Autor Tópico: O PLANO ESTRATÉGICO E AS APOSTAS ESPORTIVAS  (Lida 202 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

FeitosaErick

  • Iniciado
  • F
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2018
  • Localidade:
  • Mensagens:
    1
  • Nacionalidade: br
  • Pts Tipsr:
    0
em: 12 de Novembro de 2018, 19:30
ARTIGO | O PLANO ESTRATÉGICO E AS APOSTAS ESPORTIVAS

*Por Erick Feitosa

Partindo de uma hipótese que a ampla maioria dos apostares são desprovidos de plano estratégico, plano organizacional e planos de trabalhos, me surgiu a vontade de escrever esse texto. Acredito que é preciso dominar o tempo a nosso favor, a partir de um plano. Caso contrário, o acaso sempre determinará nossos próximos passos.
E nada melhor que a virada do ano e a mudança de espírito para refletirmos sobre o que fazemos na vida e no trabalho. Nas apostas, para quem trabalha com as ligas brasileiras, inclusive, a oportunidade é dupla: virada de ano e virada de temporada.
Para alcançar os resultados desejados é necessário planejar todos os passos e ter disciplina para cumpri-los. De forma resumida, sintética e direta, irei sugerir aqui uma proposta (ajustável a cada realidade) de um Plano Estratégico para apostadores esportivos.
Portanto, esse texto tem dois objetivos. Primeiro, é abrir uma reflexão inicial com a ampla maioria dos apostadores sobre o tema da organização. Segundo é trocar experiências com aqueles que já implementam a organização do trabalho em suas atividades de apostador.
Antes de iniciar, explicarei um princípio importante. Enxergo que existe um tripé na vida profissional de um apostador: organização, estudo e ação. Portanto, não podemos descuidar de nenhum pé do nosso tripé, pois, tudo pode desmoronar. Outro ensinamento deste princípio é que todos os eixos do tripé se relacionam entre si. Ou seja, por mais que esse texto tenha como foco a organização, ele também é sobre estudo e ação.
Vamos lá?

Análise da realidade e autoconhecimento
Será onde tudo iniciará. É preciso fazer uma análise do mundo das apostas, do mundo do futebol, da sua trajetória pessoal como apostador, sua estrutura de trabalho, da sua gestão de banca, dos seus estudos, de como você vem se organizando nas últimas temporadas, das ligas e mercados etc. É preciso identificar seus pontos fortes e pontos fracos. Em síntese, é momento de fazer um grande diagnóstico.
Sugestões:
1.   Coloque no papel essa análise. Isso ajudará a entender a importância da dimensão dessa fase;
2.   Para facilitar organize por tópicos, dos mais gerais (Mundo das apostas e Mundo do Futebol) para os mais específicos (Balanço pessoal como apostador).

Definição de objetivos e metas
Munido de sua análise anterior consciente da realidade, das suas limitações e dos seus potenciais, defina seus objetivos e metas para a próxima temporada de trabalho. Isso determinará todos os próximos passos. Definido onde você quer chegar, você terá condições de resolver o caminho que fará até lá.
Lembrando que as metas são as quantificações dos seus objetivos. Ex.: Objetivo1: Ser um apostador lucrativo no ano; Meta1: Lucrar 100 unidades no ano.
Sugestões:
1.   Lembre do tripé. Tente traçar objetivos e metas para os estudos, para a sua organização e para as suas ações gerais como apostador.

Definição das estratégias
Com o diagnóstico da realidade, os objetivos e metas definidas, o apostador precisa traçar suas estratégias de acordo com a sua necessidade. Quais serão as suas estratégias de estudo? Quais serão as suas estratégias organizativas (esse texto é um exemplo de estratégia organizativa)? Quais serão as suas estratégias para as ações?
Quanto a última pergunta, particularmente, tenho como base os seguinte pilares de um método para minhas ações: Controle Emocional, Apostas de Valor (+EV), Fair Lines (Precificação) e a Gestão de Banca.

Plano de ações/trabalho
Com as estratégias traçadas, agora é a hora de elaborar os planos de ações. Cada vez mais chegamos perto de colocar a mão na massa. Aqui definimos o que faremos, como, quando, quais recursos são necessários, quais serão os prazos, etc.
Antes de entrar propriamente numa sugestão de organização dos planos de ação ou planos de trabalhos, é preciso ter em mente que todos os planos devem ser monitorados. É no monitoramento que verificamos a execução das nossas ações, se o cronograma está funcionando, etc. Com o monitoramento é possível fazer pequenos ajustes e até mesmo ajustes mais drásticos.
   
Um exemplo de Planos de ações/trabalho:
Acho que a melhor forma de construir um plano de trabalho é partindo do geral (Ano, por exemplo) para o específico (Dia, por exemplo). Três perguntas simples podem nortear a construção dos nossos planos: O que? Como? Quando? e por fim, o bom e velho monitoramento.

Plano de trabalho anual (Longo prazo):
   É preciso enxergar toda sua temporada. De janeiro a dezembro.  Aqui é um plano geral do trabalho.
Sugestões:
1.   Numa folha organize um cronograma de janeiro a dezembro. Sugestão de modelo (Preenchido com as competições nacionais): https://conteudo.cbf.com.br/cdn/201810/20181003172059_953.pdf
2.   Faça um quadro de quando começam e quando terminam as ligas que você trabalhará. Com isso, você terá uma visão geral do seu objeto de trabalho;
3.   A partir do quadro anterior determine quando você irá estudar os regulamentos das competições e os times, fazendo os famosos Guias (Aqui é importante construir os Power Rankings iniciais);
4.   O que, quando e como você irá estudar durante ano? Coloque isso já no plano anual;
5.   Determine quando você irá descansar (Férias)

Plano de trabalho mensal (Médio prazo):
   O seu plano de trabalho vai se especificando. Você já tem uma noção geral do trabalho durante o ano. Agora você precisa planejar o seu mês. Cada mês terá suas especificidades e mesclará estudo, organização e ações em diferentes graus de intensidade.
Sugestões:
1.   Numa folha organize um cronograma do mês, levando em consideração a quantidade de semanas que o mês tem. Exemplo: Janeiro 2019: Semana 1; Semana 2; Semana 3; Semana 4 e Semana 5;
2.   Mapeei a quantidade de jogos que você irá trabalhar no mês. Isso lhe ajudará a fazer a antecipação das fairlines;
3.   Determine, quando necessário, momentos de balanços gerais da estratégia, da execução dos planos, dos resultados, dos power rankings;
4.   O que, quando e como você irá estudar neste mês específico;

Plano de trabalho semanal (Curto prazo):
Agora que você já sabe as tarefas anuais e as tarefas mensais é preciso organizar sua semana. Finalmente chegamos no planejamento de curto prazo. 
Sugestões:
1.   Numa folha organize um cronograma da semana com os dias da semana. Sugestão de modelo: https://www.dropbox.com/s/us2ra6ruysp4l2p/Plano%20de%20Trabalho%20Semanal%20-%20Imprimir.docx?dl=0
2.   O seu plano de trabalho semanal precisa ser feito constantemente. Então, determine que dia da semana você irá montar o plano da semana seguinte. Ex.: todas as sextas.
3.   Como estamos mais próximo da mão na massa, afinal é o curto prazo, é importante organizar o plano com elementos do cotidiano. Ajudará. Sugestão: Fair Lines dos jogos, analisar dos jogos da semana, revisar as bets, assistir os jogos ao vivo etc.
4.   Em alguns momentos as tarefas de menor frequência também apareceram no curto prazo. Exemplo: Se você faz a revisão do seus power rankings de dois em dois meses, na semana que ela for acontecer será preciso determinar quando será no plano semanal de trabalho.
5.   De tal modo como no plano anual você precisa determinar quando será as suas férias, no plano semanal você precisa determinar os seus dias descanso. Não trabalhe de forma alguma de domingo a domingo.

Plano de trabalho diário (Curtíssimo prazo):
Chegamos nas menores unidades de tempo para a nossa organização: o dia, as horas. De nada adiantará o trabalho realizado até aqui se você não souber planejar o seu dia a dia. Inclusive, às vezes, quando chegamos nesse momento de construção será necessário rever objetivos, plano estratégico (ou parte dele) e consequentemente os planos de trabalhos. Pois, só aqui enxergamos que montamos todo o planejamento fora da nossa realidade, da nossa capacidade de trabalho. Portanto, é importante frisar que um plano estratégico não é imutável. Se for preciso, reformula-se por completo ou faz ajustes.
Sugestões:
1.   Determine quantas horas por dia você dedicará as apostas esportivas?
2.   Defina quais turnos e até mesmo quais horas;
3.   Detalhe os dias e horários. Ex.: Segunda, de 9h as 12h; Terça, de 14h as 16h; Quarta não poderei trabalhar com apostas; Quinta, 14h as 16h; Sexta, de 9h as 12h; Sábado e Domingo, descanso e família.
4.   Com isso, você terá uma noção real da sua capacidade de trabalho com as apostas esportivas. No exemplo anterior são exatamente 10 horas por semana. O que esse sujeito poderá fazer com 10 horas por semana?;
5.   A partir destas definições tenha disciplina para cumpri-las (Não será nada fácil) e crie uma rotina de trabalho.

Por fim, apostadores e apostadoras, espero ter conseguido jogar luz nesse tema tão importante para nós que é a organização do trabalho. Este modelo sugerido passa longe de ser único ou acabado. É uma mera sugestão com base em determinados estudos e algumas experiências.




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina