Autor Tópico: NCAAF - 2019/2020 Season  (Lida 793 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 24 de Outubro de 2019, 04:10
Colorado Buffaloes x USC Trojans
25/10 - 22:00 (BRT)

O jogo:
A semana oito marca o avanço da temporada e os últimos ajustes para vermos quais equipes realmente lutarão pelos títulos da divisão, como também quais ficarão elegíveis para a pós-temporada. Assim, USC Trojans visita Colorado Buffaloes nesta sexta-feira em um confronto da conferência Pac-12. Apesar de estarem na mesma conferência, não podemos dizer que as duas equipes tem o mesmo prestígio no futebol americano universitário, Colorado chegou a Pac-12 há somente oito anos e não podemos dizer que está fazendo boas campanhas, com apenas uma temporada com mais de cinco vitórias desde a mudança, está se tornando um saco de pancadas de sua divisão e conferência, porém não é possível dizer que sua transferência é a razão de tantos fracassos já que desde o começo do século a equipe só teve cinco temporadas com cinco ou mais vitórias e a única com dois dígitos de vitória ocorreu justamente na virada em 2001. Por outro lado, USC carrega uma longa história no futebol americano universitário, com onze títulos "oficiais", não consegue tal repetir tal façanha desde 2004 e não será nesse ano que repetirá. Com quatro vitórias e três derrotas a equipe precisa de uma boa sequência para ainda sonhar com o título da conferência e para isto precisa vencer bem jogos como este contra os Buffaloes, tradicionalmente a equipe da California nunca teve grandes problemas contra este adversário, com treze vitórias em treze jogos disputados a freguesia tende a só aumentar com esta partida, ainda mais do que isto prevejo uma vitória larga com dois dígitos semelhante as outras dez que já ocorreram neste confronto.

Colorado Buffaloes:
Como dito anteriormente Colorado não é um dos programas mais fortes da Pac-12, nem mesmo em sua divisão tanto que era cotado para ser o último colocado dos cinco times e assim está até o momento. Mas, não podemos dizer que a primeira temporada de Mel Tucker retornando a head coach da NCAA é um fiasco total, a equipe certamente teve altos e baixos mas acredito que as três vitórias conquistadas são dignas do plantel que tem. Porém, as últimas partidas podem consideradas bem abaixo do que estávamos vendo nas primeiras semanas de setembro, com derrotas de trinta e um pontos de vantagem contra Washington State e quarenta e dois contra Oregon, quinze pontos não parece tão absurdo para USC.O ataque parecia ser o menor dos problemas até a quinta partida, com quatro jogos marcando mais de trinta pontos sendo que nestas conquistou mais de 400 jardas, sendo que contra as duas faculdades de Arizona ultrapassou a marca de 500. Ponto central do ataque parecia que o senior quarterback Steven Montez finalmente havia amadurecido depois de cinco anos na NCAA, porém as últimas duas partidas mostraram outra face do setor, Montez permaneceu estático em seus dez touchdowns na temporada e viu suas interceptações saltarem de duas para oito, a queda de produção foi tamanha que ele foi substituído no último quarto contra Washington State, porém seu reserva imediato,Tyler Lytle, foi lesionado nos minutos iniciais em campo, sobrando a função para o freshman Blake Stenstrom que foi interceptado em sua primeira tentativa de passe no futebol americano universitário. Com um ataque sem comando e cheio de dúvidas, sem grandes nomes no jogo corrido não vejo nenhuma salvação para que os Bufalloes façam um bom jogo.Já tendo experiência como coordenador defensivo na NFL era esperado uma melhora no setor com Mel Tucker, porém o que foi visto até agora é ainda mais desastroso. Com média de 482 jardas cedidas por partida a equipe é a sexta pior de toda NCAA, além disso sofre em média 34.9 pontos, sendo que nos dois últimos jogos sofreu mais de quarenta.

USC Trojans:
Os Trojans está vivendo duas temporadas diferentes em uma só, quando a equipe joga Los Angeles Memorial Coliseum normalmente para pelo menos cinquenta mil torcedores consegue não somente ganhar partidas, como até massacrar adversários como foi o caso de Stanford na segunda semana da NCAA. Porém, quando a equipe precisou colocar o pé na estrada encontrou grandes dificuldades, principalmente pela inesperada derrota contra BYU que certamente impactou a percepção pela temporada. Agora terá seu adversário mais fraco da sequência final da temporada e é necessário vencer como também mostrar força para continuar brigando pelo título da divisão.Parecia que a temporada ofensiva de USC seria desastrosa com a perda do sophomore quarterback JT Daniels, colocado como potencial jogador da NFL era uma das esperanças para uma boa temporada. No entanto, Kedon Slovis pupido de Kurt Warner aparece como substituto perfeito, com 1219 jardas já lançadas em conjunto com nove touchdowns vem liderando o ataque dos Trojans apesar de problemas com contusões e concussões. A bruxa da enfermaria não está solta somente na posição de quarterback, três dos principais running backs da equipe que acumulam mais de 90% das jardas conquistadas pelo chão estão colocados como dúvida para a partida, no entanto assim como Slovis, Kenan Christon mostrou que apesar de calouro já está pronto para grandes jogos, com mais de 100 jardas em apenas oito carregadas contra Arizona mostrou talento e a defesa de Colorado não deverá ser problema para ele.A defesa dos Trojans vem de uma de suas melhores partidas na temporada, enfrentando os Wildcats conseguiu o recorde de sacks na temporada com sete, limitando o excelente quarterback Khalil Tate a vinte jardas combinadas durante a partida, deve-se levar em conta o forte calendário que teve até o momento ao analisar os vinte quatro pontos sofridos em média na temporada, contra os Buffaloes certamente este número será menor.

Conclusão:
Apesar de todos os problemas com contusões, as soluções encontradas por USC continuam sendo equivalentes ou melhores comparado a que Colorado possui, além disso vejo esse mal desempenho fora de casa muito mais pautado pelos adversários que enfrentou do que propriamente uma mudança de atitude dos jogadores. Assim, vejo os Trojans partindo pra cima para garantir mais uma vitória e não se afastar de Utah que caso tropece na conferência apesar de ainda esta rankeada pode perder a liderança, olhando os resultados e desempenhos contra Arizona único adversário em comum entre as equipes até o momento, quatorze pontos parece uma vantagem até que curta para USC.

Minha pick é: USC Trojans -13,5 (Handicap Asiático) 1,90 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 08 de Novembro de 2019, 02:05
Texas Longhorns x Kansas State Wildcats:
09/11 - 17:30 (BRT)

O jogo:
Certamente a Big 12 é uma das conferências mais disputadas de toda a NCAA, com equipes de longa história dentro do futebol americano como Oklahoma Sooners, Baylor Bears, Texas Longhorns entre outras, apesar da supremacia dos Sooners nas últimas temporadas, é difícil acertar todas as outras colocações da conferência e o provável adversário de Oklahoma na final de conferência. Neste ano, todos apontavam Texas como favorito a segunda colocaçã, mesmo com apenas nove votos dos setenta e setes na eleição da mídia na pré-temporada a expectativa era de uma temporada mais apertada do que as anteriores. Pode ser que isto aconteça, porém certamente não será dado o desempenho de Texas Longhorn que teremos um pouco mais de equilíbrio, nas últimas rodadas a equipe teve uma queda vertiginosa de rendimento que colocou qualquer chance de disputa na berlinda, para manter o sonho vivo é necessário vencer todas as partidas até o fim da temporada. Isto conta, o jogo contra Kansas State, tratado como patinho feio no início da temporada vem surpreendendo a todos com os resultados conquistados até aqui, com uma vitória a mais comparada aos Longhorns divide a terceira colocação da conferência com Iowa State, para se manter terá que encontrar forças ainda maiores do que mostrou aqui e sinceramente acredito que o gás existente para a equipe está chegando ao final.

Texas Longhorns:
Como dito anteriormente, apesar da alta expectativa gerada na pré-temporada, o desempenho dos Longhorns não é tão satisfatório até o momento, porém também não podemos dizer que é uma temporada ruim. O time com três vitórias excelentes contra adversários mais fracos (Rice, Oklahoma State e West Virginia), enfrentando os Sooners era esperado uma derrota mas mesmo assim a equipe fez uma boa partida, perdendo apenas por uma posse de bola e com possibilidades de surpreender durante a partida. A vitória apertada contra Kansas demonstrou que a equipe não tinha se recuperado totalmente da derrota para Oklahoma, o que veio a se confirmar contra TCU, em mais um jogo acirrado onde qualquer um poderia vencer, mas os Frogs tiveram atuação bem melhor.O motivo por ainda restar esperanças para Texas claramente é seu ataque, seu quarterback Sam Ehlinger está em ótima temporada, com 66% de passes completados até o momento, possui 2,378 jardas aéreas sendo terceiro neste quesito em toda Big 12, além disso lidera a conferência em passes para touchdown com 23 ao todo. Além disto, o quarterback é uma arma dupla dado sua mobilidade no pocket, completando mais de 361 jardas terrestres até o momento. Por fim, conta com a ajuda de Keaontay Ingram e Roschon Johnson para confundir a defesa adversária pelo chão, sendo que estes contabilizam mais 912 jardas.A defesa por outro lado se mostrou ser o ponto fraco da equipe, recheada de lesões e sem alguns jogadores chave a equipe vem mostrando graves problemas tanto pelo ar como pelo chão, cedendo em média 31,5 pontos por partida força o ataque a partida espetaculares, a esperança é que aconteça ajustes até o final do ano para que o ataque consiga ao menos respirar na sideline após marcar.

Kansas State Wildcats:
As últimas cinco semanas mudaram totalmente o panorama da temporada de 2019 para os Wildcats, se antes a vitória na estreia já era considerada animadora dado as baixas expectativas, a vitória contra Oklahoma não somente chocou todo o país, mas seus torcedores que nas duas semanas antes da partida haviam visto a equipe ser fortemente golpeada tanto Oklahoma State como por Baylor, equipes notoriamente mais fracas que os Sooners. Para alegria de Kansas State a sequência não parou na sequência e conseguiu bater facilmente o rival estadual por vinte e oito ponto de vantagens, agora terá mais um grande desafio em um jogo de conferência.Skylar Thompson é um nome que provavelmente você ouviu/viu se acompanhou a NCAA nas últimas duas semanas, completando 18 de 28 passes e 213 jardas, além de quatro touchdowns pelo chão na vitória contra Oklahoma mostrou que é um quarterback de alto nível apesar de não ser recrutado com tamanha expectativa, certamente influenciado pela ótima sintonia entre linha ofensiva e seus running backs, o junior quarterback tem uma temporada dos sonhos e aparece como um dos bons nomes da Big 12.
Mesmo com as vitórias conquistadas, a defesa dos Wildcats não se mostrou completamente ajustada para o jogo corrido, com média 5.3 jardas cedidas por tentativa é provável que tenha problemas contra tantos bons jogadores, a esperança é que não repita a atuação catastrófica com mais de 390 jardas como foi contra Oklahoma State, mas este não é um episódio totalmente descartável.

Conclusão:
Por mais que o momento seja melhor dos visitantes, uma semana de descanso para retomar os treinos e até mesmo descansar os jogadores pode fazer toda a diferença no futebol americano universitário. Acredito, que apesar das derrotas Texas não teve nenhum jogo muito ruim até agora que coloca em dúvida a real capacidade da equipe, Kansas State até aqui é surpreendente, não abaixou a cabeça para nenhum gigante da conferência que enfrentou até agora, mas mais uma vez terá que provar seu valor contra um ataque que até agora foi fulminante, enfrentar um candidato a Heisman será uma prova final para a defesa dos Wildcats e provavelmente irão perder esta batalha, se Thompson não tiver uma atuação estrelar com certeza a derrota é o resultado mais provável.

Minha pick é:  Texas Longhorns -6,5 (Handicap Asiático) 1,75 @ Suprabets



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 09 de Novembro de 2019, 03:02
 West Virginia Mountaineers x Texas Tech Red Raiders
09/11 - 14:00 (BRT)

O jogo:
É difícil chegarmos na décima semana da temporada de futebol americano e ver times que já estão desconectados totalmente da temporada e pensando na próxima, isto porque em geral existem partidas muito equilibradas durante o ano e os calendários são feitos para que aconteça pelo menos um mínimo de vitórias aceitável para seus torcedores. Acredito que tanto West Virginia como Texas Tech acabem caindo nesta última situação, com muita similaridades entre as equipes, o confronto deste sábado é fundamental para manter viva qualquer esperança de passar para pós temporada em 2019 dado o retrospecto até o momento neste ano. Ambas equipes tem exatamente o mesmo desempenho tanto no geral, como na divisão com apenas três vitórias (sendo uma em partidas na conferência) e cinco derrotas (quatro dessas para equipes da Big 12), não podemos dizer que o desempenho ruim é uma surpresa, pois desde o início da temporada tanto os Mountaineers como os Red Raiders eram apontados como terceira ou quarta pior equipe dentro da conferência, mas a situação é incômoda para as duas equipes e caso não aconteça uma melhora, certamente haverá ainda maior pressão dentro dos programas para mudanças de comissão técnica como também de jogadores, deixando o jogo ainda mais valioso para as equipes. Dado este panorama, acredito que West Virginia tirará vantagem do fator casa e muito dificilmente não sairá como vencedora na tarde, caso isto não aconteça vejo empenho máximo para que a vantagem seja mínima e assim menor ou igual a pontuação de um field goal.

 West Virginia Mountaineers:
Uma temporada que começou ótima para West Virginia, porém com o tempo e adversários melhores estruturados foi se deteriorando e chegou ao atual estado. A equipe teve uma ótima partida ao bater North Carolina State em uma partida que era apontada como underdog por  sete pontos após ter uma vitória e uma derrota nos dosi primeiros jogos do ano, a vitória contra Kansas fora de casa confirmou a boa impressão e parecia que a equipe caminharia para elegibilidade para um bowl. No entanto, a partir disto, o desempenho mudou da água para o vinho, com quatro derrotas consecutivas dentro da conferência a equipe demonstrou estar muito aquém das equipes mais fortes da Big 12, com exceção da última partida contra Baylor em que conseguiu manter o equilíbrio até o fim do jogo sempre foi para o intervalo já sofrendo de uma vantagem quase que irrecuperável.Boa parte desta inconsistência dos Mountaineers nesta temporada vem do setor ofensivo, apostando alto em Austin Kendall, o junior quarterback vindo de Oklahoma não compensou o investimento até aqui, com 61,7% de passes completados, 1634 jardas e 12 touchdowns o jogador está longe de ser o gamechanger que a equipe buscava e pode até ser substituído para este partida. As esperanças é que aconteça uma melhora do jogo corrido, atualmente o último da conferência em rushing offense e jardas por carregada para aliviar um pouco a pressão sobre os quarterbacks.A atuação contra Baylor demonstrou toda a força da defesa que consegue segurar o pouco que resta da temporada, contra os Bears a equipe limitou o adversário a 3.5 jardas por carregada e forçou três turnovers, se conseguir repetir estes ótimos números contra uma equipe ainda mais fraca devem ajudar West Virginia a voltar conquistar uma vitória.

Texas Tech Red Raiders:
Assim como o adversário desta tarde Texas Tech começou a temporada até que relativamente bem ao bater facilmente uma equipe da FCS na estreia e conseguir uma boa vitória contra UTEP. Porém, após estas a equipe conseguiu somente mais uma boa atuação contra Oklahoma State ao proporcionar uma vitória bastante inesperada dado que os Cowboys estavam rankeados como vigésimo segundo no AP Pool. Fora estas poucas conquistas, a temporadas dos Red Raiders foi dolorosa, as derrotas contra Oklahoma, Baylor e Iowa State eram até esperadas, mas na última semana contra Kansas foi a gota d'água para os torcedores e é difícil acreditar em uma revira volta depois deste resultado.Apesar de números próximos em quantidade de jardas conquistadas por partida comparando o ano passado com este, 485.2 em 2018 contra 478.3 neste ano, a pontuação alcançada com estas caiu drasticamente de 37.3 pontos por partida para 30.3, certamente influenciando no resultado geral da temporada. Seguindo a tradição, a equipe continua tendo um foco no jogo aéreo mesmo com seu quarterback titular lesionado desde setembro, a equipe conta com média de 305.3 jardas por passes, décimo sexto em todo o país no quesito. Apesar de não ser destaque, o jogo corrido também ganhou maior relevância neste ano certamente influenciado pela troca de head coach, mas com as 176 jardas conquistadas por partida em média não posso imaginar qualquer jogo ofensivamente bom da equipe sem passar por passes.O setor defensivo da equipe também não vem segurando as pontas quando necessário, com média de 460.5 jardas totais cedidas por partida, os adversários conseguem avançar facilmente no campo de Texas Tech e por isto a alta média de pontuação sofrida de 29.4 pontos sofridos por partida.

Conclusão:
Em uma partida em que ambas equipes estão desesperadas por uma vitória, buscando evitar um rebuilding completo no próximo ano, vejo West Virginia mais preparado para a partida. Concordo, que o ataque dos Red Raiders impressiona mais pelos números do que os mandantes, porém a defesa dos Mountaineers já mostrou evolução nas últimas partidas e deve oferecer alguma barreira para pontuação, diferente da situação dos visitantes. Além disso, o fator caso deve contar muito na partida, são mais de 1500 milhas de distância percorrida por Texas Tech que não conseguiu nenhuma vitória fora de casa na temporada, contra um adversário equilibrado como West Virginia não acredito que ocorrerá neste sábado.

Minha pick é: West Virginia Mountaineers +3,5 1,66 @ Suprabets



Forum de Apostas

Re: NCAAF - 2019/2020 Season
« Responder #32 em: 09 de Novembro de 2019, 03:02 »

iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 09 de Novembro de 2019, 04:01
Florida Gators x Vanderbilt Commodores
09/11 - 14:00 (BRT)

O jogo:
Por mais que seja um jogo de conferência, de ainda maior "rivalidade" dado que ambas estão na mesma divisão, o confronto entre Florida e Vanderbilt passa longe de ser um dos mais disputados e equilibrados da semana. Isto porque as equipes estão em situações totalmente distintas, enquanto os Gators ainda são a décima melhor equipe do futebol americano universitário pelo AP Pool, Vanderbilt não conseguiu nem um terço das vitórias conquistadas pelo adversário. Não dá para dizer que este panorama era totalmente imprevisto no começo da temporada, na eleição da mídia, Vanderbilt foi a única equipe da East Division da SEC que não recebeu nenhum voto como principal candidata ao título da divisão, enquanto Florida recebeu apenas vinte e um votos contra duzentos e trinta e três de Georgia, mesmo assim a previsão acertou ao colocar os Gators como segundo força nesta classificação. Fora este atual momento divergentes, o histórico dos confrontos é muito vantajoso a Florida, vencendo vinte e sete dos últimos vinte e oito jogos. Desta maneira, vejo as equipes em sintonia totalmente diferente para o jogo e acredito que as linhas de handicap asiático já reflitam isto, porém vejo o ataque dos Gators capaz de causar ainda mais estrago do que o previsto dado a necessidade de uma vitória para manter a equipe bem rankeada no AP Pool, como também formar a opinião pública necessária de um time bem qualificado para um bowl relevante no final do ano.

Florida Gators - Ataque:
A temporada até o momento de Florida está dentro das expectativas, cotado como oitava melhor equipe da NCAA na pré temporada, a equipe conseguiu boas vitórias e nunca chegou a estar mais de três posições acima desta inicial no ranking AP Pool, agora precisa tomar cuidado para não se distanciar tanto assim caso não consiga uma temporada com dois dígitos de vitórias. A estreia talvez foi um dos jogos mais apagados desconsiderando as derrotas, jogando de maneira suficiente apenas para a vitória conseguiu vantagem de apenas quatro pontos contra Miami. No entanto, a sequência de cinco vitórias consecutivas depois da estreia enfrentando (UT Martin, Kentucky, Tennessee, Towson e Auburn) recolocou a equipe na ponta das melhores equipes e mesmo a derrota para LSU por dois touchdowns não foi capaz de diminuir muito o rankeamento dos Gators. Após a primeira derrota tinha um duro teste contra South Carolina e mesmo jogando fora de casa ganhou até com certa facilidade. Na última semana, a derrota para Georgia por apenas sete pontos deixou o sonho de título de divisão ainda mais longe, mas nunca se sabe o que pode acontecer nas rodadas finais e a equipe precisa vencer para estar "preparado" para derrotas do Bulldogs.A boa campanha de Florida em boa parte se deve a ótima forma do ataque nos jogos e isto com certeza é influenciado pela ótima temporada de Kyle Trask. Mesmo sem ter muito tempo de jogo em campo nos últimos anos, o redshirt junior vem mostrando maturidade e habilidade suficiente para estar no topo da posição nacionalmente, até agora com 67% de passes completos e 16 touchdowns com apenas 4 interceptações, se mostra uma opção segura e efetiva em todos os jogos. Do outro lado, o jogo corrido também não pode ser relegado, Lamical Perine está a menos de dez jardas de chegar a 500 jardas na temporada e certamente deve conseguir nesta partida, além disso já acumula quatro touchdowns na temporada e tem talento suficiente para pelo menos um par neste confronto.

Vanderbilt Commodores - Defesa:
Se as expectativas eram baixas, pode-se dizer que até aqui o desempenho dos Commodores foi ainda pior que o esperado. Está certo que o primeiro mês de temporada era infernal para a equipe, começando pelo estreia contra Georgia, enfrentar uma das três melhores equipes do país em seu primeiro jogo é um choque e Vanderbilt não reagiu tão bem a isto perdendo por vinte e quatro pontos de diferença. No entanto, a segunda partida foi ainda pior, enfrentando Purdue que além de ser de uma conferência mais fraca não é uma grande programa, a equipe sofreu incríveis quarenta e dois pontos, colocando em risco o cargo do coordenador defensivo Jason Tarver que está em seu segundo ano no comando. Para piorar a situação, contra LSU a equipe sofreu sessenta e seis pontos e definitivamente mostrou que estava aquém dos líderes da SEC, posteriormente a vitória contra o Northern Illinois e Missouri até aliviaram a preocupação de uma temporada com zero ou uma vitória, mas derrotas contra UNLV e na última semana contra South Carolina mostraram a fragilidade da equipe em geral, que precisará de uma grande reconstrução para estar pelo menos mais equilibrada com seus rivais de conferência.Boa parte deste fracasso na temporada se deve a fraquíssima defesa dos Commodores, como dia anteriormente foram duas partidas sofrendo mais de quarenta pontos, fora estas mais três na casa dos trinta pontos. Não a toa a equipe é a última colocada na SEC em total defense (453.6 jardas por jogos) e penúltimas em pontos sofridos  (32.4 por partida), jogo terrestre (202.5 jardas) e (251.1 ypg).

Conclusão:
Pelas descrições anteriores já podemos notar o abismo de qualidade entre as equipes, fora isto as diferenças entre ataque de Florida e defesa de Vanderbilt são gigantes. Até o momento somente Purdue e LSU conseguiram ultrapassar a linha dos trinta e cinco pontos enfrentado Vanderbilt, mas vale destacar a alta pontuação de South Carolina e UNLV que mesmo com campanhas negativas na temporada marcaram pelo menos vinte pontos na partida. Do outro lado, quando foi necessário os Gators souberam impor seu jogo ofensivo e conseguir os pontos necessários, assim vejo a equipe repetindo a atuação que teve contra South Carolina e assim novamente ultrapassando a barreira de trinta e cinco pontos.

Minha pick é: Florida Gators mais de 35,5 pontos 1,73 @ Suprabets 




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions