Autor Tópico: Dúvida Jurídica - Agradeço ajuda  (Lida 383 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Chronic

  • Milionário
  • C
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Abr 2008
  • Localidade: Coimbra
  • Mensagens:
    1450
    Pts Tipsr:
    72
em: 31 de Julho de 2008, 14:04
Boas a todos. Para quem está mais dentro do assunto será uma questão fácil de resolver.

Como sabem, quando se contrata um advogado, assina-se um papel onde se dá enormes poderes ao advogado tornando-se ele nosso representante máximo com o poder de escolher e decidir por nós em certos casos. É um documento muito perigoso por motivos óbvios. Geralmente os advogados não abusam desse poder por ir contra a vontade do cliente, arriscando-se a serem expulsos da ordem dos advogados.

A minha dúvida é:
Quando se quer rescindir essa relação com o advogado, afirmando que doravante deixará de ser seu representante, como deve ser o corpo desse comunicado? Que tipo de comunicado é? Que anexos deve ter? Há algum site com essas respostas? Algum de vocês me pode ajudar com o que é necessário?

Agradecia tremendamente.
Cumprimentos,
Master23



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 31 de Julho de 2008, 14:18
Eu acho que deves escrever qualquer coisa como que Eu, teu nome, teu estado civil, tua morada, teu BI e demais cenas que te identificam e que um gajo tem de colocar numa procuração por este meio declaro revogar a procuração para tal e tal,  "(indicar poderes da mesma)" em nome de Fulano de Tal, identificação do gajo, autenticada no Notário Tal, na data Tal.

Deves pedir a procuração que assinaste de volta para a mostrares no Notário, para te auxiliar.

Uma lição que aprendi é que as procurações devem ser o mais específicas possíveis e os notários fazem sempre finca-pé de procurações generalistas, pois acabam por ou não ser aceites por ninguém ou os notários se recusam a autenticá-las...



Fred

  • Visitante
em: 31 de Julho de 2008, 14:28
depende do advogado, no meu esses documentos que se dá plenos poder tem prazo ;) normalmente 8 dias(maioria agora usa todos assim nas procuraçoes).

o meu nao usa documentos sem limite de validade.
« Última modificação: 31 de Julho de 2008, 14:29 por Fred »



Forum de Apostas

Re: Dúvida Jurídica - Agradeço ajuda
« Responder #2 em: 31 de Julho de 2008, 14:28 »

Pichichi69

  • Milionário
  • P
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    1099
    Pts Tipsr:
    120
em: 31 de Julho de 2008, 14:38
Amigo Chronic

As procurações passadas a advogados, traço geral, podem ser simples ou com poderes especiais. As primeiras, são as mais comuns, apenas conferem ao mandatário ( advogado) poderes de representação forense, por exemplo para a defesa em processo crime.

As procurações com poderes especiais, conferem ao advogado, poderes para, na ausência de quem a passa, representar o seu cliente, desistir, confessar ou transigir. Normalmente são passadas por pessoas com residencia no estrangeiro que se vem impossibilitadas de resolver pessoalmente os seus problemas ou por pessoas com extrema confiança no seu advogado que lhe confiam a decisão de quase todas as questões onde têm de intervir, para não terem de se chatear com essas questões.

Para anular qualquer uma destas procurações pode optar-se por um de dois caminhos ou a revogação expressa ou tácita. A revogação expressa passa pela redacçao de um documento onde se escreve preto no branco que a procuração passada naqueles termos deixa de vigorar. A revogação tácita opera quando, com data posterior, for passada nova procuração a advogado com os mesmos poderes.

Resumindo Chronic, ninguém é obrigado a ficar refém de uma procuração já passada, nem a manter a sua vigencia por mais tempo do que o pretendido ou quando a fundamental relação de confiança com o advogado se tiver deteriorado, porém creio dever aconselhar-te a procurar junto de um profissional da tua confiança, as informações correctas e a melhor forma de solucionar o teu problema e as tuas dúvidas. EM matéria de assuntos jurídicos, logo em assuntos importantes para a nossa vida, não vale a pena andarmos a pedir conselhos a curiosos nem a cravar borlas a amigos com conhecimentos jurídicos. Se maioria das pessoas usasse a advocacia preventiva, ou seja procurar um advogado para o aconselhar mesmo quando não existem ainda problemas, estou convencido que a grande maioria dos processos que entopem os nossos tribunais poderiam lá nunca ter chegado.



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 31 de Julho de 2008, 14:47
EM matéria de assuntos jurídicos, logo em assuntos importantes para a nossa vida, não vale a pena andarmos a pedir conselhos a curiosos nem a cravar borlas a amigos com conhecimentos jurídicos. Se maioria das pessoas usasse a advocacia preventiva, ou seja procurar um advogado para o aconselhar mesmo quando não existem ainda problemas, estou convencido que a grande maioria dos processos que entopem os nossos tribunais poderiam lá nunca ter chegado.

Isso é tudo muito bonito, mas quantas pessoas podem pagar os balúrdios de uma primeira consulta a um advogado (chulo ou ladrão com licença para roubar a torto e a direito na cabeça de muita gente) só para exporem o seu caso...? :doido:



miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    64084
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1598
em: 31 de Julho de 2008, 18:08
EM matéria de assuntos jurídicos, logo em assuntos importantes para a nossa vida, não vale a pena andarmos a pedir conselhos a curiosos nem a cravar borlas a amigos com conhecimentos jurídicos. Se maioria das pessoas usasse a advocacia preventiva, ou seja procurar um advogado para o aconselhar mesmo quando não existem ainda problemas, estou convencido que a grande maioria dos processos que entopem os nossos tribunais poderiam lá nunca ter chegado.

Isso é tudo muito bonito, mas quantas pessoas podem pagar os balúrdios de uma primeira consulta a um advogado (chulo ou ladrão com licença para roubar a torto e a direito na cabeça de muita gente) só para exporem o seu caso...? :doido:

Pois. :roll: E sei bem o que dizes :(
:roll:



Pichichi69

  • Milionário
  • P
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    1099
    Pts Tipsr:
    120
em: 31 de Julho de 2008, 19:43
As pessoas nunca podem pagar a primeira consulta, mas depois podem andar a pagar os prejuízos decorrentes de não se terem aconselhado como deve ser.
São opções.




Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
em: 31 de Julho de 2008, 19:46
As pessoas nunca podem pagar a primeira consulta, mas depois podem andar a pagar os prejuízos decorrentes de não se terem aconselhado como deve ser.
São opções.




Isso é mentira. Melhor dizendo, aqui em LX é mentira. Pagas e é se queres ser atendido. :(
« Última modificação: 31 de Julho de 2008, 19:47 por Dunadan »



Forum de Apostas

Re: Dúvida Jurídica - Agradeço ajuda
« Responder #7 em: 31 de Julho de 2008, 19:46 »

Chronic

  • Milionário
  • C
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Abr 2008
  • Localidade: Coimbra
  • Mensagens:
    1450
    Pts Tipsr:
    72
em: 31 de Julho de 2008, 20:53
Agradeço imenso a vossa ajuda e interesse.
Se surgir alguma dúvida, actualizá-la-ei neste tópico.

Cumprimentos



GODZI

  • Magnata
  • G
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Quarteira
  • Mensagens:
    21450
    Pts Tipsr:
    260
  • Banido!
em: 31 de Julho de 2008, 20:58
Isso vai sempre depender do papel e do processo que se trata, no meu caso ele apenas tinha "ordens" para me defender a mim naquele processo, caso aparece-se outro eu podia optar por não o querer a ele, tal como primeiro que tudo tive uma advogada do ministério público e depois dei ordens para ter um privado estando os 2 a trabalhar ao mesmo tempo, e até foi a advogada do ministério público que trabalhou melhor  ;)!



miguelyn

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Lamego
  • Mensagens:
    64084
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    1598
em: 31 de Julho de 2008, 22:24
As pessoas nunca podem pagar a primeira consulta, mas depois podem andar a pagar os prejuízos decorrentes de não se terem aconselhado como deve ser.
São opções.




Isso é mentira. Melhor dizendo, aqui em LX é mentira. Pagas e é se queres ser atendido. :(

Aí e em qualquer lado. A não ser que recorras a um oficioso, mas aí são cá umas dores de cabeça, na segurança social :roll:
:roll:



Pichichi69

  • Milionário
  • P
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    1099
    Pts Tipsr:
    120
em: 01 de Agosto de 2008, 01:03
As pessoas nunca podem pagar a primeira consulta, mas depois podem andar a pagar os prejuízos decorrentes de não se terem aconselhado como deve ser.
São opções.




Isso é mentira. Melhor dizendo, aqui em LX é mentira. Pagas e é se queres ser atendido. :(

Claro que pagas, como no médico, no arquitecto ou no café da esquina.


Isso vai sempre depender do papel e do processo que se trata, no meu caso ele apenas tinha "ordens" para me defender a mim naquele processo, caso aparece-se outro eu podia optar por não o querer a ele, tal como primeiro que tudo tive uma advogada do ministério público e depois dei ordens para ter um privado estando os 2 a trabalhar ao mesmo tempo, e até foi a advogada do ministério público que trabalhou melhor  ;)!

Em termos genéricos é mais ou menos isso, apenas uma precisão, não existem advogados do Ministério Público. Existem magistrados do Min Publico e advogados. Creio que te quererias referir a um advogado oficioso, que é um advogado exactamente igual a qualquer outro, que para além dos seus clientes, ainda está disponível, por uma bagatela, para defender ou representar os cidadãos que não podem pagar.

As pessoas nunca podem pagar a primeira consulta, mas depois podem andar a pagar os prejuízos decorrentes de não se terem aconselhado como deve ser.
São opções.




Isso é mentira. Melhor dizendo, aqui em LX é mentira. Pagas e é se queres ser atendido. :(

Aí e em qualquer lado. A não ser que recorras a um oficioso, mas aí são cá umas dores de cabeça, na segurança social :roll:

Miguelyn não confundas. Na segurança social requeres que te seja concedido apoio jurídico para a propositura de uma acção, se fores uma pessoa carenciada economicamente e então sim desencadear-se-à o procedimento de nomeação de um advogado, se não indicares nenhum da tua preferencia.

Se contudo, nao quiseres intentar nenhuma acção e pretenderes apenas uma consulta jurídica, e não tiveres possibilidades de efectuar o pagamento, diriges-te à ordem dos advogados da tua zona de residencia e ser-te-à indicado um advogado para te aconselhar.

Julgo não ter sido impreciso nalguma das informações e espero ter ajudado



GODZI

  • Magnata
  • G
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2005
  • Localidade: Quarteira
  • Mensagens:
    21450
    Pts Tipsr:
    260
  • Banido!
em: 02 de Agosto de 2008, 01:24
As pessoas nunca podem pagar a primeira consulta, mas depois podem andar a pagar os prejuízos decorrentes de não se terem aconselhado como deve ser.
São opções.




Isso é mentira. Melhor dizendo, aqui em LX é mentira. Pagas e é se queres ser atendido. :(

Claro que pagas, como no médico, no arquitecto ou no café da esquina.


Isso vai sempre depender do papel e do processo que se trata, no meu caso ele apenas tinha "ordens" para me defender a mim naquele processo, caso aparece-se outro eu podia optar por não o querer a ele, tal como primeiro que tudo tive uma advogada do ministério público e depois dei ordens para ter um privado estando os 2 a trabalhar ao mesmo tempo, e até foi a advogada do ministério público que trabalhou melhor  ;)!

Em termos genéricos é mais ou menos isso, apenas uma precisão, não existem advogados do Ministério Público. Existem magistrados do Min Publico e advogados. Creio que te quererias referir a um advogado oficioso, que é um advogado exactamente igual a qualquer outro, que para além dos seus clientes, ainda está disponível, por uma bagatela, para defender ou representar os cidadãos que não podem pagar.



No meu caso ela até era estagiária, por isso estava mesmo no inicio da sua carreira e fez um exelente trabalho apesar de tudo  ;)!




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina