Autor Tópico: [MLB] 2019  (Lida 336 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 11 de Julho de 2019, 17:02



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 11 de Julho de 2019, 17:52
11/07 - 20:05 (BRT)
Texas Rangers x Houston Astros

O jogo:
O baseball recomeça sua temporada depois da parada do All-Star Game, nessa segunda metade da temporada já temos uma melhor visão das pretensões de todas as franquias e não somente a previsão através da análise do lineup como no começo da temporada.  A primeira partida dessa nova fase é um clássico de divisão entre duas franquias Texanas, de um lado o favorito Houston, campeão no ano retrasado fez uma ótima temporada no ano passado e manteve boa parte de suas peças , consequentemente é o líder de sua divisão e divide com os Yankees a  liderança da divisão. Do outro lado, temos os Rangers surpreendentes, apesar de poucas contratações e estado quase declarado de rebuilding surpreende ao ter um bom desempenho até o momento, com 48 vitórias em 90 jogos está bem acima do esperado na pré-temporada. Do mesmo modo, analiso um confronto entre dois jogadores em situações parecidas com seus clubes, Jose Altuve é um dos melhores da liga e apesar de não estar em sua melhor temporada continua com bons números, Lance Lynn já tem certa experiência na Major e volta a ser um bom nome após o destaque de quatro, cinco anos atrás.

Lance Lynn e bullpen Rangers:
Como dito na introdução, Lance Lynn teve um ótimo início de carreira em Saint Louis, acumulando seis temporadas com ERA abaixo de 4 e bons números de strikeout. A mudança de ares após a saída dos Cardinals afetou bastante sua perfomance e resultado disso teve sua pior temporada, primeiro em Minnesota onde iniciou 20 jogos e terminou com ERA de 5.10, como posteriormente em Nova Iorque onde manteve a frequência de sofrer muitas corridas e pouco ajudou na pós-temporada. Aparentemente mais confortável em Arlington vem conseguindo melhor perfomance, mas frente a um ataque poderoso como dos Astros vejo pouca chance de sucesso. Com toda certeza, algo que não contribui para a boa campanha dos Rangers é seu bullpen, boa parte por ser formado por jogadores ainda jovens vêm bem abaixo do que espera e deve estar entre os dez piores da liga, não a toa possui ERA de 4.78 bastante alto e apesar dos dias sem jogos devido a parada acredito que não esteja 100% recuperado devido a utilização nos últimos jogos, sendo que os nove jogadores disponíveis participaram de pelo menos um jogo nos últimos sete dias  e boa parte com mais de três entradas.

Jose Altuve:
É a primeira vez em sua carreira que Altuve termina a primeira parte da temporada com AVG abaixo de .280, isso poderia ser motivo de preocupação para boa parte dos jogadores. Mas, para mim os meses de Junho e Julho demonstram que seu swing está voltando a ser como antes e os péssimos números dos dois primeiros meses de temporada já ficaram para trás. Em junho conseguiu uma boa média de .292, ainda que longe dos números de 2016,2017 (quando foi MVP da liga), tem tido progresso e nos poucos jogos de Julho conseguiu ser bastante eficiente. A parada para o All-Star pode ter sido muito proveitosa dado que é um jogador que tradicionalmente joga quase todos jogos da temporada e este ano devido a lesão esteve em campo em apenas metade das partidas.  Por fim, Altuve sempre gostou mais de rebater fora do Minute Maid e não está sendo diferente esta temporada, contra um starter já conhecido e um bullpen contra quem tem ótimo retrospecto vejo com probabilidade baixíssima um jogo onde o segunda base não consiga pelo menos uma rebatida válida.

Minha aposta é: Jose Altuve 1+ (Total Players Hits) 1,33 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 13 de Julho de 2019, 19:02
Colorado Rockies x Cincinnati Reds
13/07 21:10 (BRT)

O jogo:
Rockies e Reds voltam a se encontrar nesse segundo jogo da série de três que termina amanhã no Coors Fields. Depois de quase uma semana sem jogar tivemos um confronto bastante defensivo na primeira partida entre as equipes com predomínio dos starters (Sonny e Jon Gray) com a maioria das corridas sendo anotadas nas últimas entradas marcadas principalmente pelos homeruns de Dahl e Daniel Murphy.  Para hoje teremos um confronto menos equilibrado em seus arremessadores iniciais, Kyle Freeland está longe dos números  da temporada passada e Tanner Roark apesar apesar de conseguir uma boa consistência durante essa primeira parte de temporada teve um péssima atuação antes da parada do All-Star Break. Deste modo, acredito em um jogo equilibrado e possivelmente ofensivo como se promete os melhores batedores se sobressairão e isto claramente conta a favor de Blackmon.

Tanner Roark e Bullpen Reds:
O arremessador de 33 anos vem em uma ótima temporada em sua primeira aparição fora de Washigton, time que em que estreiou na MLB em 2013 e onde obteve maior sucesso em suas primeiras temporadas. No entanto, viu seu rendimento cair junto com seu principal arremesso (sinker), em seus primeiros três anos arremessava mais de 50% esta bola e tinha um bom poderio com ERA abaixo de 3 e apesar de um número de strikeout mediano (por volta de 6,7 /9IP) poucos rebatedores conseguiam hits, com AVG abaixo de .250.  Mas, com sua lesão em 2015 e consequente queda de velocidade, teve que se apoiar em outros arremessos como a fastball e slider, em 2017 e 2018 aparentemente isso já havia ocorrendo mas em Cincinnati essa opção se tornou ainda mais clara (cerca de 30% de seus arremessos são sinker) em uma temporada de adaptação até que seu desempenho está acima do esperado, mas enfrentando um dos lineups mais fortes da MLB acredito que seja bem difícil ele não ter problemas como em sua última partida onde cedeu três homeruns e seis hits contra os Brewers.
Os Reds são um daqueles raros times que possuem uma campanha negativa porém um excelente bullpen. Entre os dez melhores da liga, vejo um potencial absurdo em Amir Garrett, Michael Lorenzen e Raisel Iglesias que foram boas apostas como starters em temporadas passadas, mas aparentemente se encontraram como relievers. Contra jogadores medianos com certeza estes se sobrepõem, mas enfrentado Blackmon tenho ainda algumas ressalvas, pelas características de Roark provavelmente irão jogar pouco o que na minha visão aumenta ainda mais a chance de uma rebatida válida de Blackmon.

Charlie Blackmon:
Muito se dizia que 2018 foi um "breakeven year" para o camisa 33 dos Rockies, que sua queda de produção naquela temporada era o indício de que o veterano com seis temporadas na Major tinha chegado a seu auge e agora viríamos um jogador mais contido no batter-box se enganou. Chuck Nazty voltou com uma fome gigantesca em 2019 e tem números que claramente colocam na disputa para MVP da National League. Com .325 AVG e 20 homeruns em 74 jogos acredito que conseguirá bater os números de 2017 sua melhor temporada, além disso vem extremamente enfurecido quando joga em casa dado que 16 destes homeruns ocorreram no Coors Fields e tem .448 AVG, praticamente rebatendo metade de seus at-bats algo inimaginável no beisebol norteamericano. Por fim, o outfielder tem ótimo retrospecto contra Tanner Roark e o bullpen dos Reds, contra o arremessador da noite foram 5 atbats e 2 hits nele, contra o conjunto de pitchers tem .355 AVG.  Dos 74 jogos que participou apenas em 16 Blackmon não teve uma rebatida, dado seu desempenho ruim de ontem onde pouco ajudou na vitória da sua equipe, acredito que virá com bastante vontade de não passar duas vezes pelo batter-box sem chegar a primeira base.

Minha pick é: Charlie Blackmon (COL) 1+ (Player Total Hits) 1,25 @ Betway



Forum de Apostas

Re: [MLB] 2019
« Responder #2 em: 13 de Julho de 2019, 19:02 »

iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 20 de Julho de 2019, 20:08
Los Angeles Angels @ Seattle Mariners
20/07 - 22:10 (BRT)

O jogo:
Apesar de um confronto de duas equipes que tem pouca esperança de conseguirem passar para os playoffs. Os mandantes estão em uma péssima temporada, com apenas 40% de vitória a equipe é claramente uma decepção dado o roster que possui, não era um favorito a pós-temporada, porém era esperado um melhor resultado neste momento da temporada. Os visitantes também estão aquém do potencial, apesar de estarem com mais vitórias que derrotas era esperado que a equipe estaria bem próximo da liderança ou pelo menos da luta pelo wild card.Assim, o segundo jogo da série entre Los Angeles Angels e Seattle Mariners não é dos mais interessantes do dia, mas dado o resultado de ontem onde Mike Leake (arremessador do Mariners) ficou a três eliminações de um perfect game, veremos como os Angels reagirá a isto e continuará com fôlego para continuar na busca pelos playoffs.

Matt Carasati e Bullpen Mariners:
Não é a toa a má temporada de Seattle, apesar da vitória fácil de ontem com a excepcional situação de perfect game a equipe está tão mal organizada que até o momento não divulgou seu provável starter. Sem nenhuma chance de chegar a pós-temporada acredito que seja correto a decisão de rodar o elenco, mas essa situação no dia do jogo demonstra um despreparo. O mais provável é que seja Matt Carasati, pitcher com apenas 27 na Major em que não conseguiu nenhum sucesso, com ERA 8.41 em 23 entradas. Se a temporada está ruim uma parte desta culpa deve recair sobre o bullpen, acumulando o pior WAR (-0.8) de toda a MLB e quarto pior ERA (5.21), o jogo completo de ontem de Leake não é algo a ser comemorado, com 31 jogadores já utilizados até o momento a equipe ainda não conseguiu garimpar sua farm para desenvolver os melhores e é esperado que utilize ainda mais pitchers inexperientes dado que nos últimos confrontos abusou dos long-relievers.

Mike Trout:
Todo ano surge a dúvida se Mike Trout conseguirá manter o ritmo e continuar como "melhor jogador" da liga e essa dúvida está sendo respondida em campo facilmente pelo jogador. Com AVG de .301 é raro ver um jogo que o center-field passa em branco como ontem, sem conseguir nenhum hit, mas o que impressiona mesmo nesta temporada é como está rebatendo mais forte conseguindo muito mais extra-base(doubles, triples e homeruns) do que tinha como média nas temporadas passadas e a marca de 30 homeruns é um ótimo sinal que pode bater seu recorde de 2015 com 41. Trout tem um ótimo retrospecto contra os pitchers dos Mariners com .368 AVG em 234 atbats, acredito que a linha esteja refletindo o jogo de ontem e as últimas partidas, mas estão esquecendo de todo seu retrospecto na carreira e temporada.

Minha pick é: Mike Trout acima de 1,5 Total Bases 2,05 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 03 de Agosto de 2019, 17:24
San Francisco Giants @ Colorado Rockies
03/08 - 21:10 (BRT)

O jogo:
Colorado Rockies e San Francisco Giants disputam o segundo jogo da série, após a vitória apertada por 5x4 na noite de ontem dos mandantes. Os rivais de divisão não estão em boa temporada e viram Los Angeles dispararem e praticamente garantirem a vaga da divisão, mas dado ao equilíbrio da National League ainda restam esperanças para os dois de conseguirem a vaga no Wild Card. Para o jogo de hoje temos um confronto de opostos nas rotações, enquanto Rockies irão com seu quarto homem da rotação Jon Gray, San Francisco utilizará seu ace e consagrado ídolo Madisom Burgarner, porém as cotações demonstram um favoritismo aos mandantes dado ao seu retrospecto dentro de casa o que eu acredito que esteja certo, porém não vejo uma vida fácil para Jon Gray, principalmente quando Brandon Belt for ao bastão.

Jon Gray e Rockies Bullpen:
Pelo seu quinto ano na Major, o pitcher de vinte e sete anos vem fazendo uma de suas melhores temporadas deixando para trás a catástrofe que foi sua última temporada.Com um ERA de 3,88 bem próximo ao número de sua melhor temporada em 2017( 3.67), vem conseguindo manter o bom número de strikeouts com 9.11 K/9IP, apesar de não ter o mesmo bom controle de antes resultando em um alto número de walks 3.60/9IP e altíssimo número de homeruns  (1.13 HR/9IP) certamente influenciado pelo Coors Field, historicamente Jon Gray tem pesadelos contra os Giants, dos 9 jogos que disputou ficou com a derrota em 4 e apenas em um saiu com a vitória, além disso é a equipe que o jogador tem o pior ERA (5.08) contando equipes que jogou mais de 5 vezes. Jogando metade dos jogos no Coors Fields é esperado que o bullpen dos Rockies tenha um alto ERA, no entanto não podem ser considerados culpados pelo desempenho abaixo da temporada, nomes como Scott Oberg, Bryan Shaw e Carlos Esteves conseguem bons números mesmo em temporada que Wade Davis, contratado a peso de ouro como closer não conseguiu fechar com vitória quando a equipe precisou dele. Durante os últimos quatro dias foi utilizado razoavelmente em 11.1 entradas, provavelmente sem Oberg e Shaw por terem jogado duas entradas cada vejo boa probabilidade de utilização dos piores jogadores caso o resultado não esteja favorável.

Brandon Belt:
O primeira base de San Francisco vem bem abaixo do seu potencial e o que era esperado antes do início da temporada, mesmo com uma maior calma no bastão melhorando seus números de walks, repetindo praticamente os mesmo número dos dois últimos anos, com .235 AVG, 12 HR e 38 RBI, o canhoto está bem longe do que foi visto em 2013,2014 e 2015 quando o Giants conseguiu maior sucesso. Porém, é notável a melhora nos últimos dois meses acompanhando o ótimo mês de Julho que fez o Giants com 19 vitórias em 25 jogos. Mas, particularmente para  o jogo de hoje gosto da aposta em Belt devido ao seu bom retrospecto tanto contra Gray como também outros relievers do Rockies. Especificamente contra o arremessador inicial tem em seus 18 atbats, 6 rebatidas sendo 1 dupla e 1 homerun, sendo lead-off da equipe sua chance de um maior número de atbats contribui para bater a marca de dois total bases. Já contra os pitchers do bullpe de Colorado o desempenho não é tão esplêndido quanto versus Gray, mas demonstra capacidade de conseguir rebater o suficiente para causa temor e em um estádio batter friendly como Coors Fields, a chance de rebatida de mais de uma base aumenta consideravelmente. Assim,  não vejo Gray tão dominante como as cotações apontam e Belt já demonstrou na carreira e recentemente de que tem habilidade capaz de bater essa linha contra pitchers até melhores que o de hoje.

Minha pick é: Brandon Belt (San Francisco Giants) mais de 1,5 total bases 1,85 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 17 de Agosto de 2019, 14:55
Milwaukee Brewers @ Washington Nationals
17/08 - 20:05 (BRT)

O jogo:
Restando um pouco menos de um mês e meio para o fim da temporada regular as disputas pelas vagas nos playoffs estão ficando cada vez mais intensas, acredito que seja o caso desta série entre Nationals e Brewers, duas equipes que apesar de estarem em divisões diferentes da National League estão muito próximas na disputa pelo Wild Card com Washington a frente por três jogos e meio de Milwaukee. Será o segundo jogo da série acontecendo após a apertadíssima vitória conquistada pelos mandantes na noite de ontem por 2x1 mesmo com um terço de rebatidas que os Brewers conseguiram, resta saber se continuarão tão eficientes, no entanto vejo grande possibilidade de continuarem rebatendo pouco, principalmente Trea Turner como irei explicar.

Jordan Lyles e Bullpen Brewers:
É extremamente difícil analisar a carreira de Jordan Lyles, é um pitcher que foi muitas vezes trocado, nas últimas três temporadas jogou em dois times diferentes em todas e tem constantes passagens pela Minors neste interim. Apesar de não ter bons números gerais chegando a um ERA de 5.22 na carreira é um jogador interessante pela qualidade, consegue arremessar cinco bolas diferentes (fastball, sinker, changeup, slider e curva), porém constantemente peca na localização de modo que sofre com um alto número de homeruns ou walks. Entretanto, vejo Lyles principalmente com um jogador de momento e que se as coisas estão caminhando bem consegue apresentar seu melhor baseball e desde sua chegada a Milwaukee é isto que aconteceu, depois de uma péssima passagem em Pittsburgh a troca fez muito para ele e nos últimas três jogos conseguiu ótimos números cedendo apenas três corridas merecidas e oito hits em dezessete entradas contrastando com o ERA de 5.36 pelos Pirates que apesar de um bom começo, teve sua decaída nas últimas partidas chegando a acumular ERA de 9.57 nas últimas nove. Apesar de não conseguir a mesma eficiência do ano passado o bullpen de Milwaukee faz uma temporada satisfatória, acredito que os bons nomes do ano passado (Josh Hader,Jeremy Jeffress,Matt Albers,Adrian Houser)  continuaram bem seu trabalho, porém outros nomes que era esperado agregar mais devido suas passagens como starters demonstraram serem inexpressivos como relievers caso de Chase Anderson e Alex Wilson especificamente, por isto apesar de uma baixa média de rebatidas (.233, a quarta menor de toda MLB), tem um ERA grande 4.23 (décimo sexto da liga), demonstrando uma instabilidade que não é característica dos jogos chave como este. Por fim, o bullpen está extremamente descansado e como é esperado Lyles não deve jogar mais de seis entradas, com apenas uma entrada nos últimos dois dias é esperado que os melhores nomes entrem se o jogo estiver apertado ou com a equipe vencendo.

Trea Turner:
Depois de uma temporada bastante apagada em 2018, o shortstop dos Nations vem retomando seu ritmo e chegando mais próximo dos números que o fizeram nacionalmente conhecidos em temporadas anteriores. Atualmente está com .292 AVG, 11 homeruns e 35 RBI, números consistentes com a posição de lead-off que possui no lineup, porém apesar dos bons números acredito que há um excesso de confiança nestas cotações dizendo que irá conseguir mais de um total bases. Está certo que nas últimas vinte oito partidas, o jogador conseguiu esta marca em quinze ocasiões no entanto é necessário balizar este número pelas séries fracas que a equipe enfrentou, principalmente contra Marlins, Reds e Orioles. Hoje irá enfrentar dois problemas, o primeiro é que Lyles possui um grande arsenal de bolas como disse anteriormente, nas últimas partidas Turner vem enfrentando bastante dificuldade com bolas curva, suas duas eliminações na noite de ontem foram justamente neste tipo de arremesso e acredito que Lyles saberá utilizar bem seu arsenal. Além disso, apesar de ter um bom número geral contra o bullpen dos Brewers, tem grande dificuldade contra nomes centrais do bullpen como Jeffress e Houser, o que dificulta ainda mais essa missão de conseguir uma rebatida extra base ou mais de uma rebatida.

Minha pick é: Trea Turner (WSH) menos de 1,5 total bases 1,9 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 24 de Agosto de 2019, 14:35
Pittsburgh Pirates vs Cincinnati Reds
24/08 - 20:05 (BRT)

O jogo:
Apesar de ser um jogo entre rivais de divisão, muito pouco é esperado para o segundo jogo da série entre Pittsburgh Pirates e Cincinnati Reds, isto porque ambas equipes já estão praticamente eliminadas da corrida pelos playoffs com menos de 1% de probabilidade de avançarem. Assim, as equipes e jogadores se enfrentam pelo esporte e também por suas estatísticas, em um jogo tão calculado e matematizado como o baseball, cada jogo conta para aumentar ou diminuir a probabilidade de um bom contrato na próximo temporada e até a manutenção na equipe principal, principalmente para times que estão em temporadas ruins como os dois em questão onde a reconstrução para 2020 deve retirar até nomes consagrados. Dado estas condições e outros argumentos que explorarei a diante, vejo como baixa a probabilidade de Starling Marte repetir o feito de duas rebatidas como na vitória de ontem de sua equipe.

Alex Wood e Bullpen Reds:
É muito estranho pensar que Alex Wood tem apenas 28 anos, o jogador foi draftado em 2012 e já em 2013 estava jogando na MLB, por isto a aparência que já é um jogador de idade mais avançada. No entanto, o pitcher não tem conseguido o mesmo sucesso de suas temporadas passadas tanto em Atlanta como em Los Angeles quando conseguiu em todas suas temporadas um ERA abaixo de quatro e múltiplas quality starts. É necessário relevar que o pitcher não jogou durante mais da metade da temporada, tendo sua estreia somente em julho devido a uma lesão na lombar. Caracterizado por ser um pitcher dominante, que tem bastante strikeouts (média de 8.25 K/9IP) e pouco contato dos rebatedores somente duas temporadas acima de .250 AVG, os número até agora podem ser considerados bem estranhos a sua qualidade e creio que logo irão melhorar, principalmente porque fez suas starts contra times muito forte ofensivamente (Cardinals, Nationals, Braves, Cubs e Rockies) com o passar do tempo enfrentando times abaixo de .500, apesar de pouco mais de um mês para o fim da temporada deve chegar próximo ao número de anos anteriores.
Apesar da temporada ruim de todo o time, o bullpen não pode ser considerado tão culpado pela má campanha, em 2019 conseguiu bons números e figura "no meio de tabela" quando tentamos rankiar todas as equipes, apesar do ERA alto de 4.41 é a sexta equipe em média que dá o maior número de strikeouts (9.79 K/9IP) apenas 0.08 pontos do segundo colocado, no entanto sofre com o alto número de homeruns sofridos chegando a marca de 1.40 HR/9IP o que justifica seu ERA com AVG de .235, também o sexto menor da liga. Nos últimos quatro dias pouquíssimos de seus relivers foram utilizados, apenas 8.1 entradas arremessadas o que faz crer que os melhores estarão disponíveis de acordo com o andamento da partida.

Startling Marte:
Não podemos considerar uma temporada decepcionante, mas era esperado mais do veterano Marte em seu último ano de contrato com os Pirates. Apesar de ser sua temporada com o maior número de homeruns na carreira, o que justifica seu terceiro posto no lineup, não conseguiu ter o mesmo AVG de outras temporadas como em 2016 quando foi All Star, mesmo assim aumentou em treze pontos percentuais comparado ao ano passado. Certamente Alex Wood é um arremessador que Marte não gosta de enfrentar, primeiramente é canhoto contra quem seu AVG cai de .290 média para .254, em segundo o pitcher dos Reds tem como seus principais arremessos sinker, changeup e slider justamente os três tipos de arremessos que Marte vem tendo mais dificuldade durante a temporada. Além disso o jogador tem um retrospecto ruim contra os pitchers de Cincinnati em geral, com apenas .258 AVG. Apesar de ver justificativa para as cotações cotarem bem a probabilidade de Marte conseguir pelo menos dois total base dado que o center field conseguiu a marca em cinquenta oito dos cento e dezessete jogos, vejo por outro lado que terá muita dificuldade por enfrentar um pitcher oposto ao seu estilo e um bullpen mais descansado que enfrentou na noite ontem, a última semana tem sido muito boa para o jogador mas durante toda temporada Marte não conseguir segurar estes números sem oscilar, acredito que dadas estas condições dificilmente conseguirá repetir o mesmo êxito do jogo passado.

Minha pick é: Starling Marte (PIT) Menos de 1,5 Total de Bases 1,80 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 25 de Agosto de 2019, 14:46
Oakland Athletics vs San Francisco Giantes
25/08 - 17:07 (BRT)

O jogo:
Poderia ser mais um clássico da Costa Oeste, mas dado que cada time pertence a uma divisão e tem um passado muito diferente não chega nem perto disso, mas com certeza movimentará a Bay Area dado que são franquias queridas por suas cidades e estão nas últimas esperanças de conseguiram uma vaga para os playoffs. Deste modo, os Giants continuam em Oakland neste domingo para completar a série de dois jogos, em que sairão vitoriosos na noite de ontem e mantiveram um fio de praticamente 1% de esperança de avançarem a pós-temporada. Já o Athletics viram sua saída do wildcard por apenas meio jogo, o que de certo modo não é tão preocupante mas o quão antes voltar e conseguir poupar seus principais arremessadores melhor para a equipe. No montinho a experiência contra a juventude, Brett Anderson completa dez anos de MLB em 2019 enquanto Logan Webb faz sua segunda start da carreira, acredito que seja um bom jogo para se assistir com nenhum dos dois pitchers dominando plenamente o lineup adversário, no entanto vejo uma certa sobrevalorização a respeito do desempenho de Kevin Pillar nas linhas que acho incorreta, dessa maneira irei confiar no veterano Anderson ao menos contra este rebatedor.

Brett Anderson e Bullpen Athletics:
A volta do pitcher para o time que o draftou deve ter um apelo sentimental e não corresponder as expectativas criadas sobre seu desempenho deve ser extremamente frustrante, assim deve ter se sentindo Anderson durante toda a temporada passada quando voltou a Major após breve passagem nas Minors League porém não foi eficiente com ERA de 4.48 e pouco ajudando na boa campanha do ano passado. Este ano não é uma melhora generalizada, mas vem colocando maior dificuldade na vida dos rebatedores, tanto que diminuiu seu ERA para 4.08 até certo mediano e  abaixo do esperado, mas interessantemente vem cedendo cada vez menos rebatidas para seus adversários, descendo seu AVG para .259 redução de quase dez porcento comparado a temporada passada. Um dado interessante sobre o arremessador é que apesar de sua fastball ter caído em média duas milhas por hora comparada a sua primeira passagem em Oakland, agora ela está sendo muito mais efetiva, conseguindo posiciona-la bem como fez durante várias jogos na temporada, prevejo que sofrerá um pouco com o lineup dos Giants, mas não tanto como as cotações apontam.
Com certeza entre os top 10 bullpen de toda MLB, os relievers do Athletics são extremamente confiáveis e até motivo para que a temporada da equipe ainda esteja tão boa, permitindo pouquíssimos contatos aos adversários .238 AVG, conseguem ser extremamente eficientes eliminando os rebatedores utilizando sua defesa sem dar muitos strikeouts, é certo que ontem arremessaram 3.2 entrada algo alto, mas o bullpen é forte como um todo e teve descanso na última quinta feira o que não deve desviar seu desempenho por cansaço.

Kevin Pillar:
Em seu último ano de contrato com Toronto Blue Jays, o outfielder reconhecido nacionalmente por ser excelente na defesa trocou os ares e voltar aos Estados Unidos para defender os Giants. No entanto, era necessário e previsto que Pillar jogasse muito mais do que vem fazendo até agora, primeiro para ter uma boa renovação de contrato ou boa proposta na free agent e para se consolidar como principal outfielder do time. Defensivamente continua bem como antes mas nada substancial, ofensivamente apesar de ter conseguido seu recorde de homeruns em uma temporada com três a mais que sua marca anterior, não consegue ser regular em rebatidas com .260 AVG. Acredito que boa parte do aumento repentino de expectativa e refletido nas cotações é que o jogador está em um momento incrível neste mês/semana, com .304 AVG e 7 homeruns que foi providencial para conseguir o recorde mencionado anteriormente. Estranhamente o jogador tem bastante jogos contra os pitchers dos Athletics e um retrospecto mediano, no entanto o jogador tem uma queda de rendimento considerável quando joga fora de casa, resta saber se conseguirá repetir o bom momento dos últimos jogos fora de Oracle Park, mas rebatendo na quinta posição acredito que terá ser extremamente eficiente nas poucas vezes que for ao batbox, o que penso ser bastante improvável.

Minha pick é:Kevin Pillar menos de 1.5 total bases 1.75 @ Betway



Forum de Apostas

Re: [MLB] 2019
« Responder #7 em: 25 de Agosto de 2019, 14:46 »

iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 01 de Setembro de 2019, 15:15
Philadelphia Phillies x New York Mets
01/09 - 20:05 (BRT)

O jogo:
Sunday Night Baseball interessante acontece nesta noite, em um clássico da National League East os Phillies recebem os Mets para a última partida da série de três jogos em que New York levou melhor em dois jogos e na minha opinião está muito próximo da varrida. Interessante notar que as duas equipes estão lutando pela mesma vaga no wild card e apesar de estarem há três jogos e meio de Washington ainda tem pequena chance de uma revira volta. Mesmo com meio jogo de vantagem sobre os Mets, Phillies agora parece com menor probabilidade de ir para os playoffs segundo o FiveThirtyEight que os Mets (5% contra 12%). Dado que a partida pode afunilar ainda mais estas probabilidades acredito que será o jogo mais disputado de toda série, o confronto de um ace do calibre de Marcus Stroman contra um quarto homem de rotação como Zach Eflin coloca os visitantes como favoritos com toda razão. Mas, na minha visão há um claro erro em colocar como provável que Cesar Hernandez terá um extrabase hit ou duas rebatidas na partida, tanto pelo nível de jogo que iremos ver como também pela qualidade de Stroman e bullpen dos Mets que detalharei abaixo.

Marcus Stroman e Bullpen dos Mets:
A fala do starter pitcher de que precisa jogar melhor após seu último jogo contra os Cubs traduz o sentimento do torcedor dos Mets, trazido no final de julho de Toronto em uma troca que buscava a consolidação da equipe na luta pelos playoffs, o jogador ainda não conseguiu mostrar o ótimo desempenho que estava tendo no Canadá e que o fez ser até selecionado pela primeira vez ao All-Star Game. A diferença do ERA de 2.91 para 4.96 mostra a queda de rendimento do arremessador, no entanto acho que qualquer análise da troca agora será equivocada pois foram apenas cinco jogos em um mês, mas se Stroman quer ganhar confiança e um bom novo contrato no fim do ano precisa reajustar seus arremessos a partir de hoje. O que vem causando grandes problemas para o jogador são os grandes contatos, sofreu cinco homeruns nos cinco jogos que participou, antes disso tinha sofrido apenas dezesseis em vinte e uma partidas com os Blue Jays. Sinceramente, acredito que estes números estão super inflados pelos adversários que enfrentou, foram quatro confrontos contra equipes que quase certamente estarão nos playoffs (Indians, Nationals, Cubs e Braves) com ataques poderosíssimos, é claro que ele foi contratado justamente para estas partidas, mas com o tempo de adaptação não vejo motivos para não voltar as boas atuações que vimos no primeiro semestre.
Apesar do ERA um pouco mais alto do que seus adversários que estão ainda vivos pela pós-temporada, o bullpen do Mets não comprometeu em nenhum momento durante a temporada, com 24.9%K os relievers tem conseguido fazer bons jogos e manter a vantagem conquistada durante os jogos. Apesar da alta utilização nos últimos dias acredito que tenha elenco para administrar mais uma partida hoje, principalmente porque Stroman tradicionalmente joga pelo menos seis entradas, restando três ou menos para o bullpen e assim a utilização dos melhores nomes.

Cesar Hernandez:
Apesar de já ser um veterano com mais de seis anos na MLB, Hernandez ainda não conseguiu se consolidar totalmente como era esperado quando era prospect. Em 2019 vem fazendo uma de suas melhores temporadas e não era pra menos, com um ano de contrato para mostrar seu serviço é esperado que com os números atingidos até agora consiga prorrogar por um pouco mais tempo sua experiência nas grandes ligas. Com .285 de AVG está bem próximo de sua melhor temporada em 2016 quando conseguiu .294, porém já conseguiu dois homeruns a mais do que naquela temporada. Número a número também vemos uma mudança de postura no batter box, diferente do ano passado Hernandez está menos agressivo, não a toa diminui o número de strikeout sofrido de 21.9% das vezes que ia rebater para 14.1%, no entanto ano passado havia conseguiu quinze homeruns algo que muito dificilmente conseguirá nestes poucos jogos restantes. Basicamente isto implica em nível alto de dificuldade em alcançar dois ou mais em total bases, das 133 partidas que disputou na temporada apenas em 55 conseguiu tal marca, acredito que as odds estão supervalorizando as última semana em que o jogador teve .348 de AVG, mas mesmo nesta somente em quatro ocasiões conseguiu a marca e em todo mês de agosto dos 27 jogos apenas em 11 conseguiu, enfrentando um starter do calibre de Stroman certamente terá dificuldade em manter os bons números dos últimos jogos. Um ponto adicional que pode estar influenciado as cotações mas que não faz sentido para mim é que na única partida em que ambos se enfrentaram, Hernandez conseguiu um homerun, porém a amostra é muito limitada e acho que qualquer conclusão baseada somente neste atbat levará a erros, portanto vejo com muita dificuldade uma boa partida ofensiva de Hernandez na noite de hoje.

Minha pick é: Cesar Hernandez (PHI) menos de 1.5 total bases 1.90 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 22 de Setembro de 2019, 16:34
Cleveland Indians x Philadelphia Phillies
22/08 - 19:35 (BRT)

O jogo:
Uma partida interligas sempre é algo marcante na MLB, ainda mais entre duas equipes com rosters interessantes e jogadores de grande calibre aumenta ainda mais a emoção do jogo. Assim, Cleveland Indians recebe Philadelphia Phillies fecham os jogos de domingo da MLB com o último jogo da série de três que definirá o vencedor da série dado que os visitantes venceram a partida de ontem, enquanto os mandantes venceram na sexta. Faltando uma semana para o fim da temporada temos as duas equipes fora da pós-temporada no momento, contrariando previsões do início do temporada que colocavam os dois como fortes candidatos a avançarem. A maior "decepção" com certeza são os Indians, mantendo boa parte do lineup do ano passado e adicionando bons jogadores era esperado que conquistasse não somente a vaga, como também o título da conferência, faltando apenas sete partidas para terminar a temporada regular já viu Minnessota Twins praticamente conquistar a primeira colocação da American league Central , além disso está com uma vitória de desvantagem frente ao Tampa Bay Rays, com isto tem 30% de avançar para os playoffs. Do outro lado era esperado uma temporada com mais vitórias do que derrotas e isto os Phillies atenderão perfeitamente, porém o torcedor tinha esperança de chegar na fase final da temporada regular com chances reais de classificação, o que não ocorreu em 2019, Bryce Harper a grande contratação da temporada não rendeu como esperado, porém jogadores como Jay Bruce ponto da aposta de hoje também renderam bem abaixo de outras temporadas.

Adam Plutko e Bullpen dos Indians:
Colocado como o último homem da rotação de starters de Cleveland já não era de se esperar uma grande temporada de Plutko, porém as projeções apontavam uma temporada desastrosa do pitcher que não foi exatamente o que aconteceu em 2019. Começando dezoito jogos no montinho durante a temporada conseguiu 4.34 ERA, muito melhor do que o 5.38 que teve no ano passado e que suspeitava-se que iria continuar neste ano, apesar de ter deixado cair o número de strikeouts de 18.4% para 16.8% isto foi necessário para melhorar seu controle e consequentemente diminuir o número de walks de 7.1% para 5.1%. Porém, o que me anima para esta aposta é que Plutko teve um excelente desempenho em sua última partida, está certo que foi contra o pior time de toda liga (Detroit Tigers), mas cedeu apenas quatro rebatidas válidas e duas corridas em seis entradas, adicionalmente conseguiu seis strikeouts o que certamente ajudou os Indians conquistar a vitória. Por fim, o jovem pitcher tem um desempenho bem superior quando joga no Progressive Field, limitando os adversários a .215 AVG consegue ser seguro o suficiente para deixar o jogo fluir, o que provavelmente deve acontecer no jogo de hoje.Certamente entre os dez melhores bullpens de toda MLB, a campanha de Cleveland ainda não é totalmente desastrosa fruto do bom trabalho que o bullpen realiza, com 3.64 ERA (mais baixo de toda a liga) consegue segurar a vitória ou manter o jogo acirrado em boa parte das partidas que atua, boa parte desse sucesso vem de limitar poucos hits, .239 AVG mas além disso consegue bons números de strikeouts,média superior a um por entrada e lida muito bem com corredores em base, assim não deve ter problemas para neutralizar os Phillies.

Jay Bruce:
Depois de oito anos jogando pelo Cincinatti Reds e nestes últimos dois anos perambulando por quase todo o Estados Unidos, o veterano outfielder embarcou em Philadelphia em junho após ser trocado por Seattle. A troca não poderia vir em melhor momento dado que o jogador estava bem abaixo de sua média na carreira, com .212 AVG e quatorze homeruns não conseguiu ser o homem forte e decisivo do lineup que os Mariners precisavam. Nos Phillies teve uma leve melhora e está conseguindo chegar mais em base com .229 de AVG, porém continua bastante distante dos .246 de média na carreira e viu a quantidade de homeruns cair para 12 com praticamente a mesma quantidade de jogos. No jogo de hoje enfrentará um arremessador titular contra quem nunca fez um atbat, no entanto este deve estar limitado a no máximo seis entradas, já contra os relievers dos Indians (franquia que também já defendeu no passado) tem números bem fracos, podendo enfrentar algozes como Nick Wittgren, Carlos Carrasco e Tyler Clippard arremessadores que tem AVG abaixo de .200 deve enfrentar ainda mais dificuldade para chegar em base. Nas noventa e cinco partidas que jogou durante 2019 em apenas trinta e seis o veterano de 32 anos conseguiu a marca de ter duas ou mais total bases, nas sete partidas que enfrentou os Indians neste ano em nenhuma conseguiu acima desta linha, ou seja uma rebatida maior que uma single ou duas rebatidas no mesmo jogo. Dado este retrospecto, Philadelphia com chances irrisórias de avançar para pós-temporada, enquanto os Indians tem que vencer praticamente todos os jogos para continuar no sonho, vejo os mandantes colocando sempre força máxima para conquistar os jogos e desta maneira a chance de Jay Bruce fazer algo fora do histórico de 2019 como bem baixo.

Minha pick é: Jay Bruce (Philadelphia Phillies)  menos de 1,5 total bases 1.85 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 28 de Setembro de 2019, 14:51
Arizona Diamondbacks x San Diego Padres
28/09 - 21:10 (BRT)

O jogo:
Com os times que vão a pós temporada já definidos, restam apenas saber quais times irão sediar e participar do wild card para termos um panorama completo dos playoffs. No entanto, ainda restam dois dias de temporada regular para todos os outros times que não irão alongar a temporada e este é o casa de Arizona Diamondbacks e San Diego Padres, que se enfrentam neste sábado para seu último jogo noturno em 2019. No primeiro jogo da série, a equipe da casa mantendo o favoritismo conseguiu a vitória frente aos Padres por 6x3, este resultado não somente reflete as diferentes temporadas que as equipes viveram como uma melhor qualidade de roster de Arizona frente a San Diego. Podemos dizer também que ambas equipes não fugiram muito das projeções da pré-temporada, apesar da contratação de Manny Machado com certeza um dos melhores rebatedores da liga, os Padres ainda não tem uma rotação forte suficiente para terminar com mais vitórias que derrotas na temporada, como também o restante do lineup e o próprio Machado não corresponderam tão bem ofensivamente e assim terminar com mais de noventa derrotas é algo preocupante mas não desesperador. Do lado dos mandantes, 2019 foi um ano melhor do que esperado, também sem grandes pretensões, perdendo a sua maior estrela para Saint Louis Paul Goldschimidt conseguiu mesmo assim um desempenho pouco acima de .500 que para o estado atual do elenco é um bom número e com a chegada de alguns prospects pode começar a sonhar com pós-temporada no ano que vem.

Garrett Richards e Padres Bullpen:
Um arremessador depois de passar por cirurgia Tommy John (cirurgia que corrige um ligamento do cotovelo, muito comum entre praticantes de baseball) é sempre uma incógnita, desta maneira foi considerada ousada a aposta de San Diego em contratar Garrett Richards ainda em 2018, faltando mais de seis meses para que o pitcher tivesse condição de retornar ao montinho. É claro que o retrospecto do jogador ajudou nesta decisão, enquanto esteve saudável Richards se mostrou um ótimo starter, acumulando quatro temporadas consecutivas com ERA abaixo de 4 se mostrou muito consistente, no entanto as repetidas lesões fizeram que ele ficasse um tempo considerável da carreira sem pisar em campo. Em sua nova casa, não havia jogado para nenhum outro clube além dos Angels anteriormente teve apenas duas partidas como arremessador inicial e em nenhuma delas conseguiu mostrar seu potencial, mas é claro que depois de mais de um ano sem jogar no maior nível possível de baseball do mundo, o jogador precisa de mais tempo e ritmo de jogo, assim prevejo que Richards começará a retornar ao bom nível já visto anteriormente e o jogo de hoje parece propício para este reinício.O bullpen dos Padres é um casos mais raros da MLB, um time com retrospecto abaixo de .450 que tem uma equipe de relievers que conseguiu WAR acima de 5, apesar do alto ERA de 4.59 qualquer outra estatística que relativiza as corridas cedidas com o desempenho defensivo recoloca a franquia no top 10 da liga neste "setor". A chave para o sucesso do bullpen foi o alto número de strikeouts (25.4%K, oitavo maior da liga) e o baixíssimo número de walks, com a segunda melhor relação strikeout/walk 17.8% fez com que os rebatedores tivessem intensa dificuldade em chegar em base sem necessitar de "ajuda" dos fracos defensores, hoje ainda mais motivados em quem sabe conseguir uma vaga na rotação para 2020 vejo os relievers ainda mais motivados para fazer um bom jogo.

Eduardo Escobar:
Em sua primeira temporada completa como jogador do Arizona Diamondbacks, o terceira base/shortstop venezuelano vem razoavelmente justificando o alto investimento de 22 milhões de dólares em um contrato de três anos. Trocado ano passado na esperança de uma boa pós temporada, Escobar permaneceu em 2019 para ser um ponto forte do lineup sempre rebatendo na terceira ou quarta posição, posição que normalmente é preenchida por rebatedores que tem um maior "índice" de força do que contato. Trocando seu estilo de atacar a bola no batting box, conseguiu o maior número de homeruns na carreira (35), com uma queda relativamente pequena no .AVG comparado aos anos anteriores, caiu de .272 para .269 do ano passado para este. Porém, o que me faz acreditar em uma má atuação na partida de hoje são três pontos principais, primeiro que o jogador vem apresentando uma grande dificuldade contra arremessadores destros, que é o caso de Garrett Richards, enfrentando este tipo de pitcher vê seu AVG cair para .250. O segundo ponto é que Escobar não vem em grande momento na temporada, depois de um começo triunfal teve em agosto seu pior mês quando seu AVG tocou .220, no começo deste mês retornou aos bons números, no entanto nos últimos quatorze dias tem apenas .234. Por fim, quando enfrentou o Padres durante a temporada não foi bem sucedido em nenhuma das vezes, com apenas treze rebatidas válidas nas oitenta e três oportunidades que teve, foi a segunda pior marca ficando atrás somente do Tampa Bay Rays que enfrentou em apenas três jogos, seu retrospecto contra Richards também não traz nenhuma boa recordação, com dois hits nas onze vezes que se encontraram. Dessa maneira, em um jogo que provavelmente será substituído caso não consiga bons resultados as primeiras vezes que for ao bastão, vejo com grande possibilidade Escobar não alcançar a marca de dois ou mais total bases.

Minha pick é: Eduardo Escobar (Arizona Diamondbacks) abaixo de 1,5 total bases 1,85 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 28 de Setembro de 2019, 18:04
New York Mets x Atlanta Braves
28/09 - 20:15 (BRT)

O jogo:
Apesar da expectativa de igualdade no início da temporada e a esperança que os Mets poderiam se tornar a nova força da National League West foi se desmaterializando aos poucos de acordo com o péssimo início de temporada dos nova iorquinos e o excelente começo de 2019 que Atlanta realizou. Após a metade da temporada, os Mets até conseguiram uma sensacional arrancada que alimentou um sonho quase perdido de pós-temporada, porém já era um pouco tarde demais, sentindo falta de uma gordurinha necessária dos primeiros meses se contentou em terminar com mais vitórias que derrotas, porém dado o alto potencial que este elenco possui e custou é muito consideravelmente baixo este desempenho. Já o Atlanta conseguiu surpreender ainda mais comparado a temporada passada, alcançado a confirmação da vaga na pós-temporada com um bom tempo de antecedência já conseguiu pelo menos sete vitórias a mais que em 2018, o gostinho de ter ficado tão perto das 100 pode ser amargo para alguns torcedores, mas mais importante que isto é ter terminado em segundo em toda National League a vantagem de jogar em casa a primeira série dos playoffs. Analiticamente, o jogo parece ter valor nenhum para as duas equipes dado que a temporada para eles está totalmente definida, no entanto, existe um jogador com uma vontade imensa de fazer história, Pete Alonso está a um homerun de ser o calouro com mais homeruns nos 116 anos de história da MLB e acredito que não medirá esforços para conseguir isto o quanto antes, podendo acontecer nesta partida.

Mike Foltynewicz e bullpen dos Braves:
Depois de um ano de 2018 praticamente inesquecível, Foltynewicz voltou a ter uma temporada em que não conseguiu se firmar em 2018. As estatísticas que mais saltam aos olhos é primeiramente o ERA que praticamente dobrou de um ano para o outro saindo de 2.85 para 4.46, está diferença não ficou somente nas corridas cedidas como também foi transpassada para vitórias que caíram de treze para oito no ano. Por fim, algo marcante nesta mudança de período foi o número de strikeouts que caiu de uma absurda dominância de 27.2 % para 21%. Vale lembrar que estes números eram ainda piores há um mês e que o arremessador deu um grande upgrade no mês de setembro  e final de agosto dado que nas últimas seis starts teve ERA de 1.16, começando justamente em um partida contra os Mets. Resta saber o quanto Brian Snitker permitirá o pitcher de 27 anos atuar no montinho, já escalado para o segundo jogo da Série de Divisão National League não deve atuar muitas entradas e qualquer sinal de volta aos maus tempos deve ser retirado da partida.
Com certeza o fator essencial para a ótima temporada de Atlanta não foi seu bullpen, com números não extravagantes não condizente com seu número de vitórias, das equipes que avançaram aos playoffs só tem ERA mais baixo do que duas, quando olhamos strikeouts está a frente somente de uma, por fim quando olhamos média de rebatidas é pior de todos os oito que avançaram com .250, sem grandes pretensões deve poupar ao máximo seus bons nomes para os jogos da semana que vem, o que deve abrir ainda mais espaço para uma boa atuação de Alonso.

Pete Alonso:
A verdade que a chegada de Pete Alonso as grandes ligas não causou tanto alvoroço dado que chegou junto a uma geração que parecia ter mais nome e peso no cenário com nomes como Vladimir Guerrero Junior e Fernando Tatis Junior. No entanto, o primeira base do Mets provou muito mais que estes na minha opinião, no jogo de ontem colocou seu nome na história da MLB ao rebater 51 homeruns em sua primeira temporada e igualar algo que era considerado inimaginável até Aaron Judge conseguir, tem hoje e amanhã para dar um passo além e reforçar ainda mais que deve ser o rookie of ther year da National League. Além da alta quantidade de homeruns, tem um AVG .260 que é excelente para um slugger deste nível, com 119 RBIs é o líder em um time que tem muito mais estrelas que eram consideradas força motriz deste ataque dos Mets. Contra Foltynewicz só teve um jogo na carreira e não conseguiu nada muito produtivo, mas especificamente contra Atlanta sempre teve ótimos resultados no bastão com .368 AVG e 6 homeruns deve se esforçar ao máximo para bater o número hoje, com um adversário buscando poupar para chegar  ainda mais longe na pós-temporada deverá ainda enfrentar alguns dos nomes mais fracos no bullpen o que pode facilitar ainda mais seu objetivo.

Minha pick é: Pete Alonso (New York Mets) Mais de 1,5 Total Bases  2,20 @ Betway



TonyB

  • Iniciado
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Out 2019
  • Localidade: Sao Paolo
  • Mensagens:
    8
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    0
em: 16 de Outubro de 2019, 15:37
O Houston Astros tentará liderar por 3-1 no ALCS 2019 na noite de quarta-feira no jogo 4, quando visitar o New York Yankees às 20h08. ET. Para jogadores da MLB DFS, isso significa outra chance de ganhar dinheiro nos playoffs da MLB de 2019. Ambas as equipes podem seguir rotações pesadas, já que o novato Jose Urquidy, que nunca enfrentou o Yankees, deve começar Houston, com Nova York iniciando o destro Chad Green. Quais Yankees e Astros são as melhores apostas para torneios MLB DFS e cash games em sites como FanDuel e DraftKings? E quais picaretas da MLB DFS podem torpedear sua noite? Com o FanDuel oferecendo um $ 200,000 Wednesday MLB Rally e DraftKings executando um $ 115,000 AL Pennant Push, há muito em jogo. Antes de encerrar sua estratégia da MLB DFS para o jogo ALCS de quarta-feira 2019, veja as melhores equipes da MLB DFS de Mike McClure, da SportsLine. Ele ganhou quase US $ 2 milhões em esportes diários de fantasia.

Quando se trata da MLB, McClure está no seu melhor. Reconhecido no livro "Futebol Fantástico (e Beisebol) para Pessoas Inteligentes: Como Transformar Seu Hobby em uma Fortuna" como um dos principais jogadores da MLB DFS, o modelo de projeção proprietário da McClure simula cada jogo 10.000 vezes, levando em consideração fatores como confrontos e resultados recentes. conta. Isso permite que ele encontre os melhores valores em todos os sites.
All is possible!
*** Link não autorizado ***



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 22 de Outubro de 2019, 03:45
Houston Astros x Washington Nationals
22/10 - 21:08 (BRT)

O jogo:
A temporada 2019 da MLB chega a seu confronto decisivo, Houston Astros recebe Washington Nationals para a primeira partida da série melhor de sete jogos da World Series. As expectativas são grandes para o jogo dado aos ótimos jogos que vimos das duas equipes durante a temporada e principalmente na pós-temporada. Começando pelos mandantes, a equipe de Texas retorna as finais da MLB depois de conquistar seu primeiro título há dois anos, desta vez se destaca sua ótima temporada regular, com a incrível marca de cento e sete vitórias conseguiu ser a melhor equipe de toda liga em uma temporada totalmente atípica em que quatro equipes romperam a barreira de cem vitórias, do outro lado Nationals chega a sua primeira World Series da história, depois de bater na trave em 2012,2014,2016 e 2017 chegou a vez da equipe da capital americana fazer sua estreia e justamente em um ano que equipe penou para chegar a pós temporada conseguindo a vaga somente no Wild Card. Embora as campanhas na temporada regular favoreçam Houston, Washington conseguiu ser espetacular na pós temporada, vencendo primeiramente Brewers atual campeão da National League, depois vencendo por 3-2 a série contra Los Angeles Dodgers e por fim varrendo os Cardinals por 4-0. Já os Astros tiveram grande dificuldade para bater o Tampa Bay somente na quinta e última partida série, no sábado com a ajuda de Altuve conseguiram a vaga na World Series contra os Yankees. Com grandes nomes dos dois lados é esperado grandes jogos, especificamente neste espero pelo menos um começo quente, onde as equipes lutarão pela vantagem inicial deste o primeiro inning.

Houston Astros:
Com dois dos principais concorrentes a Cy Young é difícil colocar muitos defeitos na rotação dos Astros nesta temporada, fora Justin Verlander e Gerrit Cole, a equipe ainda contratou Zack Greinke para ficar ainda mais forte. O escolhido para a primeira partida é Gerrit Cole e dado o que apresentou nesta pós-temporada é a melhor escolha possível, com apenas 0.40 de ERA e trinta e dois strikeouts, o pitcher chega praticamente intocado para o duelo, além da ótima temporada regular que fez, com 2.50 ERA e 358 strikeouts antes da World Series, segunda maior marca da história da MLB. Porém, apesar dos ótimos números, Cole tem certa "problema" no começo das partidas, em seus sete anos de carreira o primeiro inning é quando ele apresenta o maior era 4.04 e maior número de rebatidas sofridas, .263 AVG, assim em um jogo de tamanha importância e enfrentando batedores qualificados não me assustará se sofrer uma rebatida neste momento inicial. Ofensivamente também não há o que reclamar da equipe, principalmente o topo do lineup, começando pelo leadoff George Springer que rebateu .295 AVG durante a temporada, passando por Jose Altuve recém aclamado MVP da ALCS que depois de um início de temporada preocupante conseguiu chegar a .298 AVG e contando com pelo menos Michael Brantley para fechar a conta que .311 AVG em 2019, não surpreende que a equipe fosse a quinta melhor dos trinta times considerando rebatidas válidas na primeira entrada, jogando em casa e com clima de decisão não acredito que diminuirão o ritmo mesmo enfrentando um pitcher de excelente qualidade.

Washington Nationals:
Mesmo não tão estrelar como a de seu adversário nas finais, a rotação dos Nationals também é de se invejar, começando pelo ace Max Scherzer que há muito tempo encanta na Major, mas passando também por Sthephen Strasburg e Patrick Corbin. O arremessador da noite será Scherzer e não é para menos dado a excelente partida que fez no segundo jogo da final da National League contra a forte equipe dos Cardinals onde permaneceu sem sofrer uma rebatida até a sétima entrada, eliminando onze rebatedores por strikeout. Mais uma vez este sucesso também foi visto durante a temporada a qual teve ERA de 2.92 e 242 strikeouts, porém assim como o pitcher adversário as primeiras bolas arremessadas não tem a mesma potência que as posteriores, embora não seja literalmente seu pior inning historicamente, .220 AVG que o pitcher possui não é o mais representativo do quão dominante é no montinho. Já o lineup de Washington tradicionalmente tende a empurrar o adversário contra a parede desde a primeira bola, com incríveis .300 AVG é a equipe que mais conseguiu rebatidas na primeira entrada de toda MLB e não há motivos para desconfiar que tenha tamanha regressão justamente nas partidas mais importantes no ano. Começando pelo leadoff Trea Turner que vem empolgado em sua melhor pós temporada com .286 AVG depois de ter conseguido .298 na temporada. Em seguida, Adam Eaton entra com a experiência apesar de não estar em melhor forma nos últimos jogos, mostrou seu valor durante a temporada regular. Por fim, Anthony Rendon que com certeza seria forte candidato a MVP caso Bellinger não fosse tão fenomenal como foi, com .319 AVG em 2019 e 34 homeruns surpreendeu a todos de Março até Setembro, não diminuindo o ritmo na pós temporada em Outubro foi fundamental para que os Nationals chegassem a World Series. Dado este retrospecto, mesmo jogando fora de casa acredito que qualquer um deste três tem chance de um confronto equilibrado contra Cole e uma rebatida não é tão surpreendente.

Minha pick é: Inning 1 - Mais de 1,5 rebatidas 1,95 @ Betway



iaguet

  • Rico
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Ago 2012
  • Localidade:
  • Mensagens:
    981
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    531
em: 26 de Outubro de 2019, 18:24
Washington Nationals x Houston Astros
26/10 - 21:08 (BRT)

O jogo:
Depois de um dia de descanso, a World Series volta com tudo para sua quarta partida entre Houston Astros e Washington Nationals mais uma vez na capital dos Estados Unidos. Até o momento, somente quem foi visitante levou a partida algo bem incomum para finais, principalmente dado a mudança de regra vide a utilização ou não de designated hitter se o mando for de um time da National League ou não. Assim, com duas vitórias dos Nationals contra apenas uma Astros, o mandante do jogo apesar de não ser favorito para a partida continua como favorito ao título. Durante a temporada regular os Nationals tiveram um aproveitamento bem diferente disto com uma queda de quase 10% de aproveitamento de quando jogava fora de casa comparado a partidas no Nationals Park, durante a pós temporada tinha apenas uma derrota contra Los Angeles Dodgers ainda na NLDS e agora precisa da vitória para ainda ter certeza que poderá decidir o título em casa no jogo seis. Do outro lado Houston apresentou ainda mais diferença no contraste entre ser mandante ou visitante, com uma diferença maior de 15% de aproveitamento, porém diferente dos Nationals os Astros foram massacrantes dentro de casa durante a temporada regular com aproveitamento beirando os 75%, algo totalmente fora da média mesmo para postulantes ao título da MLB. Na pós temporada assim como Washington só havia perdido uma partida, contra os Yankees no primeiro jogo da ALCS, agora continua em Washington buscando reverter a vantagem adversária conquistada nas duas primeiras partidas. Dado o que foi visto até aqui é muito difícil prever um vencedor e por isto as cotações estão tão próximas tanto no jogo de hoje como na série, a única coisa mais certa na minha cabeça é a ofensividade de ambos, assim acredito mais uma vez em mais de uma rebatida na primeira entrada.

Washington Nationals:
É até estranho pensar que um starter que teve 3.25 ERA, quatorze vitórias na temporada seja apenas o quarto homem da rotação na série mais importante do ano para os Nationals. Porém, desde o início dos playoffs é notório a diferença de desempenho entre Patrick Corbin e seus companheiros de rotação, apesar de um ótimo começo contra os Dodgers no jogo um limitando apenas uma corrida em seis entradas após esta partida o arremessador oscilou demais, sendo "responsável" por um blown save e chegando a partida com um ERA de 6.93, já tendo atuado na primeira partida das finais conseguiu fazer um bom inning, porém enfrentou o sexto,sétimo e oitavo nomes do lineup que certamente tem aproveitamento bem menores e não são tão qualificados como a parte de cima, resta saber como o já veterano pitcher enfrentará a pressão de sua primeira partida como titular em uma World Series e dado que foi visto até aqui não tenho tanto certeza de uma segurança.Se há um motivo para o sucesso da equipe na World Series até aqui com certeza está correlacionado com o ataque da equipe, mesmo enfrentando dois dos melhores pitchers de toda MLB conseguiram fazer excelente trabalho e justamente quando não conseguiram ser eficientes a equipe sofreu a derrota como foi o caso na última quinta feira. Quem mais surpreende até agora é justamente de quem menos se esperava e até certa cobrança para tira-lo da segunda posição do lineup, Adam Eaton conseguiu seis rebatidas em doze atbats, mostrando porque é considerado tão clutch por Dave Martinez, vale ressaltar que a equipe conseguiu rebatidas em todos os três jogos na primeira entrada, sendo que os três primeiros da ordem conseguiram em pelo menos uma partida, o que me faz crer que conseguirão repetir mais uma vez.

Houston Astros:
Certamente Jose Urquidy será o arremessador titular, mas a equipe deve utiliza-lo por apenas uma ou duas entradas, o mexicano de apenas vinte e quatro anos chegou ao nível mais alto de baseball do mundo há apenas três meses e terá a dura missão de dar o primeiro arremesso para equipe em um dos jogos mais importantes da história da franquia. Até aqui com quatro entradas e um terço arremessadas tem sido extremamente dominante com sua changeup, claramente se beneficiando de poucos rebatedores conhecerem suas bolas tem conseguido altíssimos números de strikeouts como aconteceu contra os Yankees no decisivo jogo seis da ALCS. Porém, o pitcher não começa uma partida como titular desde de 27 de setembro e esta distância temporal pode afetar seu desempenho fatalmente.Decisivo em outros momentos da temporada certamente seria decisivo na série mais importante de 2019, Jose Altuve continua sendo o principal nome do lineup dos Astros, com seis rebatidas em quinze atbats, sendo três duplas, o baixinho segunda base é uma máquina. No entanto, não somente o venezuelano vem retomando a força da equipe do Texas, o center-field Michael Brantley também está em ótima fase nessa final, com cinco rebatidas em doze atbats até o momento. Semelhante ao adversário, Houston conseguiu pelo menos uma rebatida em todas as primeiras entradas da série. como também viu os três primeiros do lineup conquistarem a primeira base por rebatida,dado a agressividade vista no último jogo não deve mudar sua estratégia de rebatida para enfrentar Patrick Corbin, assim vejo como alta a probabilidade de mais um jogo iniciado com rebatidas.

Minha pick é: 1st Inning Total Hits - Acima de 1,5 1,73 @ Suprabets 




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions