Autor Tópico: Se apostou que o Jornal 1x2 não durava três décadas, então perdeu  (Lida 4369 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Se apostou que o Jornal 1x2 não durava três décadas, então perdeu
http://www.ionline.pt/conteudo/15370-se-apostou-que-o-jornal-1x2-nao-durava-tres-decadas-entao-perdeu

Com estatísticas, tabelas e prognósticos, é uma Bíblia para quem aposta nos jogos sociais. Faz 30 anos e vende 30 mil exemplares por semana. O i foi à redacção



Podemos encontrá-lo todas as quartas- -feiras nas bancas, ao lado dos desportivos. Lá dentro só há quadros e tabelas, análises e estatísticas. Vende 30 mil exemplares e não tem publicidade. Dura há 30 anos. Quais são as probabilidades? Foi a responder esta pergunta que o "Jornal 1X2" ganhou o seu lugar na imprensa nacional.

Não é um jornal típico, nem podia ser. O "Jornal 1x2" é uma publicação técnica e especializada, para um nicho de mercado, mas leal, à procura de uma informação muito específica: estatísticas, comportamentos de números, dados de saídas de algarismos, prognósticos de resultados e listas de números premiados. O objectivo de quem compra é ter à mão a informação que lhe permita apostar em vários jogos sociais (Totobola, Totoloto, Euromilhões, etc.) com maiores probabilidades de sucesso.

Grande manchete O Aktobe do Cazaquistão goleou o Hafnarfjordur da Islândia por quatro a zero, em jogo a contar para a primeira mão da segunda pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Nada que faça estremecer a redacção do "Jornal 1X2". Num dia de fecho, o ritmo cardíaco dos jornalistas é o mesmo de um contabilista em semana de entrega do IRS. Mas não há um director de gravata desapertada a suspirar por uma manchete ou telefones a tocar como um quartel de bombeiros em época de incêndios. Na capa consta uma referência aos jackpots da próxima semana (Totobola e Totoloto) e a notícia de mais um grande prémio do Euromilhões para um português: "57 Milhões de Euros Para Apostador de Corroios", lê--se nas letras gordas da primeira página. Não é uma manchete de fazer parar o trânsito, mas deve vender o mesmo que nas semanas anteriores: 30 mil exemplares.

A falência A redacção fica em Almada, no rés-do-chão de uma rua estreia de um só sentido, quase à sombra do Cristo Rei. Joaquim Rosa da Silva, director, fundador, proprietário e pai do administrador, gaba a actualização informática recente na arrecadação. Aponta para os monitores antigos junto às pilhas de jornais amarelados pela humidade e 30 anos de histórias.

O "Jornal do 1x2" arrancou em 1979, iniciativa de um grupo de amigos tomados pelo "bichinho do jogo", lembra Joaquim - que na altura já fazia desdobramentos de resultados do Totobola que colava na montra de um café em Almada. Foi numa viagem a Espanha que viram pela primeira vez a revista "Pleno", publicação que se dedica desde 1963 a orientar os apostadores do país vizinho. O "Jornal 1x2" foi criado à sua imagem: "Um jornal padronizado, técnico, que trabalha para os apostadores."

O primeiro número saiu a 5 de Julho de 1979. Na capa, a entrevista a um pastor alentejano vencedor de um grande prémio. Lá dentro, a matemática toda alinhada em colunas distribuídas por 16 páginas em formato A4, trabalho conseguido pelos amigos em horário pós-laboral. Saíram para as bancas 10 mil exemplares. Vinte e um números depois o jornal falia.

Do Canadá à Austrália A sociedade debandou, Joaquim comprou as quotas dos antigos sócios - "50 contos cada" - e arregaçou as mangas. Começou a controlar as despesas, a estar na gráfica quando o jornal era impresso e a ligar todos os dias para as papelarias para saber se o jornal tinha chegado. "Era preciso estar em cima, ter muita atitude." Com Joaquim Silva no leme, o "1x2" triunfou e com ele dezenas de apostadores, gente que consegue um seis no Totoloto ou um 13 no Totobola e liga a agradecer. Há ainda leitores que tentam oferecer parte do prémio ao jornal que os auxiliou, mas sem sucesso. "Aqui temos um lema: seriedade, transparência e honestidade." Há ainda outra divisa: "Onde há um português, há um ?1x2?." O jornal chega por assinatura a coordenadas tão distantes como Canadá ou Austrália, e conta com uma rede fiel de leitores. "Tenho pessoas comigo há 20 anos, só não tenho leitores há 30 porque esses já morreram."

E o Totobola, primeiro jogo de apostas português e razão de ser do jornal, não anda também pela hora da morte? "Há uns apostadores novos, poucos mas bons", apontam pai e filho. E parece que é essa relação entre quantidade e qualidade que mantém o jornal em boa saúde financeira - "nunca despedimos ninguém e pagamos bem" - numa altura em que a imprensa de todo o mundo agoniza. Mas há mais: "Como não dependemos das receitas de publicidade, não sentimos assim tanto a crise", esclarece Alexandre Rosa da Silva, administrador e primeiro na linha de sucessão para a direcção do jornal.

Torcer pelo rival Nas mesas da redacção há mais números que letras, folhas quadriculadas cheias de colunas e tabelas em várias cores, desenhadas à mão. "Ainda faço isto tudo assim, à pata", conta Joaquim, de cigarro na mão e camisa amarela desapertada em quatro botões. Começa a discorrer sobre desdobramentos, algoritmos e estatística. Para uma pessoa pouco entendida em matemática, a conversa assemelha-se a um dialecto estranho. Joaquim e o filho, Alexandre, entendem-se bem assim, complementando as explicações um do outro. É urgente, nesta altura, perguntar que notas tiveram a Matemática no passado.

Joaquim Rosa da Silva tem o quinto ano do antigo liceu, passou a infância a pastar gado no Alentejo e lembra-se que calçou o primeiro par de sapatos com 17 anos. Ainda assim, ou talvez por isso, insiste que "a matemática é a coisa mais bonita do mundo". Alexandre trabalha no "1x2" desde os 16 anos, quando o único funcionário do jornal foi para a tropa e não havia ninguém para o substituir.

Ambos falam de desdobramentos e algoritmos com a facilidade de quem inspira e expira. Mas em casa de ferreiro, espeto de pau? Por outras palavras: já ganharam algum prémio? "Todas as semanas tiro prémios, é assim desde que comecei", adianta Joaquim referindo-se sobretudo aos prémios secundários. "Menos uma vez em que me pus a brincar com os números." O filho apressa-se a recordar a vez em que o pai, sportinguista ferrenho, festejou eufórico o golo do Benfica que lhe valeu um 13 no Totobola. "É o jogo de quem gosta de sofrer", remata o pai.



DrPoe

  • Bilionário
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    2547
    Pts Tipsr:
    198
O meu pai comprava este jornal.

Acho piada àquelas estatísticas dos números quentes e frios. Como se fosse importante saber que um número saiu mais vezes que outro  :doido:

Se alguém me conseguir provar que pelo facto de um número ter saído mais vezes influencia a sua probabilidade de sair ou não no próximo concurso ganha um rebuçado  :twisted:

Mas atenção que este jornal tem coisas porreiras como os desdobramentos e os palpites deles acompanhados por uma pequena explicação.



The Figurehead

  • Multimilionário
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2007
  • Localidade: por aí...
  • Mensagens:
    4579
  • Nacionalidade: aq
  • Pts Tipsr:
    35
cheguei a comprar algumas vezes pois era onde encontrava mais informação a nível de resultados/estatística dos principais campeonatos de futebol num só local, em vez de andar a gastar dinheiro a comprar jornais diários. lembro-me que chegava a terça ou quarta, já não sei ao certo, e lá estava eu a comprar o jornal.

entretanto o acesso à WWW começou a ser para todos e a "baixo" custo e deixei de comprar esse engraçado jornal.

e sempre achei curiosas as previsões (na altura nem fazia a mínima ideia o que eram apostas a não ser totobola e totoloto) e para ser sincero, pelo menos no futebol lá acertavam num 11 ou 12 de vez em quando... mas também na altura não havia o super 14 e os prémios eram melhores.

era o que havia... agora está ultrapassado, apesar de ainda conheçer pessoal com os seus 50 e 60 que compra o jornal.  :bom:



Forum de Apostas

Re: Se apostou que o Jornal 1x2 não durava três décadas, então perdeu
« Responder #2 em: 28 de Julho de 2009, 17:39 »

XavierCosta

  • HighRoller
  • X
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jan 2006
  • Localidade: Tomar
  • Mensagens:
    10401
    Pts Tipsr:
    152
Se alguém me conseguir provar que pelo facto de um número ter saído mais vezes influencia a sua probabilidade de sair ou não no próximo concurso ganha um rebuçado  :twisted:

Olha que numa hipótese remota até pode ter alguma lógica...
I am the master of my faith...I am the captain of my soul



The Figurehead

  • Multimilionário
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2007
  • Localidade: por aí...
  • Mensagens:
    4579
  • Nacionalidade: aq
  • Pts Tipsr:
    35
Se alguém me conseguir provar que pelo facto de um número ter saído mais vezes influencia a sua probabilidade de sair ou não no próximo concurso ganha um rebuçado  :twisted:

Olha que numa hipótese remota até pode ter alguma lógica...

discordo totalmente... mas uma das probabilidades de acerto maior são aqueles desdobramentos a partir dum determinado número de escolhas. isso sim, tem lógica, e acertamos desde que 3 ou + números saiam na chave final se os tivermos escolhido. agora essa dos números quentes e frios e coisas desse estilo é pura especulação.



DrPoe

  • Bilionário
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    2547
    Pts Tipsr:
    198
Se alguém me conseguir provar que pelo facto de um número ter saído mais vezes influencia a sua probabilidade de sair ou não no próximo concurso ganha um rebuçado  :twisted:

Olha que numa hipótese remota até pode ter alguma lógica...

Deve ser mesmo remota pois eu não vejo como isso seja possível.



couto

  • Sem Dívidas
  • c
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    366
    Pts Tipsr:
    15
  • Banido!
Se alguém me conseguir provar que pelo facto de um número ter saído mais vezes influencia a sua probabilidade de sair ou não no próximo concurso ganha um rebuçado  :twisted:

Olha que numa hipótese remota até pode ter alguma lógica...

Lógica não tem, pois os eventos são independentes, logo não têm qualquer influência sobre os outros sorteios.
As estatisticas são como as mini-saias: dão-te algumas boas ideias mas escondem o mais importante.



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
Se alguém me conseguir provar que pelo facto de um número ter saído mais vezes influencia a sua probabilidade de sair ou não no próximo concurso ganha um rebuçado  :twisted:

Olha que numa hipótese remota até pode ter alguma lógica...

discordo totalmente... mas uma das probabilidades de acerto maior são aqueles desdobramentos a partir dum determinado número de escolhas. isso sim, tem lógica, e acertamos desde que 3 ou + números saiam na chave final se os tivermos escolhido. agora essa dos números quentes e frios e coisas desse estilo é pura especulação.


Lei dos Números Pequenos (Lei dos Pequenos Números para o ISI - INTERNATIONAL STATISTICAL INSTITUTE). ;)

http://mathworld.wolfram.com/StrongLawofSmallNumbers.html


No totoloto notas que em certas alturas há números que saem mais vezes que outros e que a repetição da sua saída quase que pode ser predita. Se anotasses todos os números numa grelha, ocupando estes a posição horizontal e depois os concursos na vertical, irias reparar que para os seis números principais, há uns quantos que se "agrupam" num "formato ondulatório".



Forum de Apostas

Re: Se apostou que o Jornal 1x2 não durava três décadas, então perdeu
« Responder #7 em: 28 de Julho de 2009, 19:52 »

Carlos_Lucas

  • Administrador
  • C
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2006
  • Localidade: Faralhão
  • Mensagens:
    58102
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1394
O meu pai comprava este jornal.

Acho piada àquelas estatísticas dos números quentes e frios. Como se fosse importante saber que um número saiu mais vezes que outro  :doido:

Se alguém me conseguir provar que pelo facto de um número ter saído mais vezes influencia a sua probabilidade de sair ou não no próximo concurso ganha um rebuçado  :twisted:

Mas atenção que este jornal tem coisas porreiras como os desdobramentos e os palpites deles acompanhados por uma pequena explicação.

Duvido que as bolas com os números sejam calibradas a todos os sorteios e só por aí podes constato que pode sim senhora haver influencias de uns sorteios para outros. Mas isto se calhar para quem nunca trabalhou à milésima do milímetro ou da grama é capaz de ser difícil de entender  :bom:



emef11

  • Magnata
  • e
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jul 2007
  • Localidade: Alhos Vedros - Moita
  • Mensagens:
    17686
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    246
O meu pai comprava este jornal.

Acho piada àquelas estatísticas dos números quentes e frios. Como se fosse importante saber que um número saiu mais vezes que outro  :doido:

Se alguém me conseguir provar que pelo facto de um número ter saído mais vezes influencia a sua probabilidade de sair ou não no próximo concurso ganha um rebuçado  :twisted:
Como é lógico ninguém vai garantir que um determinado vai sair.
Agora o que a estatistica nos diz, é que semanalmente determinada familia tem maior probabilidade de sair:

Já agora deixo-te aqui uma perspectiva dos nºs para esta semana  ;)

« Última modificação: 28 de Julho de 2009, 21:37 por emef11 »




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina