Autor Tópico: biocombustíveis fizeram preços dos alimentos disparar 75 por cento desde 2002  (Lida 224 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

suecos

  • Multimilionário
  • s
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2006
  • Localidade:
  • Mensagens:
    4524
    Pts Tipsr:
    229
Citar

Os biocombustíveis forçaram os preços dos alimentos a aumentar 75 por cento desde 2002, segundo um relatório confidencial do Banco Mundial, que os responsabiliza pela crise alimentar. O jornal britânico “The Guardian” publica hoje excertos do relatório.

O relatório, concluído em Abril mas que ainda não foi publicado, diz que o aumento dos preços da energia e dos fertilizantes foi responsável por um acréscimo de apenas 15 por cento nos preços dos alimentos.

Este documento, da autoria de Don Mitchell, economista sénior do Banco Mundial, contradiz a tese norte-americana de que os biocombustíveis contribuíram com menos de três por cento do aumento dos preços dos alimentos. Por isto mesmo, vários analistas acreditam que o relatório ainda não foi divulgado para evitar embaraçar a administração Bush. “Iria colocar o Banco Mundial num ‘hot-spot’ político com a Casa Branca”, comentou ontem um analista, citado pelo “The Guardian”.

Segundo o Banco Mundial, o aumento dos preços dos alimentos colocou 100 milhões de pessoas em todo o mundo abaixo do limiar de pobreza. Bush aponta o aumento da procura na Índia e China como causas do aumento dos preços. Mas o Banco Mundial não concorda. “O rápido crescimento dos rendimentos nos países desenvolvidos não originou grandes aumentos no consumo mundial de cereais e não foi um factor responsável pela grande subida dos preços”, revela o estudo. A aposta da União Europeia e dos Estados Unidos nos biocombustíveis teve, de longe, o maior impacto nos “stocks” alimentares e nos preços.

A União Europeia tem como meta dez por cento de biocombustíveis nos transportes, até 2020. Mas este objectivo está debaixo de críticas.

Biocombustíveis distorceram o mercado, diz relatório

“Sem o aumento dos biocombustíveis, os ‘stocks’ mundiais de trigo e milho não teriam registado um declínio tão acentuado e o aumento dos preços devido a outros factores teria sido moderado”, conclui o relatório, citado pelo “The Guardian”.

O relatório explica que a produção de biocombustíveis distorceu o mercado: os cereais destinados à alimentação passaram a ser usados para produzir combustível - mais de um terço do milho norte-americano é agora usado na produção de etanol - e os agricultores têm sido incentivados a dedicar solo agrícola para a produção de biocombustíveis. Além disso geraram especulação financeira no sector dos cereais.

O Governo britânico prepara-se para publicar o seu próprio relatório sobre o impacto dos biocombustíveis, o “Relatório Gallagher”.


Ora bem, mais uma trapalhada do Sr. Buxa.

E vamos lá acabar com a demagogia e dizer que o Brasil só tem a perder com isto, não é Lula?

Acabem com esta estupidez de metas para os biocombustíveis, já vimos que não é solução para os combustíveis fósseis e ainda por cima é causa para aumento de preços dos cereais.

Chega de demagogia.
Em Portugal, quem rouba um tostão é um ladrão, quem rouba um milhão é um barão...



Dunadan

  • Magnata
  • D
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2005
  • Localidade: Lisboa
  • Mensagens:
    218230
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    359
O Lula tem razão naquilo que diz e faz quando ao Etanol. ;) A cana-de-açucar rende oito vezes mais que o milho, se não estou em erro. :cool:

Acho que em Idanha-a-Nova está um cubano a fazer um plantação de cana-de-açucar.

A UE já disse há uns meses estar "arrependida" (não é bem o termo) e atenta à situação.

Agora se o Arbusto que mesmo instaurar um Estado Policial completo, o uso da fome como arma de influência externa é capaz de ser-lhe bastante útil.

Vai na volta, a culpa é da Al-Qaeda.



BuddhaHit

  • Bilionário
  • B
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2007
  • Localidade: Maia
  • Mensagens:
    3261
    Pts Tipsr:
    63
Não podemos confundir o milho com a a cana de açúcar, a segunda é muito mais produtiva em bioetanol, e na última vejo futuro muito mais ainda agora com estes preços  :bom:
 
mas vamos ser realistas, um bem como o milho, a ser negociado a baixos preços à poucos anos, começa a surgir uma forma de escoar o produto a um preço mais robusto, se fosses produtor sem ligação directa à produção pecuária venderias ao que te desse melhor preço, logo é natural as pessoas também o utilizarem para isso, o que acho mal é os preços dos cereais muitas vezes não reflectirem o seu preço ao consumidor final ou serem inflacionados no intermediário de forma abusiva, esmagando as margens de lucro do produtor, esqueçam os alimentos baratos apartir de agora, quer pelos preços altos da energia, quer pela crescente crise climática e escassez de água derivada do aumento do CO2 na atmosfera  :oops:  :nervoso:
« Última modificação: 05 de Julho de 2008, 05:03 por BuddhaHit »



Forum de Apostas



 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina