Autor Tópico: [Apostas Futuras ] 2018/2019  (Lida 151 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Ricardo Matos

  • Administrador
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Dez 2012
  • Localidade: Coimbra
  • Mensagens:
    30954
  • Nacionalidade: pt
  • Pts Tipsr:
    753
em: 24 de Julho de 2018, 19:03

Lista de Análises e Previsões/Prognósticos
AKA Spinosa
AG Brasil: http://www.apostaganhabr.com/



JuMeSyn

  • Rico
  • J
  • Estado:
    Offline
  • Registo: Set 2014
  • Localidade:
  • Mensagens:
    651
  • Nacionalidade: 00
  • Pts Tipsr:
    406
em: 31 de Julho de 2018, 00:24
Com os tempos (e até com a falta de tempo), tenho mudado um pouco as minhas abordagens ao nível de apostas...a minha moda mais recente é esta: os "outrights". Começo logo com uma aposta arrojada na nossa Liga:

Liga NOS - Vencedor
Sporting Braga 29.25 @ bet.pt

Com a época 18/19 prestes a começar, sou do entendimento de que esta temporada poderá reservar um vencedor surpresa.

Mas antes, vamos a um pequeno ponto de situação do três grandes e crónicos candidatos ao título em Portugal: FC Porto, SL Benfica e Sporting CP.

O FC Porto, atual campeão nacional, está a ter uma pré-época repleta de dúvidas e de algumas exibições pouco conseguidas. No destaque negativo encontra-se o sector recuado e devido aos problemas referentes à impossibilidade de conseguir corresponder com exigências financeiras de certos jogadores (Herrera, Brahimi), é possível que existam ainda mais saídas. A saída de Brahimi, caso se confirme, terá um impacto gigante no momento ofensivo do FC Porto, deixando de existir um “abre-latas” puro e que, em certos jogos, decidiu sozinho. Apesar disso, estou ciente que o FC Porto deste ano continuará a garantir golos tendo em conta a sua ideia de jogo: intensidade máxima, recurso à velocidade e ataque à profundidade. Além disso, há Marega, Soares e Aboubakar para os golos e as bolas paradas são bem trabalhadas e têm Alex Telles a municiar estes momentos. Julgo que, com este potencial ofensivo, o FC Porto deverá continuar a marcar um número aproximado de golos relativamente à época passada.

Militão e Mbemba vieram reforçar a saída de Marcano, mas passarão por um período de adaptação (Mbemba, por exemplo, só deve começar a competir a meio do Outono). Do lado direito, Maxi Pereira deverá ser a primeira opção mas já começa a fazer-se sentir a idade. João Pedro ainda necessita de se adaptar. E Danilo só deve regressar em pleno em Setembro/Outubro. Tendo em conta estes fatores, parece-me que o FC Porto irá acabar por sofrer mais golos que na época passada, e até tendo em conta que nunca os achei muito fortes nesse aspeto. E talvez aí seja o fator decisor do que entendo: o FC Porto tem uma grande probabilidade de ter menos pontos do que na época passada. Até porque mais de 86 pontos serão sempre uma exceção nos dias que correm (e aconteceu por 2 vezes nos últimos 3 anos).

Contudo, e tal como na época passada, o FC Porto tem um início de campeonato muito fácil onde, após a Supertaça e antes do jogo na Luz na 7ª jornada, jogará em casa contra o Chaves (c) Belenenses (f), Vitória SC (c), Moreirense (c), Vitória FC (f), CD Aves (c). E com isso, acredito que ganham vantagem sobre os rivais diretos.
Convém também referir que o fator Sérgio Conceição pode, eventualmente, ser um problema. Não o tendo sido no ano passado, é conhecida a sua personalidade conflituosa e que, em certos momentos, poder virar o feitiço contra o feiticeiro. Estou ciente que isso irá acontecer nesta temporada, embora não signifique o insucesso do FC Porto que, a meu ver, continua a ser o principal candidato dos três grandes. No ano passado, também ocorreu em alguns momentos e a equipa nunca foi abaixo, bem pelo contrário. Mas tantas são as vezes que o cântaro vai à fonte..

Já o SL Benfica aparenta estar com alguma estabilidade, algo que também se revela ao nível das exibições da pré-temporada. Com Rui Vitória, um treinador que entendo como mediano em termos táticos mas muito forte na gestão de homens e em potenciar individualidades, nunca achei o SL Benfica uma equipa que jogasse um futebol espetacular, mas a verdade é que os resultados estão à vista de todos. E existe mérito nisso.

A grande dúvida da temporada será mesmo Jonas. Desde há uns anos para cá que é, sem margem de dúvidas, o jogador mais decisivo da Liga. Mas este parece-me que será o ano da sua saída ou de, pelo menos, algum decréscimo no seu impacto na equipa. E permanecem muitas dúvidas sobre a sua condição física.

Apesar disso, chegaram Ferreyra e Castillo e que são upgrades gigantes a Seferovic e Jimenez, na minha opinião. Ferreyra pode mesmo ser a grande surpresa deste campeonato em termos de golos, já demonstrou a sua qualidade na Ucrânia. Castillo tem qualidade e irá marcar alguns golos, mas não tanto como Facundo Ferreyra.
O Benfica também tem um calendário mais exigente neste início de época. Além de uma pré-época extenuante em termos de deslocações, existe a eliminatória contra o Fenerbahce e, caso sigam em frente, o play-off para entrada na Champions. Pelo meio começa o campeonato e serão jogo de 3 em 3 dias, o que não será fácil para a equipa. Prevejo que tenhamos um Benfica bastante frágil em termos físicos e provavelmente muito mais pragmático nos primeiros jogos, talvez a optar pelo 433 em detrimento do 442. E se saírem cedo da Champions League, deverá existir algum desinvestimento e que diminuirá a qualidade da equipa.

Mas o desgaste físico poderá fazer com que os encarnados possam acabar a perder pontos onde não se espera que os percam, ainda para mais tendo um plantel tão curto (em particular no setor recuado). Para o campeonato, as primeiras 7 jornadas incluem os clássicos frente ao Sporting (3ª jornada) e FC Porto (7ª jornada) jogados em casa. O primeiro jogo também não será fácil, frente ao Vitória SC de Luis Castro e que está com um plantel de grande qualidade. Conclusão: um mau início do SL Benfica nesta fase poderá ser pivotal para confirmar se há Benfica na luta pelo título nesta época.

Já o Sporting CP, apesar de ter um plantel forte e, principalmente, um onze inicial de grande qualidade, apresenta certas nuances que parecem condenar os leões a uma margem de insucesso bastante elevada.

3 jogadores regressaram após os incidentes da Academia: Bas Dost, Bruno Fernandes e Battaglia sendo que os 2 primeiros são titulares indiscutíveis e o seu impacto estatístico a nível ofensivo (mais de 40 golos e 20 assistências combinados na última época). Nani também regressa a Alvalade e apesar de já não ser o mesmo de há 2/3 anos para cá, não deixa de ser um jogador importante e com poder de fogo. Ainda há Acuna, Matheus Pereira (vai crescer muito esta época) e Montero, tudo jogadores de qualidade e que contribuem para a fase ofensiva, pelo que estou certo que, se Peseiro souber colocar em prática o seu modelo ofensivo com as individualidades à sua disposição, vamos ter um Sporting a praticar o melhor futebol da Primeira Liga.

Mas o Sporting também perdeu 3 jogadores muito importantes: Rui Patricio, William e Gelson. Se para o lugar de Rui Patricio foi-se buscar Viviano que é um GR que irá corresponder por ter qualidade e experiência, para o lugar de William não há ninguém que assuma a posição com alguma qualidade (Petrovic e Palhinha não convencem). Já no lugar de Gelson há Matheus Pereira e Rapinha (se bem que este último deve ser mais usado no lado direito), mas também representa um decréscimo de qualidade.

Porque acho que o Sporting não será campeão? Existem 3 razões, mas a maior razão está fora do campo: instabilidade. O clube apresenta-se muito mais dividido do que aparenta. Com eleições pelo meio e que irão contribuir para um quente mês de Agosto, é certo que este foco de instabilidade não será benéfico para os jogadores, e até porque já vieram na sequência de situações muito quentes desde Março 2018 (tudo começou com a derrota por 0-2 frente ao Atlético Madrid).

A outra razão é o fator Peseiro. Todos se lembram bem desse Sporting de 2004/2005 que nada ganhou, mesmo que jogasse bem. Porque esse Sporting era muito bom a atacar mas defendia muito mal. Peseiro evoluiu muito pouco nessa faceta do que deu para ver nos seus trabalhos em Portugal (Braga, principalmente), e creio que o Sporting pautará por ser uma equipa que não defende bem e são as defesas que ganham os campeonatos. No entanto, em certos momentos, poderá ter as individualidades a salvarem a honra do convento (Viviano, Mathieu, Coates) pela sua qualidade (bem superior á de 2004/2005). Para isto muito irá contribuir a aquisição de um bom “6” para o lugar de William. Alguém com qualidade facilmente potenciaria a qualidade defensiva desta Sporting e, quiçá, o seu ataque ao título.

Por fim, o Sporting CP tem, internamente, o calendário mais complicado dos 3 grandes. Os 2 jogos iniciais não são complicados (Moreirense fora e Setúbal em casa), mas logo de seguida vão ao Estádio da Luz. Voltam a ter um jogo acessível (Feirense em casa) e vão à Pedreira para jogar contra o Sporting de Braga. Um mau começo pode fazer com que o que nasça torto nunca mais se endireite...

E tendo chegado à conclusão que os três grandes estão mais fracos do que na temporada passada, embora ache que o FC Porto me pareça ser, neste momento, o candidato mais sólido pelo calendário acessível, será desta vez que o Sporting de Braga terá uma real chance de se intrometer na luta?

Tendo em conta o que vi na época passada do trabalho de Abel Ferreira, o que se viu desta pré-época e, acima disso, pela manutenção de (quase) todas as opções de onze inicial e segundas linha sde opções por parte da equipa de Abel Ferreira, este poderá ser o ano em que os bracarenses têm, em momento anterior ao início do campeonato, a maior probabilidade de serem coroados campeões nacionais pela primeira vez.

Indo por partes, e começando pelo que se viu da última época. Abel Ferreira começou titubeante, com uma equipa do Sporting de Braga que tinha boas ideias mas que não era eficiente dentro das quatro linhas. Talvez excessivamente pressionado, Abel Ferreira não obteve os resultados esperados no início da temporada e não venceu os últimos 2 jogos mas, ao longo do campeonato e à medida que o modelo de jogo foi sendo consolidado com a entrada de alguns jogadores, a equipa elevou-se para um patamar qualitativo de excelência, em particular no momento ofensivo. A certo momento, pareciam mesmo que se poderiam intrometer na luta pelo terceiro lugar chegando mesmo a existir uma jornada onde os primeiros lugares estavam longe de ser impossíveis de alcançar (mas obviamente, sujeitos a uma conjugação de resultados bastante improvável). E aliás, se acabam a vencer os últimos 2 jogos, ficariam empatados em pontos com o SL Benfica e à frente do Sporting CP!

Já em relação a esta pré-época, o Sporting Braga tem tido muitos jogos de pré-época, tendo apenas obtido um derrota (1-2 frente ao Leixões). E já defrontou adversários de grande valia (Celta, Real Bétis, Chaves, Hull City), mesmo com um elevado congestionamento de jogos, havendo aí um amigável frente ao Newcastle antes de iniciar oficialmente a época contra o Zorya. Abel Ferreira tem optado por dar minutos a todos os jogadores em detrimento de consolidar certos aspetos do jogo.
Se é certo que, até ao dia 31 de Agosto, muita coisa pode mudar, também me parece que o Sporting de Braga tem a equipa minimamente estabilizada em termos do seus maiores valores e que dificilmente algum jogador importante deverá sair, pelo menos.

Estou certo de que o Braga irá corresponder durante grande parte do campeonato. Aliado ao modelo de jogo que chega e sobra para o "Tugão" (enfase na intensidade, velocidade e eficiência nas transições), também há muita qualidade individual e profundidade em todos os sectores. É so dizer nomes: Ricardo Horta, Paulinho, Fábio Martins, Wilson Eduardo, Bruno Xadas, Dyego Souza, Fransérgio, Vukcevic, Ricardo Esgaio, Raul Silva, Bruno Viana. Todos estes já transitavam do ano passado. E ainda se juntam João Novais (grande época no Rio Ave), Claudemir, Eduardo Teixeira, Ailton Silva…ainda há segundas linhas de qualidade como Pablo Santos, Hassan, Murilo, Marcelo Goiano, Diogo Figueiras…é um mar de qualidade em todas as posições.

Estando crente que os 3 grandes estão mais fracos e que nenhum deverá chegar aos 85 pontos, até porque os últimos 2 campeonatos foram exceção, quem fizer 80 pontos ou pouco mais deverá ser o campeão da Liga NOS. No ano passado, o Sporting Braga fez 75 pontos depois de um mau começo e tendo perdido 5 pontos em 6 possíveis nos últimos 2 jogos (tendo ganho ambos, faria 81!) e onde já nem lutava por nada. Apresenta-se, neste ano, com um plantel muito mais maduro perante as ideias de Abel Ferreira, com mais profundidade e mantém as suas principais estrelas. Surpresa à vista? Sim, acho que existe essa possibilidade.

Sim, eu sei. É muita crença, mas este Braga é mais forte do que no ano passado em termos individuais. E liderado por Abel Ferreira e mantendo ou aumentando esta qualidade individual, sujeita-se a vencer um campeonato nos próximos anos. Perante a odd apresentada de 29.25 (honestamente, nenhuma das outras tem valor, a meu ver), deixo umas moedas a render. ..
« Última modificação: 31 de Julho de 2018, 00:31 por JuMeSyn »




 


Casas de Apostas: bet pt / Betclic / ESC Online / Nossa Aposta / Casino Portugal

Rede Apostaganha: Apostas e Prognósticos / Palpites e Dicas de Apostas / Pronósticos de Apuestas / Betting Tips and Predictions / Melhores Cassinos Online Brasil / Mejores Casinos Online de América Latina