Maldonado Gonelha considerou que um projecto semelhante poderia ser uma possibilidade de ajuda e cooperação aos países de língua portuguesa.

Mas hoje a AMI está longe de limitar as suas preocupações ao espaço de língua portuguesa.

Fiel ao espírito de querer perpetuar a presença humanitária de Portugal no mundo, a AMI internacionalizou-se em 1986, ano em que foram realizadas três missões exploratórias.

A primeira missão foi na Guiné-Bissau, com os custos a serem assegurados por Fernando Nobre e a irmã.

Na iminência da guerra do Golfo, realizou a sua primeira missão de guerra em Setembro de 1990, prestando apoio aos refugiados, e em Outubro de 1993 prestou ajuda humanitária ao Benin, um dos países menos desenvolvidos do mundo e nunca mais parou.

Todo este trabalho não seria possível sem os voluntários: «Em termos de missões internacionais já ultrapassaram largamente as seis centenas. Em termos nacionais, são várias centenas que actuam diariamente nos núcleos da AMI espalhados pelo país», salientou Fernando Nobre, que aos 32 anos trocou a carreira de professor numa universidade europeia para socorrer quem precisa.

Lusa / SOL



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 21 de Dezembro de 2009, 11:49
Projecto VIVA

Associação VIDA promove maratona para angariação de fundos
A Organização Não Governamental VIDA (Voluntariado Internacional para o Desenvolvimento Africano), associou-se à Maratona de Lisboa para apresentar o projecto VIVA que arranca no dia 6 de Dezembro
 

Este projecto visa angariar fundos que se destinam a transformar a vida de uma região na Guiné-Bissau, onde há mulheres que percorrem dezenas de quilómetros todas as semanas para ter acesso às coisas mais básicas, como água potável.

O primeiro passo para este projecto vai ser dado por Maria Buinen que virá da região de S. Domingos, na Guiné-Bissau, para participar, na Maratona de Lisboa, onde caminhará 42km em nome da restante população.

SOL



Pobreza

Ela vai correr na Maratona de Lisboa
por Kátia Catulo, Publicado em 04 de Dezembro de 2009   

Maria participa na Maratona de Lisboa para mostrar como as mulheres guineenses levam água e lenha para as aldeias




No Norte da Guiné-Bissau, encostada à fronteira com o Senegal, fica a povoação de Maria Buinen. A aldeia Suzana, na região de São Domingos, fica longe de tudo. Fica longe da água e longe da lenha que ela carrega à cabeça para cozinhar, dar de beber aos animais e toda a família tomar banho. Maria faz três viagens por dia e demora cinco horas para percorrer 40 quilómetros. E ontem a sua caminhada foi ainda maior - deixou os seis filhos, o marido e os três netos, apanhou o avião e aterrou em Lisboa.

A guineense saiu de Suzana pela primeira vez para participar na Maratona de Lisboa. A prova acontece no domingo e tem a mesma distância que ela faz todos os dias. Leva portanto alguns pontos de vantagem, mas ganhar não é o objectivo. Maria quer mostrar o que fazem as mulheres da sua aldeia para terem água potável e fogão aceso (ver caixa).

Do nascer ao pôr do Sol, cada tarefa tem o seu tempo e todos os trabalhos estão entregues às mulheres de Suzana. "Umas procuram lenha, outras guardam os campos e outras estão nas colheitas", conta a guineense de 45 anos. Até ao fim de Dezembro, Maria vai vigiar os arrozais. Acorda às cinco da manhã para afugentar os pássaros que comem as sementeiras e é só ao início da tarde vai buscar a água para preparar o almoço da família. São nove quilómetros para encontrar o poço de água potável mais próximo. O caminho de ida e volta repete-se outras duas vezes até conseguir juntar um alguidar cheio de lenha e ainda mais 40 litros de água que ela usa nas outras tarefas domésticas.

As crianças de Suzana também trabalham. Quase tanto como as mulheres. Alcénia é a neta mais velha de Maria, tem oito anos e vai buscar água e lenha quando a avó está no campo: "No tempo das nossas mães não era preciso pôr as crianças a trabalhar tão cedo." Só que antes havia muita chuva e muito arroz: "Antigamente, a colheita durava três meses e agora é só um."

O arroz é a base da alimentação de toda a comunidade e a chuva assegura a sobrevivência da aldeia: "Este ano tudo correu mal", queixa-se a guineense. Caiu pouca chuva, os bichos atacaram o arrozal, a sementeira teve de ser transplantada três vezes e a colheita é feita com muito cuidado para evitar desperdícios: "Um pé de cada vez, cortado à faca, para os bagos não fugirem." Mesmo assim, o arroz só vai chegar para alimentar os habitantes de Suzana durante quatro meses: "E depois acabou."

Quando faltar o arroz, Maria e outras mulheres da povoação de São Domingos vão passar a viver das palmeiras. O fruto é usado para fazer vinho e o óleo de palma que mais tarde será vendido nos mercados da fronteira senegalesa: "É o dinheiro da venda que nos vai sustentar o resto do tempo." Serve para comprar o arroz, para "tratar das doenças" e, se sobrar, para os filhos e os netos continuarem na escola.

A maratona de Maria Buinen não tem meta para cortar. Ela corre todos os dias e, nas últimas semanas, corre ainda mais porque está a treinar para a prova de domingo. Tem ténis novos e quer estar preparada para competir ao lado dos atletas: "É que eu nunca fiz isso."



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 23 de Dezembro de 2009, 04:43
Solidariedade

Tânia Ribas de Oliveira e Zé Pedro apoiam Médicos do Mundo

A associação Médicos do Mundo apresenta amanhã, em Lisboa, a sua campanha de Natal, que visa angariar verbas para uma nova Unidade Móvel para o Projecto ‘Noite Saudável’, que a associação desenvolve em Lisboa
 


Tânia Ribas de Oliveira e Zé Pedro apoiam Médicos do Mundo

Tânia Ribas de Oliveira, apresentadora da RTP, e o guitarrista dos Xutos e Pontapés, Zé Pedro, apadrinham a iniciativa e protagonizam o spot promocional que vai passar na estação pública a partir de quinta-feira.

A mascote para este ano é o Dr. Rafa.

O projecto ‘Noite Saudável’ presta cuidados básicos de saúde a mais de 1 800 pessoas por ano.
Tânia Ribas de Oliveira e Zé Pedro apoiam Médicos do Mundo

Para além de Tânia Ribas de Oliveira e de Zé Pedro, outras figuras públicas dão a cara pela campanha.

SOL



Tags:

 


Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions