Autor Tópico: [Liga NOS - 2ª Jornada] Chaves vs Portimoneses 18.08 16:30  (Lida 112 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Ricardo Matos

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Dez 2012
  • Localidade: Coimbra
  • Mensagens:
    33395
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    756

Lista de Análises e Previsões/Prognósticos
AKA Spinosa
AG Brasil: http://www.apostaganhabr.com/



Duarte Pinto

  • Milionário
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Nov 2017
  • Localidade: Viana do Castelo
  • Mensagens:
    1143
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    239
  • Banido!
em: 17 de Agosto de 2018, 11:26
Desportivo de Chaves vs Portimonense
Liga NOS - 2ª Jornada
Estádio Municipal de Chaves, 18/08 16:30
Desportivo de Chaves empate anula @1.59 na ESC Online


Desportivo de Chaves - análise:

O Desportivo de Chaves faz a sua "estreia na Liga NOS" dado a sua ausência na última jornada. De facto, a equipa que esteve no Estádio do Dragão esteve muito longe da qualidade que esta equipa pode ter durante esta época. Também as linhas demasiado recuadas, e estratégia de Daniel Ramos contribuiu muito para a rotunda goleada por (5-0). Mas, também temos de dar mérito, e muito ao FC Porto, que foi novamente uma equipa autoritária, intensa, e que em condições normais irá remeter os seus adversários para o último terço. Podemos e devemos tirar ilações de todos os jogos, mas este não será dos melhores para isso, tendo em conta o desnivelamento "agudo" entre as duas formações.

Assim, é o virar de página dos flavienses, e não acredito que este resultado volumoso não tenha efeitos nefastos para a equipa. Aliás, espero que se possam corrigir muitas coisas, para este segundo jogo, e ainda que não seja difícil de explicar como aconteceu o resultados.
O Desportivo de Chaves regressa a casa, onde Daniel Ramos tem um "compromisso" para com as altas expectativas dos adeptos. Naturalmente que não há equipas iguais, e Daniel Ramos não terá que repetir a brilhante campanha que fez ao serviço do Marítimo, onde esteve 23 jogos sem conhecer o sabor da derrota, isto falando em encontros para a Liga NOS, no Estádio dos Barreiros. Mas, Daniel Ramos tem essa "apetência especial" de liderar e construir uma "fortaleza" com as suas equipas dentro de casa. Isso resulta muito pela forma muito mais audaz como aborda os jogos em casa, a neste jogo irá assumir uma postura completamente diferente da que teve no Estádio do Dragão, o que é perfeitamente normal. Este é o primeiro ponto que considero importante na análise a este jogo.

Portimonense - análise:

O Portimonense é uma equipa em construção, apesar de manter praticamente o mesmo plantel do ano passado, à excepção dos homens golo, Fabrício e Pires. Há uma clara ruptura no trabalho de Vítor Oliveira, e esse é o primeiro aspecto que queria frisar. De facto, o que fez Vítor Oliveira foi muito especial, devolveu o Portimonense ao maior escalão do futebol português e menteve-o na Liga NOS, de forma tranquila na época seguinte. Isso foi apenas uma consequência do excelente trabalho que realizou. Com ele, o Portimonense explorava muito as transições, naturalmente, pois a sua experiência dizia-lhe que dificilmente conseguiria um jogo de posse ou para assumir os jogos, tendo em conta as limitações do plantel. Isso faz parte de um treinador maduro, e sobretudo com traquejo de Liga NOS.

Ora, com António Folha há aqui uma ruptura drástica com o passado, e não está aqui em causa essa mudança, até porque tem as suas ideias, tem a sua forma de jogar, e até é revelador de personalidade. No entanto, tal como abordei na edição do dia 13, no podcast, o que considero fundamental é a forma tão brusca como o está a fazer. No jogo com o Boavista foi notório que a equipa está longe de assimilar as novas ideias, sobretudo o novo sistema tático que apresentou com 3 defesas. Além disso, o ataque à profundidade foi extremamente forçado, o que fazia um jogo muito direto, retirando do jogo aquele que é o seu melhor jogador Shoya Nakajima. Também Vítor Oliveira privilegiava essa verticalidade e ataque à profundidade, mas com a diferença de uma qualidade maior com bola, e não de forma tão direta. Relembro-me que numa primeira fase Paulinho assumia posições chave entre linhas e assegurava com qualidade esse primeiro momento nas transições. Depois, com a saída do brasileiro para o FC Porto passou a ser Nakjima o elo de ligação, alternando também, por vezes com a capacidade que é capaz de dar no flanco, fruto da sua velocidade e capacidade técnica. Ou seja, António Folha, na minha leitura não só colocou um novo sistema tático, em que necessita ainda de muita afinação no momento defensivo, e que com bola foi muito ineficaz, ou mesmo desajustado aos elementos que tinha em campo. Claro que tudo isto foi o que ficou desse primeiro jogo, e poderá ter sido um mau jogo apenas, claro que sim. Só o treinador que trabalha diariamente com os jogadores saberá, melhor que qualquer treinador de bancada, o que a equipa precisa. Apenas estou a fazer a minha interpretação, e tentando antecipar o que poderei encontrar neste 2º jogo.

Em jeito de conclusão, no meu entender acho que deveria aproveitar-se melhor o excelente trabalho que foi feito por Vítor Oliveira, Em primeiro lugar, porque os jogadores são praticamente os mesmos, as rotinas defensivas poderiam dar mais garantias, e a pouco e pouco ir inserindo o seu modelo de jogo, as suas ideias. Esta assimilação gradual, com tempo, poderia permitir ao Portimonense fazê-lo sobre melhores resultados, com mais tranquilidade. Assim, no primeiro jogo começou com uma derrota, e em casa, e agora desloca-se até ao Municipal de Chaves, um campo difícil.

Investi uma boa parte desta análise com mais detalhe precisamente porque considero fundamental para a aposta neste jogo. Estamos ainda na 2ª jornada, não há ainda uma amostra do que as equipas podem ou não fazer, e entra aqui muita da nossa percepção, daquilo que vimos na pré-época, e sobretudo a nossa capacidade de avaliar as equipas. Por isso, não há razões para alterar aquilo que são as minhas convicções, mantendo o que penso sobre o Desportivo de Chaves e Portimonense, e que podem consultar em mais detalhe no Guia Liga NOS que partilhei convosco no portal Aposta Ganha.

Aqui vou apenas resumir da seguinte forma e por tópicos, por forma a ficar mais claro:

- Depois do G5 (FC Porto; Benfica; Sporting; Braga e Guimarães) coloco o Desportivo de Chaves num lote onde também o Marítimo, e um Rio Ave (mais dúvidas) como equipas com maior potencial. Já o Portimonense, tendo ainda muito de incógnita, face a esta mudança de paradigma, é uma equipa que precisamos acompanhar, sobretudo para perceber o que poderá fazer António Folha, porque em termos de plantel não há grandes diferenças.

- Neste jogo espero uma reação do Desportivo de Chaves, para além da postura muito competitiva que espero com Daniel Ramos, sobretudo no Municipal de Chaves

- Continuo a esperar pouco do Portimonense, pelo menos se voltar a jogar com o mesmo sistema tático e dinâmicas que apresentou no jogo de estreia.

- Vejo um Desportivo de Chaves mais equilibrado, sobretudo defensivamente, e com dois regressos chave: Paulinho (lateral direito) e Bressan (Médio).

- Também reconheço que este jogo poderá ser mais propício nos momentos de transição do Portimonense. Com o assumir do Chaves, jogadores como Wellington ou Nakjima vão ter o espaço que precisam, e que faltou, por exemplo no jogo com o Boavista.


Pesando tudo isto, eu vejo algum favoritismo para o Desportivo de Chaves, e mais até do que aquele que as linhas sugerem. As casas de apostas também dão os flavienses como favoritos, mas ligeiramente. A linha abriu no (-0.25) a 1.80 e já está em 1.93. Compreendo, em parte, esta reação do mercado. O Desportivo de Chaves perdeu as suas asas, em comparação com o ano passado. Matheus Pereira e Davidson eram jogadores que davam muita verticalidade e capacidade de chegada à linha de fundo, e essa é a grande diferença para este Desportivo este ano.
Avto é o jogador que ocupa o flanco esquerdo, e apesar de ter uma boa capacidade técnica e velocidade, é um jogador diferente de Davdson, com maior capacidade de último passe e que procura um futebol mais associativo. No entanto é capaz de dar profundidade no flanco esquerdo.
Já do lado direito, foi Gazaryan a fazer o lugar de extremo, mas é um jogador de corredor central e que acaba por derivar muitas vezes para o centro, sendo que deverá ser Paulinho a conferir a profundidade nesse flanco. O problema neste jogo está no Shoya que joga desse lado e não irá permitir a Paulinho aventurar-se muito.

Assim, apesar de compreender que o mercado está reticente com este Desportivo de Chaves, que não marca 1 golo há 6 jogos, e levou 5 no Estádio do Dragão, eu continuo a acreditar muito mais no trabalho de Daniel Ramos. Por isso, e tendo em conta que o Portimonense terá mais espaço e poderá até chegar ao golo, eu vou proteger-me com o Handicap (0) a favor da equipa da casa.

A meu ver, havendo um vencedor será o Desportivo de Chaves, e aproveito assim esta "desconfiança" do mercado relativamente ao Desportivo de Chaves, para pegar a 1.59 na ESC Online. Considero uma odd aceitável para ser em casas licenciadas em Portugal. Dou apenas um exemplo, a linha do (-0.25) encontra-se acima de 1.90 em casas "lá fora", e por exemplo na Bet.pt paga a 1.64, ou seja sem qualquer valor.

Assim, considero que este Handicap (0), com uma odd 1.59 acaba por ser a aposta que confere um bom nível de proteção, até porque também será preciso dar tempo a este Desportivo de Chaves.




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions