Autor Tópico: Repórter TVI: «Catástrofe anunciada» (Portugal igual ao Haiti em caso de Sismo)  (Lida 761 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Entre 17 a 27 mil mortos, por defeito: http://www.tvi24.iol.pt/galeria_nova.html?mul_id=13217144


Quando o Jaime Gama soube que a parede atrás dele poderia ruir-lhe em cima, encomendou de imediato um estudo sobre o reforço anti-sismico e por um preço extra, o plenário da AR pode agora resistir a um abalo telúrico de grande magnitude. O mesmo Jaime Gama, açoriano, que assistiu ao chumbo de uma proposta de lei que visava mudar um pouco o estado de coisas... ;)



miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    64057
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1596
"O estudo do LNEC, teve em conta que os edifícios estariam boas e de acordo com a regulamentação. Como isso não é verdade..."

:credo:
« Última modificação: 09 de Fevereiro de 2010, 13:50 por miguelyn »
:roll:



RicardoM

  • HighRoller
  • R
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Fev 2009
  • Localidade:
  • Mensagens:
    14838
  • Nacionalidade: is
  • Pts Tipsr:
    777
Notícia de última hora:
CONDUZIR UM AUTOMÓVEL PODE LEVAR A UM ACIDENTE FATAL!

Mais detalhes já a seguir no Jornal Nacional!
The Enrabator



Forum de Apostas


miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    64057
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1596
Notícia de última hora:
CONDUZIR UM AUTOMÓVEL PODE LEVAR A UM ACIDENTE FATAL!

Mais detalhes já a seguir no Jornal Nacional!

:doido:

Percebo a tentativa de desdramatizar a notícia. E nem me vou dar ao luxo de responder a essa tentativa.

Limito-me a apenas, verificar que postaste essa mensagem sem sequer te limitares a ver a reportagem. :tapado:
:roll:



RicardoM

  • HighRoller
  • R
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Fev 2009
  • Localidade:
  • Mensagens:
    14838
  • Nacionalidade: is
  • Pts Tipsr:
    777
Tipo eu vi... e sim. É mesmo reportagem á TVI, puro interesse em ganhar as audiências
The Enrabator



miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    64057
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1596
Tipo eu vi... e sim. É mesmo reportagem á TVI, puro interesse em ganhar as audiências

Logo,

Não te interessou a referência.
:roll:



RicardoM

  • HighRoller
  • R
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Fev 2009
  • Localidade:
  • Mensagens:
    14838
  • Nacionalidade: is
  • Pts Tipsr:
    777
Logo não é novidade nenhuma. Tanto pode acontecer hoje como daqui a 100 anos , ninguém o sabe.
É mais um oportunismo tipico de tvi neste caso ao que se passou no Haiti
The Enrabator



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Oportunismo ou chamada de atenção para o facto de andarem há 10 anos a tentarem mudar o estado das coisas e nada ser feito neste aspecto pelos políticos de mer.da que nós sistematicamente elegemos?



Forum de Apostas


RicardoM

  • HighRoller
  • R
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Fev 2009
  • Localidade:
  • Mensagens:
    14838
  • Nacionalidade: is
  • Pts Tipsr:
    777
Isso é outra historia...
Mas isso há de ser para sempre muda o partido a ***** será a mesma. Não sabes que 99% das pessoas mudam quando se apanham com poder?
The Enrabator



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Política da avestruz...



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Já imaginaram um milhão de mortos em Teerão?




Disaster Awaits Cities in Developing World’s Quake Zones
http://www.nytimes.com/2010/02/25/science/earth/25quake.html

"Earthquakes always find the weakest point,” said Dr. Erdik, a professor at Bogazici University (Turquia).

His biggest worry is that tens of thousands of buildings throughout the city, erected in a haphazard, uninspected rush as the population soared past 10 million from the 1 million it was just 50 years ago, are what some seismologists call “rubble in waiting.”

Istanbul is one of a host of quake-threatened cities in the developing world where populations have swelled far faster than the capacity to house them safely, setting them up for disaster of a scope that could, in some cases, surpass the devastation in Haiti from last month’s earthquake."


"Roger Bilham, a seismologist at the University of Colorado who has spent decades studying major earthquakes around the world, including the recent quake in Haiti, said that the planet’s growing urban population, projected to swell by two billion more people by midcentury and to add one billion dwellings, faced “an unrecognized weapon of mass destruction: houses.”"


"Haiti’s tragedy is almost certain to be surpassed sometime this century when a major quake hits Karachi, Pakistan, Katmandu, Nepal, Lima, Peru, or one of a long list of big poor cities facing inevitable major earthquakes."


"In Tehran, Iran’s capital, Dr. Bilham has calculated that one million people could die in a predicted quake similar in intensity to the one in Haiti, which the Haitian government estimates killed 230,000. (Some Iranian geologists have pressed their government for decades to move the capital because of the nest of surrounding geologic faults.)

As for Istanbul, a study led by Dr. Erdik mapped out a situation in which a quake could kill 30,000 to 40,000 people and seriously injure 120,000."


A boa notícia é que em Istambul já se faz alguma coisa para reforçar os edifícios públicos como é o caso das escolas...


The New York Times > Week in Review > The Future of Calamity
http://www.nytimes.com/2005/01/02/weekinreview/02revk.html?_r=1

Roger Bilham: Earthquakes and Plate Boundary Processes
http://cires.colorado.edu/~bilham/



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359



The Figurehead

  • Multimilionário
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2007
  • Localidade: por aí...
  • Mensagens:
    4579
  • Nacionalidade: aq
  • Pts Tipsr:
    35
o pessoal que estiver em Lisboa, em especial a zona da Baixa durante um sismo desses, não se safa, muito por culpa das costruções que foram feitas desde o último sismo até hoje... que não respeitam qualquer norma estabelecida de protecção em caso de sismo.

dito isto, a Câmara Municipal e edifícios adjacentes e também a Assembleia (entre outros locais onde políticos passam muitas horas - não necessariamente a trabalhar) foram em recentes anos reestruturados (não de raíz, teriam de ser deitados abaixo, mas foram "fortalecidos") com vista esses FDP não irem desta para melhor em caso de catástrofe.
« Última modificação: 05 de Março de 2010, 18:42 por The Figurehead »



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Muitos desses edifícios foram bem construídos de raiz, com a famosa técnica da gaiola.

O problema é que as imitações e as alterações produzidas nos mesmos, os transformaram em "gaioleiros". :nervoso:



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Logo não é novidade nenhuma. Tanto pode acontecer hoje como daqui a 100 anos , ninguém o sabe.
É mais um oportunismo tipico de tvi neste caso ao que se passou no Haiti


Portugal está mais parecido com o Haiti do que com o... Chile. ;) E não ficava muito caro reforçar tanto edifício por esse país fora para que resistisse aos piores dos sismos... É claro que para pensões, ordenados chorudos e contratos de consultoria manhosos e derrapagens nos orçamentos das obras públicas há sempre dinheiro...


Terramotos e instituições
por Ricardo Reis, Publicado em 06 de Março de 2010   
O número de vítimas de grandes catástrofes naturais está sempre associado ao grau de desenvolvimento económico e social dos países




A 12 de Janeiro, o Haiti sofreu um terramoto de magnitude 7,0, seguido de 52 réplicas de magnitude acima de 4,5 nas duas semanas seguintes. A 27 de Fevereiro, o Chile sofreu um terramoto de magnitude 8,8, seguido de 120 réplicas só na última semana. O sismo no Haiti destruiu cerca de 280 mil edifícios; o sismo no Chile danificou cerca de 300 mil. Olhando para estes números, tente adivinhar: qual dos dois países teve maior número de vítimas?

No Chile, a contagem oficial ia ontem em 279 mortos. No Haiti já morreram mais de 200 mil pessoas. Uma parte desta diferença abissal pode porventura ser explicada pela diferente geografia e densidade populacional dos dois países. Mas grande parte deve-se sem dúvida às diferenças no sistema económico e político dos dois países.


O Chile é o país mais rico da América do Sul, enquanto o Haiti é dos países mais pobres do mundo. O PIB per capita chileno é cerca de dez vezes maior que o do Haiti, e o haitiano médio tem menos esperança de vida, piores hospitais e casas menos seguras que o chileno médio. Embora os homens não sejam responsáveis pelos sismos, a capacidade de atenuar os estragos a auxiliar os feridos é bem diferente nos dois países.


Esta diferença nem sempre foi tão grande. Há algumas décadas o Chile era um país muito pobre. Quando há pouco mais de 30 anos o Chile abraçou o capitalismo e a economia de mercado, eram as teorias marxistas que estavam na moda. Enquanto o Chile lentamente e passo a passo estabeleceu um sistema político estável, democrático e liberal, os outros países da  América Latina faziam experiências comunistas e criavam estados omnipresentes na actividade económica comandados por governos que só duravam alguns meses. Embora o Chile ainda esteja longe do nível de riqueza português ou da maturidade da nossa democracia, a resposta das suas instituições à crise tem sido bem organizada e eficaz.

O Haiti, em contrapartida, tem uma história recente de instabilidade política, golpes de estado e instituições em descrédito. Tiveram de ser as agências internacionais a tomar conta da resposta ao terramoto e não existe capacidade local para dar o mínimo apoio na identificação do território. Numa entrevista recente, um responsável pela ajuda humanitária observava que era mais difícil dar ajuda no Haiti que no Iraque.

Portugal atravessa uma crise económica em simultâneo com um crescente descrédito dos órgãos judiciais e políticos. Os radicais à direita já começam a pedir uma mão forte para pôr a casa em ordem, enquanto da extrema-esquerda vêm exigências assustadoras de nacionalizações e mais Estado. É este o nosso terramoto; esperemos que as nossas instituições estejam à altura.

Professor de Economia, Universidade de Columbia




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina