Autor Tópico: Diversifique a carteira com apostas de futebol (artigo do Jornal de Negócios)  (Lida 1389 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Diversifique a carteira com apostas de futebol
26 Agosto 2010 | 09:00
David  Almas

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=440585


Investigadores dizem que as apostas desportivas são uma nova classe de activos a ter em conta. Saiba como entrar neste mercado que pode render 100 mil por cento em nove meses, embora as probabilidades sejam muito magras.


Acções, obrigações e depósitos. Era apenas sobre estes três activos que os investidores tinham de se preocupar há algumas décadas quando desenhavam um portefólio, embora muitos tivessem uma exposição ao segmento do imobiliário através da habitação onde residiam. Os mais ricos conseguiam, ainda, diversificar o património através do investimento em arte e antiguidades, aliando normalmente o seu gosto pessoal.

Depois, o mundo académico e a indústria da gestão de activos começou a gerar novas alternativas, em especial através dos mercados de derivados. Hoje, é quase tão fácil adquirir acções como investir em mercadorias, na volatilidade das acções ou em "credit default swaps", seguros financeiros contra o incumprimento do pagamento de juros de obrigações. Agora, alguns académicos querem que as apostas desportivas entrem no leque de instrumentos de diversificação de carteiras.

Num trabalho publicado pelo revista "Financial Markets and Portfolio Management", Peter Gomber, Peter Rohr e Uwe Schweickert, investigadores da Universidade Goethe, em Frankfurt, classificam as apostas desportivas, em particular de futebol, como uma nova classe de activos financeiros.
Há vários anos que existem essas apostas, mas o mercado está agora a atingir a maturidade.

As apostas de futebol, que se efectuam através de sítios na Internet, podem ser muito arriscadas, mas também se pode ganhar muito dinheiro. Actualmente, a rendibilidade máxima que se encontra nos vários sítios é de 100 mil por cento. É isso que ganha quem apostar correctamente através da Ladbrokes.com que o Portimonense será o campeão da Liga Zon Sagres na época 2010/2011. Obviamente, a probabilidade de isso acontecer é muito reduzida: da tabela da Ladbrokes.com é possível aferir que a casa de apostas estima uma probabilidade de 0,17 por cento de o Portimonense ganhar o campeonato. A firma atribui a mesma probabilidade ao Beira-Mar.

Depois de estimarem as probabilidades para todos os resultados possíveis, as casas de apostas atribuem "odds" a cada evento, isto é, um múltiplo que se aplica à sua aposta caso acerte. Após a primeira jornada da Liga Zon Sagres, a bwin, a maior casa de apostas desportivas, atribuía "odds" de 5,50-3,70-1,55 para o jogo Nacional-Benfica. Isso queria dizer que quem apostasse correctamente na vitória do Benfica receberia 1,55 euros por cada euro aplicado, o que se traduziria num lucro de 55 cêntimos, ou seja, uma rendibilidade de 55 por cento. O recebimento para quem apostasse um euro no Nacional ou no empate seria de 5,5 euros e 3,7 euros, respectivamente, o que representaria rendibilidades potenciais de 450 por cento e 270 por cento.

Evite "odds" elevadas
Embora o Portimonense e o Beira-Mar ofereçam a possibilidade de ganhar 100 mil por cento em nove meses, os investidores não devem arriscar. "Apostar em equipas fracas não é a maneira de alcançar um resultado médio superior", explicam Bryan Clair e David Letscher, do Departamento de Matemática e Ciências Computacionais da Universidade de Saint Louis, numa investigação que pretendeu desenvolver métodos complexos para aumentar as probabilidades de ganhar dinheiro. Este trabalho não foi o primeiro a concluir que é possível desenvolver uma estratégia lucrativa de apostas de futebol - nem o último.

No ano passado, Nikolaos Vlastakis, Raphael Markellos, ambos da Universidade de Atenas de Economia e Gestão, e George Dotsis, da Escola de Negócios do Essex, publicaram no "Journal of Forecasting" uma extensa análise sobre a ineficiência do mercado de apostas desportivas. "Os resultados empíricos mostram que apostas combinadas entre diferentes casas podem conduzir a oportunidades limitadas de arbitragem mas altamente lucrativas", explicaram. Além disso, "regras simples de negociação e estratégias baseadas em previsões também são capazes de produzir retornos positivos significativos", concluíram os investigadores de origem grega.

Através da arbitragem, é possível eliminar uma grande parte do risco das apostas - nalguns casos raros completamente. Pouco mais de 24 horas antes do início do Braga-Sevilha, no acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, as várias casas de apostas "on-line" tinham diferentes "odds" para o evento. Por exemplo, a bwin pagava 2,8 pela vitória do Sporting de Braga, mas a Ladbrokes.com oferecia 3,2. Escolhendo as casas com "odds" mais elevadas para os três resultados possíveis (Braga vencedor, empate e Sevilha vencedor), seleccionava-se a Ladbrokes.com para apostar no Braga ("odd" de 3,2) e a Betfair para investir no empate e no Sevilha ("odds" de 3,35 e 2,62, respectivamente).

Ao distribuir 314,80 euros na aposta no Braga, 300,71 euros no empate e 384,49 euros no Sevilha, num bolo global de 1.000 euros, garantia-se sempre um encaixe de cerca de 1.007: se o Braga ganhasse, obter-se-ia 1007,36 euros (3,2 × 314,80); se acontecesse um empate 1007,38 euros (3,35 × 300,71); se o Sevilha saísse vitorioso 1007,36 euros (2,62 × 384,49). Qualquer que fosse o resultado do jogo, o investidor teria uma rendibilidade de 0,74 por cento em pouco mais de um dia.

É preciso estar atento às condições das casas de apostas para não ver as rendibilidades a descer: algumas cobram comissões sobre os ganhos, outras apenas permitem apostar em moedas diferentes do euro (o que implica risco cambial) e pode ter de pagar comissões sobre a transferência de dinheiro.



ludlow_man

  • Bilionário
  • l
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Mar 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    2142
    Pts Tipsr:
    168
Na minha opinião acho que se está a confundir jogo com investimento.

O artigo fala da "Arbitrage" (sure bet) como se fosse coisa simples mas não é, há vários riscos na arbitrage, desde não "apanhar" as odds a tempo até a casa de apostas cancelar a aposta por a odd estar errada (isto é possivel basta ler os termos e condições).

Mas pronto cada vez há mais exposição e isso vai obrigar o estado a fazer uma legislação, agora pode dar para oficializar os bookies em Portugal ou não permitir a entrada dos bookies em favor da SCM.

mas Duna tu sabes isso melhor que eu...  ;)



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
O artigo é muito superficial e foi escrito numa perspectiva que é fácil de perceber por quem anda metido na bolsa e cenas do género. As arbitragens há uns anos atrás rendiam bem mais do que agora porque os mercados eram mais ineficientes e não havia tantos serviços de arbitragem como há agora.

Da mesma maneira que quem começou a usar computadores nos finais dos anos 70 tinha uma vantagem brutal a criar linhas e odds contra os oddsmakers em Las Vegas, que ainda andavam a papel e lápis (e muitos, muitos almanaques e cadernos de notas).

Já encontrei o link para o artigo académico (que foi escrito para uma edição especial relacionada com o mundo das apostas e do Jogo (gambling) entitulada "Special issue: New Asset Classes"): http://www.springerlink.com/content/m7831616t436lk68/ (34 EUR).

Não percebi ainda se o tal volume especial era este: http://www.springerlink.com/content/1555-4961/22/2/



Forum de Apostas


Bruno Coutinho

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    227258
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    108
Jornal de negocios agora também mexe nisto :shock:



Pegasopt

  • Rico
  • P
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Abr 2010
  • Localidade:
  • Mensagens:
    630
    Pts Tipsr:
    20
O meu pensamento exactamente Bruno, ou seja já estou a ver alguma movimentação à volta deste assunto...



Bruno Coutinho

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    227258
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    108
O meu pensamento exactamente Bruno, ou seja já estou a ver alguma movimentação à volta deste assunto...



Antevejo muita coisa boa :)


Se a imprensa perder o medo já ninguém nos agarra...



Pegasopt

  • Rico
  • P
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Abr 2010
  • Localidade:
  • Mensagens:
    630
    Pts Tipsr:
    20
Bom, vamos ver eu acho que existem muitos lobbies que não vão resistir e vão rebentar em breve...se isso acontecer a impressa acompanha.

Para mim só temo o fim da betfair por cá, mas até lá...



Bruno Coutinho

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    227258
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    108
Bom, vamos ver eu acho que existem muitos lobbies que não vão resistir e vão rebentar em breve...se isso acontecer a impressa acompanha.

Para mim só temo o fim da betfair por cá, mas até lá...

Nós vamos sempre atras dos anglo saxónicos...



Forum de Apostas


kissmyascii

  • Milionário
  • k
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Fev 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    1198
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    7
Bom, vamos ver eu acho que existem muitos lobbies que não vão resistir e vão rebentar em breve...se isso acontecer a impressa acompanha.

Para mim só temo o fim da betfair por cá, mas até lá...

Não vejo porquê...  :lol:



Phips

  • Devedor
  • P
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Fev 2006
  • Localidade: Caxias
  • Mensagens:
    224
    Pts Tipsr:
    0
Parece-em que o querem fazer é algo tipo nos empréstimos habitação. Juntam uma carteira de apostas, talvez gerida por uns Tipsters ou casa de apostas e criam uns derivados, seguros de incumprimento de lucro e por aí adiante! Basicamente fazem o que faziam com o crédito habitação! É uma analogia fácil de perceber.

Imaginemos o Bruno, muito bom tipster e com um bom historial. Quer entrar em grande nas apostas e então vende-nos por 1% a 1000euros das suas picks. Digamos que ele fica com 51% e o resto da malta com 49%. Ele com os 49mil euros começa as apostas, vai tendo os seus lucros e nós vamos ficando com 49% dos lucros. Com uma constante compra e venda destas percentagens ao longo do tempo, tipo as acções. Com isto alguém decide fazer derivados da carteira de aposta do Bruno em como em 2011 terá x% de lucro! Entretanto outro lembra-se de fazer um seguro com determinado prémio para o caso de a carteira de apostas tiver prejuízos.
Com isto juntam-se uma série de carteiras de apostas e tem o Index PSI Bet. E na brincadeira e sem conhecer muito dos mercado bolsistas criei um mercado novo! ahah

O artigo está mais posto para fazer perceber, a quem não está dentro do assunto como é possível a médio/longo prazo ter lucros neste mercado. Pois existe sempre esse estigma fora do meio. Quanto à arbitragem penso que ia ser cada vez mais complicada de praticar! Ou então não! Este negócio das apostas desportivas ia crescer tanto com a sua entrada nos mercados bolsistas e afins que este tipo de arbitragem ia ser tão comum como a que se faz com bens e serviços na realidade.

Ninguém consegue ter acesso à Springerlink na faculdade de economia ou gestão? Eu sou farmacêutico e quando precisávamos de artigos científicos para trabalhos, a faculdade tinha sempre acordos com essas editoras. As de Economia/gestão também devem ter para artigos financeiros, não? Fiquei curioso.

Tirando aquele aparte meio no gozo. A ideia dum tipster, em vez de vender mensalidades de picks, como acontece usualmente. Fazer algo do género que disse não seria má ideia! Lol



3monkeys

  • Bilionário
  • ?
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jan 2010
  • Localidade:
  • Mensagens:
    2185
    Pts Tipsr:
    24
Muito interessante este parágrafo.

Evite "odds" elevadas
Embora o Portimonense e o Beira-Mar ofereçam a possibilidade de ganhar 100 mil por cento em nove meses, os investidores não devem arriscar. "Apostar em equipas fracas não é a maneira de alcançar um resultado médio superior", explicam Bryan Clair e David Letscher, do Departamento de Matemática e Ciências Computacionais da Universidade de Saint Louis, numa investigação que pretendeu desenvolver métodos complexos para aumentar as probabilidades de ganhar dinheiro. Este trabalho não foi o primeiro a concluir que é possível desenvolver uma estratégia lucrativa de apostas de futebol - nem o último.

Devemos então apostar em equipas fortes logo odds mais baixas.

Talvez seja porque as equipas fortes sejam mais regulares, não será?  :roll:



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Depende sempre das circunstâncias... A decisão final depende sempre da tua análise. ;)

Quanto ao que o Phips escreveu, esse dia ainda está longe, porque os bons handicappers não têm nada a ganhar com essa abordagem. ;)




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions