Autor Tópico: [Ciclismo - Clássica Paris-Nice] 2010-03-07 a 14  (Lida 4513 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    64087
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1598
em: 01 de Março de 2010, 22:29


Análises para o Paris-Nice


:arrow: rapior - Spain Top 10 Riders? - Over 3.5 @ Unibet a 2.00 :ganha: (Contador, Valverde, L. Sanchez, S. Sanchez e Rodriguez)
:arrow: diogo_duarte - Top 3 da Classificação Geral - Frank Schleck @ William Hill a 8.00 :perdida: (16º)
:arrow: rapior - Vencedor da Classificação Geral - Alberto Contador @ Betfair a 2.40 :ganha: (1º Classificado)
:arrow: diogo_duarte - Jean-Christophe Peraud vs Maxime Monfort - Maxime Monfort @ Bet365 a 1.66 :perdida: (9º vs 27º)
:arrow: diogo_duarte - Johnny Hoogerland vs Simon Gerrans - Johny Hoogerland @ Bet365 a 2.10 :perdida: (82º vs 15º)
:arrow: Prince10 - Tiago Machado vs Chris Horner - Tiago Machado @ Bet365 a 1.66 :perdida: (57º vs 50º)
:arrow: Prince10 - Romain Sicard vs Peter Sagan - Peter Sagan @ Bet365 a 1.83 :ganha: (58º vs 17º)
:arrow: diogo_duarte - 2ª Etapa - 09/03/2010 - TOP3 - Heinrich Haussler @ William Hill a 3.00 :perdida: (15º)
:arrow: rapior - 4ª Etapa - 11/03/2010 - Winner - Alberto Contador (AST) @ Sportingbet a 2.25 :ganha: (Venceu a Etapa)
« Última modificação: 14 de Março de 2010, 14:13 por Carlos_Lucas »
:roll:



Rui Q.

  • Bilionário
  • R
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jan 2010
  • Localidade: Algarve
  • Mensagens:
    3030
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    632
em: 02 de Março de 2010, 01:59
Paris-Nice


A primeira edição do Paris-Nice disputou-se em 1933 e tinha como objectivo ligar as cidades onde os dois jornais organizadores (Le Petit Journal e Le Petit Niçois) tinham sede. Disputaram-se 67 edições desde então, muita coisa aconteceu, tradições se criaram e alterações se verificaram, deixando a capital francesa de ser o ponto de partida em troca com os seus arredores.
Esta prova, que para muitos adeptos é a primeira do ano "mais a sério", tem como alcunha "Corrida do Sol", mas, curiosamente, é frequente o encurtamento de etapas devido à neve.
Sean Kelly é um nome incontornável da prova, sendo o recordista de vitórias com sete triunfos, todos eles consecutivos (1982-88). O irlandês marca um ponto de viragem na prova, juntamente com o seu compatriota Stephen Roche (vencedor em 81), pois nas primeiras 38 edições o vencedor foi francês por 18 vezes e belga por 12, sobrando apenas oito edições para ciclistas de outros países. Depois do domínio irlandês, em 21 edições, apenas se registaram duas vitórias para belgas e quatro para franceses, que não vencem desde 1997, quando Laurent Jalabert consumou o seu tri.
De referir que a edição de 2003 foi trágica, com a queda e consequente morte do cazaque Andrey Kivilev. A vitória dessa prova foi para o seu compatriota Alazandre Vinokourov, que a dedicou ao falecido, e como consequência dessa queda a UCI obrigou o uso de capacetes.

Edição de 2009

A prova de 2009 teve Alberto Contador a vencer o contra-relógio inaugural, depois de vencer a Volta ao Algarve, e já se esperava um grande festival do espanhol, que na sua última presença, em 2007, se tinha sagrado vencedor.
Heinrich Haussler (que também tinha vencido duas etapas no Algarve), venceu a segunda etapa ao sprint, Sylvain Chavanel venceu a terceira depois de bater os seus companheiros de fuga e tornou-se líder, Christian Vandevelde, também em fuga, venceu a quarta e Jérémy Roy venceu a quinta de igual modo.
A sexta etapa, com chegada em alto, foi vencida por Alberto Contador, que voltou assim à liderança e mostrou estar em grande forma, mas o madrileno foi demasiado amador no dia seguinte, alimentou-se mal e acabou por quebrar por completo o motor, perdendo quase quatro minutos para Luis León Sánchez, o vencedor dessa etapa e novo líder.
No último dia, com a tradicional etapa de Nice, Contador conseguiu recuperar alguns segundos, terminando em segundo na etapa atrás de Antonio Colom (vencedor de outra etapa no Algarve), mas a camisola amarela ficou no corpo de Luis León Sánchez. Frank Schleck foi segundo, Sylvain Chavanel fechou o pódio, Contador foi 4º e Colom 5º.

Edição de 2010
Etapas
Este Paris-Nice, como é costume, começa com um contra-relógio curto, tendo o deste ano 8 quilómetros. Tem uma contagem de montanha de terceira categoria mas esta não servirá para mais do que causar dificuldades aos sprinters, sendo o percurso bom para todos os especialistas em contra-relógios de curta/média distância.


A segunda etapa é plana como uma tábua de engomar e indicada para sprinters.


A terceira etapa terá uma contagem de montanha de terceira categoria a onze quilómetros do final e esta poderá retirar alguns sprinters da luta pela vitória no dia ou promover fugas e desorganziar o sprint.


Uma etapa com três contagens de terceira categoria no início e outras tantas de segunda na parte final que, aliadas à quilometragem, deverão retirar muita gente da luta pela vitória na etapa. A última subida, a apenas três quilómetros do final, poderá ser muito interessante pelos ataques.


Esta será a única chegada ao alto deste Paris-Nice. Alguns ciclistas tudo farão para aqui ganhar tempo e outros tudo farão para minimizar as perdas. Nesta etapa alguém poderá ficar muito bem encaminhado para a vitória e certamente que o leque de possíveis vencedor ficará muito restrito.


Uma etapa algo acidentada mas não muito dura. Boa para alguns ciclistas já atrasados na geral tentarem a sua sorte.


Haverá certamente ataques no Col de Vence, principalmente por parte de trepadores afastados da luta pela camisola amarela, mas não acredito muito que aconteçam diferenças entre os principais ciclistas.


Etapa típica de Nice, com as habituais contagens de montanha para vários ciclistas atacarem na luta pelos seus objectivos. Uns para a vitória na geral, outros para o pódio, outros para a etapa, outros para subir de 7º para 8º... enfim, uma etapa que poderá ser cheia de ataques.



Equipas & Ciclistas
Ag2r-La Mondiale:
Maxime Bouet, Tadej Valjavec, Cyril Dessel, Nicolas Roche, Christophe Riblon, Julien Loubet, David Le Lay e Dimitri Champion.
É uma equipa para apostar na combatividade, tendo para isso ciclistas como Champion, Lelay, Dessel e o talentoso jovem Bouet, que poderá fazer uma boa prova. Tadej Valjavec é um experiente trepador que poderá aspirar a uma boa classificação geral se estiver em boa forma.


Astana:
Alberto Contador, Dimitri Fofonov, Maxim Gourov, Daniel Navarro, Benjamín Noval, Gorazd Stangelj, Oscar Pereiro e Andriy Grivko

Alberto Contador, vencedor em 2007 e 4º em 2009 (perdeu a camisola amarela no penúltimo dia por má alimentação), é o principal favorito à vitória na edição deste ano, depois de ter vencido recentemente a Volta ao Algarve, onde começou a temporada, tal como no ano passado. Para o ajudar na sua missão em terras gaulesas, conta com grande parte dos seus melhores gregários disponíveis, como são os casos de Oscar Pereiro, Benjamin Noval ou Daniel Navarro.


Bbox Bouygues Telecom:
William Bonnet, Pierrick Fédrigo, Cyril Gautier, Alexandre Pichot, Pierre Rolland, Yuriy Trofimov, Sébastien Turgot e Thomas Voeckler

William Bonnet está em forma e é um ciclista que poderá dar nas vistas nos sprints, mas as esperanças da equipa francesa numa boa prestação assentam sobretudo em Yuriy Trofimov (9º no ano passado) e nos combativos Pierrick Fédrigo e Thomas Voeckler, que deverão tentar várias vezes estar nas principais escapadas.


Caisse d'Epargne:
Juan José Cobo, José Vicente García Acosta, Iván Gutiérrez, David López, Luis Pasamontes, Mathieu Perget, Luis León Sánchez e Alejandro Valverde.

Esta equipa apresenta dois candidatos à vitória, Luis León Sánchez (vencedor em 2009) e Alejandro Valderde, tendo vários ciclistas de grande nível para o trabalho de gregários como Juan José Cobo, David López, Luis Pasamontes ou Ivan Gutierrez, também muito forte no contra-relógio e podendo aspirar uma grande prestação no primeiro dia. Alejandro Valverde foi segundo e terceiro em etapas do Tour Down Under e venceu em Fevereiro a Volta ao Mediterrâneo, mostrando-se em boa condição para lutar pela vitória no Paris-Nice. Igualmente com condições de lutar pelo triunfo de Nice já se mostrou Luis León Sánchez, que venceu uma etapa e foi segundo no Tour Down Under e repetiu essas duas façanhas mais recentemente na Volta ao Algarve. Além disso, é o vencedor em título.
 

Cervélo Test Team:
Xavier Florencio, Volodimir Gustov, Heinrich Haussler, Ted King, Daniel Lloyd, Joaquín Novoa, Dominique Rollin e Xavier Tondo

Heinrich Haussler venceu uma etapa no ano passado, recentemente foi 2º na    Omloop Het Nieuwsblad e é um dos principais candidatos à vitória nas etapas planas. Por outro lado, Xavier Tondo é o principal homem para a classificação geral mas não se deve esperar muito do espanhol, dado ainda só ter corrido um dia este ano.


Cofidis:
Stéphane Augé, Samuel Dumoulin, Leonard Duque, Julien El Fares, Sébastien Minard, amael Moinard, Rémi Pauriol e Rein Taaramae.

A Cofidis não tem ciclistas que andem sempre na frente mas terá aqui vários ciclistas que podem, a qualquer momento, ficar nos primeiros. Duque já obteve resultados de destaque em etapas de grandes voltas e inclusivamente venceu uma etapa na Volta a Espanha de 2007. O colombiana é um ciclista a ter em conta para as etapas com final ao sprint, tal como Samuel Dumoullin, que este ano já venceu uma etapa no Gabão (prova de menor dimensão) mas esteve em grande nível nas provas francesas anteriormente disputadas, com uma vitória em etapa, uma em geral e mais um segundo, um terceiro e um sexto lugar. No passado dia 27 ganhou na Suíça e assume o papel de líder da equipa para esta prova, onde também poderão mostra-se pela combatividade Julien El Fares, Remi Pauriol ou Rein Taaramae.


Euskaltel-Euskadi:
Samuel Sánchez, Koldo Fernández, Egoi Martinez, Gorka Verdugo, Iván Velasco, Beñat Intxausti, Mikel Nieve e Romain Sicard.

O campeão olímpico Samuel Sánchez adapta-se bem ao percurso desta prova e na Volta ao Algarve foi 5º, mostrando-se em boa forma. Terá que ser tido em conta para os primeiros lugares da classificação geral, tal como Koldo Fernández para os sprints, que obteve dois segundos lugares no início de Fevereiro, na Challenge de Maiorca. De resto, Egoi Martinez, Intxausti e Sicard são bons ciclistas mas ainda sem resultados em 2010 que façam prever que estejam em destaque no Paris-Nice.


Française des Jeux:
Sandy Casar, Mickaël Cherel, Rémy Di Grégorio, Arnaud Gérard, Anthony Geslin, Matthieu Ladagnous, Christophe Le Mével e Wesley Sulzberger

Esta longe de ser uma equipa poderosa, mas, a correr no seu país, tudo fará para dar nas vistas. Sandy Casar e Le Mével são dois homens para tentar um lugar nos dez melhores, algo que Le Mével conseguiu em 2009 (10º) e Casar ficou próximo (13º). Além disso, Le Mével venceu recentemente o Tour du Haut Var.


Garmin:
Tom Danielson, Frederik Kessiakof, Daniel Martin, Christian Meier, David Millar, Thomas Peterson, Svein Tuft e Christian Vandevelde.

Esta equipa tem tudo para dar nas vistas no primeiro dia, tendo contra-relogistas como Millar, Tuft ou Vandevelde. Nas etapas de montanha também poderá estar em bom plano com Danielson, Kessiakof, Martin e Vandevelde, embora ainda nenhum deles tenha estado em grande destaque nesta temporada.


Katusha:
Alexander Botcharov, Sergey Ivanov, Alexander Kolobnev, Danilo Napolitano, Evgueni Petrov, Joaquin Rodriguez, Joan Horrach e Eduard Vorganov

A equipa russa apresenta-se para França com um bom conjunto, com Danilo Napolitano como candidato à vitória nos sprints e Joaquin Rodriguez e Joan Horrach para uma boa classificação geral no seguimento do bom inicio de ano que tiveram. Sergueu Ivanov também poderá estar na frente nas etapas de média dificuldade, tal como Alexander Kolobnev, especialista em clássicas.


Lampre:
Grega Bole, Matteo Bono, Damiano Cunego, David Loosli, Mirco Lorenzetto, Simone Ponzi, Daniele Righi e Alessandro Spezialetti.

Grega Bole e Mirco Lorenzetto deverão ser as apostas da equipa para as chegadas ao sprint, mas a principal figura é Damiano Cunego, ex-vencedor da Volta a Itália e de importantes clássicas. O ciclista italiano é algo irregular mas é um dos melhores da actualidade e, se estiver no seu melhor nível, é uma boa aposta para um lugar nos dez primeiros. No ano passado apareceu a meio-gás no Paris-Nice para preparar as provas de Abril e acredito que este ano será igual. No entanto, não é de descartar que tente vitórias em etapas.


Liquigas:
Frederik Willems, Brian Vandborg, Ivan Santaromita, Peter Sagan, Aliaksandr Kuchynski, Roman Kreuziger, Jacopo Guarnieri, Mauro Finetto e Francesco Chicchi

Francesco Chicchi já venceu este ano e será um dos principais candidatos à vitória nas etapas planas, contando para isso com a ajuda, principalmente, de Jacopo Guarnieri. Peter Sagan, apesar de jovem, poderá ser um ciclista a ter em conta para as etapas mais difíceis e Roman Kreuziger apresenta-se como um candidato aos primeiros postos da geral depois da vitória no Giro di Sardegna.


Omega Pharma:
Francis de Greef, Mickael Delage, Philippe Gilbert, Daniel Moreno, Jean-Christophe Peraud, Jurgen Roelandts, Jurgen Van den Broeck, Jurgen Van Goolen

Philippe Gilbert, embora não se tenha ainda mostrado em forma, é um ciclista bastante combativo e poderá aparecer nos lugares da frente nas etapas mais planas, tal como Roelandts, mas este apostando na sua velocidade pura. Jurgen Van den Broeck e Daniel Moreno são dois homens a ter em conta para as etapas mais duras, como já mostraram recentemente em Espanha.


Quick Step:
Carlos Barredo, Sylvain Chavanel, Kevin De Weert, Nikolas Maes, Jerôme Pineau, Kevin Seeldraeyers, Kevin Van Impe e Wouter Weylandt

Carlos Barredo, Sylvain Chavanel (3º no ano passado) e Seeldrayers (7º) são três armas para os primeiros postos da classificação geral, sendo Chavanel, pela sua combatividade, um ciclista para ter também em conta nas etapas de média dificuldade. Também Pineau é um ciclista válido para as etapas de média montanha e Weylandt, se estiver perto do seu melhor nível, um ciclista para andar nos primeiros lugares nos sprints.


Rabobank:
Bauke Mollema, Lars Boom, Dennis van Winden, Jos van Emden, Rick Flens, Tom Leezer, Bram Tankink e Joost Posthuma

A Rabobank não leva uma equipa muito forte a esta corrida, mas Lars Boom poderá estar em grande destaque no contra-relógio e Bauke Mollema poderá mostrar-se nas etapas mais duras.


Saur-Sojasun:
Jimmy Casper, Jérôme Coppel, Jimmy Engoulvent, Jérémie Galland, Cyril Lemoine, Laurent Mangel, Jean-Marc Marino e Yannick Talabardon

É uma equipa que não tem homens para lutar por grandes prestações na classificação geral mas vai apostar nas fugas para mostrar os seus patrocinadores e tentar convencer os organizadores a concederem-lhe um lugar na Volta a França. Jimmy Casper e Jimmy Engoulvent serão os sprinters de serviço e tentarão intrometerem-se nos primeiros postos.


Skil-Shimano
Yann Huguet, Koen de Kort, Alexandre Geniez, Albert Timmer, Thierry Hupond, Roy Curvens, Simon Geschke e Tom Veelers.

É uma equipa modesta que procura dar nas vistas para conseguir um lugar na Volta a França. Deverá apostar nas fugas e na ponta final de Veelers, que poderá valer alguns bons postos nas etapas mais fáceis.


Team Saxo Bank
Frank Schleck, Juan José Haedo, Jakob Fuglsang, Gustav Larsson, Richie Porte, Chris Anker Sorensen, Nicki Sorensen e Jens Voigt

Esta é uma equipa fortíssima, com opções para todas as etapas, Jens Voigt e Gustav Larsson são dois dois contra-relogistas que melhor se adaptam ao contra-relógio inaugural e na recente Volta à Andaluzia mostraram-se fortes. Para os sprints a equipa também não está desarmada, contanto com Juan José Haedo, mas é para a montanha que apresenta mais trunfos, com os jovens Chris Anker Soresen e Jakob Fuglsang e com Frank Schleck, segundo classificado na prova no ano passado e um dos favoritos para a vitória na próxima edição.


Team HTC-Columbia:
Marcel Sieberg, Hayden Roulston, Maxime Monfort, Tony Martin, Craig Lewis, Adam Hansen, André Greipel e Matthew Goss

Com a ajuda de Sieberg, Hansen e Goss, o alemão André Greipel será o principal candidato à vitória nas etapas planas mas a HTC-Columbia conta também com Tony Martin e Maxime Monfort para a luta por um lugar no top-10 final, tendo Monfort sido 14º em 2008 e 12º em 2009.


Team Radioshack
Jani Brajkovic, Chris Horner, Levi Leipheimer, Geoffroy Lequatre, Tiago Machado, Yaroslav Popovych, Sebastien Rosseler e Gert Steegmans.

Se estiver bem recuperado da queda na Volta ao Algarve, Steegmans é um dos grandes favoritos às etapas planas, mas os trunfos da Radioshack são outros. O português Tiago Machado e Levi Leipheimer mostraram-se em grande forma no Algarve e poderão lutar pelos postos cimeiros da geral, juntamente com Yaroslav Popovych. De destacar Sebastien Rosseler para o contra-relógio, tendo o belga sido terceiro no crono algarvio.


Team Sky
Sylvain Calzati, Kjell Carlstrom, Dario Cioni, Steve Cummings, Gerait Thomas, Simon Gerrans, Greg Henderson e Serge Pauwels.

Os sprints de Greg Henderson são a principal arma desta equipa para o Paris-Nice, juntamente com Simon Gerrans, que mostrou-se em forma na recente Volta à Andaluzia e poderá discutir aquelas etapas que na parte final oferecem dificuldades aos sprinters puros.


Vacansoleil:
Alberto Ongarato, Jens Mouris, Marco Marcato, Bjorn Leukemans, Johnny Hoogerland, Romain Feillu, Brice Feillu e Borut Bozic

É uma equipa sobretudo voltada para as etapas planas, com Alberto Ongarato, Romain Feillu e Borut Bozic, sendo este último uma das revelações da temporada transacta. Há ainda Brice Feillu e Johnny Hoogerland para as etapas mais duras e, embora o primeiro ainda não tenha a consistência que permite esperar uma grande classificação geral, o segundo mostrou ter essa característica na última Volta a Espanha, em que terminou no 12º lugar.



Principais favoritos
Alberto ContadorAlejandro ValverdeLuis León SánchezFrank SchleckRoman Kreuziger
« Última modificação: 04 de Março de 2010, 20:02 por Prince30 »



pangare

  • Crava
  • p
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Fev 2010
  • Localidade:
  • Mensagens:
    52
    Pts Tipsr:
    4
em: 02 de Março de 2010, 11:39
Excelente apresentação Prince30. Pelo que se tem visto o Contador tem isto praticamente no papo se não errar como o fez o ano passado.



Forum de Apostas

Re: [Ciclismo - Clássica Paris-Nice] 2010-03-07 a 14
« Responder #2 em: 02 de Março de 2010, 11:39 »

rapior

  • Multimilionário
  • r
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    6590
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1727
em: 02 de Março de 2010, 12:58
Alguém sabe se existem bonificações nos finais de etapa? De quantos segundos? É que se existirem Valverde e Luis Leon Sanchez podem ser boas apostas.
"O insucesso é apenas uma oportunidade para começar de novo com mais inteligência."



Rui Q.

  • Bilionário
  • R
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jan 2010
  • Localidade: Algarve
  • Mensagens:
    3030
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    632
em: 02 de Março de 2010, 14:54
Há bonificações de 10'', 6'' e 4''. Só nas grandes voltas é que é 20-12-8. De resto, nas meias etapas é 6-4-2 e nas etapas normais é 10-6-4.



RiV

  • Devedor
  • R
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Fev 2010
  • Localidade:
  • Mensagens:
    102
    Pts Tipsr:
    2
em: 02 de Março de 2010, 20:36
A betfair agora não tem mercado de ciclismo?



Carlos_Lucas

  • Administrador
  • C
  • Estado:
    Online
  • Registo: Out 2006
  • Localidade: Faralhão
  • Mensagens:
    58958
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1395
em: 02 de Março de 2010, 21:19
Prince30   :venia: :venia: :venia: :venia: :venia:



rapior

  • Multimilionário
  • r
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    6590
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1727
em: 03 de Março de 2010, 21:57
Termina a 14/03/2010 às 13h45
Spain Top 10 Riders?
Pick: Over 3,5      Odd: 2.00 @ Unibet


Penso que esta aposta tem boas possibilidades de sair verde, senão vejamos alguns dos espanhóis presentes nesta competição:

Alberto Contador (AST)  :arrow: melhor ciclista da actualidade já venceu esta prova em 2007  e o ano passado foi quarto depois de se esquecer de alimentar durante uma etapa. Tal como na época passada vem de uma vitória na Volta ao Algarve. Tem toda uma equipa a trabalhar para si. É por isso o mais forte candidato à vitória final.

Valverde (CGE) e Luis Leon Sanchez (CGE)  :arrow: o primeiro é um do mais completos cilcistas da actualidade, capaz de conseguir vitórias em todo o tipo de terrenos. Depois de ter ganho a Vuelta, parece já conformado que muito dificilmente conseguirá ganhar o Tour, pelo que esta época torna a apostar nas clássicas da Primavera, aparecendo por isso em melhor forma neste ínicio de época do que em épocas anteriores. Vem de uma vitória à geral no Tour do Mediterrâneo. Em 2005, última ocasião em que participou foi segundo.
O segundo fraqueja na alta montanha mas que em provas de uma semana é bastante forte. Venceu esta prova no ano passado foi 5º em 2008 e 3º em 2007. É excelente a descer e com a ausência de um final de etapa coincidente com uma grande subida tem ainda maior vantagem.
Esta época terminou em segundo o Tour Down Under e a Volta ao Algarve.
A Caisse de Epagne deverá ser uma das mais fortes no pelotão e a liderança será repartida pelos dois, sendo que não acredito que a equipa sacrifique algum deles.

Samuel Sanchez (EUS)
  :arrow: campeão olímpico é a aposta da Euskatel para esta prova. Defende-se bem em todo o tipo de terrenos, sendo bastante forte a descer e capaz de disputar sprints em pequenos grupos. Na época passada abandonou esta prova quando ocupava a sétima posição. Em 2007 foi 9º e em 2006 foi 4º. Vem de um quinto lugar na Volta ao Algarve.

Para além destes existem ainda alguns corredores que andarão perto do Top 10, casos de Juan Manuel Garate, que liderará a Rabobank, Daniel Moreno, da Lotto e Carlos Barredo da QuickStep.
"O insucesso é apenas uma oportunidade para começar de novo com mais inteligência."



Forum de Apostas

Re: [Ciclismo - Clássica Paris-Nice] 2010-03-07 a 14
« Responder #7 em: 03 de Março de 2010, 21:57 »

diogo_duarte

  • Multimilionário
  • d
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4055
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    659
em: 03 de Março de 2010, 22:42
não me parece uma má aposta, mas as odds podiam ser um bocadinho mais altas na minha opinião...



Rui Q.

  • Bilionário
  • R
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jan 2010
  • Localidade: Algarve
  • Mensagens:
    3030
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    632
em: 04 de Março de 2010, 20:02
Terminei a apresentação. Já lá estão todas as equipas e principais favoritos.



rapior

  • Multimilionário
  • r
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    6590
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1727
em: 06 de Março de 2010, 13:58
14/03/2010 às 13h 45m
Vencedor Classificação Geral
Pick: Alberto Contador (AST)      Odd: 2.4 @ Betfair


Nesta edição do Paris Nice não existe nenhuma etapa com uma chegada coincidente com uma longa subida, pelo que por isso se prevê um maior equilibrio. Acredito que a disputa pela vitória final será entre Contador e os homens da Caisse de Espagne, nomeadamente Valverde e Luis Leon Sanchez.

Contador já ganhou esta prova em 2007 e na época passada perdeu-a devido a um erro de principiante. Ao contrário da época passada apresenta-se nesta prova com menos pressão, pois não tem que marcar posição dentro da equipa, e com uma equipa que trabalha unicamente para si, tendo aqui alguns dos seus melhores gregários. Vem de uma vitória na Volta ao Algarve tal como na época passada e na antevisão desta prova, referiu que apesar de não ter treinado o esperado devido a uma gripe, pretende lutar pela vitória final. Esta época não tem uma chegada em alto para fazer uma grande diferença, porém tem um prólogo ainda mais favorável às suas caracteristicas e na chegada a Mende apesar de curta tem uma inclinação média na ordem dos 10,7%, sendo que será aqui que terá que marcar a diferença.

A maior ameaça penso que virá dos homens da Caisse de Espagne, que do meu ponto de vista apenas poderão roubar a vitória através das bonficações em etapas, porém penso que as hipóteses que terão para disputar vitórias não serão suficientes. Apenas prevejo que possam lutar pela vitória na quarta, sétima e oitava etapas, sendo que nestas últimas deve ser um pequeno grupo a discutir a vitória, no qual certamente Contador estará, pelo que poderá também bonificar.

Aposto por isso na vitória de Contador.
"O insucesso é apenas uma oportunidade para começar de novo com mais inteligência."



diogo_duarte

  • Multimilionário
  • d
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4055
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    659
em: 06 de Março de 2010, 14:08
Final da Competição - 14/03/2010

H2H Jean-Christophe Peraud vs Maxime Monfort :arrow: Maxime Monfort @ 1.66 bet365
Peraud é um ciclista francês de 32 anos que ingressou este ano na Lotto depois de com alguma surpresa ter vencido o campeonato de contra-relógio francÊs na última época. É um ciclista que não costumava correr em provas de estrada e que se dedicava mais à vertente de cross-country. O francês teve um ínicio de época interessante com um 14º lugar na volta ao Algarve, nessa prova conseguiu o sexto lugar na chegada ao Alto do Malhão. Peraud nunca participou no Paris-Nice.

Monfort é um ciclista belga de 27 anos que corre pela Columbia, tem boas capacidades tanto na montanha como no contra-relógio(modalidade em que se sagrou campeão do seu país na última temporada). Recentemente o belga ficou na sexta posição da volta à Andaluzia. Monfort dá-se bem nesta prova, ficou no 12º posto em 2009 e no 14º em 2008.

Apesar de Peraud ter tido um resultado interessante no Algarve, Monfort tem arrancou bem a temporada e é mais experiente que o francês em provas por etapas, facto que na minha opinião poderá ser preponderante para a decisão deste duelo.
« Última modificação: 06 de Março de 2010, 14:09 por diogo_duarte »



diogo_duarte

  • Multimilionário
  • d
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4055
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    659
em: 06 de Março de 2010, 14:19
Final da Competição - 14/03/2010

H2H Johnny Hoogerland vs Simon Gerrans :arrow: Johny Hoogerland @ 2.10 bet365
Hoogerland é um ciclista holandês da Vacansolei. Em 2009 esteve em grande na volta à Espanha com vários ataques e terminando no 12º posto. Esta temporada o holandÊs tem tido boas prestações em provas por etapas, tendo terminado o tour do Mediterrâneo na quarta posição e a volta À Andaluzia no décimo primeiro posto.

Simon Gerrans é um australiano que ingressou esta temporada na nova equipa da Sky. O autraliano é um ciclista completo e pode estar na discussão da vitória de algumas etapas. Esta época Gerrans iniciou a temporada na volta a Andaluzia que terminou no 22º lugar.

Penso que Gerrans é um ciclista mais vocacionado para provas de um dia, Hoogerland é mais forte na montanha na minha opinião e poderá ser mais consistente ao longo da prova. Assim penso que estas odds estão mal colocadas.



Rui Q.

  • Bilionário
  • R
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jan 2010
  • Localidade: Algarve
  • Mensagens:
    3030
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    632
em: 06 de Março de 2010, 14:58
Dia 7 de Fevereiro (12h30): Paris – Nice (classificação geral) – Tiago Machado vs Chris Horner – Tiago Machado a 1.66 @ Bet365

Esta é uma aposta daquelas que existe apenas porque são colegas de equipa e, à primeira vista, são ciclistas em condições semelhantes. Quem conhece o Tiago Machado e segue o ciclismo internacional sabe que o Tiago é um ciclista com uma mentalidade bastante particular e isso tem que ser tido em conta nas apostas.
Levi Leipheimer e Yaroslav Popovych são os ciclistas da Radioshack para esta Paris-Nice com mais currículo, mas o ucraniano ainda não fez nada de especial este ano, não tem corrido e nos dois últimos anos foi uma sombra do que foi em temporadas anteriores. Quando a Leipheimer, continua a ser um dos melhores ciclistas do mundo para provas por etapas e este ano foi quarto na Volta ao Algarve, precisamente atrás de Tiago Machado. Nas duas principais etapas, Leipheimer ganhou 8 segundos ao português no contra-relógio de 17 km e perdeu 11 na chegada ao Alto do Manhão. No Paris-Nice haverá menos contra-relógio e mais montanha, o que deverá fazer com que Tiago Machado tenha alguma liberdade, enquanto outros estarão mais obrigados a trabalhar.
Janez Brajkovic e Chris Horner estiveram bem na Volta à Sardenha e o primeiro poderá também ele ser um dos ciclistas com mais liberdade dentro da equipa, mas não acredito que o mesmo suceda com Horner por vários motivos. Enquanto Machado é um jovem de 24 anos e uma promessa para o futuro da equipa, Horner tem 38 e esta poderá ser a sua última temporada.
A acrescentar a isso, Machado é super regular nos contra-relógios e logo no primeiro dia poderá ganhar tempo ao norte-americano.
Por último, o factor motivacional. Horner é um ciclista de equipa e assume facilmente o papel de gregário para um líder como o seu compatriota Levi Leipheimer. Por seu lado, Machado só sabe correr para ganhar e, mesmo que tenha que trabalhar, depois de realizar a sua função não deixará de tentar chegar o melhor colocado possível. Além disto, é a primeira vez que corre uma prova deste nível e está hiper-motivado para mostrar o seu valor ao pelotão internacional.



Dia 7 de Fevereiro (12h30): Paris – Nice (classificação geral) – Romain Sicard vs Peter Sagan – Peter Sagan a 1.83 @ Bet365

Romain Sicard e Peter Sagan, estes sim, são ciclistas com semelhante estatuto dentro da equipa para esta prova. Ambos estão no primeiro alto ao mais alto nível, ambos tiveram bons resultados até chegar a profissionais (Sicard é campeão mundial sub23; Sagan, que se dedicava mais ao BTT, foi campeão mundial e europeu da especialidade em juniores). Sicard terá como líder Samuel Sánchez e Koldo Fernández como sprinter da equipa, Sagan terá Roman Kreuziger como líder e Chicchi para os sprints. A duferença quando ao lugar dentro da equipa é que Sicard tem Beñat Intxausti.
Sicard já mostrou no ano passado que é um bom contra-relogista, especialidade em que Sagan não tem grandes referências. No entanto, mesmo que Sagan perca tempo no primeiro dia, será algo mínimo.
Vamos agora aos motivos pelos quais faço esta aposta: Sagan mostrou-se em excelente forma no Tour Down Under, em Janeiro, sendo quarto e quinto nas duas etapas mais difíceis e, nessa mesma prova, Sicard não obteve nenhum lugar de destaque. Depois nisso, nos poucos dias de competição que ambos tiveram, Sagan nunca perdeu tempo para o primeiro e o mesmo não se pode dizer se Sicard.
Por último, mas possivelmente o ponto mais importante, Sicard esteve em dúvida para esta prova devido a uma contractura nos gémeos da perna esquerda e apenas na sexta oficializou a sua participação. Mesmo que esteja recuperado, essa lesão certamente prejudicou os seus últimos treinos.



diogo_duarte

  • Multimilionário
  • d
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4055
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    659
em: 06 de Março de 2010, 15:00
Final da Competição - TOP 3 Frank Schleck @ 8.00 william hill


Odds muito altas para este ciclista na minha opinião. Esta aposta está a 5.00 na betfair, 5.2 na bet365 e 4.5 na unibet.
Frank Schleck foi o segundo classificado na edição de 2009 desta prova.
No ínicio de temporada o luxemburguês tem corrido em provas de um dia em Espanha e recentemente também participou na volta à Andaluzia que conclui na décima terceira posição.
Schleck é um ciclista com um bom currículo e que conta com uma vitória na Amstel Gold Race e presenças no pódio da Liege-Bastogne-Liege, também já terminou o Tour no top10, tendo inclusivamente ficado em quinto na última temporada.
É fortíssimo na montanha mas tem algumas debilidades no contra-relógio, mas como o desta prova é curto e tem um contagem de montanha na fase inicial pode ser benéfica para o luxemburguês.
A Saxo Bank conta com uma equipa muito forte com homens como Voigt, Fuglsang ou Chris Sorensen e assim apoio não deverá faltar a este ciclista.
Schleck pode não ser um dos maiores candidatos à vitória final e é sempre complicado prever o desfecho de uma prova desta duração e com tantos ciclistas de valor, mas como já disse as odds para esta aposta estão bastante interessantes na minha opinião e penso que valem o risco.




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina