Autor Tópico: [Ciclismo] Volta a França - 04 a 26 de Julho de 2009  (Lida 9214 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

fintas

  • HighRoller
  • f
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2007
  • Localidade: Paços de Ferreira
  • Mensagens:
    8841
    Pts Tipsr:
    274

Este ano disputa-se a 96ª edição da mais importante prova velocipédica por etapas do mundo: o Tour de França também conhecida pela La Grand Boucle.

História

A primeira edição ocorreu em 1903 tendo como mentor Géo Lefreve, jornalista do L‘Auto Magazine que sugeriu ao seu patrão, Henri Desgrange, a criação de uma prova para rivalizar com outras corridas importantes na época.
Assim a 1 de Julho de 1903, 60 ciclistas apresentaram-se em Montgeron para percorrerem seis etapas num total de 2428 km. As etapas eram planas mas bastantes longas (por exemplo a última etapa Paris-Lyon tinha uma extensão de 467 km) pelo que havia uma a três dias de descanso entre as etapas. A 19 de Julho apenas 21 acabariam por terminar a prova cabendo a vitória a Maurice Green, que ganhou com uma margem de 2h 49 min. No total arrecadou em prémio 6075 francos.
Apesar do sucesso da primeira edição em 1904 a prova viveu momentos complicados com batotas e actos de sabotagem por parte do público o que colocou em risco a continuidade da prova. Felizmente continuou e ao longo da sua história podemos ainda referir alguns factos marcantes:
  • 1905: introdução da primeira montanha com passagem pelo Ballon D’Alsace;
  • 1910: introdução das primeiras etapas de alta montanha (Tourmalet, Ausbique) e do actualmente designado carro vassoura. No ano seguinte seria a introdução dos Alpes com a ascensão ao Galibier;
  • 1919: primeira prova após a Segunda Guerra Mundial. A prova decorreu em estradas na sua grande maioria bombardeadas, o que levou a que fosse a edição mais lenta da história. Deu-se a introdução pela primeira vez da camisola amarela para distinguir o líder;
  • 1930: os corredores correram representando selecções nacionais. Apareceu pela primeira vez a caravana publicitária;
  • 1934: introdução do contra-relógio individual;
  • 1935: introdução do contra relógio por equipas que apenas regressou novamente ao tour somente em 1999;
  • 1939: introdução da crono-escalada;
  • 1947: renascimento do Tour após sete anos de ausência. Primeira etapa com ínicio fora do território francês;
  • 1952: pela primeira vez é utilizada a televisão. Primeiras chegadas em altitude com a chegada ao mítico Alpe d’Huez;
  • 1969: regresso das equipas com sponsors;
  • 1975: introdução das camisola de melhor trepador e de melhor jovem , bem como a chegada aos Campos Elíseos;

[youtube=425,350]VPowpIRVOuY[/youtube]

Palmarés

O recorde de vitórias pertence a Lance Armstrong com as suas sete vitórias consecutivas entre 1999 e 2005. Com cinco vitórias temos Jacques Anquetil; Eddy Merckx; Bernand Hinault e Miguel Indurain. Destes realce para Eddy Merckx conhecido como o “Cannibal” que detém o recorde de dias com a camisola amarela (111) bem como de vitórias em etapas (34). É também o único corredor a ter ganho na mesma edição as três classificações (geral, pontos, montanha).  
Além destes à um outro ciclista que não deve ser esquecido: Raymond Poulidor que apesar de nunca ter conseguido envergar a camisola amarela detém o recorde de presenças no pódio (oito vezes) a última das quais com 40 anos.

Portugueses

Na participação portuguesa destacam-se os seguintes ciclistas:
  • Joaquim Agostinho: subiu duas vezes ao pódio final (3º) e conseguiu 5 vitórias em etapas, com destaque para a vitória em 1979 no Alpe d’Huez. Tem o seu nome numa das curvas desta mítica subida;
  • Acácio da Silva: envergou a camisola amarela e venceu três etapas;
  • Paulo Ferreira: uma vitória em etapa;
  • José Azevedo: quinto em 2002 e sexto em 2006 esteve ao lado de Armstrong nas últimas vitórias deste.

Edição 2008

[youtube=425,350]XGhd8Ik5zHY[/youtube]

A edição do ano passado ficou marcada pela polémica ausência da Astana, uma das equipas mais fortes do pelotão e que contava nas suas fileiras com o vencedor de 2007, Alberto Contador. Assim perfilavam-se como candidatos à vitória final nomes como Cadel Evans; Carlos Sastre; Denis Menchov; Alejandro Valverde e Damiano Cunego.

Ao contrário do que era habitual a prova iniciou-se com uma etapa em linha tendo saído vencedor da mesma Alejandro Valverde que conservou a camisola amarela durante três etapas. Na 4ª etapa decorreu o primeiro contra-relógio com uma vitória surpreendente de Stefan Schumacher que assim assumiu a liderança da prova. Na etapa seguinte assistiu-se à confirmação das qualidades de Mark Cavendish, que conseguiu a primeira das quatro vitórias que viria a alcançar ao sprint.

Com a chegada da montanha uma equipa sobressaiu: a Saunier Duval. Ricco venceu as duas primeiras etapas de montanha e Piepoli a última das etapas nos Pirinéus na chegada a Hautacan. Infelizmente Ricco viria a acusar positivo abandonando a prova, exemplo seguido pelo resto da equipa.Assim após os Pirinéus Cadel Evans saiu na frente com apenas um segundo sobre Frank Schelck e menos de dois minutos para corredores como Vandevelde; Sastre; Menchov; Bernhard Kohl e Kim Kirchen.Fora da luta pela vitória estavam já Alejandro Valverde, Andy Schleck e Damiano Cunego.

Com a entrada nos Alpes outra equipa destacou-se a CSC, controlando a corrida e permitindo que Carlos Sastre na mítica subida do Alpe D’Huez conseguisse uma fantástica vitória com uma margem superior a 2 minutos. No contra-relógio final Sastre defendeu-se bastante bem perdendo somente 30 segundos para Cadel Evans e garantindo assim a primeira vitória no Tour. Do meu ponto de vista foi uma vitória justíssima para um corredor que ao longo dos anos demonstrou sempre grande regularidade e que passou grande parte da sua carreira a ajudar os seus chefes de fila. De referir também que na base desta vitória esteve o fantástico trabalho da sua equipa a CSC, com destaque para Cancellara, Voigt e Andy Schleck que estiveram soberbos no trabalho de equipa.

Nas restantes classificações Freire tornou-se no primeiro espanhol a vencer a camisola por pontos; Bernhard Kohl venceu a classificação da montanha e Andy Schleck a camisola da juventude.


Podium em Paris

Top 10 Final



Edição 2009

Percurso


O Tour deste ano tem apenas 3 chegadas em alto e menos kms de contra-relógio individual (apenas 56 km) que o normal.
Logo na 1ª etapa temos um contra-relógio, ao invés do tradicional prólogo (contra-relógio até 8 km), o Tour 2009 começa com um crono com 15.5 km, e que crono, a ter lugar no requintado principado do Mónaco. Isto obriga os favoritos a estar em boa forma desde o 1º dia. Talvez a disciplina mais bonita do ciclismo está de volta ao Tour, o contra relógio por equipas, desta vez sem limites de tempo perdido, também compensa a reduzida quilometragem dos cronos individuais. A primeira etapa de montanha surge ao sétimo dia com chegada am alto em Andorra.
Seguem-se etapas para sprinters e algumas com montanha mas estas estão muito longe da chegada, não sendo etapas decisivas, esta deverão originar fugas ou grupos com meio pelotão a discutir a vitória.
Na última semana entramos na fase decisiva do Tour, começando com 3 etapas importantes seguidas! Por fim, a cereja no topo do bolo com a chegada no Mont Ventoux na 20ª etapa.

Principais Etapas

1ª etapa :arrow: Perfil interessante com uma 1ª parte em subida embora com algumas secções em falso plano e 2ª parte metade em  descida metade plana. Será importante para a geral final pois vão já ser feitas diferenças significativas. Ver Perfil

4ª etapa :arrow: O perfil é novamente interessante devido a ser algo acidentado na 1ª parte, com uma subida situada aos 9 kms e com cerca de 5 km, isto pode originar tácticas do tipo desgastar os roladores no inícios para estes não atrasarem a equipa na subida, também pode acontecer abordarem a subida mais devagar levando os roladores para a 2ª parte. Na volta à Romândia num crono por equipas com uma subida inicial fez com que muitas equipas perdessem logo muitos ciclistas. O relógio pára à passagem do 5º ciclista de cada equipa. A distância total é de 39 km num percurso algo técnico, o que dará para fazer algumas diferenças entre as principais equipas. Ver Perfil

7ª etapa :arrow: A primeira etapa de montanha acontece na 7ª etapa, em Espanha (Andorra). Etapa dura com uma montanha de 1ª categria a meio, chegada em alto numa montanha de categoria especial. A subida final tem muitos kms embora a parte dura seja de 10.6 km a 7.1 % de média. Pode não ser decisiva devido a acontecer cedo numa prova de 3 semanas. Ver Perfil

15ª etapa :arrow: Esta etapa é a 2ª chegada em alto, tem várias montanhas de 3ª categoria, uma de 2ª e uma de 1ª coincidindo com a chegada, com 8.8 km a 7.5 % média. Não é uma subida longa mas é dura e podem surgir pequenas diferenças entre os favoritos. Ver Perfil

16ª etapa :arrow: após o dia de descanso temos outra grande etapa, curta mas com duas montanhas monstruosas: Col du Grand-Saint-Bernard - 24.4 km de subida a 6.2 % média - Categoria Especial
Col du Petit-Saint-Bernard - 22.6 km de subida a 5.1 % - 1ª Categoria. Etapa onde não se ganha o Tour mas pode-se perdê-lo, lembro no ano passado em etapa quase igual, o Menchov perdeu 35 segundos na descida final. Importante referir que esta etapa é logo após o dia de descanso, que alguns ciclistas não reagem da melhor forma. Ver Perfil

17ª etapa :arrow: Apesar de não terminar em alto, esta é a etapa mais dura da prova, relativamente curta mas com uma 2ª categoria e 4 montanhas de 1ª categoria. Existem muito poucos kms planos e as duas subidas finais apenas têm alguns kms de descida a separá-las. Ver perfil

18ª etapa :arrow: O crono longo e principal da prova, com 40.5 km. Muito importante a recuperação do duro dia anterior, percurso pouco técnico e plano excepto uma subida de 3.7 km climb a 6 %. Adequa-se a especialistas no contra-relógio mas que consigam trepar, senão perdem demasiado tempo na subida, prevejo um ciclista que não lute pela geral a vencer. Ver Perfil

20ª etapa: Um nome, "Mont Ventoux", mítico e talvez a subida mais famosa do mundo do ciclismo. Introduz a particularidade de acontecer na véspera do final da prova no lugar do habitual crono final. Ao fim de 3 semanas as pernas não são as mesmas e uma montanha com 21.1 a 7.6 % pode ser um pesadelo, podem ser feitas grandes diferenças entre o top 10 e teremos um grande espectáculo de certeza. Ver perfil

Equipas


Ag2r-La Mondiale

Ciclistas: Cyril Dessel 35 anos; José Luis Arrieta 38 anos; Hubert Dupont 29 anos; Vladimir Efimkin 28 anos Stéphane Goubert 39 anos; Lloyd Mondory 27 anos; Rinaldo Nocentini 32 anos; Christophe Riblon 28 anos; Nicolas Roche 25 anos

Objectivos: Vitoria em pelo menos uma etapa e muito tempo nas fugas deverá ser o objectivo desta equipa, uma das surpresas do Tour do ano passado Tadej Valjavec 10º classificado não estará presentre sendo por isso que Efimkin será o lider da equipa e tentará melhorar o seu 11º lugar do ano passado, enquanto que Dessel que tem estado a quem do esperado este ano deverá andar muito nas fugas para tentar conquistar uma vitoria de etapa.


Agritubel

Ciclistas: Christophe Moreau 38 anos; Maxime Bouet 23 anos; Sylvain Calzati 30 anos; Brice Feillu 24 anos; Romain Feillu 25 anos; Eduardo Gonzalo 26 anos; David Le Lay 30 anos; Geoffroy Lequatre 28 anos; Nicolas Vogondy 32 anos

Objectivos: Como estamos a falar de uma equipa das que não faz parte do Pro-tour a Volta a França é sem duvida a grande corrida da época e correndo em casa esta equipa vai por certo querer mostrar o nome dos seus patrocinadores é por isso de esperar que andem nas fugas; Romain Feillu será a melhor aposta da equipa para tentar uma vitoria de etapa ele letal quando dentro de uma fuga devido ao seu sprint. Moreau que acaba a carreira esta época vai por certo querer despedir-se em grande e pode ser uma aposta para a classificação da montanha..


Astana

Ciclistas: Lance Armstrong 37 anos; Alberto Contador 27 anos; Andreas Klöden 34 anos; Levi Leipheimer 36 anos; Dimitriy Muravyev 30 anos; Sérgio Paulinho 29 anos; Yaroslav Popovych 29 anos; Gregory Rast 29 anos; Haimar Zubeldia 32 anos

Objectivos: Neste caso os Objectivos da equipa são bem claros vencer, vencer e vencer, com uma equipa onde estarão presentes Armstrong, Contador, Leipheimer e Klonden todos eles grandes trepadores e contra-relogistas. Contador é claramente a maior aposta para a victoria final e quanto a Armstrong se terminar no Top 10 já será muito bom depois de varios anos sem correr a este nivel. O grande problema poderá ser a divisão da equipa com alguns corredores a trabalhar para Contador e outros para Armstrong e isso não será bom nem para um nem para outro.


Bbox Bouygues Telecom

Ciclistas: Thomas Voeckler 30 anos; Pierrick Fédrigo 31 anos; Pierre Rolland 23 anos; William Bonnet 27 anos; Yuriy Trofimov 25 anos; Yukiya Arashiro 25 anos; Laurent Lefèvre 33 anos; Alexandre Pichot 26 anos; Said Haddou 27 anos

Objectivos: Esta será provavelmente a equipa que mais vez irá entrar em fugas, e a maioria dessas vez será Voeckler a atacar ele que é um dos ciclistas mais combativos de todo pelotão; sem grandes nomes na montanha e sem sprinters só mesmo as fugas poderão salvar esta equipa e se conseguir vencer uma etapa numa dessas fugas então terão o seu Tour ganho.


Caisse d'Epargne

Ciclistas: David Arroyo 29 anos; Iván Gutiérrez 31 anos; Luis Pasamontes 30 anos; Oscar Pereiro 32 anos; Luis León Sánchez 26 anos; Rui Costa 23 anos; Arnaud Coyot 29 anos; José Joaquín Rojas 24 anos; Rigoberto Uran 22 anos

Objectivos: Com o seu grande lider ausente devido a um castigo que não permite que Valverde corra em Italia, a equipa apresenta-se menos ambiciosa que num passado recente, ainda assim com o vencedor do Tour de 2006 Perreiro e León Sánchez podemos sempre esperar uma vitoria de etapa e uma luta pelo top 10. O unico senão de entregar a liderança da equipa a Pereiro é que este não mais conseguiu qualquer vitoria profissional desde que venceu o Tour em 2006.


Cervélo Test Team

Ciclistas: Iñigo Cuesta 40 anos; Volodymir Gustov 32 anos; Heinrich Haussler 25 anos; Thor Hushovd 31 anos; Andreas Klier 33 anos; Brett Lancaster 30 anos; José Angel Gomez Marchante 29 anos; Hayden Roulston 28 anos; Carlos Sastre 34 anos

Objectivos: No seu ano de estreia teremos esta equipa a defender a vitoria de Sastre na ultima edição será que conseguem???? Acho que não existem equipas claramente melhores e assim sendo penso que Sastre deverá lutar por um lugar no top 5; Com Hushovd e Haussler deverão estar na luta pela vitoria em etapas planas e pela camisola verde que no caso de Hushovd seria uma repetição.


Cofidis

Ciclistas: David Moncoutié 34 anos;  Stephane Augé 35 anos; Samuel Dumoulin 29 anos; Leonardo Duque 29 anos; Bingen Fernandez 36 anos;  Christophe Kern 28 anos; Sebastien Minard 27 anos; Amael Moinard 27 anos; Remi Pauriol 27 anos

Objectivos: O lider desta equipa Moncoutié já está sobre pressão e ainda não começou o Tour, ele é apontado como grande favorito a vencer a a classificação da montanha basta ver que a odd media que lhe é atribuida ronda os 2,50 enquanto que a contador 2ª favorito é lhe atribuida uma odd de 6,00... Será capaz Moncoutié de vencer eu penso que sim e puderá tambem dar uma vitoria de etapa a sua equipa.


Columbia-HTC

Ciclistas: Bert Grabsch 34 anos; Mark Cavendish 24 anos; Bernhard Eisel 28 anos; George Hincapie 36 anos; Kim Kirchen 31 anos; Tony Martin 24 anos; Maxime Monfort 26 anos; Mark Renshaw 27 anos; Michael Rogers 30 anos

Objectivos: Desta equipa esperam-se varias vitorias com Cavendish que é claramente o homem a bater no que diz respeito a luta pela camisola verde; na luta pela geral terão apenas 2 homens capazes de se bater com os melhores são eles Kirchen e Rogers que deverão lutar pelo top 10. Nos contra-relogios teem tambem uma palavra a dizer com Grabsch actual campeão do mundo da especialidade.


Euskaltel-Euskadi

Ciclistas: Igor Antón 26 anos; Mikel Astarloza 30 anos; Koldo Fernández 28 anos; Egoi Martínez 31 anos; Juanio Oroz 29 anos; Alan Pérez 27 ano; Rubén Pérez 28 anos; Amets Txurruka 27 anos; Gorka Verdugo 31 anos

Objectivos: O grande lider da equipa, que é o actual campeão Olimpico Samuel Sanchez não marcará presença na edicção deste ano do Tour, sendo que a liderança da equipa ficará entregue a Astarloza que deverá lutar por um lugar no Top 10, o que parece certo é vermos esta equipa atacar nos pirineus para tentar ganhar uma etapa.


Française des Jeux

Ciclistas: Sandy Casar 30 anos; Jerome Coppel 23 anos; Anthony Geslin 29 anos; Yauheni Hutarovtich 26 anos; Sebastien Joly 30 anos; Christophe Le Mevel 29 anos; Benoit Vaugrenard 27 anos; Jussi Veikkanen 28 anos;

Objectivos: Os objectivos desta equipa são claros e passam por tentar vencer uma etapa e levar Sandy Casar ao top 20; ainda assim tal como as outras equipas francesas veremos os corredores desta equipa a tentar entrar em varias fugas ao longo de todo o Tour.


Katusha

Ciclistas: Filippo Pozzato 28 anos; Danilo Napolitano 28 anos; Vladimir Karpets 29 anos; Alexandre Botcharov 34 anos; Serguei Ivanov 34 anos; Mikhail Ignatiev 24 anos; Nikolai Trusov 24 anos; Joan Horrach 35 anos; Stijn Vandenbergh 25 anos

Objectivos: Depois de ter estado muito bem durante o periodo das classicas Pozzato tentará aqui conquistar a sua terceira vitoria em etapas do Tour; é de estranhar a ausencia do seu principal sprinter Gert Steegmans mas estará presente outro grande sprinter Napolitano para tentar a vitoria nas etapas planas e este apenas peca por ser de entre os sprinters aquele que mais dificuldades tem em ultrapassar as montanhas; para a classificação geral a aposta será Karpets que se estiver bem pode fazer uma gracinha.


Lampre-N.G.C.

Ciclistas: Alessandro Ballan 30 anos; Marco Bandiera 25 anos; Marzio Bruseghin 25 anos; Angelo Furlan 32 anos; Mirco Lorenzetto 28 anos; Marco Marzano 29 anos; Massimiliano Mori 35 anos; Daniele Righi 33 anos; Simon Spilak 23 anos

Objectivos: A Lampre tem sido uma das maiores desilusões da época, o seu grande objectivo que era o Giro de Italia correu muito mal com o campeão do mundo Ballan a ficar de fora devido a um virus e com Conego e Bruseghin a não corresponderem as espectativas, com isto esta é uma equipa que precisa desesperadamente de pelo menos uma vitoria de etapa neste Tour para tentar lavar a face e mais provavel candidato a conseguir essa vitoria é Ballan.



Liquigas

Ciclistas: Roman Kreuziger 23 anos; Vincenzo Nibali 25 anos; Franco Pellizotti 31 anos; Daniele Bennati 29 anos; Fabio Sabatini 24 anos; Brian Vandborg 28 anos; Frederik Willems 30 anos; Alexandre Kuschynski 30 anos; Alessandro Vanotti 29 anos

Objectivos: Com ciclistas como Kreuziger e Bennati esta equipa tem boas hipóteses de lutar pela camisola Branca(juventude) e camisola verde(pontos), Bennati recuperou de uma lesão no inicio da época e pode ser um dos rivais de Cavendish; Kreuziger é uma das maiores promessas do ciclismo com apenas 23 anos é apontado como um dos candidatos ao Top 6 da classificação final, assim como Nibali que pode muito bem terminar dentro do top 10.


Quick Step

Ciclistas: Sylvain Chavanel 30 anos; Carlos Barredo 28 Anos; Stijn Devolder 30 anos; Jérôme Pineau 29 anos; Steven De Jongh 35 anos; Sebastien Rosseler 28 anos; Matteo Tosatto 35 anos; Jurgen Van De Walle 32 anos;

Objectivos: Após mais um controlo positivo a cocaina Tom Boonen foi impedido de correr no Tour mas recurreu para tribunal estando a aguardar a decisão; caso possa correr tem de ser levado em conta para a camisola verde que venceu em 2007 e será sem duvida o grande rival de Mark Cavendish podendo dar varias vitorias a sua equipa, caso não possa correr será substituido por Allan Davis tambem um exelente sprinter mas que não se compara Boonen. Chavanel e Barredo são dois dos mais combativos no pelotão sendo que Barredo é melhor trepador e será a aposta para a geral onde o poderemos ver a lutar pelo top 10.


Rabobank

Ciclistas: Denis Menchov 31 anos; Oscar Freire 33 anos; Juan Antonio Flecha 32 anos; Juan Manuel Garate 33 anos; Robert Gesink 23 anos; Grischa Niermann 34 anos; Laurens ten Dam 29 anos; Joost Posthuma 28 anos; Stef Clement 27 anos

Objectivos: Aqui está uma equipa para lutar pelas 3 camisolas, Menchov, Freire e Gesink irão por certo lutar pela camisola amarela, verde e branca. A grande duvida é se o vencedor do Giro de Italia Menchov conseguirá estar ao mesmo nivel e vencer também o Tour; e até que ponto Freire se conseguirá bater com Cavendish???? Esta é sem duvida a equipa mais completa do pelotão e ainda sobra Flecha para as fugas..


Saxo Bank

Ciclistas: Andy Schleck 24 anos; Fränk Schleck 29 anos; Fabian Cancellara 28 anos; Stuart O’Grady 36 anos; Jens Voigt 38 anos; Nicki Sørensen 34 anos; Chris Anker Sørensen 25 anos; Gustav Larsson 29 anos; Kurt Asle Arvesen 34 anos

Objectivos: O objectivo desta equipa é levar Andy Schlek a vitoria tal como fizeram com Sastre no ano passado, para alem disso é outra das favoritas a vitoria no contra-relogio por equipas e com Cancellara podem sempre a aspirar a vitorias nos outros contra-relogios. O veterano Jens Voigt pode sempre dar um ar da sua graça e quem sabe vencer uma etapa caso chegue numa fuga.


Milram

Ciclistas: Gerald Ciolek 22 anos; Markus Fothen 27 anos; Johannes Fröhlinger 24 anos; Linus Gerdemann 26 anos; Christian Knees 28 anos; Niki Terpstra 25 anos; Peter Velits 24 anos; Fabian Wegmann 29 anos; Peter Wrolich 35 anos

Objectivos: Tal como nos ultimos 2 anos esta equipa não terá grandes objectivos, a não ser andar nas fugas e tentar uma vitoria em alguma delas com Gerdemann e Wegmann; poderão também ter uma oportunidade de vencer uma etapa com o seu sprinter Ciolek.


Silence-Lotto

Ciclistas: Cadel Evans 32 anos; Charles Wegelius 25 anos; Jurgen Van den Broeck 26 anos; Johan Vansummeren 28 anos; Greg Van Avermaet 24 anos; Staf Scheirlinckx 30 anos; Mickaël Delage 24 anos; Matthew Lloyd 26 anos; Sebastian Lang 30 anos

Objectivos: Mais uma vez esta equipa será Evans, Evans e mais Evans; mas nem tudo são rosas e apenas a tres dias do inicio do Tour a equipa sofreu uma grande perda, Dekker foi suspenso após ter acusado EPO num controlo relativo a 2007 para o seu lugar foi chamado Wegelius que apesar de ser bom trepdor não é nem de perto nem de longe tão bom como Dekker. Evans sai por isso a perder mas será que vai conseguir ultrapassar o seu maior adversario que é ele proprio??? Evans é um exelente corredor mas a sua mentalidade extremamente defensiva tem no feito perder varias corridas.


Skil-Shimano

Ciclistas: Jonathan Hivert 24 anos; Simon Geschke 23 anos; Cyril Lemoine 26 anos; Piet Rooijakkers 29 anos; Albert Timmer 24 anos; Kenny Van Hummel 27 anos; Koen de Kort 27 anos; Fumiyuki Beppu 26 anos; Thierry Hupond 25 anos

Objectivos: Desta equipa espera-se pouco, sem experiencia a este nivel e sem nenhum ciclista de destaque o maximo a que devem aspirar é entrar nas fugas e mostrar os patrocinadores. Caso venha a surgir algo mais terá de ser considerado uma grande surpresa e um grande feito para esta equipa.


Garmin-Slipstream

Ciclistas: Julian Dean 34 anos; Tyler Farrar 25 anos; Ryder Hesjedal 29 anos; Maaskant Martijn 26 anos; David Millar 32 anos; Danny Pate 30 anos; Christian Vande Velde 33 anos; Bradley Wiggins 29 anos; David Zabriskie 33 anos

Objectivos: Esta é uma equipa claramente vocacionada para os contra-relogios com imensos especialistas como Millar, Zabriskie e Wiggins será sem duvida uma das favoritas no contra-relogio por equipas. Vande Velde será o lider da equipa resta saber se consegue repetir o 5º lugar da classificação geral na ultima edição e saber até que ponto está recuperado da queda que o fez desistir do Giro de Italia.

Classificação Geral

A camisola amarela é certamente a mais desejada por todos os ciclistas, uma vez que é o símbolo da liderança. Este ano não haverá bonificações nas chegadas o que pode contribuir para haver mais luta para fazer diferenças directas.

Candidatos

Alberto Contador @ 2.30 Betfair
O espanhol Alberto Contador é tido como o principal favorito à vitória final, é um
ciclista fortíssimo na montanha e no contra-relógio também consegue fazer tempos ao nível dos melhores, e prova disso foi ter-se sagrado campeão do seu pais na especialidade na última semana e confirmando também um grande momento de forma.
Durante a época Contador apresentou-se em quase todas as competições para vencer e alcançou mesmo algumas vitórias(Volta ao Algarve e Volta ao País Basco), foi terceiro no Dauphiné-Liberé quando afirmava que ainda estava um pouco longe da melhor forma e também Paris-Nice após ter tido um dia em que não se alimentou e perdeu vários minutos
Contador preparou bem a corrida e fez o reconhecimento de várias etapas e apesar de ter a “sombra” de Lance Armstrong na sua própria equipa, a Astana apresenta talvez o conjunto mais forte de todo o pelotão, o que pode facilitar a repetição do feito de 2007.

Lance Armstrong @ 7.60 Betfair
Três anos depois o lendário Lance Armstrong regressou, e regressou numa das melhores equipas do pelotão e disposto a voltar à competição que o consagrou como um dos melhores de todos os tempos, o Tour.
O americano venceu a competição sete vezes consecutivas, sendo o ciclista que por mais vezes venceu a Volta à França, este ano no regresso à competição Armstrong não competiu muito, mas ainda assim fez 12º no Giro numa altura em que regressava à competição com vista a este Tour após ter tido uma queda na primeira da volta ao País Basco em que partiu uma clavícula. Numa fase mais inicial da temporada foi 7º na Volta à Califórnia e correu ainda o Tour Down-Under e a clássica Milão-San Remo.
Armstrong não deverá trabalhar para Contador e o americano pode fazer uma corrida quase a solo ou ter a companhia de alguns companheiros originando quase uma divisão do conjunto, o que pode também prejudicar o espanhol. Veremos como o director Bruynel lida com a situação e se Armstrong estará ao nível das suas últimas e já um pouco distantes participações.

Andy Schleck @ 9.00 Betfair
O luxemburguês da Saxo-Bank é um ciclista muito forte na montanha e assim não é de estranhar que integre o lote dos favoritos embora ainda tenha de melhorar um pouco no contra-relógio.
Andy é ainda um ciclista muito jovem(24 anos) e pode inclusivé ainda vencer a classificação da juventude.
Schleck sagrou-se muito recentemente campeão do seu país e venceu também uma clássica de Primavera, a Liege-Bastogne- Liege, quatro dias depois de ter sido segundo na Fleche Wallone.
Nos últimos anos, foi segundo e também o vencedor da juventude no Giro de 2007 e no último ano foi também o vencedor da camisola branca no Tour tendo finalizado a competição no 12º lugar, veremos se com mais um ano de competição e integrando uma equipa sempre bastante forte já estará pronto para a vitória final apesar da sua juventude.

Cadel Evans @ 11.50 Betfair
Este ciclista da Lotto é sempre um dos maiores candidates à vitória em qualquer prova por etapas em que participe. Evans é fortíssimo nos contra-relógios e na montanha apesar de não ser um ciclista ofensivo costuma conseguir aguentar o ritmo dos trepadores mais fortes.
O australiano apresentou alguns bons resultados esta época como a quarta posição na Volta ao País Basco, quinto posto na Fleche Wallone, sétimo na Volta à Romandia e mais recentemente foi segundo no Dauphiné Libere muito provavelmente devido a uma “aliança” entre Valverde(vencedor da prova) e Alberto Contador, nesta prova Evans parecia estar em grande forma e tentou vários ataques na montanha, veremos se não alcançou esse pico de forma cedo de mais e consegue fazer melhor do que o segundo lugar que alcançou nas duas últimas edições desta prova.

Denis Menchov @ 15.00 Betfair
O russo foi um vencedor do Giro um pouco surpreendente quando se esperava principalmente um duelo entre Basso e Leipheimer, mas o ciclista da Rabobank foi mesmo o mais forte, com prestações na montanha plenas de força e inteligência, sempre a acompanhar os homens que lhe apresentavam maiores perigos para a classificação geral, é muito forte nos contra-relógios conseguiu fazer diferenças e venceu
Menchov já venceu a Vuelta por duas vezes, o Giro por uma e com uma equipa que parece ser bastante competente(principalmente com um braço direito como Gesink), veremos se consegue completar o ciclo de vitórias nas grandes voltas fazendo melhor que o quarto lugar de 2008.

Carlos Sastre @ 26.00 Betfair
Sastre é o campeão em título, na época passada conseguiu a vitória antes de mudar de equipa(Saxo Bank para Cervelo). Os seus 34 anos já fazem dele um ciclista muito experiente e fortíssimo na montanha, já conta com várias presenças nos dez primeiros e também no pódio três grandes voltas, mas é um dos mais fracos no contra-relógio deste lote de candidatos à vitória e isso pode ser-lhe bastante prejudicial, além disso parece não ter a força de outros conjuntos.
Veremos se o espanhol consegue dar sequência à época interessante que está a fazer e onde se destaca o quarto lugar alcançado no Giro com vitórias em chegadas em alto.


Classificação por Pontos

A camisola verde é normalmente disputada pelos sprinters. A competição consiste em acumular pontos que são obtidos através da classificação final em cada uma das etapas e nos sprints intermédios. Os pontos a atribuir dependem do tipo de etapa:

  • Etapa plana: 35, 30, 26, 24, 22, 20 respectivamente do 1º até ao 6º ciclista na chegada, até ao 25º classificado são atribuídos pontos(menos um por cada posição de atraso).
  • Etapa de média montanha: 25, 22, 20, 18, 16 pontos respectivamente do 1º até 5º ciclista, são atribuídos pontos até ao 20º classificado(menos um ponto por cada posição de atraso).
  • Etapa com chegada em alto: 20, 17, 15, 13, 12, 10 pontos, respectivamente do 1º até ao 6º ciclista a cortar a linha de  chegada, são atribuídos pontos até ao 15º classifcado(menos um por cada posição de atraso).
  • Contra-relógios ou prólogos: 15, 12, 10, 8, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 ponto, respectivamente do 1º até 10º ciclista com o melhor tempo.
  • Sprints especiais: 6, 4 e 2 pontos, respectivamente do 1º até 3º ciclista na passagem pelo meta do sprint.

O recordista de vitórias é Erik Zabel com seis vitórias consecutivas entre 1996 e 2001.

Candidatos

Mark Cavendish @ 2.46 Betfair
O melhor sprinter puro da actualidade e principal candidato a vencer esta classificação. No ínicio da época a Team Columbia contratou Erik Zabel para seu consultor técnico e esta parceria parece estar a dar frutos. Esta época conta já com 13 vitórias com destaque para a vitória na Milan-San Remo em que contrariou todos os especialistas ao não descolar nas últimas subidas. No ano passado venceu quatro etapas tendo abandonado a prova para preparar os Jogos Olímpicos. Na recente Volta à Suiça demonstrou estar em excelente forma vencendo duas etapas.
Óscar Freire @ 4.7 Betfair
Uma queda na Volta à Califórnia obrigou-o a uma paragem de 2 meses. Desde o seu regresso conta com vitórias no Tour da Romandie e na recente Volta à Suiça foi segundo nas duas etapas que Cavendish venceu. Ao contrário de Cavendish não tem suporte da sua equipa nos sprints finais.
Thor Hushovd @ 7.6 Betfair
Já venceu esta classificação. O que não tem em velocidade pura compensa com a sua resistência. Esta época alterou um pouco o seu calendário tendo estado em grande forma por altura das clássicas de pavé, onde só uma queda o impediu de muito provavelmente lutar pela vitória no Paris-Roubaix. Na recente Volta à Suiça foi incapaz de superar Freire e Cavendish.

Daniele Bennati @ 11 Betfair
Corredor perseguido por lesões nos últimos tempos. Na época passada venceu a classificação por pontos no Giro, depois de intensos duelos com Mark Cavendish. Quando se aguarda com grande expectativa novos duelos no Tour, acabou por devido a lesão falhar o Tour. Esta época esteve doente falhando o Giro e regressando somente à competição na recente Volta à Suiça. Não creio que (pelo menos no ínicio de Tour) tenha ritmo competitivo para lutar com os principais sprinters.

Heinrich Haussler @ 28 Betfair
Ciclista sensação no ínicio de época. Somou vitórias na Volta ao Algarve, no Paris-Nice e foi segundo no Milan-San Remo e no Tour de Flandres. Após essa corridas fez uma pausa. Na recente Volta à Suiça não deu grandes indicações. Será o lançador de Hushovd, mas caso este falhe deverá ter carta branca para assumir a liderança.


Classificação da Montanha

A camisola da montanha ou a “camisola das bolinhas” como também é conhecida, é talvez depois da camisola amarela a mais emblemática da competição. A competição consiste em acumular pontos que são obtidos através das montanhas nas melhores posições ao longo de toda a prova.

Conforme a categoria das subidas o número de pontos atribuído é obviamente maior:

  • Categoria Especial: 20, 18, 16, 14, 12, 10, 8, 7, 6 e 5 pontos respectivamente do 1º até ao 10º ciclista no topo da montanha.
  • Primeira Categoria: 15, 13, 11, 9, 8, 7, 6 e 5 pontos respectivamente do 1º até 8º ciclista no topo da montanha.
  • Segunda Categoria: 10, 9, 8, 7, 6 e 5 pontos respectivamente do 1º até 6º ciclista no topo da montanha.
  • Terceira Categoria: 4, 3, 2 e 1 ponto, respectivamente do 1º até 4º ciclista no topo da montanha.
  • Quarta Categoria: 3, 2, e 1 ponto, respectivamente do 1º até 3º ciclista no topo da montanha.

Os pontos são duplicados na última subida de cada etapa, mas apenas se forem de segunda categoria ou superior.

O francês Richard Virenque é o recordista de vitórias com sete. Em 2008 o vencedor desta classificação foi o austriaco Kohl mas a vitória foi-lhe retirada devido a doping e atribuída a Carlos Sastre.

Candidatos

David Moncoutié @ 3.85 Betfair
Moncoutié é um ciclista francês que corre pela equipa da Cofidis, é um atleta com boas capacidades na montanha e por vezes integra fugas em etapas mais duras. Esta época já alcançou duas vitórias a última das quais numa etapa do Dauphiné Libere, num dia em que havia precisamente bastantes subidas, terminou também na segunda posição da classificação da montanha dessa prova.
Na época passada Moncoutié venceu esta mesma classificação mas na Vuelta e este ano é apontado como o principal favorito a vencê-la mas no Tour.

Alberto Contador @ 13 Betfair
O espanhol Alberto Contador é o ciclista mais forte do pelotão quando toca a subir, principalmente nas subidas mais duras o ciclista da Astana consegue demonstrar a sua superioridade em relação aos seus rivais.
Sendo um dos candidatos à vitória(se não mesmo o principal) é de esperar que esteja na frente nas várias chegadas em alto podendo acumular vários pontos para esta classificação.

Sylvain Chavanel @ 20 Betfair
Apesar de ser um ciclista com capacidades muito boas, Chavanel não deverá sequer aspirar a um lugar no top-20, assim a classificação da montanha apresenta-se com uma boa oportunidade para brilhar.
O francês da Quick Step já foi líder desta competição em fases iniciais da prova e sendo um atleta com capacidade para atacar e integrar fugas penso que tem de ser integrado no lote de favoritos à conquista desta camisola.

Thomas Voeckler @ 48 Betfair
Mais um francês, desta feita Thomas Voeckler, terceiro nesta classificação em 2008, ciclista da Bouygues, uma equipa sem grandes nomes e que também pode ter nesta classificação uma boa oportunidade para ter destaque.
Apesar de não ser um ciclista tão forte como o seu compatriota Chavanel enquadro Voeckler na mesma situação deste e a sua capacidade de luta bem como as presenças que a sua equipa deverá marcar em fugas e anulando tentativas de outros homens de somar pontos, podem ser dois trunfos na luta por esta camisola ao longo das três semanas de competição.

Classificação da Juventude

Tem como símbolo a camisola branca e premeia o melhor ciclista entre os jovens, contam para esta classificação os ciclistas com menos de 25 anos em 1 de Janeiro deste ano.

O recordista de vitórias é o Alemão Jan Ulrich com 3 vitórias consecutivas entre 1996 e 1998.

Candidatos

Andy Schleck @ 1.6 betfair
Já referido como candidato à camisola amarela. Entre os jovens é o favorito, é o mais forte na montanha onde tentará ganhar tempo para commpensar o que pode perder no cronos para o Kreuziger e até mesmo para o Gesink.
Roman Kreuziger @ 5.50 betfair
Fenómeno Checo, faz o seu segundo Tour, no ano passado fez 2º entre os jovens, venceu a Volta à Suiça em 2009 e a Volta à Romândia este ano. É equilibrado, bom tanto na montanha como contra o relógio (onde é melhor que Schleck e Gesink).

Robert Gesink @ 7.00 betfair
Holandês, tem a desvantagem de estreiar-se no Tour mas já conta com um top 10 na Volta à Espanha do ano passado. É um grande trepador, sendo que também começa defender-se bem nos cronos onde tem melhorado nos últimos anos. Gesink tem a desvantagem de ter Menchov como líder de equipa sendo muito provável que tenha o ajudar.

Concluindo, as odds estão certas ao favorecer mas acho as diferenças exageradas, Kreuziger e Gesink andarão perto, ainda mais em 3 semanas onde pode sempre haver um mau dia ou uma queda. A apostar, acho que o valor está no risco, que não é assim tão grande.




Autoria :arrow: aavf, diogod1987, rapior, fintas


Picks

« Última modificação: 28 de Julho de 2009, 02:29 por Blanc »



Carlos Gonçalves

  • Multimilionário
  • C
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2007
  • Localidade: Guimarães
  • Mensagens:
    6628
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    219
em: 29 de Junho de 2009, 15:18
 :venia: :venia: :venia: :venia: :venia: :venia:

que esperar do rui costa??



fintas

  • HighRoller
  • f
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2007
  • Localidade: Paços de Ferreira
  • Mensagens:
    8841
    Pts Tipsr:
    274
em: 29 de Junho de 2009, 15:26
:venia: :venia: :venia: :venia: :venia: :venia:

que esperar do rui costa??
Para dizer a verdade é complicado prever o que ele possa fazer pois vai lá estar a trabalhar para outros, é a sua 1ª grande corrida da carreira e vem de uma volta a Suiça onde esteve a um exelente nivel e não é facil para ele ou para qualquer ciclistas estar tanto tempo seguido no maximo de forma.



Forum de Apostas

Re: [Ciclismo] Volta a França - 04 a 26 de Julho de 2009
« Responder #2 em: 29 de Junho de 2009, 15:26 »

Almighty

  • HighRoller
  • A
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Fev 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    9544
    Pts Tipsr:
    413
em: 29 de Junho de 2009, 15:27
Grande apresentação fintas  :bom: Luis Leon Sanchez a 71  :obsecado:



Hugo87

  • Rico
  • H
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Mai 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    578
    Pts Tipsr:
    4
em: 29 de Junho de 2009, 15:30
Se fosse milionário, fazia um Lay monumental aos 67 do Cancellara para a vitória no Tour. :mrgreen:



Fred

  • Visitante
em: 29 de Junho de 2009, 15:38
bom topico :bom:



miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    64087
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1598
em: 29 de Junho de 2009, 16:20
:venia: Fantástico
:roll:



diogo_duarte

  • Multimilionário
  • d
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4055
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    659
em: 29 de Junho de 2009, 16:58
boa apresentação  :venia: :venia: :venia:
eu, o rapior e o aavf estávamos quase a concluir uma  :oops:

edit:
Citar
Nos contra-relogios teem tambem uma palavra a dizer com Burghardt actual campeão do mundo da especialidade.
o campeão é o Bert Grabsch, é da mesma equipa mas não participa  :bom:
« Última modificação: 29 de Junho de 2009, 17:09 por diogod1987 »



Forum de Apostas

Re: [Ciclismo] Volta a França - 04 a 26 de Julho de 2009
« Responder #7 em: 29 de Junho de 2009, 16:58 »

fintas

  • HighRoller
  • f
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2007
  • Localidade: Paços de Ferreira
  • Mensagens:
    8841
    Pts Tipsr:
    274
em: 29 de Junho de 2009, 17:13
boa apresentação  :venia: :venia: :venia:
eu, o rapior e o aavf estávamos quase a concluir uma  :oops:

edit:
Citar
Nos contra-relogios teem tambem uma palavra a dizer com Burghardt actual campeão do mundo da especialidade.
o campeão é o Bert Grabsch, é da mesma equipa mas não participa  :bom:
Eu enganei-me ai vou mudar... enganei-me porque foi hoje anunciado que Bert Grabsch vai substituir o Burghardt na volta a frança dai ai minha confusão mas obrigado por chamares a atenção :bom:



Bruno Coutinho

  • Administrador
  • Estado:
    Online
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    227167
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    108
em: 29 de Junho de 2009, 17:14
 :venia: :venia: :venia: :venia: :venia:



diogo_duarte

  • Multimilionário
  • d
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4055
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    659
em: 29 de Junho de 2009, 17:47
H2H Classificação Pontos Oscar Freire vs Thor Hushovd :arrow: Thor Hushovd @ 2.16 pinnacle
Oscar Freire foi o vencedor desta classificação no último ano, é o sprinter da equipa holandesa Rabobank, já foi campeão do mundo por três vezes(1999-2001-2004), já venceu também o Milão-San Remo duas vezes e algumas etapas no Tour e na Vuelta.
O espanhol tem tido uma época marcada fraca e marcada pelas lesões, mas no inicio de Maio conseguiu alcançar duas vitórias  na volta à Romândia.

Hushovd mudou-se este ano para a equipa da Cervelo, uma equipa formada este ano. Antes o norueguês defendeu as cores da equipa Credit Agricole e alcançou várias vitórias em etapas do Tour.
Tal como o seu rival neste h2h, o norueguês já venceu esta classificação(2005) e conta com vitórias nas três grandes voltas, este ano conta quatro vitórias(duas na volta à Catalunha, uma na volta à California e outra na clássica Omloop Het Nieuwsblad, foi também terceiro nas clássicas Milão-San Remo e Paris-Roubaix.

Estamos perante dois grandes sprinters que já venceram esta classificação, ambos passam bem as dificuldades da montanha pelo que o abandono não deverá verificar-se e devem chegar ao fim da competição em boas competições.
A minha preferência neste duelo vai para o dog, Hushovd porque considero que terá mais suporte da sua equipa nos sprints através de homens como Roulston, Klier, Lancaster e Haussler(este um sprinter de muito bom nível também) ao contrário de Freire que poderá contar Flecha ou Clement mas apresenta-se numa Rabobank mais focada na montanha e em Menchov.
« Última modificação: 29 de Junho de 2009, 23:03 por diogod1987 »



diogo_duarte

  • Multimilionário
  • d
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4055
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    659
em: 29 de Junho de 2009, 18:03
H2H Classificação Equipas Katusha vs Lampre :arrow: Katusha @ 1.813 pinnacle
A Katusha é uma formação que surgiu este ano com o apoio de um milionário russo, neste Tour apresenta um lote de ciclista bastante razoável com destaque para o russo Vladimir Karpets um bom ciclista na montanha e no contra-relógio e que se estiver em boas condições pode aspirar ao top10 na minha opinião, contam ainda com homens razoáveis e experientes na montanha como Botcharov ou Horrach.
Contam também com Ignatiev que é um bom contra-relogista, para os sprints trazem Napolitano e têm homens capazes de atacar em chegadas um pouco selectivas como Pozzato ou Ivanov.

Os italianos da Lampre apresentam-se nesta Volta a França sem a sua estrela, o italiano Damiano Cunego que voltou a desiludir no Giro. Os seus homens mais valiosos serão o campeão do mundo Alessandro Ballan(um ciclista que se pode a Pozzato) e o italiano Bruseghin que é um ciclista muito experiente que se dá bem tanto na montanha como no contra-relógio e já ficou no pódio no Giro em 2008.
Angelo Furlan será o sprinter de uma equipa que integra alguns jovens como Spilak ou Santambrogio, ciclistas com pouco "peso" no pelotão.

Estamos perante duas equipas sem um candidato à camisola amarela e que se alcançarem uma vitória e um lugar de algum relevo com o seu homem principal já deverão sair satisfeitas da competição.
Concordo com o favoritismo atribuído à Katusha que me parece apresentar uma equipa mais forte e completa e assim a minha aposta neste duelo será neste conjunto.
« Última modificação: 29 de Junho de 2009, 18:04 por diogod1987 »



diogo_duarte

  • Multimilionário
  • d
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4055
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    659
em: 29 de Junho de 2009, 23:03
BBox Bouygues Telecom - Nº de vitórias em etapas :arrow: 1 ou mais @ 4.00 unibet
Esta é a segunda equipa com as odds mais elevadas neste mercado, atrás da Shimano.
A Bouygues é uma equipa francesa que deverá apostar principalmente em fugas, visto que não tem grandes estrelas, esta época já alcançou 11 vitórias.
Conta no entanto com alguns jovens de valor como Rolland ou Trofimov que são ciclistas completos e já com alguns resultados interessantes.
Também com a experiência de Fédrigo ou Voeckler homens bastante combativos e que já contam com vitória em etapas do Tour no seu palmarés bem como o título nacional francês. Na sempre dificil luta dos sprints a aposta será em Said Haddou.
Esta não é uma aposta fácil de cair, a Bouygues não é uma grande equipa mas tem alguns bons ciclistas e em etapas de média montanha em que haja possibilidade de chegarem fugas ou em dias com dificuldades perto da chegada acredito que a equipa possa tentar alguma coisa.



miccoli

  • Crava
  • m
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    97
    Pts Tipsr:
    0
em: 30 de Junho de 2009, 12:53
O mítico Mont Ventoux!! Parabéns pela apresentação. :bom:





diogo_duarte

  • Multimilionário
  • d
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Jun 2008
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4055
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    659
em: 30 de Junho de 2009, 22:47
H2H Classificação Geral Maxime Monfort vs Sandy Casar :arrow: Sandy Casar @ 2.050 pinnacle
Monfort é um ciclista que se mudou este para a equipa da Columbia depois de três anos nos franceses da Cofidis. Este ano o belga conseguiu alguns resultados interessantes como o décimo na Volta à Suíça, o décimo segundo no Paris-Nice e o segundo na Bayern Rundfarth.
Monfort vai para o seu segundo Tour e na sua estreia alcançou o 21º posto, este ano deverá ter de trabalhar para Rogers e Kirchen, os maiores nomes do seu conjunto.

Casar sempre correu na FDJ(nona temporada na equipa) e tem como ponto alto a conquista de uma etapa na Volta a França em 2007, também já terminou o Giro no top10. Nesta temporada o francês conseguiu ser décimo terceiro no Paris-Nice, décimo segundo na Volta ao País Basco, vigésimo na Volta à Suíça.
Na última época Casar disputou o Tour pela sétima vez e alcançou o seu melhor resultado final de sempre, o 13º posto.

Como podemos ver Monfort ficou na frente de Casar em algumas provas este ano mas o contrário também sucedeu na Volta ao País Basco onde o ciclista da Columbia foi apenas 48º.
O belga pode mais forte no contra-relógio, mas este ano os quilómetros disputados nesta vertente não serão muitos e estamos perante uma corrida de três semanas e não de apenas uma como acontece em grande parte da temporada.
Na montanha Casar pode levar vantagem, creio também que a maior experiência do francês e também o facto de à partida não ter de trabalhar para ninguém pode contribuir para fazer uma melhor classificação final do que o belga.




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina